21 de maio de 2019

GUERRA DE EXTERMÍNIO

Ela não terminou em maio de 1945. Ali só um lado foi obrigado a depositar as armas. Não se firmou a paz. Não existe Tratado de Paz. É seguramente a guerra mais longa que já aconteceu neste planeta. A História conta que até agora guerras entre nações sempre terminaram com ganhador e perdedor ou até porque chegaram a um acordo, mas sempre a paz era selada por escrito e as nações continuaram.

Desde 1945 a nação alemã, o Deutsches Reich, não mais existe. Não considerando a extensão territorial do Terceiro Reich, criado com a Áustria e Sudetos, e apenas levando em conta o antigo reino monárquico de 1871, seus inimigos desagregaram 184 mil km2, correspondentes a 33% do  territorio que ocupava. 

Remanesceu no lugar uma espécie de empresa, tipo sociedade anônima, só para dar um lugar para o que restou daquele povo desgraçado, condenado. Chamaram a empresa de RFA, que de República não tem nada. Permanece ocupada por forças inimigas até os dias de hoje. Os meios de comunicação, formadores da opinião pública, são licenciados. A organização política desta RFA não admite  oposição. Quando ameaça se formar, é logo infiltrada e neutralizada. Entre os seus políticos há os que abertamente se pronunciam pela erradicação da Alemanha.

Utilizando uma não existente falta de mão de obra como pretexto, logo depois do cessar fogo começaram a importar famílias inteiras de outras etnias, principalmente da Turquia, das quais muitos membros ou descendentes hoje ocupam postos na política e na administração pública.

Finalmente em 2015 chegou a hora de tirar a máscara. Começou-se a colocar em prática os planos de há muito elaborados e até já levados a público, como por exemplo em 1941 através do livro “GERMANY MUST PERRISH” de Theodore Kaufman, presidente da American Federation of Peace e conselheiro de Franklin Delano Roosevelt. “A guerra atual não é uma guerra contra Adolf Hitler. Tampouco uma guerra contra os Nazis. É uma guerra de povos contra povos. Só existe uma punição total. A Alemanha deve ser eliminada para sempre!” Louis Nizer, membro da loja B'nai B'rith editou na época um livro WHAT TO DO WITH GERMANY? do qual Eisenhower mandou distribuir 100 mil exemplares às suas tropas. Nizer responde: 1.Extermínio, 2.Criação Seletiva, 3.Divisão Política, 4.Desterro. - Mencione-se ainda o Plano Morgenthau, aprovado por Roosevelt e Churchill, tudo deixando bem claro que já existe a ideia de acabar com o povo alemão há muito tempo. Há motivo para acreditar que a Primeira Guerra Mundial já visasse este objetivo.

Mas não é só, já em 2001 a Divisão de Populações (UN Population Division) da ONU – Organização das Nações Unidas apresentou o relatório “Replacement Migration” (ST/ESA/SER A./206), que considera necessário abrir a Alemanha ao ingresso de 11,4 milhões de migrantes, mesmo que isso provoque tensões sociais no país.

Então em meados de 2015 a chanceler da RFA, Angela Merkel, judia, criada e formada políticamente nas hostes comunistas da ex-Alemanha Oriental , desrespeitou a legislação da União Europeia e abriu as fronteiras para milhões de assim-chamados “fugitivos” africanos e árabes, que já estavam à espera. A invasão continua, agora legalizada pelo Pacto Migratório de Marraqueche, assinado ano passado por cerca de 150 países.

É de se esperar que venha a provocar tensões sociais? Não são apenas culturas, costumes diferentes. Há o problema da religião que apresenta diferenças radicais. O presidente da Turquia Recep Erdogan já mandou recado para os seus: Façam cinco filhos em vez de três. 

Haverá reação da população original? Talvez de uma ou outra nação, mas não acredito que a alemã possa se rebelar. Vem se mostrando passiva, está desarmada. Suas forças armadas desleixadas. Mas, milagres acontecem.

51 comentários:

  1. Certamente as implicações levantadas no conteúdo do artigo abaixo foram relevantes no ódio à Alemanha de Hitler.

    Desnacionalização da Economia {Por que a economia no Nacional-Socialismo Alemão (nazismo) foi odiada pelos Aliados?} - Por Salvador Borrego

    http://worldtraditionalfront.blogspot.com/2018/10/desnacionalizacao-da-economia-por.html

    ResponderExcluir
  2. Israel quer que o Brasil se pronuncie a favor de uma guerra com o Irão. Vamos comprar briga com o Irão também? Vamos comprar briga com todo mundo? Por que Israel e EUA estão mandando?? Somos lacaios agora?? Ahh lacaios e com crise interna política (criada pelo próprio governo), com 14 milhões de pessoas desempregadas?? com problemas econômicos sérios? Não seria melhor governar um pouco???
    Bom com a palavra o chanceler neocon, outro que também só faz merda até agora, o defensor paladino da "civilização judaica-cristã-protestante-maçônica". Realmente estamos ferrados.
    https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2019/05/israel-pede-que-brasil-tome-partido-contra-o-ira-em-reuniao-sigilosa-em-brasilia.shtml

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tire o "cristã" ali do meio.

      Cobalto

      Excluir
  3. Vai lá, machão americano. Vai lá. Vai lá jogar bomba em festa de casamento, machão. kkkkkkkkkk
    https://www.youtube.com/watch?v=C-0ikGBMg6Q

    Vai lá, otário. Vai lá morrer pelo capeta do Israhell.
    https://www.youtube.com/watch?v=l4m-k1mQ0BE

    Vai lá, cornão! Vai lá pegar as armas de destruição em massa do Saddan ... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    https://www.youtube.com/watch?v=lXpuP_RKSvw

    E quando tem russos na área , daí não invade, né machão? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "E quando tem russos na área , daí não invade, né machão? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk"

      Nem e preciso, os russos dao meia volta e vao para casa, nao foi isso que fizeram na crise dos misseis de cuba nos anos seseenta no tempo do fidel? 😂😂😂😂😂😂

      Excluir
    2. Nao te preocupes com os israelitas que sabem bem quando tem que actuar, lembras-te do saddam, com eles nunca mais levantou a crista depois de "ataque cirúrgico a usina nuclear de saddam
      Na primeira grande missão dos caças F-16 Fighting Falcon, Israel pôs fim a qualquer possibilidade do ditador iraquiano construir uma bomba atômica" muito antes da invasao do iraque e das famosas armas quimicas, que so funcionaram contra a populacao dos curdos

      Excluir
    3. Abençoe israhell, abençoe Satanyahuu, que serás abençoado kkkkkkkkkkkkkk https://www.facebook.com/heba.ayyad.7/videos/2636990066328915/

      https://i.ytimg.com/vi/PeJuogqhzm4/maxresdefault.jpg

      Excluir
    4. Abencoado e todo aquele que luta pela vida e se defende com exito derrotando os inimigos. ves ai alguma realidade 😂😂😂😂😂

      Excluir
  4. Segue só "gente boa" de criminosos "democratas e humanistas" desejando e alguns desejam ainda a morte do povo alemão e de todos os brancos!

    Earnest A. Hooton(1887-1954), um americano com dentes embotados de ódio contra o povo alemão, um genocida, antropólogo e professor psicopata da Harvard University. Disse isso em 4 de janeiro de 1943, quando a Alemanha ainda não estava vencida. “Vamos matar os alemães. No tempo da nossa ocupação na Alemanha, devemos levar imigrantes estrangeiros, em especial, homens a todas as cidades alemãs”.

    Declaração do jornal canadénse The Vancouver Sun de 23 de abril de 1940 - Morte à todo povo alemão e não somente ao regime nazista!

    “…Deutschland wird zu stark, wir müssen es vernichten!…”
    Winston Churchill im Jahre 1936 zu General Robert E. Wood

    “Alemanha está ficando poderosa, nós temos de destruí-la”! Winston Churchill no ano 1936 para o General Robert E.Wood.

    Traduzi com dificuldade, mas é pouco e dá para entender o que o criminoso de guerra Churchill falou ainda em 1936 contra Alemanha!

    Eu não gostaria de nenhum conselho como nós podemos destruir importantes alvos militares nos arredores de Dresden; eu gostaria de conselhos como nós podemos assar 600.000 refugiados de Breslau em Dresden! Winston Churchill janeiro de 1945.

    E o ódio judeu contra o povo alemão continua até hoje, aqui um exemplo;Foi publicado em Março de 2015 em Israel, no jornal dos racistas atômicos judeus a seguinte ameaça a Alemanha; O jornal extremista(Racista!) de Israel “Israel National News” publicou artigo onde é exigido um ataque nuclear contra a Alemanha. O racista talmúdico Chen Ben Eliyahu exige a “Solução Final” e escreve: “Vinte, trinta bombas atômicas sobre Berlim, Munique, Nuremberg, Colônia, Frankfurt, Dresden, Dortmund e assim por diante, devem assegurar o extermínio”. “E depois disso o país estará sossegado por mil anos”. Criminosos racistas judeus querem exterminar o povo alemão com bombas atômicas!

    De acordo com o criminoso judeu Noel Saul Ignatiev;“a chave para resolver os problemas sociais de nossa época é abolir a raça branca.”
    “Não se enganem sobre isso,” ele diz, “nós pretendemos manter surrando os homens brancos mortos, e os vivos, e as fêmeas também, até a construção social conhecida como ‘a raça branca’ estar destruída, não ‘desconstruída’, mas destruída.” Esse é o criminoso psicopata bíblico Noel Ignatiev, professor de ódio talmúdico no Massachusetts College of Art, tem por anos defendendo a eliminação total dos brancos, não só dos alemães!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Harvard odeia a raça branca? – Por Paul Craig Roberts

      https://worldtraditionalfront.blogspot.com/2018/06/harvard-odeia-raca-branca-por-paul.html

      Judeus, comunistas e o ódio genocida nos "Estudos sobre a branquitude”

      https://worldtraditionalfront.blogspot.com/2018/02/judeus-comunistas-e-o-odio-genocida-nos.html

      Na realidade nunca cheguei a ver notícias da mídia de massa contra a postura de Ignatiev, nem dos grupos judaicos, desde B'nai B'rith e ADL, até AIPAC e JWC.

      Pode até ser que algum aí dos grupos ou associações acima tenha publicado algo, mas nunca vi.

      Excluir
    2. Lembrando que Churchill é judeu, anticristão e maçom.

      Cobalto

      Excluir
  5. O povo alemão não está apenas na Alemanha. Está no mundo todo e vai sobreviver através da verdade contada aos nossos filhos e netos. Vai sobreviver porque sabe sobreviver melhor do que ninguém.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://pt.wikipedia.org/wiki/Bert_Trautmann
      Bert Trautmann é um exemplo do que estou falando.

      Excluir
  6. COMO OS BANCOS (*) DOMINAM VOCÊ E O MUNDO

    Entenda nesse vídeo como os bancos dominam você e o mundo, e como reduzir os juros abusivos da sua dívida bancária

    "É essencial que as pessoas da nação não entendam como o nosso sistema bancário e financeiro funcionam, pois senão teríamos uma revolta amanhã mesmo.
    (Henry Ford, 1922)”.

    Entender como os bancos controlam sua vida financeira. Essa é a finalidade desse vídeo. Que ainda lhe fornece o caminho para você libertar-se da escravidão financeira.

    https://www.youtube.com/watch?v=T_Yt105FjTI

    (*) BANCOS aqui significam judeus e maçons.

    Cobalto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "BANCOS aqui significam judeus e maçons. "

      E isso sacripanta, os judeus sao culpados porter cao e por nao ter cao. Os direitolas culpam-nos por terem criado o comunismo, os esquerdolas por terem criado o capitalismo. Partindo do principio filosofico que uma coisa nao pode ser e nao ser o seu contrario. Decidam-se do que eles sao culpados.😂😂😂😂😂

      Excluir
    2. "Partindo do principio filosofico que uma coisa nao pode ser e nao ser o seu contrario."

      Mas essa conjugação de esquerda marxista e direita liberal é judaica mesmo. Até poderias tu alegar que isso decorria de correntes judaicas antagônicas, como ocorrem em muitos povos, mas procedente de uma direção coordenada do judaísmo internacional. Mas é exatamente o caso, direção coordenada do judaísmo internacional.

      Já abordei em certas ocasiões aqui um pouco disso, mas tu pulaste o assunto.

      Vou deixar dois exemplos abaixo CUJO CONTEÚDO é claro em referências e em argumentação, sendo, portanto, apenas não conhecido por omissão e supressão ininterrupta da mídia do judaísmo internacional e de pressão de censura em medidas não desprezíveis. Na realidade isso era bem mais conhecido nos anos pré 1945, mas devido a propagando do judaísmo internacional há apelos de várias naturezas para impedirem a difusão de tais constatações.

      Wall Street & a Revolução Russa de março de 1917 – por Kerry Bolton

      https://worldtraditionalfront.blogspot.com/2018/09/wall-street-revolucao-russa-de-marco-de.html


      Wall Street e a Revolução Bolchevique de Novembro de 1917 – por Kerry Bolton

      https://worldtraditionalfront.blogspot.com/2018/10/wall-street-e-revolucao-bolchevique-de.html


      CONTEÚDO cujas FONTES são explícitas, registradas e evidenciam articulação total entre liberalismo de direita judaico e esquerda marxista judaica.

      Tem disponível as capas dos jornais inclusive... para seus olhos!



      Excluir
    3. Apenas uma correção no meu primeiro parágrafo:

      "Mas essa conjugação de esquerda marxista e direita liberal é judaica mesmo. Até poderias tu alegar que isso decorria de correntes judaicas antagônicas, como ocorrem em muitos povos que brigam entre si, e NÃO procedente de uma direção coordenada do judaísmo internacional. Mas é exatamente o caso, HOUVE direção coordenada do judaísmo internacional."

      Excluir
    4. Correto! Banqueiros judeus de Wall Street (portanto liberais/direita/capitalista) financiaram o golpe de Estado judaico-bolchevique (marxista/esquerda/comunista) na Rússia, o genocídio ucraniano do Holodomor, os gulags judaico-soviéticos escravizando e assassinando milhões de russos, etc etc. São os fatos.

      The End.

      Cobalto

      Excluir
  7. Em Jerusalém, a Mesquita de Al-Aqsa foi atingida por um incêndio. O episódio aconteceu na segunda-feira, NO MESMO INSTANTE EM QUE A CATEDRAL DE NOTRE DAME, em Paris, França, começou a ser devastada pelas chamas. Ao contrário do que aconteceu na capital francesa, o fogo na Esplanada das Mesquitas foi em menor proporção, podendo ser contido mais rapidamente. Apesar disso, a Waqf, fundação islâmica sob controle da Jordânia, que gerencia o local, informou que as chamas danificaram um posto da guarda, na parte superior da sala de oração:
    https://www.youtube.com/watch?v=Zutk1KLfnjU

    Humm ... Será que Notre Dame foi incendiada como forma de distrair o poviléu para esconder as reais intenções que foram/são a destruição de Al-Aqsa pra construção do 3º Templo como tanto sonham os israhellenses? Ou foi apenas um ensaio? Então foi um ato terrorista israhellense que não deu certo, ou foi um ensaio?

    Cobalto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É de se pensar: o que leva uma pessoa a vestir a camisa da CBF envolvida em corrupção e depois do 7x1 sair à rua para apoiar um governo que colocou a gasolina em R$ 5, o gás a R$ 100, que interrompeu o aumento do salário mínimo, vai obrigar as pessoas a trabalharem 45 anos para se apresentarem, entregar a contribuição mensal da Previdência ao Mercado de especulação, que entrega as riquezas do Brasil aos Estados Unidos, que corta verbas da Educação, aumenta as recursos para banqueiros, isenta ricos e mega empresas de tributos e multas e responsabilidades, autorização recorde de veneno na comida, libera geral as armas aos bandidos e milícias, vem de uma família de milicianos, tem um filho e uma esposa corruptos, não tem menor preparo pra presidir um país conforme já confessou?! Parece que a tal da faculdade do grupinho do WhatsApp segue desde as eleições mobilizando o mesmo gado que ainda não entendeu que o navio está afundando e que se não trocar o capitão, o naufrágio será aterrorizante.
      https://www.youtube.com/watch?v=ZjsCP4Z4Xbg

      Militares venderam a terra, o mar e o ar!
      https://www.youtube.com/watch?v=XNujFKFWzvE

      País perde R$ 4,6 bi ao não tributar acionistas de Itaú, Bradesco e Santander.
      Valor refere-se ao que a União receberia se aplicasse sobre os R$ 37 bilhões de dividendos a mesma alíquota que cobra do trabalhador assalariado
      https://www.redebrasilatual.com.br/economia/2019/02/pais-perde-r-4-6-bi-ao-nao-tributar-acionistas-de-itau-bradesco-e-santander/

      https://1.bp.blogspot.com/-DLvWArA__aU/XOiQQNamL1I/AAAAAAAAZ_0/jtSrI8EJtAUWy0zM2qVH2keXgniyXfnfgCLcBGAs/s640/60881681_1662639710547291_7715126388906262528_n.jpg

      https://lh3.googleusercontent.com/LJpXsB4wOt0ol1n8PXroHZ3mrFj99fZscP-2hyb16_zKpNem6dBWD-XyVHAoqLpqik1QOnc=s85

      Chico Anysio profetizou Reforma da Previdência
      https://www.youtube.com/watch?v=2UIU4vzkgpQ

      Enfim, é como dizem: "quem abençoa Israhell será abençoado":
      https://www.facebook.com/heba.ayyad.7/videos/2636990066328915/

      Cobalto

      Excluir
  8. O sacripanta talmudista acha que os seus judeus não tem culpa por nada, e foram odiados, perseguidos e expulsos de mais de 140 países do mundo inteiro sempre "por nada"!E o mesmo sacripanta talmudico esconde que seus próprios lideres sionistas declararam que vocês talmudistas criaram o comunismo e o capitalismo! Abaixo uma pequena prova.

    “Quando nós judeus nos arruinamos, convertemo-nos no proletariado revolucionário comunista; quando nos levantamos, também se levanta nosso terrível poder de riqueza capitalista”. Theodor Herzl(1860-1904), líder sionista, em “Der Judenstaat”(O Estado Judeu).

    “Recentemente a nossa raça deu ao mundo um profeta novo, mas que tem duas caras e dois nomes:de um lado o seu nome é Rothschild, o chefe de todos os capitalistas, e do outro lado é Karl Marx, o apostolo dos que querem destruír o outro”. Blumenthal “Judisk Tudskrift”, Nr.57, Sweden, 1929.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em vários artigos o hasbará se omite, e quando não se omite apenas profere palavrões e esperneia.

      Quanto menos postagens dele assim é melhor, pois um entalanço como esse precisa ficar como palavra final bem à vista dos leitores, a não ser que o hasbará tenha algo realmente consistente para colocar, mas acho difícil, se aproveitar aí 20% do que ele coloca é uma estimativa muito otimista.

      Já tinha colocado, que a própria Questão Judaica abordada por Theodor Herzl e Bernard Lazare foi o que realmente abriu a visão razoável para o Estado judaico ser fundado, não necessariamente na Palestina, mas se basear em religião como hoje faz o sionismo e declarando a questão judaica como falácia, justamente o anzol que usaram para atrair a clemência do mundo é uma Chutzpah de dimensão planetária!

      Excluir
    2. Quanto aos judeus criarem o comunismo.😀😀😀 e que nem vale a pena ir por teorias panfletarias conspirativas saidas da revolucao francesa, ou baseadas nos protocolos dos sabios de siao, ou na minha luta ou no plano coehen que so serviram para legitimar tomadas de posicao antisemitas. De resto nao sao so os judeus os visados, no caso sim porque e antisemitismo puro, mas a prole e mais longa e utilizada conforme os adversarios e os objectivos, assim podem ser judeus ou jesuitas, ou macons cujas ligacoes ao diabo sao evidentes nestes grupos mal intencionados malcomunados que querem dominar o mundo😂😂😂a escolha e variada conforme as intencoes. Os judeus sempre foram um povo liberal economicamente e profissionalmente, ao contrario de nos por exemplo em que no passado nao podia haver progressao social e os filhos de agricultores, sapateiros, artesaos tinham que seguir a profissao dos pais, ate havia leis nesse sentido e ruas que ainda mantem essas designacoes medievais, rua dos sapateiros, tanoeiros, ourives,etcetc, por aqui se ve que a mobilidade social era muito mais dificil e estatica nas monarquias, alguns chamam a esta falta de liberdade conservadorismo, a gente compreende os ditadores, cada macaco no seu galho .os judeus contribuiram para o fomento do capitalismo liberalismo isso sim, fomentaram as expansoes maritimas portuguesas e castelhanas e quando expulsos contribuiram para que a liberal holanda se tornasse um pais com regras capitalistas como companhias por quotas,onde qualquer um podia investir emprestando e remunerar as suas poupancas muitas ou poucas, de onde emerge a celebre companhia das indias ocidentais. Mas os judeus nao tinham pensadores comunistas?😂😂😂😂😂 ah sim claro a natureza humana e multifacetada, ainda ha em israel hoje em dia pessoas que querem acabar com o estado israelita, e sao judeus.chama-se a isso democracia😂😂😂😂😂

      Excluir
    3. Pode parecer certa indiferença nas colocações acima que fizestes, mas na verdade é que não existem muitas justificativas para manteres tua posição. Vou me deter nessa sua indagação:

      "Mas os judeus nao tinham pensadores comunistas?"

      Primeiro lugar, sempre que possível devemos tratar a temática com o máximo de precisão possível. Irei fazer isso dentro do razoável para os fins desta resposta.

      Há abuso das palavras pelo judaísmo internacional para criar espantalhos conforme a conveniência. Por conveniência, então, hoje o judaísmo internacional tem mais vantagens com a direita liberal, ou direita koscher, e precisa criar espantalhos para dirigir mobilização internacional contra o que estiver atrapalhando tais ambições, nesse caso tudo o que não é direita koscher é denominado de comunismo através da estratégia de criar espantalho.

      Excluir
    4. 1ª Parte

      COMUNISMO: Devemos deixar claro que comunismo é uma palavra de vários significados, originalmente mais designada para compartimentos da sociedade, especialmente as ascéticas, como as confrarias Greco-romanas, ou monásticas cristãs, ou mesmo judaicas e sincréticas dos essênios, também em setores específicos como quartéis da antiguidade.

      SOCIALISMO: palavra usada na França e Inglaterra, e levada à Alemanha como palavra importada, uma vez que na Alemanha o conceito de vida em conjunto podia ser entendida como natural por afinidades totais (espirituais, raciais, territoriais, culturais etc), sendo isso denominado de gemeinschaft, ou poderia ser por conveniência sem mais laços solidários profundos, isso equivale ao contrato social da modernidade contemporaneidade, sedo isto, por sua vez denominado gesellschaft. Socialismo (Sozialismus) era na Alemanha uma palavra que acolhia em sentido confuso, devido a então recente inserção do termo, tanto gemeinschaft como gesellschaft. Então a literatura socialista alemã importou o conteúdo dos principais socialistas da época, Robert Owen, Charles Fourier e Saint Simon, cujas concepções de socialismo misturavam componentes de gemeinschaft com componentes gesellschaft, tentando conciliar liberdades individuais com garantias sociais. A literatura alemã (especialmente Ferdinad Tönnies) depois desenvolveu ainda mais os esclarecimentos na sociologia e ciência política do que era gemeinschaft, do que era gesellschaft deixando ainda mais clara a diferença, e o termo socialismo (Sozialismus) continuou sem poder expressar as disputas da época, pois não poderia fornecer esclarecimento se ao mesmo tempo contivesse os significados de gemeischaft e gesellschaft por serem antagônicos.

      Excluir
    5. 2ª Parte

      Nisso tudo onde entra o judaísmo?

      O judeu Karl Marx inicialmente mais contestador do que agitador, aos poucos passou a ser influído pelos judeus Heinrich Heine, proto-sionista e com ácido ressentimento contra o germanismo, e Moses Hess, esse um vanguardista sionista. Após tais influências o Marx agitador foi surgindo, e passou a praguejar contra o sentimento de união do povo alemão, desde tempos imemoriáveis vivendo sob o que significa gemeinschaft (espirituais, raciais, territoriais, culturais etc), o qual fazia da relação das classes e estamentos a complementaridade. Depois, passou a criticar os socialistas Robert Owen, Charles Fourier e Saint Simon, por tentarem harmonizar o empreendedorismo com os operários. Desqualificou tais socialistas de utópicos, os alemães que sempre viveram na gemeinschaft de emasculados, e criticou a transcendência do espírito alemão, especialmente a que viria ser expressa em Hegel como fantasias. E dogmatizou que socialismo real não era o que harmonizava as partes da sociedade, mas sim o que impunha a LUTA DE CLASSES.

      Assim, com dois dogmas centrais, LUTA DE CLASSES e MATERIALISMO, rejeitando todas posturas sociais, todas linhas de socialismo (Sozialismus) que não tinham luta de classes e que não eram materialistas como falsos socialismos, nascia o MARXISMO. Marx lutou com toda força para deletar da mentalidade da época que o socialismo que harmonizava ou tentava harmonizar as classes, que tentava harmonizar a direita e a esquerda surgidas na Revolução Francesa, que tentava harmonizar liberdades individuais com garantias sociais, que tentava harmonizar empreendedorismo com operariado, não era na realidade socialismo, eram falácias e erros, e que o único socialismo real era o que tinha LUTA DE CLASSES e fosse MATERIALISTA, o único socialismo real era portanto o MARXISMO. Assim o marxismo corrompeu o termo socialismo (Sozialismus).

      Depois, devido aos avanços acadêmicos, das disputas publicistas, nos meios sindicais e operários, Marx, por questões estratégicas, resolveu migrar da palavra SOCIALISMO para COMUNISMO, corrompendo também o sentido da palavra comunismo.

      Portanto, as rebeliões denominadas de socialismo ou comunismo que assolaram o mundo com MATERIALISMO, LUTA DE CLASSES, TIRANIA e GENOCÍDIOS na realidade não tinham nada de socialismo e comunismo em seus sentidos originais conforme mencionado acima, em rigor e clareza tais rebeliões globais eram MARXISMO.

      Excluir
    6. 3ª parte

      Na Alemanha, Rússia Onde entra a relação do judaísmo internacional com o CAPITALISMO e com o MARXISMO?

      Após a Revolução Francesa, os judeus conseguiram sua igualdade de direitos na França e em mais países na Europa, porém na Alemanha o processo foi moroso e na Rússia não penetrou em nada. Certa resistência também houve por parte de lideranças de segmentos cristãos nos países que o catolicismo ainda conservava a autoridade papal, como Potugal e França, e especialmente Espanha.

      Nos demais países que não Alemanha e Rússia, o Sistema Financeiro Internacional, centrado no judaísmo, especificamente nas casas bancárias judaicas da City em Londres e Wall Street em Nova Iorque, somado aos Rothschild na Europa continental ia avançando em sua corrida de domínio das finanças ocidentais, a ponto da Jewish Encyclopedia (1901-1906) ostentar no vocábulo Rothschild a lista de nações devedoras, muitas, para esta casa bancária judaica. Nestes países conforme a dinâmica da direita, que mesmo protecionista em questões aduaneiras e de mercado tinha conexões com a insustentável dinâmica de juros do Sistema Financeiro Internacional, permitia o capital de juros se apoderar do capital industrial e hipotecário, o confisco de posse privada era prejudicial aos judeus que cada vez mais conquistavam o patrimônio destas nações de direita, especialmente EUA e Inglaterra, daí nesse o MARXISMO ser veneno para o judaísmo internacionale Espanha principalmente, onde o judaísmo internacional não conseguira plena igualdade de direitos, o se conseguira veio junto a reação contra isso em proporção suficiente para lhes atrapalhar, nesses países o judaísmo internacional aplicou o MARXISMO. É FUNDAMENTAL registrar que o MARXISMO desde o início se omitiu totalmente de atacar o que supostamente seria os piores inimigos de sua causa, as casas bancárias predominantes, que eram judaicas. No Manifesto Comunista, Marx cita nominalmente Metternich, ícone do conservadorismo, e Guizot, um ícone do republicanismo liberal, mas omite as poderosas casas judaicas Rothschild, Moccata e Montefiore! Uma contradição inaceitável para ser considerada como omissão, uma vez que a vanguarda do que Marx criticava de opressão capitalista procedia da City, centro financeiro do Império Britânico, onde estas três casas bancárias judaicas representavam o maior poder e influência na economia e finança do Império Britânico.

      Excluir
    7. última parte

      O resto os próprios camaradas podem expor aqui, como as fake news de genocídios e holocausto que os judeus estariam sofrendo na Rússia e Polônia nos anos das décadas de 1900, 1910 e 1920, difundidas pelas agências de notícias que eram do judaísmo internacional (Havas, Reuters e Wollf,) bem como pelo New York Times, também em posse do judaísmo internacional, enquanto que os massacres do judaico-bolchevismo sobre os povos sujeito ao COMUNISMO-SOCIALISMO-MARXISTA foram omitidos se não totalmente, quase totalmente pelas mesmas mídias citadas, inclusive Wall Street na pessoa do judeu Jacob Schiff saudou o advento do COMUNISMO-SOCIALISMO-MARXISTA, enquanto respaldou tal sistema ao negociar com eles na pessoa do judeu Armand Hammer. Simultaneamente dentro do COMUNISMO-SOCIALISMO-MARXISTA, desde as origens, sob a mencionada influência dos judeus Heinrich Heine e Moses Hess o SIONISMO foi ganhado corpo, de modo que na Rússia Czarista eclodiam movimentos tanto marxistas como sionistas que iriam manter certas proximidades por muito tempo. A URSS deu um estado para os judeus Biro Bijam e apoiou a fundação de Israel, além de implementar pena de morte para quem fosse contra os judeus.

      Durante muito tempo a esquerda foi suporte dos judeus e do sionismo.

      Chegamos ao ponto: todos judeus participaram disso? Claro que não! Mas o COMUNISMO-SOCIALISMO-MARXISTA teve em suas mais altas lideranças teóricas e políticas quase exclusivamente judeus, e nas lideranças burocráticas, operativas e terroristas uma maioria de judeus. Tudo isso, conforme delineado acima, com a cumplicidade da direita anglo-americana que estava sob influência judaica, especialmente na mídia e finanças. A questão central é o JUDAÍSMO INTERNACIONAL que através de sua própria leitura farisaica com conexões arcaicas com os levitas, mantém geração após geração do povo judeu sob seu manto, conjugando falácias de povo eleito junto com falácias de perseguições injustas. O resto pode-se estudar o próprio livro de Herzl O Estasdo Judeu onde problemas e soluções são delineadas.

      Os próprios camaradas podem citar aí exemplos de inúmeros desdobramentos disso.

      Excluir
    8. Um parágrafo da parte 3 acima saiu com partes faltando:

      Segue a correção:

      3ª parte:

      Na Alemanha, Rússia Onde entra a relação do judaísmo internacional com o CAPITALISMO e com o MARXISMO?

      Após a Revolução Francesa, os judeus conseguiram sua igualdade de direitos na França e em mais países na Europa, porém na Alemanha o processo foi moroso e na Rússia não penetrou em nada. Certa resistência também houve por parte de lideranças de segmentos cristãos nos países que o catolicismo ainda conservava a autoridade papal, como Portugal e França, e especialmente Espanha.

      Nos demais países que não Alemanha e Rússia, o Sistema Financeiro Internacional, centrado no judaísmo, especificamente nas casas bancárias judaicas da City em Londres e Wall Street em Nova Iorque, somado aos Rothschild na Europa continental ia avançando em sua corrida de domínio das finanças ocidentais, a ponto da Jewish Encyclopedia (1901-1906) ostentar no vocábulo Rothschild a lista de nações devedoras, muitas, para esta casa bancária judaica. Nestes países conforme a dinâmica da direita, que mesmo protecionista em questões aduaneiras e de mercado tinha conexões com a insustentável dinâmica de juros do Sistema Financeiro Internacional, permitia o capital de juros se apoderar do capital industrial e hipotecário, o confisco de posse privada era prejudicial aos judeus que cada vez mais conquistavam o patrimônio destas nações de direita, especialmente EUA e Inglaterra, daí nesses dois países o porquê do MARXISMO ser veneno para o judaísmo internacional.

      Onde o marxismo era bom para o judaísmo internacional? Onde o liberalismo ou a igualdade de cidadania obtida na emancipação dos judeus após a Revolução Francesa não adentrou ou estava muito moroso, podendo haver reversão e perda das conquistas emancipatórias judaicas. Espanha e Alemanha era o caso de morosidade judaica nas conquistas sócio-políticas, mas principalmente Rússia, onde o judaísmo internacional não conseguira plena igualdade de direitos o judaísmo internacional aplicou o MARXISMO. Se percebe conforme abaixo nitidamente o uso seletivo que o judaísmo internacional fez do MARXISMO, onde este criava espantalhos: Polícia Prussiana, Metternich e o Czar, todos que não davam moleza ao judaísmo internacional, mas não eram de fato problemas para a Europa, enquanto ao mesmo tempo o MARXISMO se omitia de atacar os campeões do LIBERALISMO, conforme abaixo.

      É FUNDAMENTAL registrar que o MARXISMO desde o início se omitiu totalmente de atacar o que supostamente seria os piores inimigos de sua causa, as casas bancárias predominantes, que eram judaicas. No Manifesto Comunista, Marx cita nominalmente Metternich, ícone do conservadorismo, e Guizot, um ícone do republicanismo liberal, mas omite as poderosas casas judaicas Rothschild, Moccata e Montefiore! Uma contradição inaceitável para ser considerada como omissão, uma vez que a vanguarda do que Marx criticava de opressão capitalista procedia da City, centro financeiro do Império Britânico, onde estas três casas bancárias judaicas representavam o maior poder e influência na economia e finança do Império Britânico.

      Excluir
    9. A tua cartilha e essa esta certa pelas tuas leituras, o copy paste esta certo, a realidade e bem diferente, o que so confirma o que disse antes. A realidade e uma e so acontece de uma maneira, a tua interptetacao da realidade e o teu problema. Quando descobrires que os judeus como povo sao geneticamente anticomunistas e antiditaduras e pro capitalistas e liberais, estas a caminho da luz.
      😂😂😂😂😂

      Excluir
    10. "a tua interptetacao da realidade e o teu problema. "

      Será?

      São conclusões procedentes da lógica utilizada como base das mais vastas investigações históricas. A coordenação do judaísmo internacional conforme delineei breve e sucintamente é constatável já a partir do princípio básico investigativo, o de apurar se houveram ou não os fatos com os sujeitos envolvidos. E os fatos houveram: MATERIALISMO, LUTA DE CLASSES, TIRANIA e GENOCÍDIOS por parte de judeus liderando os postos de dirigentes, e mesmo onde eram absoluta minoria, como na China, ainda assim eram determinantes, isto com financiamento do Sistema Financeiro Internacional, notoriamente em Wall Street.

      New York Times leva a mensagem de saudações de Wall Street ao advento do Comunismo Marxista que derrubou o regime czarista que restringia o avanço judaico dentro da Rússia.

      https://2.bp.blogspot.com/-cRE3pOCS-NQ/W6flFGtOTBI/AAAAAAAAAh0/aE7pCRrBXDozzw0iy7UxjtEkDdQ1Njf6QCLcBGAs/s1600/Jacob%2BSchiff%2B18%2Bde%2Bmar%25C3%25A7o%2Bde%2B1917.png

      https://2.bp.blogspot.com/-RLeBDnHoNig/W6fl9WdTh2I/AAAAAAAAAh8/en7OoX1NUxI0F-YQwJaqiiDaluNHiw-_QCEwYBhgL/s1600/Jacob%2BSchiff%2B20%2Bde%2Bmar%25C3%25A7o%2Bde%2B1917.png

      O lider judeu-bolchevique Lenin retribui o liberalismo juidaico:
      https://1.bp.blogspot.com/-LvSDhGq4oUE/W7qNFYT3DrI/AAAAAAAAAjE/Fc94AKf114QtRTp6Y_V4ISF_eXJDxgurACLcBGAs/s1600/Lenin-Hammer.jpg

      Autógrafo celebrando as concessões de riquezas naturais russas sob o poder do judaico-bolchevismo ao capitalismo judaico liberal.

      A interpretação é uma só, ou mera coincidência como costuma justificar tudo as defesas do judaísmo internacional ou resultado de coordenação entre as partes pelo judaísmo internacional.

      Lógica simples e sem abertura a mirabolantes ou absurdas alegações de coincidência para um fato estabelecido.

      Excluir
  9. "A Eurocâmara estima em 427 milhões o número de cidadãos em idade de participar da votação, o que faz desse pleito o segundo com mais eleitores no mundo, atrás apenas das legislativas na Índia."
    https://www.brasil247.com/pt/247/mundo/394649/Elei%C3%A7%C3%B5es-europeias-extrema-direita-lidera-com-23-na-Fran%C3%A7a.htm

    Significa que existem 427 milhões de europeus em idade fértil em ambos os sexos? Se sim, temos algumas observações a fazer. Temos que tirar desses 427 milhões, as pessoas estéreis, as que não querem ter filhos, os imigrantes e seus descendentes, as tribos do arco-íris ... sobram quantos? E levando em conta que a prole dos europeus realmente nativos está num alongado declínio, e os imigrantes em ascensão, verdadeiramente em processo de extinção se encontram os reais nativos. Vamos ver se as consciências dos casais e os votos mudam algo.

    Cobalto

    ResponderExcluir
  10. So mais uma explicacaozinha, logo apos a tomada do poder, os bolcheviques estabeleceram o yevsektsiya, a secao judaica do partido comunista, a fim de destruir os partidos bund e sionistas rivais, suprimir o judaísmo e substituir a cultura judaica tradicional pela "cultura proletária".em 1919, vladimir lenin proferiu o discurso "sobre os pogroms contra os judeus" em um disco de gramofone, ele procurou explicar o fenomeno do antissemitismo em termos marxistas, segundo lenin, o antissemitismo era uma "tentativa de desviar o odio dos trabalhadores e camponeses dos exploradores para os judeus". ligando o antissemitismo a luta de classes, ele argumentou que era apenas uma tecnica política usada pelo czar para explorar o fanatismo religioso, popularizar o regime despotico e impopular e desviar a raiva popular para um bode expiatorio. A Urss tambem manteve oficialmente essa interpretacao marxista-leninista sob josef stalin, que expos a crítica de lenin ao antissemitismo, no entanto, isso nao impediu a repressao amplamente divulgada dos intelectuais judeus de 1948 a 1953, quando stalin associava cada vez mais os judeus ao "cosmopolitismo" e ao pró-americanismo, a ideologia ateísta e internacionalista original dos bolcheviques de origem etnica judaica era incompatível com o tradicionalismo judaico, membros do partido como trotski propagavam sentimentos que rejeitavam a herança judaica no lugar do "internacionalismo", foi por isso que quando os judeus criaram o seu proprio pais nao criaram um pais comunista. Isto nao e para ateistas pois nao percebem😂😂😂😂😂😂

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "[...] a secao judaica do partido comunista, a fim de destruir os partidos bund e sionistas rivais"

      Exatamente!

      Todos crescendo a partir da raiz judaica, adquirindo expressões apenas relativamente contrárias.

      Menchevique era de liderança judaica, e bolchevique de liderança judaica, Lenin, os partidos sionistas já eram influídos por Achad Ha'am, liderança judaica. Todos sincronizados para derrubar a Rússia, recebendo apoio os bolcheviques de Jacob Schiff, líder financista judeu, que saudou o advento do czarismo, esteve envolvido também na agitação da guerra entre Japão e Rússia em 1905 quando surgiu o ambiente para a primeira insurreição judaico-marxista.

      O judeu Armand Hammer conseguiu concessões de riquezas russas do judeu Lenin.

      "isso nao impediu a repressao amplamente divulgada dos intelectuais judeus de 1948 a 1953, quando stalin associava cada vez mais os judeus ao "cosmopolitismo" e ao pró-americanismo"

      Sim, isso é recorrente, o judaísmo perde a força e um ex-lacaio passa a dar voos próprios e estoura a cisão. Aí o jeito foi enfraquecer o tirano Stalin com tais subversões. Jogam a torto e direita literalmente, inclusive os que saíram corridos de Stalin fundaram ou co-fundara, a ideologia NEOCON nos EUA que serve ao judaísmo internacional, mas décadas antes foi o judaico-bolchevismo que pilhou as nações.

      Bom expliquei tudo e coloco aqui de novo logo abaixo para encaixar em todos lugares que tu faz o rodeio e finge que o argumento abaixo não foi colocado:

      Excluir
    2. Como o judaísmo internacional faz a estratégia de duplicidade, sendo quando convém ou direita ou esquerda:

      Após a Revolução Francesa, os judeus conseguiram sua igualdade de direitos na França e em mais países na Europa, porém na Alemanha o processo foi moroso e na Rússia não penetrou em nada. Certa resistência também houve por parte de lideranças de segmentos cristãos nos países que o catolicismo ainda conservava a autoridade papal, como Potugal e França, e especialmente Espanha.

      Nos demais países que não Alemanha e Rússia, o Sistema Financeiro Internacional, centrado no judaísmo, especificamente nas casas bancárias judaicas da City em Londres e Wall Street em Nova Iorque, somado aos Rothschild na Europa continental ia avançando em sua corrida de domínio das finanças ocidentais, a ponto da Jewish Encyclopedia (1901-1906) ostentar no vocábulo Rothschild a lista de nações devedoras, muitas, para esta casa bancária judaica. Nestes países conforme a dinâmica da direita, que mesmo protecionista em questões aduaneiras e de mercado tinha conexões com a insustentável dinâmica de juros do Sistema Financeiro Internacional, permitia o capital de juros se apoderar do capital industrial e hipotecário, o confisco de posse privada era prejudicial aos judeus que cada vez mais conquistavam o patrimônio destas nações de direita, especialmente EUA e Inglaterra, daí nesse o MARXISMO ser veneno para o judaísmo internacionale Espanha principalmente, onde o judaísmo internacional não conseguira plena igualdade de direitos, o se conseguira veio junto a reação contra isso em proporção suficiente para lhes atrapalhar, nesses países o judaísmo internacional aplicou o MARXISMO. É FUNDAMENTAL registrar que o MARXISMO desde o início se omitiu totalmente de atacar o que supostamente seria os piores inimigos de sua causa, as casas bancárias predominantes, que eram judaicas. No Manifesto Comunista, Marx cita nominalmente Metternich, ícone do conservadorismo, e Guizot, um ícone do republicanismo liberal, mas omite as poderosas casas judaicas Rothschild, Moccata e Montefiore! Uma contradição inaceitável para ser considerada como omissão, uma vez que a vanguarda do que Marx criticava de opressão capitalista procedia da City, centro financeiro do Império Britânico, onde estas três casas bancárias judaicas representavam o maior poder e influência na economia e finança do Império Britânico.

      Excluir
    3. A unica coisa que nao conseguiste explicar e porque os judeus nao formaram um estado comuna😂😂😂😂

      Excluir
    4. "A unica coisa que nao conseguiste explicar e porque os judeus nao formaram um estado comuna��������"

      Antes de lhe responder, apenas corrigirei uma passagem acima: Mykel Alexander28 de maio de 2019 19:30 “Jacob Schiff, líder financista judeu, que saudou o advento do czarismo, [...]”, na realidade é saudou o advento do bolchevismo e a queda do czarismo.

      Agora a sua explicação, que sabes, mas finge que não sabes certamente...

      Não formaram mesmo um Estado comunista para eles próprios! Mas mundo a fora lideraram na implementação do comunismo nos Estados dos outros!! Levando-os a destruição! Sabiam disso e para isso o criaram. Se tratava de Estados, como expliquei acima, que não facilitavam a inserção do Sistema Financeiro Internacional nem os direitos de igualdade civil e política plenamente aos judeus residentes, de modo a impedir estes instalarem suas sucursais internacionais bancárias (Rothschild tinham 5 sucursais oficiais: Londres, Paris, Nápoles, Frankfurt e Viena) e midiáticas (as agências de notícias judaicas, Reuters, Havas e Wollfs tinham sucursais em quase toda Europa), mas ainda na Rússia, pese atritos entre russos e judeus, o Czar sempre fomentou terras aos judeus desde que fossem para nelas se fixarem e nelas trabalharem, Simon Dubnow, um dos três grandes da historiografia judaica contemporânea e fervoroso sionista, alegou que os judeus não estavam acostumados com a agricultura...

      Formaram o Estado Bolchevique, insustentável, daí a transferência de tecnologia da Alemanha de Weimar via Tratado de Rapallo, e da tecnologia americana via exploração das concessões negociada entre Lenin e Armand Hammer. Quando Hitler assume, rompe com o Tratado de Rapallo. Mas a URSS era um Estágio da Internacional Comunista de Marx, Lenin e Trotsky, para a Revolução Permanente internacional, que é justaposta ao Judaísmo Internacional, tanto que a mídia ocidental judaica (irradiada das Agências de Notícias Havas, Reuters e Wolffs, esta foi dissolvida na Alemanha por Hitler) se calava sobre o estrago Judaico Bolchevique. Desde o início operando, portanto, a coordenação de direita e esquerda via Judaísmo Internacional conforme acima coloquei. A diferença de Stalin e o sucessor da Revolução Permanente, Trotsky, é que o primeiro seguia agenda própria e o segundo seguia agenda do judaísmo internacional e Revolução Permanente deste. O marxismo-comunismo foi apenas o formato da subversão judaica, adaptado ao momento, basta lembrar da mesma situação, o liberalismo financeiro vindo dos bancos judaicos holandeses apoiando a subversão de Cromwell na Inglaterra, e este quando a assumiu o poder suspendeu a expulsão de 400 anos quase impostas aos judeus na Inglaterra. Mesma situação, adaptada à Inglaterra, só que a proto-Wall Street então era em Amsterdã, e a insurreição da época não era ‘Revolução Russa’, mas sim ‘Revolução Gloriosa’.

      O próprio Herzl admite o judaísmo assumindo liberalismo quando está por cima e subversão quando está por baixo.

      Excluir
    5. Mas o que importa é o elemento internacional, seja do liberalismo ou do marxismo/bolchevismo que serve ao internacionalismo do judaísmo internacional, este tem uma estrutura de instituições internacionais formais que exteriorizaram a natureza internacionalista da diáspora judaica sob coordenação da Sinagoga. Vejamos.

      World Jewish Congress (WJG) foi precedido pelo American Jewish Congress (AJC), em que uma figura central, o judeu Stephen Wise, maior formador de opinião entre a massa judaica americana, de dentro dos EUA não se manifestava contra o Comunismo, isso num contexto onde judeus influentes se metiam a falar dos eventos no mundo seja através de suas agências, ou pela WHG ou AJC. Era demente ele? Obviamente não! Se omitiu mesmo! É bom lembrar que anteriormente tais conexões judaicas alegaram várias vezes holocaustos sobre os judeus nos anos 10, 20 e 30, mas nada sobre o judaico-comunismo se alastrando!

      Abundam organizações judaicas internacionais além da World Jewish Congress:

      World Union for Progressive Judaism

      Anti-Defamation League

      World Union of Jewish Students

      International Academic Friends of Israel

      E tantas outras, fora as que são específicas para cada país, cada região de cada país, etc, etc,


      Mas pergunta central hasbará é a que colocaste:

      O judeu formando um Estado como o do delineado por Herzl, os nazis concordaram, todos concordam imagino. Recolhimento dos judeus da diáspora num território onde possam trabalhar e se desenvolver, de modo que possam por ação própria criar todas as forças de um Estado AUTÔNOMO, economia primária, secundária e terciária, mais esportes, forças armadas, cultura e espiritualidade liderando isso.

      Tu falas disso mas não leste o próprio trabalho de Herzl, ou se leste não entendeste!!!

      Mas o 'deep stete', como é moda falar nos EUA, judaico, foi contra Herzl. Achad Ha’am foi a principal oposição. Defendia um Estado só para os judeus, mas mantendo a Diáspora, continuando a usufruir assim de todos os postos espalhados. Os Rothschild não queriam fechar suas sucursais em Londres, Viena, Frankfurt, Nápoles e Paris e ir abri-las em Jerusalém, Telaviv, Haifa, Beer Sheba e Nazareth, para emprestar dinheiro a sua própria população obviamente, e Nahum Goldman, presidindo o World Jewish Congress defendia tanto Israel como uma diáspora próspera! Tudo contra Herzl e seu Estado Judaico!

      Excluir
    6. Mas isso não é novo. Após o período do ‘Cativeiro’ na Babilônia, V a.C., muitos judeus preferiram ficar na próspera terra do cativeiro a ter que prosperar no Estado Judaico na Palestina, a Judéia. Também sob os Ptolomeus séculos IV-I a.C. preferiam muitos prosperar no Egito ao invés da Judeia. Achad Ha’am, a versão sombria do romano Catão Censor rsss, em sua plena austeridade, dizia contrariando Herzl que jamais o judaísmo deveria sair da diáspora ou morreria, mas ao mesmo tempo precisava ter um Estado só para si!

      Isto é o judaísmo internacional!!

      Deuteronômio 9

      1 Ouve, ó Israel [Judeia], hoje passarás o Jordão, para entrares a possuir nações maiores e mais fortes do que tu; cidades grandes, e muradas até aos céus;

      2 Um povo grande e alto, filhos de gigantes, que tu conheces, e de que já ouviste. Quem resistiria diante dos filhos dos gigantes?

      3 Sabe, pois, hoje que o Senhor teu Deus, que passa adiante de ti, é um fogo consumidor, que os destruirá, e os derrubará de diante de ti; e tu os lançarás fora, e cedo os desfarás, como o Senhor te tem falado.

      4 Quando, pois, o Senhor teu Deus os lançar fora de diante de ti, não fales no teu coração, dizendo: Por causa da minha justiça é que o Senhor me trouxe a esta terra para a possuir; porque pela impiedade destas nações é que o Senhor as lança fora de diante de ti.

      5 Não é por causa da tua justiça, nem pela retidão do teu coração que entras a possuir a sua terra, mas pela impiedade destas nações o Senhor teu Deus as lança fora, de diante de ti, e para confirmar a palavra que o Senhor jurou a teus pais, Abraão, Isaque e Jacó.

      https://www.bibliaonline.com.br/acf/dt/9

      Excluir
    7. Por que judeus não formaram seu Estado em comunista? Uaauu! Essa foi a super pergunta?! ... rs

      Fácil! Simples! Judeu não escraviza outro judeu, escraviza apenas goyim que foi o caso da Rússia de 1917. Assim como não cobra juros de outro judeu, apenas dos goyim. Pergunta mais idiota.

      Cobalto

      Excluir
    8. "Não formaram mesmo um Estado comunista para eles próprios! Mas mundo a fora lideraram na implementação do comunismo "

      Et voila sem tirar nem por para terminar definiste a teoria do mito judaico comunista de dominar o mundo.eh eh eh. Mas como uma coisa nao pode ser e nao ser, nao formaram um estado comuna para eles proprios.😂😂😂😂😂😂😂😂. Quando a tua teoria coincidir com a realidade falamos a serio.

      Excluir
    9. Rapaz os judeus sao religiosos por isso como povo nunca influenciaram ou fundariam um estado comuna. Nao quer dizer que nao haja judeus comunistas, como houve alemaes nazistas😂😂😂😂😂😂. Por isso os direitolas vem com a cartilha do comunismo associado ao judaismo, e um mito bem conhecido que nao resiste a analise seria historica, os esquerdolas tem mais razao ao associarem os judeus ao capitalismo e liberalismo pois de facto sao um povo com iniciativa individual, ambiciosos, egoistas, adeptos do livre mercado, e essas qualidades nao progridem em ditaduras.por isso transformaram uma zona arida desertica que lhes calhou como pais num pais altamente viavel, embora em lutas constantes e rodeados de ditaduras inimigas. Percebes porque o judaismo e incompativel com o comunismo, ate citaste a religiao que nao tem a ver para o caso mas e outro trunfo, comunismo e ateu percebes😂😂😂😂😂😂

      Excluir
    10. Não faz nem mais sentido sua colocação tendo em conta as postagens acima. Já foram refutadas, e tu finges que não viu. É só reler acima. Então quer mais minucias?


      Vamos então resolver primeiro a participação judaica no comunismo-marxista em minucias, depois no liberalismo, e depois na coordenação de ambos. Já coloquei mais que suficiente acima, mas está lá, só ler, se fez de pau surdo, mas mais minucias irão escancarar mais ainda sua falácia que te agarras desesperadamente!

      Olha o que colocastes:

      "sem tirar nem por para terminar definiste a teoria do mito judaico comunista de dominar o mundo"

      Não é um mito essa teoria no sentido de ser mentira. A própria ciência histórica em sua parte de exata, a de computar os fatos, neste caso em duas linhas:

      1ª Lideranças teóricas da criação do comunismo marxista e os agitadores que implementarem, bem seus continuadores dentro do período principal do comunismo-marxista, ou seja, entre a primeira (século XIX) e terceira Internacional Comunista (1919-1943), serem judeus, podendo em tal afirmação dizer que era REGRA, é fato exato. Daí depois só resta tentar borrar tal constatação por interpretação histórica ao alegar que foi mera coincidência (estratégia apologética do judaísmo internacional). ESTÁS A NEGAR QUE AS LIDERANÇAS TEÓRICAS e que IMPLEMENTARAM o marxismo-comunista nesse período não eram EM REGRA, apesar das exceções, JUDEUS?

      2ª O marxismo-comunista não denunciou as casas judaicas de Wall Street e da City, o que implica o centro do capitalismo mundial especialmente financeiro. Se tens denuncias feitas por parte do marxismo-comunista e leninista, especialmente se denunciam o fato de tais casas bancárias serem judaicas, ENTÃO ME MOSTRE!


      Antes de avançar aguardo eu sua posição referente aos dois pontos enumerados acima do modo mais claro e sem evasivas, uma vez que afirmas ter propriedade em suas alegações,

      Vai hasbará, mostra aí então!

      Quero só ver!

      Excluir
    11. Israhell não passa de parasita. Só alguns exemplinhos:

      1) O governo americano ofereceu US$ 10 bilhões em ajuda financeira a Israel, para tirar o país da pior crise econômica da sua história.
      https://www.bbc.com/portuguese/economia/030320_israeldb.shtml
      2) Os dados da USAID revelam um total de 36,1 bilhões de dólares que foram enviados pelos EUA em 2016 a países em situações de guerra e conflitos.
      https://jornalggn.com.br/internacional/rastreando-bilhoes-de-dolares-em-ajuda-externa-em-um-mapa/
      3) É dependente de importação de grãos, carnes e petróleo.
      4) Mais importa que exporta, possui déficit contínua na balança comercial.
      5) 22% da população abaixo da linha de pobreza.
      6) Dívida Pública: 59,5% do PIB (em 2017)

      "um pais altamente viavel" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Nem água essa joça tem, precisam roubar dos palestinos ... "um pais altamente viavel"
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Israhell não vive sem parasitagem e sem mimimi do holoencosto, e só um dia sem EUA, e já era ... "um pais altamente viavel"
      kkkkkkkkkk

      Cobalto

      Excluir
  11. No ano 70 d.C. quando os romanos ocuparam Israel, os judeus se mandaram pra tal de “diaspora” no mundo inteiro, para a infelicidade dos povos que receberam esses nomades asiaticos, cuja “CUltura” é o templo do Salomão, Talmud, Bíblia e Marx! Desde então foram odiados e expulsos no mundo inteiro, só o comunismo inventado no século XIX pelo usurário judeu Marx e que os judeus sentiram que vão ser livres do tal de “anti-semitismo”, e esse comunismo judeu serviu para eles como um estado tipo Israel! Se existisse Israel, então os criminosos comunistas e socialistas judeus, teóricos e fundadores do comunismo iriam nascer em Israel e o comunismo nunca iria existir! O apedeuta judeu Marx nasceria em Israel, como também Lênin, Trotsky, Yagoda, Frenkel e outros criminosos comunistas judeus, também iriam nascer em Israel, e a tal de “união soviética” e o Gulag nunca existiriam! Também esse tal de Sionismo nunca iria existir se existisse Israel, porque o fundador do Sionismo Theodor Herzl(1860-1904) iria nascer em Israel e também nunca iria escrever o seu livro pedindo um estado para judeus, o tal de “Der Judenstaat”. Pois se os judeus fossem comunistas, eles iriam viver junto com os palestinos numa Republica Comunista Judaica-Palestina, sob as asas do jargão maçonico de “Liberdade, Igualdade e Fraternidade”! O judeu Ehud Olmert(1945), que foi primeiro ministro de Israel de 2006 até 2006, declarou ainda em 1997 na Rússia de Boris Iéltsin(1931-2007) que os judeus destruíram o comunismo e a União Soviética em 1991! Aqui as palavras do judeu Olmert: “ há 40 anos atrás(1957), começou a luta dos judeus soviéticos para os seus direitos de emigrar para a terra dos seus bisavós. O regime soviético não pude resistir frente os corajosos judeus e os protestos dos judeus do mundo inteiro”. Vejam então que até não existiu Israhel, o comunismo era “bom”!!! Então a tal de “filosofia” comunista do argentário judeu Marx é só um blá, blá, blá, composto de jargões imbecis como; “capitalismo-socialismo, pobre contra rico, classe operária, capitalismo, igualdade socialista” e outro lixo vomitado pelo comuna caviar judeu Marx! E a tal de exploração e pobre e rico existiu desde existe o mundo com o qual os desterrados judeus imbecilizaram e imbecilizam ainda o mundo inteiro até hoje! O comunismo de Marx serviu só como um tipo de país bíblico Israel para os desterrados judeus, porque no comunismo receberam cidadania em todos os países comunistas e o tal de “anti-semitismo” era proibido até com pena de morte no Gulag e na Sibéria! Comunismo não e nenhuma “filosofia”, ao contrário, é uma farsa e imbecilidade judaica inventada pelos judeus cheios de ódio porque só eles não tiveram um país e perambularam no mundo inteiro por 19 séculos odiados e expulsos como parasitas!


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seria pedir demais que voltem ao assunto em pauta?

      Excluir
    2. Boa noite senhor Toedter!

      Vou responder ao senhor e responder a ele:

      Trata-se de ser uma luta entre eu e o hasbará para fixar a postagem derradeira que finaliza a disputa. Mas o senhor concede espaço ao vazio dele. Vou ser sistemático e enumerar minhas assertivas com a data as quais o hasbará não respondeu o conteúdo e voltou com pressão de insistência em repetir a estratégia adotada pelos conselhos hasbará, mas que jamais conseguiram entrar no assunto e refutar, pois é impossível refutar coisas simples demais de se constatar.

      Minha primeira assertiva foi em 25 de maio de 2019 17:11 - SEM RESPOSTA POR PARTE DELE.

      Minha segunda assertiva foi em 27 de maio de 2019 12:48: SEM RESPOSTA POR PARTE DELE.

      Minha terceira assertiva foi em 28 de maio de 2019 13:01. SEM RESPOSTA POR PARTE DELE.

      Minha quarta assertiva foi em 28 de maio de 2019 19:30. SEM RESPOSTA POR PARTE DELE.

      Minha quinta assertiva foi em 29 de maio de 2019 14:33. SEM RESPOSTA POR PARTE DELE.

      Minha sexta assertiva foi em 30 de maio de 2019 18:55. SEM RESPOSTA POR PARTE DELE.






      Já houveram 5 retornos dele as assertivas acima sem ele trazer nada, a não ser truques hasbará de repetir na insistência.

      Sr. Toedter, a responsabilidade da moderação é do senhor, não publique nada de quem quer que seja que não tenha conteúdo.

      Comparar eu com ele é como comparar um trabalho sério com um dejeto se termos em conta o que cada um trouxe nessa postagem.

      Estou errado em fincar o pé em frente a trincheira e não recuar 24 horas por dia, 7 dias por semana, todas semanas do ano contra a frente hasbará, inclusive no seu blog? Teria que mostrar apatia e indiferença?

      Sei que moderar não é algo simples e consome tempo e energia, mas temos que cobrar conteúdo, seja da esquerda, direita, niilistas, sionistas, fascistas, o que for, mas não somos trapaceiros e não podemos deixar a trapaça ser valorizada aqui.

      Ele só trouxe até agora nada de conteúdo, e está enchendo de kkkkkk e faces de risadas, igual uma criança de 7 anos mexendo no celular.

      Não publica nada sem conteúdo, pois irá obrigar o hasbará a trazer mais ou então que nossas assertivas fiquem reluzindo com o timbre definitivo até que algo consistente as substitua!

      Excluir
  12. A Guerra de Extermínio contra o povo alemão continua até hoje como segue um pequeno exemplo:Destruíram e ocuparam a Alemanha em 1945 e até hoje!Os criminosos de guerra aliados comunistas soviéticos e capitalistas anglo-americanos, mataram 9 milhões de alemães e substituíram-nos por quinze milhões de invasores estrangeiros. Depois de 1945, mataram e estão matando ainda a cultura, o pensamento, mataram e continuam a matar o talento e a criatividade do povo alemão. Os criminosos holocau$tizados vencedores da Segunda Guerra, destruíram e estão destruindo ainda o povo germânico dos pensadores, poetas, músicos e gênios germânicos, porque era um povo grande e maravilhoso que mudara o mundo.E debaixo de uma farsa chamada de “democracia” invadiram o país milhões de analfabetos que levam ignorância, estupidez, crimes, drogas e miséria, transformando a Alemanha num terceiro mundo de imundície e parasitismo! E o pior é que trocaram a cultura alemã, com "multicultura e cultura” holocau$tica!Trocaram o genial poeta alemão Göthe, pelo mané judeu Harry Heine! Trocaram os gênios alemães da literatura como Schiller, Kleist, Hölderlin, Schlegel e ect. para as nulidades judeus como Hannah Arendt, Nelly Sachs, Franz Kafka e o “diário” de Anne Frank! Trocaram os maiores compositores alemães do mundo como Bach, Händel, Beethoven, Brahms, Schumann, Wagner ect. com os judeus nulidades de um Arnold Schönberg, Felix Mendelssohn, Kurt Weill, Irving Berlin e outro lixo da “cultura” desses nômades asiáticos, que se não fosse o blá, blá, blá, do tal de “holocau$to”, ninguém iria saber nada sobre eles que só produziam e produzem ainda arte e literatura fecal, depravação e imbecilidade global!

    ResponderExcluir
  13. http://galleria.thule-italia.com/werner-von-axster-heudtlas/

    Isso que dá votar em maçom sionista:
    https://www.youtube.com/watch?v=U0Ee_tsWfPU

    Cobalto

    ResponderExcluir
  14. “Die Deutschen sollten die Wahrheit auch dann ertragen lernen, wenn sie für sie günstig ist.” Heinrich von Brentano http://www.hist-chron.com/eu/D/1945-rheinwiesenlager-index.html DIE KZ LÜGE DES ALFRED HITCHCOCK https://www.youtube.com/watch?v=5Py_MK2e4Rk&bpctr=1559349691

    ResponderExcluir
  15. Então só nos resta, simples mortais, orar para que o povo alemão abra os olhos, ouvidos e reaja.

    ResponderExcluir

Escreva aqui o SEU pensamento sobre o assunto abordado pela postagem. É dispensável repetir o que já é de domínio público. A indicação de links deve ser acompanhada de breve descrição do conteúdo. Mensagens anônimas, agressões e baixarias NÃO SERÃO PUBLICADAS