21 de janeiro de 2021

EFEITOS COLATERAIS

Como se temia, estão aparecendo as consequências danosas desta vacinação precipitada. De vários países vieram informações sobre mortes e sequelas entre os que acabaram de ser vacinados contra Convid-19. Na Baviera, Alemanha, morreram sete idosos no último fim de semana, moradores em um asilo de velhos. Outra notícia assustadora veio da Noruega dizendo que lá morreram 29 pessoas de certa idade após receberem a primeira dose da Pfizer-BioNtech. Segundo informa o serviço noticioso americano Bloomberg as autoridades de Saúde da Noruega publicaram uma advertência sobre o perigo que representam os efeitos colaterais das vacinas Covid 19 para idosos e doentes. Também de França veio informação da morte de cinco pessoas que sofreram aplicação da vacina da Pfizer/BioNTech. Da Europa toda foram informados 71 casos de pessoas que morreram após serem vacinadas contra Covid-19. Os Estados Unidos informam através do VAERS Vaccine Advers Event Reporting System a morte de 55 pessoas após vacinadas por Moderna ou Pfizer/BioNTech. Outras 96 correram risco de morte, 24 casos de incapacitação, 225 internamentos e 1.388 visitas às emergências das casas de saúde. Um fator altamente preocupante é uma informação de que haveria metal no conteúdo da vacina. Se for verdade pode ser que seja mercúrio, do qual se sabe que causa danos a cérebro e nervos. O mercúrio é um conservante, mas segundo se afirma, não faz parte da fórmula das vacinas em questão. Dentro de todo esse contexto é de se lembrar que as indústrias produtoras das vacinas não são responsáveis por efeitos colaterais que possam resultar das aplicações. Foi uma exigência atendida pelos governos para que elas pudessem cumprir os prazos exíguos que lhes foram impostos (sic). Fica a pergunta se neste caso o governo se investiu desta obrigação. (Fonte: Alles Schall und Rauch)

12 de janeiro de 2021

CORONA e Papai Noel

Julgava mais fácil acreditar em Papai Noel do que neste Super-Vírus. Não quero comparar, mas o que não se compreende é como é que o tal de vírus, algo que não se pode ver, nem tocar, veio a se fixar com tal persistência na mente da grande maioria das pessoas como sendo um agente que veio para matar todo mundo. Se andassem de olhos e ouvidos abertos, saberiam que VÍRUS sempre existiram e circulam a nossa volta. Também costumam formar ondas, aproveitando condições sazonais. É o caso do vírus da gripe e do resfriado. Existem até os bons vírus que combatem os maus. Então nada são de novo como ideia, como ameaça de doença e até de morte, mas das mentes onde se instalou o Coronavírus, este parece ser inarredável. Tem pessoas que vão dormir de máscara, outras praticam esporte semtirar essa “focinheira”. Tente avisá-las de que estão prejudicando a sua própriasaúde, que estão respirando 20% menos oxigênio e reaspirando grande parte do CO que o pulmão havia expelido. Debalde, ficam furiosos. É o resultado dessa união mundial, não só de governos, mas, principalmente, dos veículos de comunicação, da mídia internacional. O que fizeram pairar sobre o mundo, vem a ser uma arma, arma da guerra que declararam à humanidade. Aliás lá no princípio do ano passado o gen. Colin Powell chamou o que estava acontecendo de"Operação militar". Poiseu conto para vocês, que estou chegando à conclusão - e não sou só eu não - de que tudo o que está desabando sobre nós hoje teve seu início em 1774 em Ingolstadt, Baviera, implementado por um homem chamado Adam Weishaupt. Foi ele que então fundou a Ordem dos Illuminati. Seu programa não deve ter sido muito conservador, pois dez anos depois de criada a Ordem foi proibida e o lider Weishaupt expulso, vindo a se fixar em França, onde cultivou contatos com os Rothschild e na própria Revolução Francesa deixou suas impressões digitais. Os Illuminati adquiriram importância mundial é nos Estados Unidos e hoje sua influência nos desígnios do mundo é irrefutável. O domínio mundial deve ter sido desde o início o seu objetivo e o principal motivo da sua proibição inicial. A queda de impérios, guerras mundiais e as mais recentes guerras localizadas na África e Oriente Médio pavimentaram o seu caminho ao topo. A grande ameaça corônica não é o vírus. É normal, faz parte da vida. Sempre houve os que adoeceram, sempre houve os que pereceram, tudo em número equilibrado aos de hoje. Nada que justificasse todo este teatro que foi encenado e é mantido. Nunca se pensou em fabricar às pressas, prazos até hoje considerados impossíveis, com gastos mirabolantes, vacinas contra a gripe do ano, em número suficiente para vacinar todo mundo. Portanto o objetivo desta farsa é outro. Não pode ser bom, senão seria revelado. Nos resta aguardar.

31 de dezembro de 2020

ENCRUZILHADA

 Fui obrigado a me ausentar por um tempo, mas estou aí devidamente revigorado e talvez venha a mudar um pouco o esquema daqui para a frente. Hoje por exemplo pretendo apenas apresentar-lhes um vídeo que diz mais que um livro inteiro, é o GRANDE RESET


Talvez a VIRADA de ano seja uma bom motivo para se dar uma pensada.

4 de dezembro de 2020

TESTE COVID REPROVADO

O estudo de Cornam et alt. que foi a base para criação do TESTE PCR Sars-Cov-2 e no qual o seu desenvolvedor Christian Drosten também desempenhou papel fundamental, foi submetido a um processo de revisão Peer-Review por 22 cientistas de renome internacional. Eles chegaram a um veredito contundente: o estudo contém nove erros científicos graves e três imprecisões menores. O estudo fora publicado somente em 21 de janeiro de 2020, apenas dois dias depois de recebido pelo Journal Eurosurveillance, do qual, ironicamente, o próprio Prof.Drosten é o editor. Os pesquisadores lhe enviaram o pedido de recolhimento do estudo em 27 de novembro último. As críticas são:

1. O design dos primer é inadequado: composição de base imprecisa, conteúdo de GC muito baixo, concentrações muito altas no teste. O único PCR (gene N) cientificamente relevante é mostrado, mas não foi verificado e não é recomendado pela OMS para teste. 

2. A temperatura de conexão é selecionada muito alta, de modo que uma conexão não específica é favorecida, de maneira que outras sequências de genes diferentes das do SARS-CoV-2 podem ser registradas. 

3. O número de ciclos é dado no documento como 45; um degrau até o qual a reação é classificada como genuinamente positiva não é definido para o valor CT. É de conhecimento geral que testes PCR a partir de um número de ciclos acima de 30 regularmente não mais permitem conclusão sobre a contaminação da amostra com o vírus em questão. 

4. Nenhuma validação biomolecular foi realizada, portanto, não há confirmação de que os amplificados são genuínos, de que realmente surgem e de que também comprovam a sequência buscada. 

5. Nem controles positivos, nem negativos foram realizados para detecção de vírus. 

6. Não existem instruções de manuseio padronizadas disponíveis que garantam a repetição do teste em laboratórios de usuários em iguais condições. 

7. Devido à configuração imprecisa da montagem do teste, existe o risco de resultados falso positivos. 

8. Dado o período muito curto entre a submissão e a publicação do estudo, é muito improvável que um processo de Peer-Review tenha ocorrido. Se ocorreu, foi inadequado porque os erros identificados, incluindo erros formais, não foram encontrados. 

9. Existem enormes conflitos de interesse em relação a pelo menos quatro dos autores, adicionalmente à problemática de dois dos autores (Prof. Drosten e Chantal Reusken) pertencerem ao conselho editorial do Eurosurveillance. Em 29 de julho de 2020, dois conflitos de interesse vieram a público: Olfert Landt é Diretor Administrativo da TIB Molbiol, Marco Kaiser é Pesquisador Sênior da GenExpress e consultor científico da TIB Molbiol. Esses conflitos de interesse não foram explicados na versão original do estudo, mas ainda faltam na versão publicada no PubMed. A TIB Molbiol é a empresa que supostamente foi a “primeira” a produzir os kits PCR (Light Mix) com base no protocolo publicado no manuscrito Corman-Drosten. Segundo relato próprio, a empresa já havia vendido os kits de teste antes da apresentação do estudo. 

Victor Corman e o Prof. Drosten deixaram de indicar sua dupla afiliação: eles não só trabalham na Charité, corporação de direito público, mas também no Labor Berlin Charité Vivantes GmbH. Eles são responsáveis ​​pelo diagnóstico de vírus no laboratório, que realiza testes de PCR em tempo real. 

A palavra dos especialistas participantes pesa muito, pois eles concentraram conhecimentos especializados na área em questão. Entre eles estão o ex-chefe de pesquisa da Pfizer Dr. Michael Yeadon, o geneticista Kevin McKernan, principal motor do Projeto Genoma Humano, detentor de várias patentes na área de diagnóstico por PCR, o geneticista molecular Dr. Pieter Borger, PhD, o especialista em doenças infecciosas e medicina preventiva Dr. Fabio Franchi, o microbiologista e imunologista Prof. emerit. Dr. Makoto Ohashi e a bióloga celular Prof. Ulrike Kämmerer. 

27 de novembro de 2020

ADVOGADO X DONOS DO MUNDO


 Mais que preparado, o advogado Dr.Reiner Füllmich, junto com sua equipe do comitê  Corona, entrou agora, em 23 de novembro, com uma ação na justiça alemã, tendo como causa o testePCR desenvolvido por Christian Drosten(foto).

Füllmich também está processando este virologista Drosten  do Charité de Berlim e o veterinário Lothar Wieler, chefe do Instituto Robert Koch em demanda que vai a bilhões em perdas e danos na justiça dos EUA. O sistema legal dos Estados Unidos permite ações coletivas contra pessoas  em outros países. Esclareça-se que já na época, quando apresentou o teste, Drosten foi criticado por cientistas da área.

Estamos processando aqueles que afirmam que o teste de PCR detecta infecções. Estes são, acima de tudo, o virologista Christian Drosten e o chefe da RKI Lothar Wieler. Os processos também visam políticos que confiaram nos conselhos de Drosten e Wieler ” declara Dr.Füllmich.O processo pode se tornar explosivo para Drosten e Wieler. Porque Füllmich é um dos advogados mais renomados da República e, como membro fundador do Comitê Corona, um dos mais violentos críticos das medidas Corona impostas na Alemanha. Há 26 anos ele vem atuando como advogado na Alemanha e na Califórnia.


Dr. Füllmich também trabalha em colaboração com Robert F.Kennedy Junior, conhecido por suas críticas a processos de vacinação e que também foi orador na grande manifestação popular contra medidas restritivas do corona, que aconteceu em Berlim dia 1. de agosto 2020. O processo alemão começou na segunda-feira, 23 de novembro 2020. Outro processo corre em paralelo movido por Robert F.Kennedy Jr. em nome da Children's Health Defense. 
Segundo notícia que acaba de chegar o destemido advogado Dr.Füllmich iniciou ou está para iniciar outro processo referente corona, agora contra a OMS - Organizção Mundial da Saúde por Crimes contra a Humanidade, tendo por base os testes PCR. Incluirá um acordão do Tribunal de Apelação da Justiça Portuguesa da semana passada, que declarou inconfiável o tste PCR.



 

 

13 de novembro de 2020

COMUNICADO

Salve, amigos e frequentadores das páginas deste 

Blog do Toedter. 

Pela primeira vez em 14 anos no exercício desta 

atividade pretendo tirar férias. A situação geral 

está pouco transparente mesmo.

Espero poder voltar depois dos festejos de Fim

de Ano.

                        Saudações a todos 

2 de novembro de 2020

OMS CONFESSA ENGANO

Segundo publica o jornal The GUARDIAN do dia 8/10/2020 a OMS – Organização Mundial da Saúde confirmou o que nós e muitas outras fontes vinhamos dizendo: CORONAVÍRUS não é mais perigoso do que a gripe sazonal. Em reunião especial do Conselho Executivo da OMS, realizada em 5 de outubro, o seu diretor, Dr.Michael Ryan declarou que o vírus não é tão letal quanto havia sido previsto. Àquela altura estaria se estimando o número mundial de infectados pelo Corona em 780 milhões e o de mortos pelo vírus em pouco mais de um milhão. Isto daria ao SARS-Cov-2 um índice real de mortalidade de 0,14%, o mesmo produzido pela gripe comum. O índice que a OMS anunciara em março era 3,4%, portanto 24 vezes maior do que a realidade está demonstrando. Este número elevado fora calculado à base de modelos e justificou os lockdown e demais medidas e políticas draconianas.

Na verdade é provável que, em virtude de os pretensos números de mortes terem sido exagerados, o índice seja ainda menor que 0,14 e por consequência o Covid-19 ser menos perigoso que a própria gripe.

Apesar de tratar-se de comunicação da própria OMS os meios de comunicação parecem não querer tomar conhecimento e nada publicam e as autoridades mantém as medidas restritivas em vigor, ignorando o apelo formal de abrirem suas fronteiras e economias. Dr.David Nabarro da OMS enfatizou este pedido, dizendo que só o que se produziu com os lockdown foi pobreza.

Fonte:

https://off-guardian.org/2020/10/08/who-accidentally-

confirms-covid-is-no-more-dangerous-than-flu