9 de agosto de 2019

Filhos do Estado, não!

É este o título de um brado de revolta representado pelo manifesto de uma mulher, que, com admirável discernimento, consegue descrever os métodos  através dos quais está sendo preparado um terrivel destino para nós humanos.
Tanto eu aqui quanto colegas mundo web afora, temos denunciado medidas, ordens, imposições, cujo sentido e propósito visa criar profundas alterações nos relacionamentos entre pessoas e estados. Vinham de fontes nem sempre definidas, mas divulgadas e promovidas pela mídia subserviente, tinham principalmente o intuito de criar dissensões. Têm como consequência alterações dos preceitos e costumes familiares da sociedade ocidental. 

Nisto vem às minhas mãos, lá da terra d’além-mar, esta chocante análise da situação, feita por corajosa mulher.

Já ao começar a autora lembra: 
>Karl Marx afirmou que a Família é uma estrutura social opressora, na qual o homem representa o papel de “proprietário”, quer de sua mulher, quer dos seus filhos. E que desta decorre a aceitação colectiva e acrítica de um sistema patriarcal, hierarquizado, favorecedor da transmissão da propriedade entre gerações e, portanto, da perpetuação da propriedade privada, pedra angular do capitalismo e do sistema financeiro.< Foi por isso, proposta a destruição da Família, enquanto caminho para o socialismo, tal como foi tentado na União Soviética, embora sem sucesso. A via da força mostrou-se ineficaz.

Sigo fazendo algumas citações da matéria:
O caminho passou a ser indicado pela Escola de Frankfurt que na década de 1970 trouxe a revolução sexual, a “libertação” da mulher e a dissociação do significado unitivo do matrimônio. Agora emancipada do marido, a mulher passou a ser escrava do mercado de trabalho e a fugir ao apelo biológico da maternidade. Surge a necessidade de retirar da criança a noção da autoridade dos pais. Sexo deixa de significar distinção biológica entre masculino e feminino, sendo substituido por dezenas de gêneros, implementando a agenda de ideologia de gênero. 

É um erro contra todos os princípios naturais e instituidos. Como pode vingar? A resposta é: propagação do erro e um público-alvo treinado para não pensar.


Neste processo desencadeado por instituições nacionais e internacionais que procuram conquistar a hegemonia cultural e política, as pessoas são descartáveis e substituíveis, em contraste com a socialização primária, característica da Família, no seio da qual se aprendem os valores, a moral e os modelos comportamentais, onde as relações são baseadas no amor e nos vínculos, onde o indivíduo é insubstituível. Por que a sociedade não resiste? Primeiro porque o erro é implementado paulatinamente e propagado pelo sistema educacional social. Depois, sentindo (aparentemente) garantidas sua segurança e comodidade, os cidadãos não vêem a ditadura de pensamento como ameaça.

Cada vez menos se valorizam os conteúdos a difundir nas instituições de ensino, que passaram a ser um espaço de doutrinação, pela disciplina de Cidadania e Desenvolvimento, onde subliminarmente estão a ser incluídos os princípios da Ideologia do Gênero, com vista à “educação das massas”. E os pais não se apercebem destas movimentaçãoes ou simplesmente se demitem da responsabilidade de educar os filhos, delegando na escola esse papel.  Nesse percurso os filhos passam a ser responsabilidade do Estado e não dos pais. Alguns exemplos:
2009 na Alemanha: Pais são condenados a prisão, por impedirem os filhos de assistir aulas de educação sexual na escola.
2016 na Noruega: Filhos são retirados dos pais por serem “muito cristãos”.
2019 na Suécia: Um pai cristão russo pediu asilo na Polônia, após o Estado sueco entregar suas filhas a uma família libanesa.
2019 na Espanha: Mãe espanhola foi condenada a trabalho comunitário por bater no filho que nõ queria tomar banho.

Desta forma começa a se instalar o receio dos pais de educar seus filhos segundo os preceitos e costumes familiares da sociedade ocidental. Não será esta uma forma de marxismo implementado pelo medo, que muitos teimam em rejeitar ou relativizar? Mas já há também os mais alertas que se apercebem da realidade e surgem grupos cada vez mais organizados e políticos, que ousam se fazer ouvir, fugindo do medo e do politicamente correto.

O combate em Portugal está só a começar. 

Os filhos são nossos, não são do Estado.

26 comentários:

  1. O único estado que existe é o estado nação, o que aí está é uma máquina de genocídio branco, a verdade é que os brancos já são escravos a um bom tempo, escravos não tem direito a nada, escravos são objetos dos seus senhores e os filhos dos escravos também. A questão é muito simples, a única guerra que está em curso no momento é a guerra de extermino branco nada a mais, a arma do inimigo é psíquica, ou os brancos acordam e lutam contra sua escravidão e a favor da sua existência, ou continuam sendo humilhados e desapareçam do mundo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "2016 na Noruega: Filhos são retirados dos pais por serem “muito cristãos”."

      "2019 na Suécia: Um pai cristão russo pediu asilo na Polônia, após o Estado sueco entregar suas filhas a uma família libanesa."

      hummm ... mas não são os cristãos que controlam o mundo, que são os cristãos que isso, que aquilo?!?!

      Ei pagãos?!! Psiu!!

      Cobalto

      Excluir
    2. ESSA É UMA VERDADE INCONTESTÁVEL QUE PODE SER VISTA NO"POLITICAMENTE CORRETO" DOS ESTADO,NAS PROPAGANDAS,NA MODA,NAS SÉRIES,NOS FILMES. UMAS POUCAS HORAS DE ATENÇÃO BASTAM PARA CONFIRMAR,NÃO MAIS TEORIA, MAS TOTAL E GIGANTESCA CONSPIRAÇÃO DOS SIONISTAS PARA ACABAR COM A RAÇA BRANCA E SUCEDE-LA EM SEU LUGAR!PRA QUEM NÃO ACREDITA, VEJAM A SIGNIFICATIVA OBRIGAÇÃO DA MISCIGENAÇÃO EM CURSO E SIGA O DINHEIRO!! AS PESSOAS ESTÃO COM MEDO DE FALAREM E EXPOR E EM AUTO NEGAÇÃO!ACHO QUE NÃO TEM MAIS JEITO,O FUTURO É TENEBROSO!

      Excluir
    3. Quem disse que cristãos controlam mundo? Qual tipo de bobo que acredita nisso? Cristãos são idiotas úteis, cristãos são como comunistas, aliás Ben Classen já mostrou como cristianismo e comunismo são gêmeos judeus, cristianismo está na mesma classe de gayzismo, feminismo etc. Para deteriorar uma coisa é preciso ser gradual, a música por exemplo, foi usado blues, jess, rock e por aí vai pra chegar no funk e no pop, assim como o cristianismo foi usado para chegarmos onde estamos hoje.

      Excluir
    4. Vocês pagãos.

      E Cristianismo nunca defendeu aborto, gayzismo, feminismo, rock, etc. Todo esse hedonismo é pagão.

      Cobalto

      Excluir
    5. Maçonaria Inimiga da Igreja - Episódio 1:
      https://www.youtube.com/watch?v=2rNPoj5-Uig

      Maçonaria e Paganismo unidos com o Judaísmo contra Cristo e Sua Igreja. Fato.

      Cobalto

      Excluir
    6. Só verdades parte 1:
      https://www.youtube.com/watch?v=7YFvV32oCqc
      Só verdades parte 2:
      https://www.youtube.com/watch?v=9B4Vuk74XsM

      Assistam os demais vídeos do canal.
      ----------------------------------------
      Bomba: fraude na "Lei de abuso de autoridade"! -- é a guerra híbrida, estúpido!
      https://www.youtube.com/watch?v=dJyK6xPXS7s
      ----------------------------------------
      Maçonaria Inimiga da Igreja - Episódio 2:
      https://www.youtube.com/watch?v=wsNV6mhfPd0

      Maçonaria, Judaísmo, Paganismo e Islamismo unidos contra Cristo Jesus e Sua Igreja. Fato.

      Próximo episódio na próxima quinta!

      Viva Cristo Rei!

      Cobalto

      Excluir
  2. O que eu vejo na minha realidade como professor é a família querendo se livrar do filho e delegar a educação para o Estado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E bom nao confundir educacao com ensino, o ensino sempre foi delegado em terceiros,principalmente no estado quando este assumiu a obrigacao de alfabetizar todos os cidadaos. Pode se discutir se a ideologia entra ai, mas entao va aos regimes ditatoriais e as respectivas juventudes com filiacao obrigatoria. A educacao e a formacao da personalidade e outra coisa e vem de casa principalmente e dos exemplos da sociedade.
      ������

      Excluir
    2. Pois a família não quer delegar apenas o ensino para o Estado, mas também a educação, que deveria ser construída em casa. Os pais não possuem mais tempo para seus filhos, tratam eles como um fardo do qual querem se livrar a qualquer custo.

      Excluir
    3. Sabes porque estas errado, estatisticamente os filhos saem mais tarde da casa dos seus pais. Nao so por causa da sua formacao a nivel de ensino como por opcao
      😂😂😂 nao digo que nao conhecas familias dessas ou a tua volta nao seja assim.

      Excluir
  3. Queima de arquivo?

    https://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/milionario-amigo-de-trump-acusado-de-pedofilia-comete-suicidio-na-prisao/

    Cobalto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser. Ja cusou o clinton. Muito apressado da pra desconfiar

      Excluir
  4. " tratam eles como um fardo do qual querem se livrar a qualquer custo."

    Nao sei qual a situacao pela tua localidade geografica mas o que se verifica e que a sindrome do ninho cheio, quando os filhos adultos nao saem da casa dos pais e um fenomeno crescente na sociedade contemporanea que esta sendo denominado de “adolescência estendida”, caracterizada pela permanencia do jovem na casa dos pais,a negacao de assumir responsabilidades e de ser independente de sua família, e um momento que esta alem do desenvolvimento de maturacao organica do ser humano, assim e recorrente a constatacao de que as mudancas no ciclo de vida familiar em relacao ao “ninho vazio” estao se transformando com esta a convivencia prolongada entre pais e filhos, assim surge a denominacao “ninho cheio” em oposicao a experiencia da saida dos jovens da casa dos pais “ninho vazio", termo utilizado por carter e mcGoldrick (1995).

    Veja-se alguns exemplos estatisticos que nao ha um empurrar para fora do ninho, mas que nao passa de falacias ideologicas.

    grecia
    grecia, e comum que uma pessoa de 30 anos continue vivendo sob o mesmo teto que seus pais. sociologos acreditam que os jovens gregos estao acostumados a viver no ambiente que ja foi preparado para eles, pois temem as dificuldades, sobretudo as economicas

    Italia
    segundo as estatisticas, mais da metade dos jovens italianos entre 18 e 34 anos vive na mesma casa que os pais, mesmo tendo emprego, as relacoes com as famílias nao se enfraquecem, ate mesmo quando os jovens saem da casa.

    israel
    jovens israelenses ingressam no exercito logo depois de saírem da escola, eles terminam o servico militar por volta dos 21 anos e e muito raro que voltem para a casa da família apos esse período

    filipinas
    de forma geral, os recem formados na universidade continuam morando com os pais ainda que tenham emprego. e e assim ate os 40 anos. nas filipinas, ninguem se surpreende com algo assim

    russia
    mais da metade dos jovens russos vive com os pais ate os 24 anos

    estados unidos
    estados unidos, a pessoa que demora muito para sair da casa dos pais pode ser mal vista. Logo apos terminar a escola, com cerca de 18 anos, muitos jovens saem da casa para morar na universidade

    reino unido
    o reino unido, o costume e deixar a casa dos pais logo no início dos estudos universitarios.

    alemanha
    Mais da metade dos jovens alemaes com menos de 24 anos mora com os pais. entre eles, um de cada tres e mulher

    suecia
    apos se formarem na escola, com cerca de 18 anos, os jovens suecos deixam a casa dos pais e alugam um apartamento para si.so alguns exemplos 😂😂😂😂

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Basta deixar o filho trancado no quarto com um videogame por horas. Nessa brincadeira chega até os 30 com a mamãe, não significa que o cidadão recebeu algum tipo de educação em casa.
      Se a escola é obrigada a ensinar regras básicas de educação para adolescentes, é porque há algo de muito errado com as famílias de maneira geral.

      Excluir
    2. O que esperar, se nem um professor compreendeu a realidade.

      Excluir
    3. Ah sim entao e essa a educacao por ai, nao distorca as coisas, o horario de trabalho dos pais muitas vezes e incompativel con o escolar mas para preencher essa distorcao existem as atls. Onde existe formacao educativa extra curricular ate os pais os irem buscar. Essa da playstation e boa, por ai e assim ate aos 30 anos????😂😂😂

      Excluir
    4. O que eu noto e que diz uma coisa mas nao prova. Os filhos nao estao sendo empurrados pelos pais para fora de casa ao contrario do que disse. Como professor nao esta mal, mas olhe que deve provar o que diz, so assim forma alunos competentes. Sem playstations.😂😂😂😂

      Excluir
    5. O que existe de engracado contraditorio confuso na sua retorica e que diz os pais querem livrar-se dos fardos doss filhos,falso,mas depois fecham-nos em casa com videogames.tambem falso,se existe um ou outro caso e so para pegar no exagero. E entao aqueles que optam pela escolaridade em casa? Mas que confusao ne??? Esses nao lhes falta tempo para a tal educacao que voce advoga. e entao repare que antigamente havia uma disciplina de moral e religiao catolica se as familias educavam e transmitiam valores tal nao era necessario na escola,ate porque era obrigatoria mesmo para nao catolicos.😂😂😂

      Excluir
    6. Infelizmente nem o senhor Toedter compreendeu que o grande problema atual está na degeneração da família. Em uma sala da rede pública com 30 alunos, talvez 4 tenham pais que acompanham seu desenvolvimento escolar. O restante está mais preocupado com a cerveja do final de semana ou com as redes sociais. Alunos de escola particular por sua vez tem melhores rendimentos pois há acompanhamento dos seus responsáveis.

      Excluir
    7. Até eu pretendo dar ensino em casa se possível e há casos de pais que podem fazer um bom trabalho. No entanto, se for liberado aqui no Brasil, a maioria dos pais não vão monitorar os filhos e vai causar ainda mais atraso na educação do país. Mas o que esperar, temos um presidente que odeia ler, com vocabulário tosco e que é admirado pelo gado. Sem falar nas atitudes anti patrióticas, há inocentes que acreditam ser ele defensor da pátria, rsrs.

      Excluir
    8. Há ainda casos de pais que até tentam dar educação para os filhos, mas não sabem o que fazer ou não possuem autoridade. Há casos de pais que nem tem acesso ao celular dos filhos. Quais valores estes pais poderão dar a seus filhos?
      Vale lembrar, há uma minoria interessada e compromissada em transmitir valores aos seus filhos, a estes dou meus parabéns.

      Excluir
  5. Enquanto isso, em Israhel, os talmudistas praticam isso aí que segue:A moral racista do talmud! O judaísmo tem idéias estruturadas a este respeito desde suas origens, e sua consagração da família como entidade pilar da vida judaica é uma das características centrais da identidade judaica. "Honrarás teu pai e tua mãe" já prescreviam os Dez Mandamentos. No texto bíblico há um alerta drástico: "Amaldiçoado seja aquele que ultraja seu pai ou sua mãe" (Devarim, 27:16). Judaísmo e família são uma unidade. A família é uma expressão viva dos valores do judaísmo e um âmbito privilegiado para seu desenvolvimento.

    E para os goyim, ou animais não judeus, como nos chamam os talmudistas, temos isso aí, só alguns pequenos exemplos!Escola de Frankfurt, Marxismo cultural, comunismo, feminismo, Hippies, ideologia de gênero, Plano Kalergi, legalização de drogas, maçonaria, globalismo, anarco-capitalismo “união européia”, invasão de milhões de estrangeiros na Europa e, principalmente na Alemanha onde tem já 19 milhões de gringos e parasitas destruindo Alemanha e seu povo!

    ResponderExcluir
  6. O Projeto Militar-Maçônico da Imposição da Feiura (Hitler que o diga):
    https://www.youtube.com/watch?v=4CLTJ1TW9iY

    Tiros de aproximação sucessiva: primeiro a literatura infantil de entretenimento, depois as escolas, depois dos pais, depois dentro de casa, depois ... e o fim.

    Mas aos pagãos, o problema são os cristãos. Maçons nem existem pra esses patetas. Putz!! Kosherada agradece.

    Como diziam os antigos filósofos (os atuais não prestam) e teólogos de Deus (o Verdadeiro, dos cristãos): quer saber como anda a moral de um povo? Veja o que cultuam na arte (música, literatura, pintura). Livros ou lingeries?

    Cobalto

    ResponderExcluir
  7. DEGENERAÇAO é conseqüência, senhor professor Eder, fale em DESTRUIÇÃO. Já tem sido muito o tema deste blog.

    ResponderExcluir

Escreva aqui o SEU pensamento sobre o assunto. É dispensável repetir o que já é de domínio público. A indicação de links deve ser acompanhada de breve descrição do conteúdo. Mensagens anônimas, agressões e baixarias NÃO SERÃO PUBLICADAS