11 de dezembro de 2018

DIAS FATÍDICOS

Ontem e hoje , dias 10 e 11 de dezembro do ano de 2018, reúnem-se pela enésima vez os pretensos representantes  de cerca de 190 países deste planeta, para a assinatura final de um PACTO DE MORTE. Não morte deles próprios, evidentemente, mas de povos que alegam representar. Realmente são dois pactos, através dos quais nações abdicam de sua soberania, entregando-a a uma instituição que agora está revelando a que veio e o verdadeiro significado do seu nome. Unir as nações, acabando com elas. A ONU está a serviço dos globalistas. Incluo aqui a URL de um video bem elucidativo sobre o que está acontecendo. Vem do Canadá, mas tem muito boa legenda em português. Vale a pena assistir, são apenas 11 minutos.

https://www.youtube.com/watch?v=kxbmHYOlLjM

Vários países já declararam sua recusa em assinar os tais pactos, por sinal são dois, um sobre migrantes e um sobre refugiados. Enquanto escrevo recebo a notícia de que ontem 164 países assinaram o pacto da migração desenfreada. Mas uma pergunta que se me apresenta é de qual a posição do governo brasileiro a respeito. Teria mandado representante a Marrakesh? Se mandou, qual foi a orientação? Houve alguma troca de ideias com o presidente eleito? O interventor recém nomeado para governar o Estado de Roraima declarou que pretende restringir o ingresso de refugiados venezuelanos, pois o Estado não suporta o seu atendimento. O que será que a ONU vai achar disto?

Muitos deverão dizer que o país tem muito chão e a densidade populacional por km2 é baixíssima. O mesmo dirão os humanitários, aqueles do “onde comem dois, comem três”. Se não me engano, 40% da nossa população vive abaixo do índice de pobreza. Nossa Previdência Social há tempos está no vermelho. E o SUS como é que anda?  Os 13 milhões de desempregados vão adorar ter companhia. A Segurança está fazendo o possível para manter um mínimo de controle, vai conseguir enfrentar uma abertura das fronteiras para um ingresso desenfreado?

Na verdade seriam perguntas desta ordem as que os responsáveis pelos governos de todos os países deveriam estar fazendo. Quem em nome do seu país presta apoio a essa iniciativa da ONU é irresponsável e conluiado com esse antro de desumanos, promotores de terror, desordem e morte.

Felicíssima deve estar aquele anjo do mal, a Angela Merkel. Conseguiu realizar o sonho, que cultivava desde o seu tempo de dirigente da juventude comunista da ex-Alemanha Oriental, a extinção do povo alemão. Ela e muitos outros estavam esperando por isto e vinham preparando aquela gente para o seu desígnio.
Mas o que esperar dos Coletes Amarelos, dos ibéricos, dos eslavos, dos escandinavos, dos croatas, enfim, dos demais habitantes do velho continente. Submeter-se-ão pacificamente?

O que está acontecendo no Marrocos é de mau agouro. 

                            -  x  -

P.S. - Aqui ainda reina a paz e o Natal vem aí. É bom lembrar que o LIVRO é um bom presente e que a Editora e Livraria do Chain (+5541 32643484) oferece sortimento dos mais variados.

6 de dezembro de 2018

O MELHOR AMIGO


O europeu tradicionalmente ama cachorros. Há países onde você pode levar o seu companheiro de quatro patas a restaurantes e lojas. Já a grande maioria dos "europeus novos" e dos que estão projetados para chegar àquele continente, o consideram IMPURO. Na melhor das hipóteses o toleram como cão de guarda, exercendo a função. Triste perspectiva.

A imagem acima reproduz a homenagem feita por um artista à cachorrinha massacrada a uma semana atrás por um segurança de supermercado em Osasco/SP. A ocorrência possivelmente será motivo, para que o crime de maus tratos a animais venha a ter suas penas aumentadas (UOL-o melhor conteúdo).

2 de dezembro de 2018

SATANÁS ESTÁ GANHANDO

Nesta eterna luta entre o BEM e o MAL, é o Mal que está levando vantagem. Oculto e mentiroso vem ludibriando todo mundo. Poderia ser identificado por suas ações perversas e maléficas, mas as mentes das pessoas foram ocupadas por toda sorte de distrações e entretenimentos. Guerras, destruição e mortes em massa passaram a fazer parte do natural. Não se entende como é que não ocorre um levante geral, que exija respostas a O QUE É QUE ESTÃO FAZENDO? Por quê? O que querem mudar? O que e para quem vai melhorar? Por que estão criando o caos neste nosso mundo?

É difícil até saber a quem perguntar. É preciso olhar atrás da máscara que usam. São eles os promotores do GLOBALISMO, do UM MUNDO SÓ, do GOVERNO MUNDIAL, da RELIGIÃO ÚNICA, da DIVERSIDADE IGUALITÁRIA. São eles os que dizem que genitálias são apenas enfeites, ser homem ou mulher é uma questão de escolha. Fazem tudo para nos DIVIDIR. São eles os que criaram um NÃO-PAPA, ou um segundo Papa, que já se comprometeu com a NOVA ORDEM e faz tudo para enfraquecer a fé dos seus devotos. Eles querem um Mundo sem Fronteiras, mas não dizem o que o mundo vai ganhar com isto e, se não dizem, é porque seus objetivos devem ser tenebrosos. Se não perversos, pergunto a que servem as MIGRAÇÕES atualmente em curso. Isto com todo apoio da ONU e organizadas por instituições duvidosas. São
acompanhadas por suporte mentiroso, ou silêncio tático por parte da mídia cooptada.

MIGRAÇÃO NAS AMÉRICAS
É só prestar atenção para ver como estamos sendo enganados. Os migrantes são todos “pobres necessitados, oprimidos, fugitivos, com mulheres e criancinhas”. Na verdade, o que se tem visto, não é exatamente isto. São na grande e absoluta maioria homens na melhor idade, equipados com smartfones da mais cara categoria e, pasmem, não dependem da ajuda dos moradores das regiões por onde passam, pois vêm munidos de CARTÕES DE DÉBITO, fornecidos pela ONU! Veja a imagem anexa.
Também conseguem o milagre de (a pé?) vencer em trinta e poucos dias (a caravana saiu de Honduras dia 13 de outubro) uma distância de cerca de 3.500 km (em linha reta). Alguns dias atrás a TV anunciou sua chegada a TIJUHANA, junto ao ponto mais ao norte da fronteira do México com os Estados Unidos. Em 19.11.2018 , às 21:07, o JN da Globo completou literalmente: “Depois de caminhar 5 MIL (5.000km) quilômetros em um mês chegaram a Tijuana...”! São cerca de 140km  por dia! É muita mentira.

Mais alguns dias e a telinha nos mostrou confusão na fronteira México – Estados Unidos. Em primeiro plano uma mulher com duas criancinhas chorando copiosamente e ao fundo um corre corre, que teria sido provocado por bombas de gás lacrimogêneo. No site G1, também da Globo, vamos saber que a mulher é Maria Meza, 39 anos, mãe de 9 filhos de 5 a 16 anos. Saiu de Vilanueva em Honduras e foi ao México com cinco deles na caravana de milhares de migrantes. As perguntas que aqui cabem ficam a cargo de cada um…

MIGRAÇÃO NO VELHO MUNDO
Para o que está para acontecer na Europa os leitores deste blog já estão preparados desde 31 de julho, quando foi postado “Propaganda da Nova Ordem”. Ali foi revelado que estava sendo costurado sob patrocínio da ONU,  um PACTO PARA MIGRAÇÃO ORDENADA, a ser assinado por cerca de 190 países. Tal assinatura deverá ocorrer no próximo dia 11 de dezembro em MARRAQUESH no Marrocos. Dali para frente deverá ser um “salve-se quem puder”. Só como exemplo, há uma previsão de que uma Alemanha, hoje com 80 milhões de habitantes, terá a população mais que duplicada a curto prazo. Os países assinantes não se “obrigam”, mas se “comprometem” a receber os migrantes sem restrições ou exigências, a lhes dar toda assistência social, prevista para para a população atual, sem qualquer discriminação etc. etc.

Já anunciaram que não pretendem assinar o pacto: Austrália, Áustria,, Bulgária, Eslováquia, Estados Unidos, Estônia, Hungria, Israel, Polônia, Rep. Tcheca, Suíça, ainda em dúvida Croácia, Eslovênia e Bélgica.

PARA QUE SERVIU A LENDA DO HOLOCAUSTO
O BUNDESTAG (Parlamento) da República Federal da Alemanha endossou nesta semana a assinatura do tal Pacto da Migração Ordenada da ONU com 372 votos a favor, 153 contra e 142 abstenções. O seu ministro do exterior, Heiko Maas, como  bom servidor da Merkel, declarou: “O governo agregou a população em tempo oportuno.”

Agora “de oportuno” se compare:
Dia 11, três semanas atrás, em Varsóvia, Polônia, 250.000 poloneses foram para a rua, marchando e cantando, manifestando-se “por uma Polônia branca e católica”.
Ontem, dia 1, em Berlim, Alemanha, junto ao Portal de Brandenburgo, reuniram-se cerca de 1.500 alemães para protestar contra a assinatura  do Pacto de Migração da ONU.

Deu para entender?