2 de julho de 2020

POR QUE?


Por que nossos assuntos de saúde, que sempre foram gerenciados pelas autoridades do país, passaram a seguir ordens de uma agência(OMS) estranha ?

Por que o vírus CORONA (2020) tem tratamento diferenciado de outros vírus que periodicamente circulam pelo mundo?

Por que suas vítimas fatais são imediatamente isoladas e enterradas às pressas, por vezes em valas comuns?

Por que, desde que começou aqui a se manifestar, ocupa 90% de toda programação levada ao ar pelos veículos de informação (mídia) e que devem estar tendo substancial perda de receita, ou alguém os estaria indenizando?

Por que uso de máscaras agora é obrigatório, não tendo ocorrido em surtos anteriores, além de sua utilidade ser discutível, segundo os meios dos profissionais da medicina.

Por que são exigidas outras medidas drásticas, nunca dantes implantadas, tais como confinamento, distanciamento social, estrangeirismos como lockout e lockdown, restrições de toda ordem?

Por que a total despreocupação com os efeitos de regulamentaçãoes definidas às pressas sem uma necessária avaliação?

Por que a desordem provocada e tolerada na estrutura administrativa do país, o desrespeito à Constituição da Republica, inversão de autoridades e a contenda entre poderes?

Por que nosso bravo Jornalismo Investigativo não publica comparativos das estatisticas mensais de óbitos deste ano com as de anos anteriores?

25 de junho de 2020

ESTADO GENOCIDA


De vez em quando dou uma volta no blog do HENRY MAKOW. Acho que temos muitas opiniões e ideias em comum e o portal dele tem uma estrutrura fantástica. Anteontem dia 23, ele publicou um artigo de Kathy Sloan sob o título:

COVID Cases Transferred to Nursing Homes to Inflate Deaths

(Casos COVID transferidos para salas de enfermagem para inflacionar mortes) Pareceu-me muito importante e sua republicação quase que obrigatória. Penso poder contar com a devida autorização para traduzir e publicar o mesmo na íntegra, como segue:


23 de junho de 2020
Um terço das mortes fraudadas no COVID aconteceram em enfermarias onde os pacientes foram literalmente assassinados com fins lucrativos .

O estado é genocida. De Kathy Sloan ...

"ASSASSINATO EM MASSA PELO ESTADO. Se isso não o encher de raiva, nada o fará."

Este é um relato do que foi feito aqui nos EUA e que deliberadamente causou a morte de um mínimo de 40 mil pessoas:

Os governadores determinaram que os pacientes Covid-19 ativamente doentes fossem movidos para quartos (e instalações, ou enfermarias) com internos que NÃO estavam doentes. Ao chegar ao hospital ou às enfermarias, o paciente era imediatamente separado dos membros da família e "ordens de não contato" garantiam que essas famílias nunca mais voltariam a ver o paciente vivo.

Uma vez que o paciente estava isolado e sem ninguém para defender o seu interesse, eles foram informados de que o melhor tratamento possível seria emtubá-los imediatamente e ligando-os a respiradores.

Aos pacientes não foram oferecidos tratamentos alternativos como por exemplo hidroxicloroquina e zinco. Para serem emtubados, os pacientes receberam até 10 narcóticos e paralíticos diferentes, o que os impossibilitou de solicitar que o tratamento fosse modificado ou removido.

A equipe foi informada que uma vez no respirador, QUALQUER UM era DNR - Não Ressuscita, independente de qualquer coisa que o paciente ou sua família possa ter dito.

Nesse momento, o que restava a fazer era amarrar essas pessoas quase sem vida em suas camas e esperar que os respiradores fizessem seu trabalho - ou seja, destruir os pulmões do paciente - porque o tratamento era completamente inapropriado e desnecessário.

Ocorridos estes fatos, os reembolsos do Medicare passaram de US $ 13 mil (sem respirador) para US $ 39 mil (com um respirador). Ah, e tem mais isso  -  1) cada um dos governadores desses 8 estados (com as mais altas taxas de mortalidade) forneceu às empresas proprietárias das casas de enfermagem e hospitais, onde esses protocolos foram implementados, INDENIZAÇÃO COMPLETA contra quaisquer acusações ou ações judiciais por morte por negligência e 2) os inspetores foram instruídos a remover os corpos em menos de 60 minutos, os atestados de óbito foram preenchidos por pessoas que nunca trataram o paciente ou os autopsiaram após a expiração, e os corpos foram enterrados o mais rápido possível em valas comuns, geralmente nas circunstâncias do "Campo do Potter", portanto, a probabilidade de ser possível exumar seus corpos para qualquer tipo de exame forense era completamente perdida.

Desde o momento em que esses pacientes foram separados de suas famílias, assassinados e descartados, suas famílias não tiveram outro recurso senão aquiescer a toda a atrocidade, que com toda certeza constitui crime contra a humanidade.

É POSSÍVEL SABER O QUE ESTÁ ACONTECENDO. Mas você deve estar disposto a se instruir e seguir o trabalho de fontes de informação confiáveis, por exemplo, James Corbett (The Corbett Report), Rosemary Frei (Off Guardian), Derek Broze (O Último Vagabundo Americano), Professor Dolores Cahill (professor da Universidade Irlandesa), além de vários outros. Não vale a pena conhecer a verdade? Não apenas levante as mãos e lamente: "Eu não consigo entender isso." É exatamente o lugar que eles querem que você esteja.

Agradecimentos a Kat.

(aqui termina o artigo publicado por henry.makow.com)

21 de junho de 2020

MARCHA DO ANTICRISTO


Segundo uma convocação, da qual abaixo mostro um recorte, deve estar acontecendo hoje em RALEIGH, Carolina do Norte, Estados Unidos a MARCHA LUCIFERIANA a favor do Governo Mundial. Sobre a imagem aparece o título:

We are in the end times. A march for a one world government to usher in the Antichrist (Estamos no fim dos tempos. Uma marcha por um governo mundial para estrear o Anticristo).

Creio que dispensa comentários, a não ser mencionar a notícia, ou intenso boato, que diz que o Papa BENTO XVI, deixou o Vaticano.

9 de junho de 2020

PROTESTOS E PRETEXTOS


Se não bastasse a desgraça da CORONOIA, fustiga-se agora a humanidade com uma acusação generalizada de racismo. Marchas, manifestações, quebra-quebra, protestos desencadeados simultaneamente em grande número de países, tudo sob a palavra de ordem BLACK LIVE MATTER (Vida negra importa) – evidentemente cria um clima de defrontação. Mais que adequado aí é o verbo “criar”, porque este clima antes não existia. De alguns anos para cá pode se notar a existência de um incentivo não declarado a destacar a presença do negro na sociedade. Isto não só aqui, mas também na Europa, onde as fronteiras foram abertas à irrestrita imigração da África. Não sei se penso certo, mas quer me parecer que enaltecer um lado, mesmo sem criticar o outro, é igualmente racismo.

Mas o que é que explica a intensidade e frequência com que os noticiários estão se referindo a crimes de ordem racial e as ondas de protesto, muitas vezes violento. Seria realmente o fato de ter sido morto em Minneapolis, Estados Unidos, uma pessoa negra por quatro policiais, provavelmente de cor branca. Lamentável que isso aconteça, mas acredito que não seja tão raro a poder fomentar todo este movimento de protesto mundo afora. Acabo de ler no 11. Anuário Brasileiro de Segurança Pública (Google) que em 2016 o Brasil registrou 4.222 pessoas mortas, sendo 453 policiais. Portanto a cada nove vítimas da violência uma era policial. Entendo que a profissão obriga o policial a se expor ao risco, os nove não. Para que se disponha a correr esse risco, a profissão lhe dá uma arma de fogo e muito treinamento.

A morte em Minneapolis, bandeira de todos estes protestos raciais,  foi causada por excesso de brutalidade do, ou dos policiais que detiveram a vítima. Imobilizar o detido, prostrado ao chão, ajoelhando-se sobre o seu pescoço, é um novo procedimento desenvolvido em Israel e já faz parte do treinamento dos órgãos de segurança de vários países. Ainda agora, o noticiário da TV sobre protestos raciais em nossas ruas mostrou cenas dos que degeneraram em quebra-quebra e o do violento enfrentamento entre policiais e arruaceiros. Em certo momento ouviu-se uma voz gritando a ordem “COM A CARA NO CHÃO!”, obviamente lembrando o que se viu em Minneapolis. O treinamento respectivo já deve ter chegado ao Brasil. Apesar de leigo no assunto eu ousaria dizer que o procedimento chegou muito próximo do fatal.

MINNEAPOLIS E VÍRUS TÊM ALGO EM COMUM

Foi por isso que comecei este ensaio mencionando a assim chamada pandemia. Tal como uma peça teatral ou a construção de um edifício, ambos têm a mão do homem. Não sei se o Covid 19 foi criado, como alguns dizem, ou se é natural, mas todo o lançamento de ordem mundial foi planejado. A Pandemia não aconteceu, foi planejada, é uma Plandemia. Todos os desdobramentos, sejam lógicos ou absurdos, são comandados. Os órgãos noticiosos obedecem ao mesmo esquema. Entre eles não há diferença de opinião. O mesmo acontece com os protestos raciais. Minneapolis foi catado entre inúmeros outros casos entre cores de pele diferentes ou não. Importante é espalhar o medo, a insegurança, provocar a desintegração da sociedade. Imagine-se o contrário, se o mesmo esforço fosse empregado na construção de um mundo melhor, criar boa vontade, harmonia entre homem e mulher, entre pais e filhos, entre povos e raças. Paz na terra...

26 de maio de 2020

ESCÂNDALO GLOBAL


Demorou para ser revelado, mas era evidente que havia alguma coisa errada, estranha. Vocês não tiveram uma sensação de espanto quando começaram a aparecer na TV aquelas imagens de covas sendo abertas em terra nua, uma ao lado da outra, destinadas às vítimas do Covid-19? Aí nós passamos a saber que para elas não havia funeral, velório, despedida. Bastava a suspeita de que a causa mortis tivesse sido o temido vírus, para que fosse ordenado o enterro imediato, dado o perigo da propagação. Esquisito não? Um sujeito morre de um tiro na testa tem que ser examinado no IML, mas na área da CORONOIA impera a ordem da Organização Mundial da Saúde, do famigerado Tedras.

Todo mundo acatou, menos os médicos italianos. Não se conformaram. Debruçaram-se com afinco sobre o problema. Desrespeitaram as ordens da OMS e começaram a fazer autópsias, das mais detalhadas. Descobriram que não havia vírus algum, mas era uma bactéria que causava a morte. Ela provocava disseminadas coagulações do sangue (trombose), que eram a causa da falta de ar. Isto não se trata com UTIs, nem com respiradores. Bastariam antibióticos e Aspirina.

O Ministério da Saúde italiano mudou as regras e tratamento. Em um só dia mandaram 14.000 pacientes recuperados para casa. E a OMS? Será ela alvo de processos judiciais? Foi dali que partiu a ordem de cremar ou enterrar imediatamente as vítimas do “Covid-19”.

Paralelamente há a informação de que a tecnologia de internet móvel 5G, que vem sendo acusada de provocar uma alteração na estrutura das moléculas de oxigênio do sangue e por si só sendo ameaça à saúde, constitui forte agravante à ação da bactéria. Países que já têm a 5G instalada estariam apresentando números bem maiores de infectados do que aqueles que ainda não operam com a inovação.

Acredito que cada vez mais vai se afirmando o conceito de que as ditas organizações internacionais em nada vieram beneficiar a vida humana.

15 de maio de 2020

MOMENTO DE SAUDADE

Esse pessoal da minha idade sempre costuma falar dos “bons tempos” de antigamente. Tenho procurado evitar esta carapuça. Mas hoje em dia não é fácil. Só para citar um exemplo. Naqueles tempos também se ficava doente, mas era diferente. Sim, também se pegava um resfriado, ou até gripe, com febre e tudo. Também era por conta de um tal vírus, uma coisinha que ninguém vê, mas não se falava dele. Muito ao contrário da promoção que tem agora esse aí, no mundo todo, um tal CORONAVÍRUS. Acho que deviam chamar de Coroa-Vírus, porque só pega os velhos. Pelo menos é o que dizem. Mesmo assim dá um medo em todo mundo. Também não se fala em outra coisa. TV, jornal, político, o assunto é um só e isso já faz meses.

Os governos todos, do mundo, do país, do estado, do município, eles não dão trégua. Mandam ficar em casa. Aluno não tem aula. Não se tem futebol, fábricas e negócios estão parados. Um tem que ficar quase dois metros longe do outro. Mandam todo mundo usar máscara, que nem bandido, ou bem antigamente no carnaval. Hoje em dia não é para não ser reconhecido não, é para se defender do vírus! Eu acho que é bobagem, deve ser para outra coisa. Quem entende diz que vírus entra pela boca, nariz ou pelos olhos e a máscara só tampa a boca e, nem sempre, o nariz. E mais, o vírus é tão pequeno que malha de tecido para ele é porta aberta. Pior, a máscara segura o ar ruim que a gente bota para fora e atrapalha o ar bom que precisamos por para dentro. Com o ar bom também vêm aqueles bichinhos que nos defendem, que até se compra nas farmácias chamados “probióticos”.

Também não entendo neste mundo novo essa história de mandar todos ficarem em casa. É o confinamento ou distanciamento social. Nunca se fez isso antes. Já tivemos epidemias de gripe antes e ninguém fez. Não pode dar certo. A criançada tem que ir para a escola, tem que encontrar colegas. Pela televisão não vai aprender nem tabuada. Mas sem brincadeira, máquinas paradas? Comércio a meia-boca? Donde virá o dinheiro, do governo? Este já não tinha e vai ter agora? Vai até deixar de receber imposto. Vai ter ainda menos e vai ser obrigado a imprimir. Vai faltar dinheiro na praça, quando falta dinheiro, falta comida e as pessoas vão viver do que? O governo vai ter que proibir o uso de máscaras e decretar novo confinamento.

Não posso garantir nem afirmar, mas acho que antigamente o mundo era mesmo melhor.





12 de maio de 2020

DIGA NÃO!



Prossegue nossa aventura com o enigmático vírus. Já tem vários nomes, dos quais o mais lembrado é o da “corona”. Mas não são os nomes, o drama mesmo reside nas consequências. Já é sabido que quem está com mãos é pés mexendo neste angu é uma figura, que quem lida com computador conhece, é BILL GATES. É considerado o segundo homem mais rico do mundo e parece decidido a assumir o primeiro lugar. Já largou o seu “ganha-pão” original, a MICROSOFT e vem se dedicando à mina de ouro que é a área das vacinas.

Agora, como diz Robert F.Kennedy em seu Instagram, Bill Gates quer chipar (dotar pessoas de chips implantados) a humanidade toda. Isso seria realizado através de vacinação obrigatória. E não é de hoje que está se falando que o terror do coronavírus só vai ter um fim quando esta “vacina” estiver disponível. A Merkel já disse isto com todas as letras e o próprio Gates afirmou em entrevista na TV que vai vacinar 7 bilhões de pessoas. Logo em seguida a União Europeia iniciou uma coleta que criou um fundo para financiar o desenvolvimento desta vacina (ou implante). A vacina não deve ser problema, uma vez que o vírus já foi patenteado por Gates. A patente foi pedida em 19.06.2015 pelo Instituto Pirbright, do governo inglês, sendo a Fundação Bill and Melinda Gates seu principal financiador. A patente foi concedida em 20.11.2018 sob nr. EP31723119A1 pelo respectivo órgão europeu. Alguns dias atrás Israel anunciou que já tem a vacina desenvolvida e pronta

O propósito da tal vacina (obrigatória) contra o Coronavírus com o implante, como não é difícil adivinhar, é simplesmente criar uma população de cyborgs, organismos cibernéticos, não só vigiáveis, como também, lembrando a nova técnica 5G, dirigíveis. Será que é isso o que está fazendo muitos órgãos governamentais e mesmo empresas e políticos desdenhar nossos direitos fundamentais e constitucionais, sempre a pretexto do temerário Coronavírus? Com a divulgação diária e destacada do número de mortes, que nunca comparam ao de épocas normais, conseguiram criar um clima de medo. Medo gera obediência. Muita gente perdeu a capacidade de dizer NÃO. Esta campanha ainda promete muito. Vai exigir muitas decisões. Fiquemos hoje com a:

SAY NO TO BILL GATES