31 de maio de 2019

MANIFESTAÇÕES DE PROTESTO


Os tempos estão para manifestações de rua. Nesta semana o ordem foi protestar contra falta de dinheiro, ou melhor, contra a necessidade do país de fazer economia. Precisamente na área da EDUCAÇÃO! As manifestações em todo o Brasil foram muito concorridas, mas não creio que a maioria estivesse preocupada com algum prejuizo na aproveitamento intelectual. Afinal o velho grego Sócrates reunia seus alunos até mesmo na rua. Não, não deve ser um público difícil de mobilizar num dia de semana, para participar de um acontecimento divertido, pular e gritar à votade.

Por outro lado eu soube de um menino, estudante de direito, que não deve ter participado. Fora obrigado a trancar a matrícula, porque perdeu o emprego e não teve mais condições de pagar a mensalidade. Vem aí a reforma da Previdência Social. Muita gente vai perder alguma coisa e não vai resolver ir para a rua e manifestar o seu protesto. Existe um aforisma em alemão que diz mais ou menos “onde nada há, o Kaiser perde seus direitos”. É mais que justo que se proteste contra injustiças, mas uma nova greve, como a de maio do ano passado, seria catastrófica.

Já as manifestações em massa que estão acontecendo no “primeiro mundo”, coordenadas, com todo apoio logistico, incentivadas pelos veículos de comunicação,  são induzidas de cima para baixo.Também estão contando com a mobilização maciça de estudantes (imagem acima) protestando contra a DESTRUIÇÃO DO SEU MUNDO DE AMANHÃ.

É que os salvadores do clima voltaram ao palco com todo o ímpeto, utilizando-se da velha metodologia de espalhar medo para movimentar dinheiro. Temos aí as Nações Unidas outra vez em ação. O seu >IPCC Intergovernmental  Panel on Climate Change< rides again. Foi Nigel Calder, famoso escritor de ciências, recentemente falecido,quem disse: “Vocês devem saber que o IPCC foi criado (1988) precisamente para provar que o ser humano está agredindo o clima.” 

Tal prova, no sentido lato da palavra, é difícil, pois nem mesmo é possível determinar uma temperatura média para o globo terrestre. Se não existe, pode ser fabricada. Para que existem os meios de comunicação social, senão para formar a opinião pública? Estava à mão o CO2 (dióxido de carbono) sem o qual, na verdade, não haveria VIDA no planeta. Talvez tenha sido escolhido por ser um agente através do qual possa mais facilmente ser atingido o meio produtivo  da sociedade.

Os mesmos cientistas, que hoje prognosticam o aquecimento global, diziam na década de 70 que o mundo iria enfrentar uma nova Era do Gelo. Também constava da ordem do dia uma tal “CHUVA ÁCIDA”, que estaria exterminando as florestas da Alemanha. Hoje a Alemanha exporta madeira como nunca. E os ecologistas de plantão deitavam e rolavam no “BURACO DE OZÔNIO” e os produtos para cuidados da pele começaram a ter como ingrediente um Protetor Solar. Inicialmente foi de Fator 2, evoluindo para hoje algo em torno de Fator 170.

Certamente é salutar se interessar e participar dos desígnios e das ações da comunidade, mas não custa manter uma certa objetividade para evitar seguir a manipulações interesseiras.

14 comentários:

  1. De repente, entramos em “crise”: o PIB caiu 7% em 2015-2016; em vez do histórico superávit primário passamos ao déficit primário, e as contribuições já não foram mais suficientes para cobrir todo o gasto da Seguridade Social.

    Essa inversão repentina não foi causada pelos fatores que produzem crise (quebra de bancos, como aconteceu nos Estados Unidos em 2008; quebra de safra; adoecimento da população ou guerra), mas pela insana política monetária.

    Essa crise fabricada tem servido de justificativa para medidas que só favorecem o setor financeiro, a exemplo da capitalização

    Fonte completa https://www.osentinela.org/maria-lucia-fattorelli/capitalizacao-so-favorece-o-setor-financeiro/?unapproved=22872&moderation-hash=50ee4be03ba0ccb2e9fbf1846e2bf36f#comment-22872

    ALGUÉM ACHA QUE SE A PREVIDÊNCIA ESTIVESSE REALMENTE QUEBRADA, OS BANCOS TERIAM ALGUM INTERESSE POR ELA? SOMENTE INGÊNUO E DESINFORMADO PARA CRER E PROMOVER NESTA PROPAGANDAS PAGAS COM DINHEIRO PÚBLICO APESAR DE ILEGAIS, 11:30 > https://www.youtube.com/watch?v=f7hllRAt7c4

    Quando as faixas salariais estiverem sob este MESMO paradigma estaremos todos em uma senzala https://cpcon.uepb.edu.br/concursos/PM_Itaporanga/Edital/EDITAL_NORMATIVO_CONCURSO_PUBLICO_N_002_2019_PMI-PB_RET.pdf

    A REFORMA PREVIDENCIÁRIA É PATRANHA ÚTIL SOMENTE AOS BANCOS E AO SISTEMA FINANCEIRO 👉 Não compreender o CONTEXTO DA REFORMA PREVIDENCIÁRIA é seguir em um caminho escuro sem conhecer sua direção 01:23 👇https://www.youtube.com/watch?v=lb494CJbiAg 06:27 o déficit nominal não está nem nunca esteve na PREVIDÊNCIA SOCIAL - PREVIDÊNCIA SOCIAL NÃO É PROBLEMA - É SOLUÇÃO PORQUE MINORA AS DESIGUALDADES SOCIAIS - O PROBLEMA FISCAL BRASILEIRO ESTÁ E SEMPRE ESTEVE NO BANO CENTRAL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (PARTE 1/2)

      PETROLEIRA MIRIAM CABREIRA EXPLICA COMO A LAVA JATO DESTRUIU A PETROBRÁS

      Diretora sindical dos petroleiros do Rio Grande do Sul, Miriam Cabreira falou, no 3º Encontro de Assinantes do 247, em Porto Alegre, sobre a importância da Petrobrás para a soberania nacional e lembrou da época em que havia muita oferta de emprego para engenheiros, antes de a Lava Jato transformá-los em obras paradas; "Quem visita o estaleiro do Rio Grande sai com vontade de chorar. Eram 25 mil funcionários e agora é mato", ressaltou; assista

      1 DE JUNHO DE 2019

      247 - A diretora sindical dos petroleiros do Rio Grande do Sul, Miriam Cabreira, explicou no 3º Encontro de Assinantes do 247, em Porto Alegre, como a Lava Jato atacou a Petrobrás e como estes ataques prejudicam a soberania popular do Brasil. Ela também fez uma retrospectiva histórica da petroleira e afirmou que, ao atacar a Petrobrás, ataca-se também a soberania nacional. "Nesse contexto em que a gente está vendo como a Petrobrás está sendo atacada e aí os petroleiros têm esse desafio de mostrar para a população brasileira como é central o ataque à Petrobrás e como atacando a Petrobrás tu ataca todas as relações de trabalho, principalmente a soberania nacional e não é à toa que a Lava Jato foi instrumentalizada para atacar a Petrobrás e manchar o nome da Petrobrás".

      A sindicalista fez um apanhado histórico da empresa desde a ditadura militar até a descoberta do pré-sal e como a orientação da Petrobrás foi mudando de acordo com os períodos que se passavam. "Hoje, nós, petroleiros e petroleiras, usamos esse jaleco em todos os eventos que é para mostrar o quê? A gente tem orgulho de trabalhar na Petrobrás, a gente tem orgulho de servir o nosso país porque a gente sabe como é estratégico para o desenvolvimento, para um projeto de nação uma empresa de energia no setor de petróleo", disse.

      Cobalto - continua ...

      Excluir
    2. (PARTE 2/2)

      "Então se a gente fizer um apanhado histórico bem rápido da Petrobrás, a Petrobrás viveu maior parte da vida na ditadura militar, depois teve um período ali nos anos 90 e depois o período do Lula e da Dilma. No período da ditadura militar tiveram investimentos na Petrobrás, tiveram investimentos na prospecção e foi descoberta a Bacia de Campos. Depois, na década de 90, quando mudou o governo, foi mudada a orientação de como a Petrobrás deveria se portar e a Petrobrás então perdeu o monopólio do petróleo e parou de prospectar de petróleo. Mas em 2003, quando mudou o governo, mudou novamente a orientação de como a Petrobrás deveria agir no país para a gente poder viabilizar o nosso projeto de soberania e desenvolvimento social. Então a Petrobrás buscou desenvolver novas áreas de petróleo, com isso chegamos ao pré-sal, então hoje todo mundo pode falar do pré-sal com o maior orgulho e dizer que foi a Petrobrás que descobriu e dizer que foi a Petrobrás que desenvolveu a tecnologia para tornar economicamente viável e dizer que hoje mais da metade da produção de petróleo no Brasil vem do pré-sal", resgatou.

      Miriam Cabreira explicou que a partir da descoberta do pré-sal houve a necessidade de se criar legislações que garantissem o uso do petróleo brasileiro para o povo brasileiro.

      "E aí, quando a gente viu toda essa potencialidade, a gente teve que mudar a legislação, a gente teve que criar legislação nova justamente para poder apropriar todos os benefícios que essa grande riqueza tem para o nosso país. Com isso foi criada a lei da partilha, foi criado o fundo soberano e foi criada a política de conteúdo local, e aí é que a gente dialoga com essa questão do mundo do trabalho. Quando foi criada a política de conteúdo local a gente não só gerou empregos para os nossos brasileiros e brasileiras, a gente gerou empregos de altíssima qualidade, a gente desenvolveu a nossa engenharia, a gente desenvolveu a nossa área técnica, a gente tinha a possibilidade de trabalhar nos melhores empregos que em outros países têm: o desenvolvimento de tecnologia, afinal de contas, qual é o país desenvolvido que não detém conhecimento em tecnologia?. Quando foi descoberto o pré-sal foi pensado tudo isso, foi pensado um modelo estruturado, sustentável de desenvolvimento para o nosso país. No momento em que a Petrobrás começa a ser atacada esse modelo de desenvolvimento sustentável é o primeiro foco".

      "No momento que a Petrobrás começa a ser atacada, esse modelo de desenvolvimento sustentável é o primeiro foco. Quem aqui conhece Rio Grande, a maioria aqui é do Rio Grande do Sul né, todo ano eu vou lá e praticamente chorei. Porque quando tu vai chegando em Rio Grande, tu enxerga aquele guindaste escrito 'Estaleiro Rio Grande'. E quando tu chega lá, é um mato dessa altura. E aí se tu parar para pensar, há quatro anos tinham 26 mil trabalhadores trabalhando lá. As pessoas desenvolvendo as universidades para a gente poder oferecer a mão de obra qualificada. Eram trabalhadores formais, de carteira assinada, técnicos. Em 2011 eu entrei no curso de Engenharia com essa perspectiva, vivíamos um apagão de engenheiros, e em 2018, quando eu me formo, o que eu vou ser? Motorista de uber?", pergunta.

      Cobalto - continua ...

      Excluir
    3. (FINAL)

      "Então se a gente fizer um apanhado histórico bem rápido da Petrobrás, a Petrobrás viveu maior parte da vida na ditadura militar, depois teve um período ali nos anos 90 e depois o período do Lula e da Dilma. No período da ditadura militar tiveram investimentos na Petrobrás, tiveram investimentos na prospecção e foi descoberta a Bacia de Campos. Depois, na década de 90, quando mudou o governo, foi mudada a orientação de como a Petrobrás deveria se portar e a Petrobrás então perdeu o monopólio do petróleo e parou de prospectar de petróleo. Mas em 2003, quando mudou o governo, mudou novamente a orientação de como a Petrobrás deveria agir no país para a gente poder viabilizar o nosso projeto de soberania e desenvolvimento social. Então a Petrobrás buscou desenvolver novas áreas de petróleo, com isso chegamos ao pré-sal, então hoje todo mundo pode falar do pré-sal com o maior orgulho e dizer que foi a Petrobrás que descobriu e dizer que foi a Petrobrás que desenvolveu a tecnologia para tornar economicamente viável e dizer que hoje mais da metade da produção de petróleo no Brasil vem do pré-sal", resgatou.

      Miriam Cabreira explicou que a partir da descoberta do pré-sal houve a necessidade de se criar legislações que garantissem o uso do petróleo brasileiro para o povo brasileiro.

      "E aí, quando a gente viu toda essa potencialidade, a gente teve que mudar a legislação, a gente teve que criar legislação nova justamente para poder apropriar todos os benefícios que essa grande riqueza tem para o nosso país. Com isso foi criada a lei da partilha, foi criado o fundo soberano e foi criada a política de conteúdo local, e aí é que a gente dialoga com essa questão do mundo do trabalho. Quando foi criada a política de conteúdo local a gente não só gerou empregos para os nossos brasileiros e brasileiras, a gente gerou empregos de altíssima qualidade, a gente desenvolveu a nossa engenharia, a gente desenvolveu a nossa área técnica, a gente tinha a possibilidade de trabalhar nos melhores empregos que em outros países têm: o desenvolvimento de tecnologia, afinal de contas, qual é o país desenvolvido que não detém conhecimento em tecnologia?. Quando foi descoberto o pré-sal foi pensado tudo isso, foi pensado um modelo estruturado, sustentável de desenvolvimento para o nosso país. No momento em que a Petrobrás começa a ser atacada esse modelo de desenvolvimento sustentável é o primeiro foco".

      "No momento que a Petrobrás começa a ser atacada, esse modelo de desenvolvimento sustentável é o primeiro foco. Quem aqui conhece Rio Grande, a maioria aqui é do Rio Grande do Sul né, todo ano eu vou lá e praticamente chorei. Porque quando tu vai chegando em Rio Grande, tu enxerga aquele guindaste escrito 'Estaleiro Rio Grande'. E quando tu chega lá, é um mato dessa altura. E aí se tu parar para pensar, há quatro anos tinham 26 mil trabalhadores trabalhando lá. As pessoas desenvolvendo as universidades para a gente poder oferecer a mão de obra qualificada. Eram trabalhadores formais, de carteira assinada, técnicos. Em 2011 eu entrei no curso de Engenharia com essa perspectiva, vivíamos um apagão de engenheiros, e em 2018, quando eu me formo, o que eu vou ser? Motorista de uber?", pergunta.

      Cobalto

      Excluir
    4. Interrompendo as celebrações (sic) do Dia de Israel em Berlim, 2019.

      “Berlim comemorou 71 anos de limpeza étnica israelense e apartheid em seu “Israeltag” em 10 de maio de 2019. Fomos silenciados, presos e removemos nossos vídeos do Facebook por lembrar que Israel comete crimes de guerra e crimes contra a humanidade diariamente!”
      https://www.youtube.com/watch?v=P4Iur0PcGnE

      Cobalto

      Excluir
    5. Faltou o trecho final, a fonte e o vídeo. Agora sim, o final:

      Ela também criticou o bordão do presidente Jair Bolsonaro que defende o Brasil acima de tudo, já que no atual governo o principal pilar para a soberania nacional, segundo a petroleira, está sendo duramente atacado. "Eu acho engraçado o cara dizer 'Brasil acima de tudo' porque na verdade é 'Brasil abaixo de tudo' porque só nós é que estamos defendendo a soberania, só nós é que estamos preocupados que é a estatal chinesa que está comprando a distribuição de energia elétrica, que está comprando refinaria, que é a estatal chinesa que está se apossando do nosso petróleo, eles não estão preocupados, eles que defendem o Brasil acima de tudo. Então quando a gente defende a Petrobrás como estatal, para cumprir o papel dela de desenvolvimento econômico e social, é justamente porque a gente sabe que somente com soberania energética é que a gente vai conseguir promover esse desenvolvimento sustentável, e atacando a Petrobrás tu ataca o principal pilar de ter um país soberano, tu ataca a soberania energética".

      Ela ainda explicou que o pré-sal e as refinarias garantem ao Brasil independência em relação ao mercado de petróleo mundial. "A gente tem que defender a Petrobrás como estatal, a gente tem que defender que a Petrobrás não se desfaça de nenhuma refinaria, quando a Petrobrás se desfizer das refinarias acabou todo o nosso projeto porque se a gente desenvolveu o pré-sal foi justamente para não depender da flutuação, para a gente não defender da geopolítica do petróleo, para a gente dizer o seguinte: 'eu tiro o petróleo a US$ 40, meu custo de refino é US$ 2,9, eu tenho que ter um dinheiro para remunerar a Petrobrás, então o custo do meu combustível é tanto'. E se tem guerra lá na Síria ou se tem dumping em determinado lugar a gente tem o nosso mercado protegido, é para isso que a gente investe em soberania energética e aí defender a não privatização de refinarias é essencial porque se as refinarias forem privatizadas a gente quebra a cadeia. Então defender que o pré-sal é para o povo brasileiro é tão importante quanto defender que a Petrobrás não pode vender nenhuma refinaria, se as outras empresas querem entrar aqui no mercado, excelente, elas também estão explorando no pré-sal, elas também são cadeia integrada, venham aqui, instalem uma refinaria e venham fazer a competição conforme o modelo liberal diz. Eles têm que vir aqui e abaixar o preço, eles têm que vir aqui fazer competição e abaixar o preço, e não nós temos que subir o preço para os concorrentes entrarem".

      Assista à fala de Miriam Cabreira:

      https://www.youtube.com/watch?v=DHr577RIYpw

      https://www.brasil247.com/pt/247/economia/395256/Petroleira-Miriam-Cabreira-explica-como-a-Lava-Jato-destruiu-a-Petrobr%C3%A1s.htm

      Cobalto

      Excluir
    6. "STOLEN LEGACY: Greek Philosophy is Stolen Egyptian Philosophy" by George G. M. James, Ph.D. University of Arkansas, Pine Bluff
      https://archive.org/details/STOLENLEGACY

      "100 Questions about Fascism"
      https://archive.org/details/100QuestionsAboutFascism

      Cobalto

      Excluir
  2. Falar de alteracoes do clima como se este fosse ou pudesse ser influenciado pelo homem e um erro de ignorancia, mas desvalorizar o meio ambiente e a accao do homem sobre o meio ambiente e na mesma optica ignorancia pura. Quando se desvaloriza as chuvas acidas nao se sabe o contexto em que se formam em zonas altamente industrializadas em que os elementos quimicos da poluicao humana fabricas automoveis avioes etc em contacto com o vapor de agua das nuvens forma a tal acidez que depois alastra por accao dos ventos e contamina florestas, solos, e monumentos principalmente de calcario, e afecta as nossas vidas e qualidade do ar que e monitorizado regularmente, para nao andarmos com mascaras na rua como os chineses, ja ha muitos monumentos da europa contaminados e corroidos pelas chuvas acidas desvalorizar isso e ignorar um problema serio que ja tem seculos desde o comeco da industrializacao, as medidas de controlar a poluicao e exigir regras de producao desses bens que nao afetem o meio ambiente ja existe na europa e e a solucao de vivermos melhor e mais saudaveis. A alemanha de facto e dos maiores produtores e exportadores de madeira, tambem tem a maior area florestal na europa, mas o problema das florestas alemas continua.

    Hermann Ilaender, presidente do Conselho Alemão de Silvicultura (DFWR), fala de um "triste recorde".

    As florestas alemãs segundo os levantamentos feitos durante o verão deste ano por centenas de técnicos florestais, 31% do total de árvores apontam o mais alto grau já registrado de desfolhamento nas copas. A espécie mais afetada é a das faias, a metade das quais já altamente danificada. No caso dos carvalhos, a taxa é de 45%, e dos abetos, uma espécie muito difundida de pinheiros, de 35%. Desde que foi divulgado o primeiro Relatório das Florestas, em 1984, nunca se registrou um avanço tão rápido dos danos de um ano para outro. O Ministério da Agricultura conta que levará anos até que as copas das árvores consigam retornar a um estágio anterior, e isso se não permanecerem os fatores de desgaste para os bosques.O calor leva ainda a uma explosão da população de insetos coleópteros, que penetram fundo pelas cascas das árvores adentro e as debilitam. "Uma verdadeira bomba-relógio", afirma o secretário-adjunto do Ministério da Agricultura, Mathias Berninger, tendo em vista as previsões de que os bichinhos – da família scolytidae – possam se reproduzir aos milhões, se os meses de março a junho do ano que vem forem de novo secos e quentes.

    Apesar disso sao efeitos do passado e da industrializacao sem preocupacoes ambientais, ainda ha quem pense a moda antiga.😂😂😂😂😂

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 36 países que os EUA intimidaram esta semana:
      https://www.youtube.com/watch?v=pA07Bi3fHzY

      “Democracia é a ditadura dos mais burros.”
      - Friedrich Von Schiller, filósofo alemão.

      “A grande ilusão de nossos dias é que a democracia e o liberalismo são a antítese do comunismo [...] Essa ilusão é como dizer que [...] um veneno diluído é a antítese do mesmo veneno em seu estado puro e concentrado”.
      - Julius Evola: Orientações: Onze Pontos

      Excluir
    2. É o canal Dialplus. Derrubaram.
      https://www.youtube.com/results?search_query=dialplus

      A verdade incomoda, né? E viva a Democracia e a liberdade de expressão!

      E que coincidência os 2 pensamentos .. rs

      O artigo do vídeo:
      https://www.rt.com/news/460735-us-bullying-36-countries/

      Cobalto

      Excluir
  3. A população alemã quer mais proteção ambiental e climática:
    https://www.facebook.com/consuladoalemanhasp/videos/2312336882311615/

    Ou seja, como na Alemanha existe um certo preconceito contra partidos de Direita acusados de "neonazi", eles poderiam assumir a defesa de algumas bandeiras das Esquerdas que são todos pró-imigração etc, como o ideário pró-verde, de sustentabilidade etc, arraigado na cultura alemã. Assim oportuniza quebrar o preconceito, como também angariar votos esquerdistas, erodindo-os.
    ------------------------------------
    "Somos uma sociedade rasa, debatedora furiosa de manchete de Facebook."
    - Eduardo Moreira, palestrante e empresário.
    https://www.youtube.com/watch?v=u8pv5IV-Rc8
    ------------------------------------
    Israel: 70 Anos de traição, racismo, terrorismo, morte e destruição pelo “povo eleito”

    A história de Israel moderna não foi a luta de um povo antigo que retornou às suas terras em 1948. Em vez disso, foi a luta da família mais rica da Terra usando a guerra, a traição e o engano para obter controle sobre a região a mando de idealistas. Judeus sionistas durante o final de 1800. A família Rothschild se tornou seu campeão e é o seu único benfeitor extraordinário. Israel deve sua existência aos Rothschilds.

    O reaparecimento de Israel como um Estado-nação e, além disso, como um Estado judeu, tem sido nada além de tumulto por 70 anos para os povos do mundo. Uma confluência de guerra sem fim, violência e intrigante intromissão e manipulação na política mundial. Assim como seus antepassados ​​Rothschild, Israel usa guerra, manipulação política e subterfúgio para afirmar o domínio internacional da sua vontade. As táticas que mantiveram os Rothschild no poder por literalmente 200 anos estão bem e vivas no coração de Jerusalém.
    (...)
    https://noticia-final.blogspot.com/2019/06/israel-70-anos-de-traicao-racismo.html

    Cobalto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Transgêneros da China estão sendo classificados como “doentes mentais” e forçados a realizar cirurgias altamente perigosas.
      https://renovamidia.com.br/transgeneros-classificados-como-doentes-mentais-na-china-comunista/
      -------------------------------------
      Loja inspirada em Adolf Hitler no Egito chama a atenção.
      http://www.freedomofspeechtwentyfirstcentury.com/2019/06/adolf-hitler-inspired-store-in-egypt.html
      -------------------------------------
      A AMEAÇA ISLÂMICA
      por Raymond Ibrahim, autor do livro "Espada e Cimitarra, 14 Séculos de Guerra entre o Islã e o Ocidente"

      O Cristianismo hoje enfrenta o perigo de ser exterminado em partes do Oriente Médio, onde suas raízes remontam mais longe. Na Palestina, o número de cristãos está abaixo de 1,5%, na Síria, a população cristã caiu de 1,7 milhão em 2011 para menos de 450 mil e no Iraque, o número de cristãos de 1,5 milhão antes de 2003 para menos de 120 mil hoje diminuiu.

      Segundo o relatório da BBC, cada terço do mundo sofre perseguição religiosa, com os cristãos sendo "o grupo religioso mais perseguido". "A religião está em perigo de desaparecer em algumas partes do mundo", disse ele, "e em algumas regiões, a escala e a natureza da perseguição podem se aproximar da definição internacional de genocídio adotada pela ONU".

      No entanto, a esmagadora maioria da perseguição aos cristãos aparece em nações com maiorias muçulmanas. De acordo com a Watch World Watch List 2019 [WWL], que examina as 50 nações onde os cristãos são os mais perseguidos, "a opressão islâmica continua a atingir milhões de cristãos". Em sete das 10 piores nações, a "opressão islâmica" é a causa da perseguição.

      https://philosophia--perennis-com.cdn.ampproject.org/c/s/philosophia-perennis.com/2019/06/04/genozid-an-christen-erreicht-alarmierende-ausmasse/amp/
      -------------------------------------
      "Eugenia Antiga, O Ensaio de Arnold para 1913" por Allen G. Roper.
      Data de publicação: 1913
      https://archive.org/details/ancienteugenicsa00ropeuoft/page/n6
      -------------------------------------
      Ciro (maçom) detona Bolsonaro (maçonizado) em palestra no Clube da Engenharia, no último sábado. Ele fez uma explicação brilhante sobre o desastre que foi a entrega da Embraer para a Boeing e sobre a liberação diária devastadora de agrotóxicos na comida dos brasileiros, feita pelo governo Bolsonaro.
      https://www.youtube.com/watch?v=CGz-VqvjdJU

      Cobalto

      Excluir
  4. Pagaria mais por produtos amigos do ambiente? Mais de metade dos consumidores nem hesitava a qualidade e o preço continuam no topo das preocupações dos consumidores, criando um desafio para as organizações, que têm hoje de oferecer produtos recicláveis e reutilizáveis a um valor competitivo. Mais de metade dos consumidores afirma que pagaria mais por produtos sustentáveis, que possam vir a ser reutilizados ou reciclados, de acordo com o estudo da Accenture baseado num questionário realizado a 6 mil consumidores em 11 países da Europa, América do Norte e Ásia

    ResponderExcluir

Escreva aqui o SEU pensamento sobre o assunto abordado pela postagem. É dispensável repetir o que já é de domínio público. A indicação de links deve ser acompanhada de breve descrição do conteúdo. Mensagens anônimas, agressões e baixarias NÃO SERÃO PUBLICADAS