8 de janeiro de 2020

NOVA desORDEM

AINDA HÁ COMO ENFRENTAR O GLOBALISMO?

Depois de uma breve excursão ao passado está na hora de voltar aos dias de hoje. As manchetes andaram movimentadas e Trump nos lembrou que este ano de 2020 pode ser atribulado. Decisivo também no enfrentamento dos globalistas. Muitos me incluem entre os aficionados do atual presidente americano. Não, não posso afirmar que o seja. Só em pensar o que aquela terra já trouxe de desgraça para o mundo, faz a gente receber tudo o que vem de lá com um pé atrás. A contrapropaganda que sofre no próprio país e na mídia mundial, os ares de bufão, que por vezes demonstra, os trejeitos, a teatralidade nas expressões, tudo isso não ajuda muito. Mesmo assim alimento uma esperança fervorosa de que ganhe as próximas eleições nos Estados Unidos. É ele que enfrenta os empedernidos representantes da Nova Ordem, tipo Obama, Clinton, Bush etc, Sem ele a sorte estará lançada. O mundo ocidental cairá inexoravelmente nas garras do globalismo, Nova Ordem Mundial, Marxismo Cultural, ou como queiram chamar este flagelo que se abaterá sobre a humanidade.

Alguém vai dizer, mas Toedter você não acaba de afirmar que talvez atinja só o mundo ocidental? Sim, temporariamente, mas os de lá já estarão inoculados e mais cedo ou tarde deixarão de resistir, ou a resistência até já faça parte do plano hegemônico, porque, diminuir a população mundial, é propósito que integra o esquema. O mundo árabe, por exemplo, não precisa muito para começar um jihad , uma guerra religiosa, mais que bem-vinda aos globalistas. Afirma-se que na África já estão matando cristãos a granel. A própria igreja cristã já está desfigurada. Basta ver como o Papa e também as igrejas evangélicas da Europa estão apoiando a substituição cultural que vem acontecendo naquele continente.

Dir-se-á que é um absurdo apoiar um homem que acaba de sofrer uma condenação da mídia mundial, por ter mandado eliminar o comandante das Forças Revolucionárias iranianas. Tirar a vida, matar alguém, é um ato que a nossa cultura condena como imperdoável, que só é tolerado quando praticado em legítima defesa. Sem querer justificar coisa alguma, não sou advogado, nem juiz, fato é que está se matando descaradamente, ainda mais naquela região, indistintamente civis e militares. E Trump não é exatamente um mandante que tivesse se destacado neste afazer.

O que me faz acreditar que este homem, chefe da ainda maior potência mundial, possa nos proteger contra o Globalismo? Ainda hoje recebi um aviso mostrando que, entre 24 pessoas da administração Trump, 19 são judeus. Big surprise… Mas eles estão em todas. Na administração da União Soviética entre 119 nomes havia 81 judeus. O Marechal de Campo Erhard Milch das forças nacional-socialistas era judeu. Nosso presidente é grande amigo de Netanyahu e tem vários ministros que certamente são daquele povo. Pois já tenho afirmado aqui que não é tudo a mesma coisa. Há judeus que condenam a mentira do holocausto. Há os fanáticos e há os comedidos. Como em qualquer sociedade há bons e maus. E mesmo tendo sido, e continuam sendo, judeus os responsáveis pela extinção do meu povo, não vejo nisto razão para condenar o Jacó da esquina ou o Prof. Isaac da faculdade.

Isto posto, quero concluir dizendo por que vejo no Globalismo, Nova Ordem, Marxismo Cultural, ou como quer que se chame, um terror para a humanidade. As nações que aí estão são, em sua maioria, fruto de uma evolução natural, abrigando sociedades que construíram ao longo do tempo a sua estrutura, seu progresso, entendendo-se através de um idioma comum, tendo exemplos a seguir em outras mais adiantadas. Para serem melhor administráveis, ao contrário do que pretendem os globalistas, não derrubaram fronteiras, mas, sim, criaram fronteiras internas, criando subdivisões (estados). É o que faz qualquer empreendimento, a medida que cresce, cria departamentos, para melhor ser gerido. Como então fariam os promotores do GLOBALISMO, derrubando fronteiras, mudando e unificando idiomas, religiões, leis, costumes. Só poderia ser através da criação de uma enorme DESORDEM, destruindo tudo que existe, para depois levantar sobre os destroços o tal MUNDO NOVO.

Na verdade nunca dizem o que pretendem, nem como farão. Não podem dizer, porque só pode ser feito com o sacrifício de um número inimaginável de vidas. Às vezes se tem a impressão de que seres desumanos estão assumindo o controle do planeta.

43 comentários:

  1. O Irã... Será que dessa vez vai? Lembro que ele figurava como vilão na mídia de massas há algum tempo... Mas daí houve a primavera árabe e a Líbia é que foi atacada... Depois disso, nada mais sobre os Persas...
    Mas, e agora? Será que é a vez dele ou servirá como cortina de fumaça para uma ação militar noutro canto do mundo?
    O irã tem a segunda maior população judaica do Oriente Médio. Ajudou os aliados cedendo uma rota de abastecimento até a URSS na segunda guerra... O Irã parece um daqueles elementos da polaridade EUA/URSS da Guerra Fria: fanfarronices e trocas de ameaças, apenas... Vamos ver...

    Ainda há como enfrentar o globalismo?

    Os armazéns da OTAN abarrotados de armas... As dissidências políticas sufocadas em semente. As nações divididas interiormente. A vigilância sofisticada... Se nem o que já houve de mais formidável, aquelas 200 divisões, foi suficiente...
    Podemos lembrar do sacrifício e derrota dos espartanos, com a posterior supremacia do Ocidente sobre Oriente a fora através do Helenismo... Lembrar da derrota de Cartago... Mas parece que na atualidade o Ocidente sofre de uma doença difícil de extirpar que lhe entranha a medula... Que sentido há numa rua com nome de rabino em Berlim, por exemplo?

    ResponderExcluir
  2. Era uma vez a guerra

    afinal parece que ja nao vamos ter guerra, estava tudo por aqui a prometer o fim do mundo ha tempos e vai dai uma desfeita destas nao se faz aqui aos nazis.😂😂😂 e logo os americanos que gostam tanto de guerras,isto deve ter soado e abalado tambem muito a autoestima dos iranianos , devem se ter interrogado mas a.final o que e que o petroleo do saddam tinha que o nosso nao tem para nao nos invadirem. tambem nao interessa muito, depois de matarem um seu simbolo terrorista, que e que ele andava a fazer pelo iraque se nem na guerra do golfo participou.andava a criar falsas operacoes contra americanos e aliados devia ser uma guerra santa desde o libano siria ate teerao, impor o dominio xiita,mas meteu-se com o grande sata, e foi a caminho das suas 72 virgens, kkkkk mas levou mais com ele aqueles povos sao assim na despedida do funeral foi em grande esmagaram-se uns aos outros atapetando o caminho. quem ganhou foi o trump nunca mais se falou em impecheament tem as eleicoes no papo, como ele escrevia a anos acerca do obama que este atacaria o irao para se reeleger, mas as cocegas no calcanhar do velho nazi acerca de na sua admnistracao ter muitos judeus, so tem merito,foi ele perceber que com os all rights e outros falcoes de guerra nao ia longe, bastou ver o discurso dele ontem apos o fogo de vistas ainda em resquicios de ano novo dos aitolas para perceber que essa malta ja nao anda por la, ao tentar comprometer a onu a nato a china a urss a europa enfim todo o mundo numa solucao.kkkkkkkk falta o velho da montanha agora vir com as suas tiradas pro conspiratorias e dizer que o aviao ucraniano que coincidencia danada foi no territorio destes que um outro foi abatido por um missil russo, mas dizia eu vir dizer que foram os americanos para culpar os aitolas por terem prolongado os festejos de ano novo com os americanos de bagdad. esta um perigo voar em tempos de guerra.trump mandou matar um terrorista e de caminho morrem as centenas quer em atropelamentos quedas de aviao, nao ha melhor eficacia de ricochete, quem deve ter ficado desiludido foram as baratas, estavam a contar em banquetear-se sozinhas pelo planeta depois de um holocausto nuclear mas vao ter que nos gramar por muitos e bons anos.😂😂😂😂😂

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O terrorismo de verdade foi o do judaísmo internacional na Rússia czarista no século XIX e XX, o judeu Yakov, segurança do judeu Lenin, até matou o embaixador alemão para a Rússia, Mirbach.

      Mas o reluzente terrorismo é o do ISIS, alinhado com Israel.

      https://www.jpost.com/Middle-East/Report-ISIS-Israel-temporary-allies-against-Iran-515358

      E foi Qassem Soleimani que acabou com isso em grande parte:

      https://www.youtube.com/watch?v=ZsFjBRu3jDY

      Irã é o esteio contra o terrorismo!

      Excluir
  3. As cócegas no calcanhar do velho racista bíblico judeuzinho “português” acerca de que tem judeus no governo Trump, como todo talmudista que não agüenta a verdade, o faz logo espumar ódio talmúdico como uma hiena contra o “velho nazi” como ele chama o Sr. Toedter! Mas a verdade é que os seus patrícios “judeuzinhos” estavam, estão até hoje e no futuro enfiados nos fundilhos de todos os presidentes babacas judaizados americanos, e assim a “nave vai” até hoje e com o esquisitão e holocau$tizado Trump! Seguem alguns talmudistas no governo Trump:Jared Kushner de 36 anos. Genro de Trump, está servindo como um conselheiro sênior do presidente. Trump parece estar apaixonado por Kushner, muitas vezes se referindo ao seu genro “fantástico” quando se vangloria de suas credenciais pró-Israel. David Friedman de 50 anos, é filho de um rabino conservador com uma história familiar de laços com candidatos presidenciais republicanos – sua família convidou Ronald Reagan para um almoço de Shabat, em 1984, ano em que ele ganhou a reeleição. Jason Greenblatt de 54 anos, e diretor jurídico de longa data da Organização Trump, está trabalhando como representante especial para as negociações internacionais com foco sobre o conflito israelo-palestino, as relações EUA-Cuba e os acordos comerciais americanos com outros países. Ele também disse que Trump “não vê os assentamentos judeus como um obstáculo para a paz”. Steven Mnuchin de 54 anos. Trump pegou Mnuchin, um ex-executivo da Goldman Sachs que trabalhou como presidente nacional das finanças de Trump durante a campanha, para servir como secretário do Tesouro Americano. Stephen Miller de 34 anos, que tem descrito a si mesmo como “um judeu praticante”. Trump chamou Miller, que tem desempenhado um papel crucial em sua campanha, escrevendo discursos e aquecendo multidões nos comícios, como assessor para a política. Carl Icahn de 80 anos empresário e investidor bilionário, é o fundador da Icahn Enterprises, um conglomerado diversificado com sede em Nova York anteriormente conhecido como American Real Estate Partners. Gary Cohn de 56 anos, presidente e diretor de operações do Goldman Sachs, dirige o Conselho Econômico Nacional da Casa Branca. Na Goldman Sachs, onde trabalhou desde 1990, Cohn respondeu ao CEO Lloyd Blankfein e foi considerado um forte candidato para liderar o banco. Boris Epshteyn de 35 anos, estrategista político republicano que apareceu como um substituto de Trump na TV, está trabalhando como assistente especial do presidente. Os apresentadores da TV descreveram Epshteyn, que se mudou para os Estados Unidos da sua Moscou natal, em 1993, como “muito combativo” e “abrasivo”. Dr. David Shulkin de 57 anos, subsecretário para a Saúde do Departamento de Assuntos de Veteranos.Ele seria a primeira nomeação de um ex-membro da administração Obama, em que ele serviu desde 2015. Reed Cordish de 45 anos. Trump escolheu Cordish, que é amigo de seu genro Jared Kushner, para servir como assistente do presidente para iniciativas intragovernamentais e tecnologia. Avrahm Berkowitz 27 anos, está servindo como assistente especial de Trump e assistente de Jared Kushner o genro de Trump. nisof.

    ResponderExcluir
  4. O judeu Dr. Roger Dommergue Polacco de Menasce(1923-2013), professor judeu de psicopatologia pela universidade de Sorbonne e membro da equipe de naturopatia da faculdade de medicina de Paris. Agraciado com o mérito francês em matéria de medicina natural, é diretor do Instituto Alexis Carrel de Paris. No verão de 1989, deu esta entrevista para Pedro Varella, o jornalista espanhol, publicada em 1993. Agora as palavras do judeu Roger Dommergue Polacco de Menasce 1923-2013, diz o seguinte: “Sendo eu um judeu, permito-me remeter aos meus, uma vez que sua dinâmica é radicalmente preponderante. Escrevi em algum lugar que não havia a chamada questão judaica, mas sim, um problema insolúvel que se chama estupidez goi. Goi são os não judeus. Basta observar com que prazer os “goiyns” envergam o uniforme da estupidez internacional, os “blue jeans Levi´s”. Um goi é que deveria fazer pelos seus, o que acabo de fazer pelos meus. Explicar-nos-ia como os “goiyns” fazem sua parte na funesta atividade judaica. Afinal, sem a colaboração dos “goiyns” como poderiam os judeus fazer tudo o que fazem? Os “goiy” aceitam passivamente as consequências fatais da influência judaica. Acrescente-se a isso tudo, a insuficiência mental dos adeptos inconscientes que tenho encontrado aos bandos nas lojas maçônicas. Os alemães aparecem para alguns, como de uma ingenuidade congênita. Para outros, de uma cumplicidade consciente que os faz mais execráveis que os meus congêneres. Observai a cúpula dirigente da República Federal da Alemanha, com seu presidente à cabeça, voltando-se com zelo fanático no sentido de servidão espiritual e moral de seu povo. Contemplai em todo seu horror cômico o espetáculo das eleições americanas nas quais os candidatos não têm outra coisa a fazer senão dar testemunho de sua servidão incondicional à causa judaica. Rivalizam-se em adulações um diante do outro, visando ganhar as eleições”. Esse judeu falou uma grande verdade! nisof.


    ResponderExcluir
  5. 1) as divisões internas que promovem são exatamente as mesmas em todos os países, ou seja, todos os países estão assim tornando-se iguais/semelhantes.

    2) esqueceu de denunciar a Maçonaria, cupincha dos talmudistas.

    3) o sr. pergunta se tem como combater a NOM. Creio que a resposta está no primeiro ítem, as divisões internas precisam acabar.

    ResponderExcluir
  6. e nao e que temos mais um nacionalista que decide ser globalista. Mas muito mais globalista, alias os nacionalistas sao e imperialistas, nunca os globalistas pensaram em tal, kkkkkkkk 😂😂😂

    "Acho que a NATO deveria ser expandida e deveríamos incluir o Médio Oriente. Absolutamente», afirmou Donald Trump aos jornalistas, ontem, num evento realizado na Casa Branca. A justificação para esta extensão? O presidente dos Estados Unidos da América considera que a NATO poderia substituir as tropas norte-americanas na região «porque este é um problema internacional».

    https://executivedigest.sapo.pt/trump-quer-mudar-nome-da-nato-e-alargar-organizacao-ao-medio-oriente/

    e depois da "bofetada" dos aitolas que nem "acordou o gigante" nas defuntas palavras do yamamoto, eis que se comeca a saber alguma coisa entao "ate tu o siria" kkkkkk 😂😂😂😂

    https://executivedigest.sapo.pt/siria-ajudou-estados-unidos-a-preparar-ataque-contra-soleimani/

    os ratos por aqui ate espumam bom sinal quanto mais indigestao melhor kkkkkk 😂😂😂😂

    ResponderExcluir
  7. "Três meses atrás, depois de destruir 100% do ISIS e seu califado territorial, matamos o líder selvagem do ISIS, al-Baghdadi, responsável por tantas mortes, incluindo as decapitações em massa de cristãos, muçulmanos e todos os que estavam em seu caminho. Ele era um monstro. Al-Baghdadi estava tentando novamente reconstruir o califado do ISIS e falhou. Dezenas de milhares de combatentes do ISIS foram mortos ou capturados durante minha administração.
    O ISIS é um inimigo natural do Irã. A destruição do ISIS é boa para o Irã. E devemos trabalhar juntos nesta e em outras prioridades compartilhadas."
    É trecho do altamente elogiável pronunciamento do presidente Trump. Ficou bem claro que o atual dirigente norte-americano também é inimigo do grupo terrorista ISIS. E Obama o que fez?
    Link: https://conexaopolitica.com.br/mundo/leia-o-discurso-traduzido-de-trump-sobre-o-ira/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voo secreto evacua feridos dos EUA no ataque do Irã

      A defesa antimísseis dos Estados Unidos não interceptou um míssil lançado contra suas bases no território iraquiano e as autoridades iranianas confirmam que o ataque causou a morte de dezenas de soldados norte-americanos, enquanto o presidente daquele país, Donald Trump, afirma Isso terminou sem baixas.

      A esse respeito, um comando militar persa informou que aviões e helicópteros transferiram vítimas dos EUA para hospitais em outros países, incluindo Jordânia e Palestina ocupadas, após os ataques do Irã a uma base no Iraque.

      Agora, as portas da base de Ain Al-Asad estão fechadas e uma quarentena é realizada na região, mesmo as autoridades iraquianas não podem se aproximar da área.

      https://www.geonoticias.com.br/voo-secreto-evacua-feridos-dos-eua-no-ataque-do-ira/
      --------------------------------------
      "É um acontecimento monstruoso, em termos de geografia e da quantidade de animais afetados", assinalou Dickman, que a mais de 30 anos trabalha no âmbito da ecologia, preservação e gerenciamento dos mamíferos que habitam o território australiano.

      O professor recordou que a biodiversidade da Austrália foi se reduzindo ao longo das últimas décadas e que o país tem a taxa de extinção de mamíferos mais alta do mundo. A situação agrava-se em situações como a de agora, que pode ter acelerado a extinção de uma série de espécies..

      Pior, os animais que conseguiram sobreviver aos incêndios florestais voltarão depois às áreas que já não têm recursos para sustentá-los, enquanto outros cairão vítimas de predadores como gatos selvagens e raposas, segundo asseverou Dickman.

      Inclusive as aves e os animais que possam chegar até as áreas não afetadas pelas chamas, dificilmente serão capazes de sair vitoriosos da concorrência com outros que já vivem naquelas zonas, agregou.
      https://www.mdig.com.br/index.php?itemid=48248

      Excluir
  8. Oficial alemão das forças especiais será suspenso por laços com extremismo de direita

    Os militares alemães suspenderão um oficial de sua unidade de elite das forças especiais depois que uma investigação o ligou ao extremismo de direita. Dois outros soldados estão sendo punidos por supostamente fazer uma saudação nazista em uma festa na casa do oficial.

    https://www.npr.org/2019/12/03/784400068/german-special-forces-officer-to-be-suspended-over-ties-to-right-wing-extremism .... democracia é a ditadura que dá certo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://archive.org/details/cttrh

      LA HABANERA 1937 - https://en.wikipedia.org/wiki/La_Habanera
      https://www.imovies.cc/ka/movies/22658/La-Habanera/ENG/HIGH

      Excluir
  9. Um continente comete suicídio

    Enquanto os problemas europeus chegaram à África com a colonização dos séculos passados, os problemas africanos agora estão chegando à Europa com imigração em massa. Se a colonização nunca fez da África o primeiro mundo, hoje a imigração em massa faz da Europa o terceiro mundo. Por isso, acho correto dizer que nós emigrantes não somos traidores que abandonam seu povo ou seu país. Sentimo-nos muito mais forçados a deixar a Europa porque a maioria da população aceita que a classe dominante está destruindo os meios de subsistência e deliberadamente causando o colapso da Europa.

    Com o pacto de migração global, a Europa é tomada sem resistência. Enquanto os europeus orgânicos estão envelhecendo e em menor número, em média, os "outros" estão se multiplicando mais rapidamente. Como esse desenvolvimento é exponencial em ambas as direções, começou décadas atrás e foi particularmente acelerado com o primeiro grande movimento de refugiados desde agosto de 2015, não se pode presumir que o continente ainda possa ser salvo; nem mesmo dos chamados partidos populistas. A Europa comete suicídio e esse processo é bem avançado: a cidade Savile na Inglaterra é 100% muçulmana. A Alemanha, em particular, mostra o desenvolvimento nas cidades: em Frankfurt am Main, mais de 50% dos residentes não são mais bi-alemães, 75% de todas as crianças com menos de seis anos têm experiência em migração e o que preocupa crianças com menos de um ano de idade é a sua parte. segundo o cartório de moradores, 91% inacreditáveis. Se você se lembrar desses números, deve concluir que permanecer na Europa é mais desafiador do que emigrar.
    https://www.fincabayano.net/auswandern/einleitung/

    Iraque? Matar Invasores Não É Um Mal Pelo Qual Você Deve Ser Morto

    Escusado será dizer que eu rejeito os absurdos moralistas de nossa mídia e instituições políticas, incluindo os de Trump. Descrever Soleimani como "o terrorista número 1 do mundo" é um absurdo egoísta. Soleimani era um general. Seu objetivo principal era promover os interesses do Irã. E esse objetivo pode ser dividido, em minha opinião, em três partes:
    https://www.fort-russ.com/2020/01/iraq-killing-invaders-is-not-an-evil-for-which-you-should-be-killed/

    ResponderExcluir
  10. Mulher para casar ...
    https://www.mdig.com.br/index.php?itemid=48247

    Pai de Anne Frank lutou pela Alemanha na 1ªgm
    https://www.youtube.com/watch?v=2xu17tjaS7Q

    ResponderExcluir
  11. Piero Leirner resume sua tese
    https://www.youtube.com/watch?v=oS8cTDFedeQ

    ResponderExcluir
  12. "Globalismo, Nova Ordem, Marxismo Cultural, ou como quer que se chame, um terror para a humanidade."

    Verdade. O terror da NOM tem mil facetas. Esta notícia publicada hoje mostra o catastrofismo alienante aos oligofrênicos: oceanos tem sua temperatura aumentada em 75 milésimos de um grau centígrado por uma energia equivalente a 3,6 bilhões de bombas atômicas de Hiroshima.

    https://www1.folha.uol.com.br/ambiente/2020/01/oceanos-atingem-a-maior-temperatura-ja-registrada.shtml

    Devemos rir ou nos suicidar ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o "aquecimento global" estiver sendo fabricado, tudo aquilo que for consequência da manipulação climática, como a elevação da temperatura dos oceanos, paradoxalmente, nos aproximará mais rápido da próxima era glacial...
      Surge a questão: acham os manipuladores do clima que a Terra pode esquentar indefinidamente? Ou estão a acelerar a chegada da próxima era glacial?

      Excluir
    2. Para os que acham que nos estamos aproximando de uma era glacial 😅😅😅😅

      https://skepticalscience.com/translation.php?a=53&l=10

      Nao adianta ir a missa para aprender certas coisas😂😂😂😂

      Excluir
  13. este sacripanta a fazer de papagaio arabe, dizendo que morreram as dezenas de soldados americanos contradizendo trump, anda aqui a depenar-se todo.de facto quem assassinou algumas centenas foi o irao num aviao, outros morreram por solidariedade funesta.kkkkkkk😂😂😂😂

    Estados Unidos foram avisados e deslocaram tropas para bunkers oito horas antes de ataque a bases no Iraque

    "Conselheiro do primeiro-ministro iraquiano disse à Reuters que um país árabe e outro europeu avisaram Estados Unidos e Iraque daquele ataque a 8 de janeiro contra duas bases. Qual seria a origem da informação? “O Irão, obviamente”

    https://amp.expresso.pt/internacional/2020-01-14-Estados-Unidos-foram-avisados-e-deslocaram-tropas-para-bunkers-oito-horas-antes-de-ataque-a-bases-no-Iraque

    Ai nao, se tivesse matado os que tu dizes coitado do irao, assim atacou mas avisou que ia faze-lo. O tal fogo de vistas para justificar o ataque sem sofrer represalias salvar a face a contento de ambas as partes.😂😂😂😂

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As Forças Armadas dos Estados Unidos afirmaram que 11 militares americanos ficaram feridos após o ataque do Irã a bases dos EUA no Iraque.

      A declaração, dada na quinta-feira (16) peelo porta-voz do Comando Central Militar, contradiz a versão do presidente Donald Trump e do governo iraquiano de que a ofensiva não deixou feridos
      (...)
      https://bahia.ba/mundo/comando-militar-dos-eua-rebate-trump-e-diz-que-ataque-do-ira-feriu-11-americanos/

      Pois é. O Irã avisou do ataque e ainda assim pegou alguns vassalos de Israhell travecos de soldados.

      Excluir
  14. Desistência do governo francês da reforma da previdência é vitória contra o globalismo - por Andre Marques

    https://www.osentinela.org/andre-marques/desistencia-do-governo-frances-da-reforma-da-previdencia-e-vitoria-contra-o-globalismo/

    ResponderExcluir
  15. Prezado Sr.Toedter, infelizmente sou forçado a crer que a resistência é inútil. O mundo é composto por uma imensa maioria de ingênuos, ignorantes e histéricos. Se (des)informam pela mídia venal e podre, a serviço do globalismo.O atual caso da demissão do Secretário da Cultura é mais uma prova disso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moco, isso de um secretario da cultura brazuca se inspirar num discurso quase ipsis verbis do nazi goebels nao abona nada acerca das suas capacidades literarias que nao nazi culturais kkkkk😂😂😂😂

      E preciso ser originais e nao plagiar.

      Excluir
    2. Este Alvim parece ser "boi d piranha"

      Excluir
    3. Não precisam desse tipo de "false flag" para criminalizar a dúvida ou negação do holoencosto, esse é o Congresso mais maçom e sionista que já teve. Está quase parecendo uma franquia do Knesset.

      E como diz o ditado popular: "Os incomodados que se retirem". Portanto, xô, mimizentos!

      Excluir
    4. 'Este Alvim parece ser "boi d piranha"'

      Concordo!

      Excluir
    5. Ao hasbará deixo uma lição:

      O Lugar de Goebbels na História – Por Mark Weber
      https://worldtraditionalfront.blogspot.com/2020/01/o-lugar-de-goebbels-na-historia-por.html

      Difícil refutar no próprio conteúdo.

      E deixo também uma homenagem em especial:

      https://www.bitchute.com/video/LAP8nHpeAaWw/

      Excluir
    6. "Boi de piranha" é o Ocidente holocau$tizado, porque desde 1945, ele está plagiando até hoje todos os genocidas comunistas, sem nunca precisar dos "originais"!Só o ministro da cultura Roberto Alvim precisa de "originais"!Aliás,na tal "democracia" ocidental desde 1945, qualquer um pode plagiar o que quiser, só ninguém tem o direito de plagiar "nazistas"! Por isso temos agora o grande escândalo global e “crime internacional” por causa que o ministro da cultura brasileiro Roberto Alvim plagiou o ministro nacional-socialista ou pejorativo “nazista” Joseph Göbbels! Logo todos os “democratas e humanistas” holocau$tizados e covardes pularam como hienas lambendo as botas dos judeus como eternas “vitimas” e também como os “únicos sofredores” no mundo e os únicos “eleitos” por um Deus Racista e criminoso que rejeitou todos os outros povos do globo terrestre! E do outro lado temos também um trouço batizado de “democracia” ocidental que se aliou na Segunda Guerra com a maior barbárie na história da humanidade:A tirania comunista, inventada pelo judeu Kissel Mordekay-“Karl Marx”! Como tal, essa covarde “democracia” ocidental perdeu o direito de ser considerada “democracia”, porque aprova o maior campo de extermínio e morte, o Gulag comunista e chora só para judeus! Desde 1945 e até hoje temos um monte de ministros “democratas” ocidentais que elogiam o genocida internacional comunista e nenhum “democrata-humanista” abre o bico para protestar, pelo simples fato de que o comunismo é judeu e no Gulag não foram exterminados judeus! Ao contrário, vários judeus comunistas criminosamente declararam e ainda declaram seus instintos bestiais de assassinos comunistas-talmudistas como esse comuna bíblico o tal de Eric Hobbsbawm(1917-2012) que foi um horrível reptilóide judeu-racista-comunista-talmudista “inglês”, ele foi tudo isso! E declarou na maior cara de pau de velho racista-talmudista, que; 20 milhões de inocentes mortos na União Soviética seriam um preço aceitável a se pagar pela utopia comunista!Ou pior ainda, declarou que :Não se pode fazer omelete sem quebrar alguns ovos! Outro criminoso comunista “humanista francês” e colunista do jornal francês, o tal de L'Humanité, disse na televisão que os 85 milhões de mortos no Gulag comunista não afeta de modo algum o ideal comunista!!! Então a minha resposta é:Dente Por Dente e Olho Por Olho! Os judeus mortos no “holocau$to” são um preço aceitável a se pagar pela utopia anti-semita! E não se podia fazer omelete em Auschwitz sem quebrar alguns ovos! E a grande verdade é: Como o comunismo é judeu, por isso que o Ocidente “civilizado” e a sua “democracia” holocau$tizada deixa o seu aliado assassino e genocida comunista livre se refastelando como um porco na sua própria bosta!

      Excluir
  16. Comentário de internauta sobre o caso do ex-ministro Roberto Alvim que compartilho por conta de sua interessante perspicácia:

    "Ninguém, ou quase ninguém, vê o absurdo em sua totalidade: não falo, de modo algum, da paráfrase realizada pelo sujeito; refiro-me antes disso: a mera existência de uma Secretaria, Ministério (ou o diabo que for) da Cultura é o que deveria, numa sociedade minimamente saudável, causar escândalo. Acaso povos autênticos precisavam de modo artificial injetar recursos para criar arte, cultura em geral? A existência desse ministério denota a falha que somos enquanto povo. Acaso os gregos, os persas, os chineses, os hindus, os japoneses tinham "ministérios da cultura" antes do advento do Espírito Industrial, antes da dissolução dos povos históricos e a criação de fronteiras artificiais? De modo algum; é bizarro você achar que só agora o ministério vai permitir que arte ideologizada seja produzida, quando essa é a única razão pela qual esse ministério existe."

    ResponderExcluir
  17. "Também se uniu à campanha [de Bolsonaro] Fábio Wajngarten, empresário judeu da área de comunicação digital."
    https://brasil.elpais.com/brasil/2018/10/23/politica/1540319360_061442.html
    ----------------------------------------------
    DOIS EMPRESÁRIOS PAULISTAS [sic] CONTAM POR QUE ESTIMULAM BOLSONARO

    Mais novo, Wajngarten, 42 anos, está envolvido em diversas instituições filantrópicas, como o Hadassah Brasil – hospital e instituto de pesquisas israelense que assiste judeus e palestinos – o Liberta, organização contra a exploração sexual juvenil e infantil. Lembra que estreitou os laços com Bolsonaro há um ano, num jantar beneficente para o Hadassah, onde o candidato apareceu como convidado, junto com outros políticos, artistas e empresários.
    (...)
    Meyer Nigri [judeu também] é mais pragmático: “Ele pode falar o que não deve, mas se fizer o que deve, não tem problema.” O empresário acredita que “90% da comunidade judaica seja a favor de Bolsonaro”, mas “os 10% que não apoiam são mais barulhentos”. “A esquerda sempre foi mais combativa”, disse ele.

    Nigri atribui a essa “minoria barulhenta” o episódio da Hebraica do Rio de Janeiro, onde o deputado fez uma palestra em abril do ano passado. A Confederação Israelita do Brasil, a Conib, entidades de luta contra discriminação racial e de gênero, além de parlamentares, criticaram o teor da palestra, considerado ofensivo, racista e neonazista.
    https://piaui.folha.uol.com.br/dois-empresarios-paulistas-contam-por-que-estimulam-bolsonaro/
    ----------------------------------------------
    Fábio, o parceiro de Eli Horn da Cyrela, é, junto de outro gigante da construção, Meyer Nigri, o dono da Tecnisa, os responsáveis desde o começo do ano de apresentar Bolsonaro ao PIB nacional e estrangeiro. Já em fevereiro deste ano a revista Piauí mostrava esta relação.

    O que a Tecnisa e a Cyrela tem em comum, fora o capital de El Horn que é dono de parte da Tecnisa? São gigantes da construção brasileira [sic] que não eram beneficiárias dos contratos públicos [será que isso explica a caça só ao PT?!]. Junto de gigantes imperialistas são beneficiários da Lava Jato e têm uma política de “refundar o país”.
    (...)
    https://www.esquerdadiario.com.br/Conheca-alguns-dos-homens-mais-ricos-do-pais-e-por-que-eles-apoiam-o-reacionario-Bolsonaro
    ----------------------------------------------

    ResponderExcluir
  18. Bolsonaro e a arte de ignorar denúncias de corrupção contra seu Governo. Planalto atual não se constrange com investigações, como nas gestões passadas, mostra de novo o caso de Fábio Wajngarten, da Secom. São os ataques à imprensa cada vez mais virulentos que prevalecem.
    (...)
    É seguindo a toada que Bolsonaro decidiu manter na ativa, ao menos por ora, mais um de seus assessores contra quem pesa dúvidas: o secretário de Comunicação da Presidência da República, Fábio Wajngarten. Nesta semana, o jornal Folha de S. Paulo revelou que a empresa da qual Wajngarten detém 95% das ações, a FW Comunicação, recebe dinheiro de pelo menos duas emissoras de TV (Record e Band) e de três agências de publicidade contratadas pela Secretaria de Comunicação, por ministérios e por estatais federais. Cabe à Secom distribuir a verba de propaganda [às emissoras e jornais judaicos preferencialmente, né?] da Presidências e criar as normas para as contas dos demais órgãos da União. Além disso, o secretário nomeou como seu número dois na secretaria o irmão do profissional que o substituiu na administração da FW assim que assumiu o cargo público.

    Em sua defesa, Wajngarten diz que não há conflito de interesses porque os contratos eram anteriores ao cargo que ocupa. O secretário recorreu à fórmula tão usada por seu chefe Bolsonaro: quando emparedado, atacar a imprensa e tentar desacreditá-la.
    (...)
    https://brasil.elpais.com/brasil/2020-01-17/bolsonaro-e-a-arte-de-ignorar-denuncias-de-corrupcao-contra-seu-governo.html ... a Imprensa ele ataca, agride, xinga. Já quando a "comunidade judaica" fala, ele prontamente obedece.
    ----------------------------------------------
    Comunidade judaica vai processar IstoÉ por matéria que compara Fábio Wajngarten com Goebbels

    A Confederação Israelita do Brasil (Conib) e a Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp) anunciaram que vão processar a revista IstoÉ por reportagem em que se refere ao secretário Especial de Comunicação Social da Presidência da República, Fábio Wajngarten, como O Goebbels do Planalto.
    (...)
    Em nota conjunta, intitulada “Não vamos calar, não vamos admitir, não vamos silenciar”, as entidades afirmaram que a comunidade judaica “foi surpreendida pela edição semanal nº 2602 da Revista IstoÉ que a pretexto de abordar questões da política nacional enveredou para uma matéria com conteúdo claramente antissemita”.
    (...)
    https://www.tercalivre.com.br/comunidade-judaica-vai-processar-istoe-por-materia-que-compara-fabio-wajngarten-com-goebbels/ ... essa "comunidade judaica" é um órgão de vigilância, de repressão e de ditadura, querem ordenar o que os brasileiros devem ler, ver, pensar, saber, gostar ou odiar. Se é assim, não temos soberania, vivemos uma silenciosa ditadura judaica, a pax judaica.

    ResponderExcluir
  19. Não é nenhuma novidade com essas "comunidades judaicas", porque eles desde 1945 são os donos de todo o Ocidente "democrata", frouxo e totalmente decadente e, não são só órgãos de vigilância, mas uma verdadeira ditadura holocau$tica!Na Alemanha são conhecidos e temidos como Rat der Juden in Deutschland, seria o Conselho dos Judeus na Alemanha, que é o verdadeiro governo “alemão” que manda a ferro e fogo, e a sua arma mortífera chama-se “holocau$to judeu” que tem como objetivo desviar a atenção do mundo para os bombardeios contra Alemanha e o extermínio de 19 milhões de alemães e outros 14 milhões de alemães expulsos das suas terras da Europa do Leste! O mentiroso “holocau$to judeu” desvia a atenção do mundo de que foi a Alemanha a vítima do extermínio por parte dos criminosos aliados comunistas, capitalistas e seus chefes judeus. O “holocau$to judeu” ocupa o lugar de fornecedor de dados mentirosos para o mundo, com o objetivo de suplantar o peso internacional e político negativo desse “holocau$to judeu” buscando dissolver as barreiras internacionais, a expansão organizativa do racismo global judaico-talmudista. O “holocau$to judeu” é a eterna demonização e extorsão do povo alemão. É a tentativa de privar a culpa dos criminosos comunistas judeus, os criadores do comunismo judaico, e os criadores do Gulag comunista-judaico com 85 milhões de mortos! É a banalização, ou mesmo, a negação da existência do Gulag judeo-comunista e a negação dos 19 milhões de alemães exterminados com bombas de fósforo, fome, fuzilamentos, estupros e um longo eccetera! É a negação da ditadura holocau$tica que está exterminando o povo alemão agora com milhões de invasores de parasitas, criminosos, analfabetos e idiotas sub-humanos pra bastardizar as mulheres alemãs com lixo global apresentado como “anti racismo e igualdade racial", mas que não serve para os judeus, serve só para os "goyim", ou os não judeus porque nem na Europa toda e nem na Alemanha, aliás, nem no Brasil, não tem um único judeu ou judia casados com negros, ciganos, chineses, ou outras raças! nisof.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Publico este texto, apesar de aparentemente anônimo, porque expressa a revolta dos que são enganados pela mentira, oprimidos pela força e assistindo a progressão do domínio mundial pelas forças do mal.

      Excluir
  20. O cientista político Felipe Quintas comenta:

    "Não há cidadania sem soberania nacional."

    Verdade. Sem soberania, o habitante desse país é escravo ou algo análogo.

    2020: o ano do #EvagelistãoDoPó?
    https://www.youtube.com/watch?v=YyWxtPoMRGw

    Visão geral da situação atual do Brasil:
    https://www.youtube.com/watch?v=9xgbZ_qi07g

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai sacripanta que pobreza espiritual, so os estados atribuem cidadania, o contrario disso sao os apatridas, a nao ser aqueles que pensam como o velho socrates, que quando interrogado dizia que era um cidadao do mundo,mas espera ai nao me digas esse cientista e brazuca nao???😂😂😂😂

      Excluir
    2. Percepção mais rasa das coisas ... e gostaria de saber, caso possível, por que um comentário (chamemo-lo assim) tão idiota e sem nexo foi publicado.

      Excluir
    3. É bom lembrar que o velho Sócrates se dizia cidadão do mundo pela universidade da condição humana. Ele mesmo ficou sempre em Atenas, salvo quando esteve em campanha nas forças armadas atenienses.

      Mas o fundamental é que o próprio Sócrates exorta a vida não materialista e exorta a transcendência e busca pela excelência, reafirmando a arete grega.

      Sendo tal busca é, na medida da capacidade de cada indivíduo, a única digna da condição humana universal, o que implica que ir fora disso é, utilizando uma expressão categórica, o mesmo que recair na condição do untermensch.

      Excluir
  21. Untermensch kkkkk😂😂😂😂

    raios parta que o tipo com o seu espirito xenofobo e de redil so ve rebanhos, kkkkkk nao e nada disso pateta vai estudar a serio. ja agora ha quem nao atribua essa frase a socrates mas ao cosmopolitismo estoico diogenes essas características do cosmopolitismo podem ser observadas na frase demaior expressao dessa corrente de pensamento: “Interrogatus cujas esset, Mundi civis, ait” (LAERTII VI, 63). traduzindo: “Interrogado sobre sua patria, respondeu: ‘eu sou um cidadao do mundo’”. Essa declaracao foi lida com enfase pela posteridade como a primeira declaracao sobre o princípio universal da tolerancia, ou seja, a solidariedade para com o proximo em virtude da sua humanidade comum e fraternidade com todas as pessoas mas se fosse socrates o filosofo foi ateniense, mas nao, nao era ateniense, pois, embora natural daquela cidade, nao pertencia a mesma, atenas nao possuia socrates, ele tambem nao possuía atenas, socrates foi grego, mas nao era grego,nao era da grecia, nem a grecia era dele, ser cidadao do mundo era nao ter fronteiras dentro de si.e por isso tambem fora de si, isto e impercetivel para ti kkkkkk 😂😂😂😂e ser um, com o mundo, e o mundo estar um, em ti. e romper os obstaculos de línguas, culturas, racas e etnias, para ser verdadeiramente cidadao do mundo, sentir-se em casa. estar em casa nao aqui, nem ali, mas em toda e qualquer parte do mundo transpor as distâncias nao e omitir as origens, e sim enxergar as verdadeiras origens, pois elas sao comuns. ser cidadao do mundo e ser feliz mesmo longe de tua cidade, e fazer do teu país, a felicidade, o passaporte de vida nao distingue mais o lugar onde se nasceu dos lugares por onde se passou ja agora segundo xenofonte nas memoraveis aristipo de çirene afirmou que “não me encerro nos limites de uma cidade: onde quer que me encontre, sou um estrangeiro" kkkk mas dizer esta frase ou dizer que “sou um cidadao do mundo”, a diferenca reside em pura semantica. e nao ter espirito de redil.😂😂😂

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aplicas-te aqui a cortina de fumaça!

      Simplesmente se usou alegado cosmopolitismo a Sócrates, e tu fizeste isso aqui em cima mesmo, independente das minucias interpretativas, mas eu ainda assim adverti que Sócrates saíra de Atenas em serviço militar, pois alguns mais precipitados nem isso computaram. Mas o que importa é que a exortação socrática no Fédon é categórica: somente o foco na alma é o que faz o humano ser humano, e depois isso é reafirmado e refinado na República e no Fedro, na parte SUPERIOR da alma, sair disso, e se entregar ao contingente, ao prazer mundano, ao transitório, ao biológico além do estritamente necessário é negar o humano, que contém em si o divino.

      Pois é, o velho Sócrates coloco isso como além das fronteiras, já que afirmou isso como um tipo de imperativo categórico humano, é um qualitativo universal, baseado no modelo de arete como padrão do homem.

      Ou é isso e é homem, ou não é...

      Sair disso é negar a condição de homem (anthrôpos) ἄνθρωπος, é estar abaixo do homem, é o Untermensch, é a linguagem ariana em uníssono em suas expressões helênica e germânica! É a arete grega e a tugende germânica como molde e forma para o homem!

      Mas tem mais, já é sabido pela alta cultura que o homem nunca é igual ao animal, pois este é regulado e cerceado pelas leis biológicas e atado as leis cíclicas da natureza, enquanto o homem ou é superior ou inferior ao animal, e ser inferior ao animal é ser degenerado, e mais que sub-humano, a degeneração que se espraia resulta em formar sub-animais, pois carecem dos limites biológicos dos animais vinculados aos ciclos da natureza que imporiam limites aos excessos e desvios, e carecem da arete humana/divina, a degeneração conjuga o ponto frágil do homem e do animal!

      Dos pré-socráticos à Max Scheler e Konrad Lorenz isto está bem explícito e claro.

      Excluir
  22. e claro que nao vale a pena andar aqui a perder tempo com alguem que veem falar de fedons kkkkk muito deves ter gostado deste nome esta sempre na tua cantilena, ja outro comentador ai nao percebeu nada quando eu falei no assunto mas terminemos esta treta com mais um esclarecimento, o cosmopolitismo estoico foi reinventado na modernidade mas vem da antiguidade, tal como a democracia, o conceito de cidadao do mundo,foi resgatado como proposta para um mundo humanista, mas foi na antiguidade que ele foi pensado como fuga ao etnocentrismo e xenofobia das cidades estado gregas, diogenes o cínico inaugurou o neologismo ao se declarar cidadao do mundo (kosmopolites), isto segundo diogenes laercio entre outras fontes,o conceito foi enfatizado pelos estoicos, em especial epicteto e musonio rufo. ainda assim, alguns historiadores tendem a ver a campanha de alexandre magno como a aplicacao do projeto de cidade. o cosmopolitismo enquanto termo tem seu registro mais antigo quando diogenes laercio relata que seu homonimo cinico teria proferido este termo pela primeira vez. e sendo o estoicismo e o epicurismo em certa medida derivados do movimento cínico, o primeiro pela busca de uma vida feliz por meio do exercicio da virtude enquanto o segundo por sua moderacao dos prazeres e de ambos a objetivacao do controle de si (autarquia) este ideal do mundo como cidade universal e algo característico das novas filosofias surgidas durante o período helenistico enquanto alternativa a crise da política pautada nas cidades-estados.ainda que diogenes tenha sido o primeiro a empregar o termo, havia ja alguns gregos que criticavam o tradicional aspecto identitario pautado no pertencimento a um local de origem. exemplo disso e o sofista hipias tal como e apresentado no dialogo protagoras no qual uma fala demasiado peculiar (337c-d) chama a atencao. entao depois de prodico ter falado assim, muitos , muitos mesmo ,dos presentes o apoiaram. a seguir a prodico falou o sabio hípias:

    "senhores aqui reunidos, sou de opiniao que todos nos somos parentes, amigos e concidadaos, nao por força da lei, mas pela natureza; porque o semelhante e, por natureza igual ao semelhante; ao passo que a lei, como tirana que é dos homens, violenta muitas vezes a natureza.

    Afirmava-se que a monarquia universal era um projeto de alexandre magno para alem da mera aquisicao de terras e bens, conceito este que foi criticado e refutado por peter green quando este aponta a relacao conturbada entre macedonios e gregos para mostrar que o etnocentrismo e a xenofobia nao deixaram de existir de uma hora para outra e muito menos era algo desejavel. Por outro lado, temos o vies teorico de filosofos que veem o mundo (kósmos) como cidade e defendem que o vínculo real não deve ser o vínculo artificial entre cidadao e polis, mas, sim, o vínculo natural do indivíduo com o mundo. Seja como for conta-se a historia de diogenes com alexandre quando este o visitou. alexandre chegou perto de diogenes estando este a apanhar sol, perguntou-lhe o que precisava que lhe concederia, a figura de alexandre tapava-lhe o sol e diogenes respondeu-lhe,nao me tires o que nao me podes dar, os generais de alexandre riram, e alexandre retrucou se nao fosse alexandre seria diogenes. seja como for nas suas conquistas alexandre promoveu e incentivou casamentos dos seus soldados com nativas das terras conquistadas. a expansao de alexandre o grande e a fusao com o oriente proximo finalizam a organizacao em cidades-estados substituindo-a pelo sonho da monarquia universal por meio da uniao entre os diversos povos do mar mediterraneo, principalmente atraves de casamentos estrategicos entre os generais macedonicos e princesas orientais, em especial no egito e na persia. somando a isso o afastamento da populacao dos assuntos políticos, o desmoronamento das diferencas racistas entre gregos e barbaros que foram acolhidos numa política de assimilacao e equiparacao aos gregos por alexandre e a descoberta de si enquanto indivíduos. 😂😂

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De qualquer maneira essa expansão de Alexandre e as interpretações cosmopolitas daí nem podem ser afirmadas como política realmente, no sentido de ciência da convivência.

      Pode ser colocada como uma tentativa de Alexandre segundo algum ideal elevado dele, mas que tal ideal possua consistência é outra coisa. A falta de coesão do Império Macedônico diz tudo. Após Alexandre morrer, a união do Império que era mantida pela força dele se esfumaçou na mais rápida dissolução de um Império vitorioso, e o caos anti cosmos cosmopolita prevaleceu.

      Ser general é uma coisa, ser político é outra coisa, ser rei-filósofo é outra coisa. Poucos são tudo ao mesmo tempo, tal como César ou Otávio... ou Hitler!

      Excluir
  23. em jeito de resumo e conclusao que originou estes comentarios

    nao existe cidadao do mundo, ponto

    so existe cidadania se os estados reconhecerem alguem como seu cidadao em que existe um vinculo legal juridico formal. como o planeta e composto por estados, quem assim nao estiver formalmente ligado e apatrida.

    o cidadao do mundo e um conceito universalista que deriva de uma filosofia da antiga grecia propagado pelas doutrinas estoicas no periodo conhecido por helenismo , e que tiveram grande influencia nao so na grecia mas em roma como o imperador marco aurelio, sendo uma doutrina que a par do cristianismo se manteve ate que foi declarado o cristianismo como doutrina oficial e todas as filosofias pagas extintas. o estoicismo desenvolveu-se como um sistema integrado pela logica, pela física e pela etica, articuladas por principios comuns. foi a etica estoica que teve maior influencia no desenvolvimento da tradicao filosofica e alguns especialistas no assunto acham que chegou a influenciar os primordios do cristianismo, apesar de perseguido pelos cristaos, o estoicismo acabou por exercer enorme influencia sobre o pensamento patrístico ou seja os pais da igreja catolica. dai derivando um dos pes do chamado tripe que sustenta a civilizacao ocidental. a filosofia e logica grega. o direito e propriedade privada romanos e a infuencia judaico crista.😂😂😂

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até admito certa coerência aí, todavia não é tudo, pois está superficial dado aos motores, causas e consequências de tal conjuntura, e aqui não é lugar para tal discussão, mas o fundo disso é um choque de forças de várias naturezas que resumo assim:

      Antiguidade mencionada acima é um choque de correntes raciais cada qual em um estágio (ascensão x decadência), e cada qual comportando um nível de cultura (no sentido de cultivar a alma, conforme a imortal metáfora de Cícero).

      Nisso se omite que o povo ariano, especialmente o que veio a ser conhecido como germânico, com seu valor primordial de Fides (vai estudar para aprender sobre, pois é algo diametralmente oposto ao hasbara) é o motivo de ser do Ocidente dar certo, enquanto certos limites do ariano, e as correntes semitas impulsionadas pelo judaísmo internacional e suas derivações (todas inflamando na alma a cegueira, submissão e fanatismo) são os motivos de dissolução do Ocidente.

      Excluir

Escreva aqui o SEU pensamento sobre o assunto abordado pela postagem. É dispensável repetir o que já é de domínio público. A indicação de links deve ser acompanhada de breve descrição do conteúdo. Mensagens anônimas, agressões e baixarias NÃO SERÃO PUBLICADAS