22 de maio de 2018

GOL DE PLACA (VERMELHA)


Desta vez os Rothschilds (roth = vermelho, schilds = placas) se superaram. Já haviam conseguido realizar o que parecia impossível, eleger como Chefe de Estado na França um homem que nunca fora político. Seu mérito foi o de ter sido secretário dos placas vermelhas, da família mais rica do mundo. Apareceu poucos meses antes das últimas eleições e, pimba, ganhou com boa margem de votos. Seu nome: Macron. Hoje já desbancou a própria Merkel. Mas não é dele que quero falar.

Foi fantástica a promoção que encenaram agora no último sábado, dia 19. O mundo assistiu a um casamento na família real do último reino de peso que sobrou neste planeta. Fora este do Reino Unido, ainda temos o espanhol, o holandês e, talvez, ainda algum reinozinho na África. Não esqueçamos do único império que sobrou, o Japão.

Chamei o acontecimento de “promoção”. Deve ter tido uma audiência mundial recorde. Realmente o marqueteiro ou marquetólogo dos globalistas lavrou um tento de valor inestimável para propulsionar o esquema de substituição cultural que está em andamento. Tivessem pensado nisso antes, talvez poderiam ter evitado o BREXIT, decidido pelo povo inglês em votação, mas que a premier Theresa May tanto se esforça em protelar.

A rainha Elizabeth não demonstrou muita felicidade. Uma casa real de tanta tradição tem regras de comportamento e etiqueta rigorosas, na verdade não muito respeitadas pelo príncipe Harry. Também houve vários divórcios na família. Já o rei Edward VIII, que assumira o trono em fevereiro de 1936, teve que abdicar ainda no mesmo ano, porque enamorou-se por uma mulher divorciada. Preferiu o amor ao trono. Ou será que o fato de ter simpatia pelo regime nacionalsocialista da Alemanha teve algo a ver com o problema?

Por falar em AMOR, foi uma das palavras mais usadas no sermão pelo bispo africano que celebrou o casamento. Num momento ele disse mais ou menos o seguinte:
ESTE AMOR FARÁ DESTE VELHO MUNDO UM NOVO MUNDO!”

Mas, prezado senhor Bispo, o que é que o senhor tem contra este nosso mundo? Nosso bom mundo, é verdade, aquele de antes que vocês globalistas/marxistas começassem a querer mudá-lo? Conte isso para a gente. Conte também como é que querem que seja esse NOVO MUNDO, esse que vocês tanto apregoam. Já tem até uma sigla: NOM, Nova Ordem Mundial. Proclamam, mas NUNCA DIZEM COMO DEVERÁ SER.

O senhor, que diz representar Deus, explique para nós: ELE autorizou vocês a mudar o que ELE fez? Ou será que é tudo mentira? Vocês estão agindo por conta própria, ou a mando de outrem?

Não haverá resposta. Continuarão enganando a humanidade, provocando destruição e desordem, misturando os povos, para que não saibam mais donde vieram e para onde vão. Continuarão a fazer suas promoções, a exemplo do FLAUTISTA DE HAMELIN, esperando que uma multidão de ingênuos e alienados os siga em direção ao precipício. Esperemos que apareça um JUIZ que anule este e todos os outros gols de placa(vermelha), para que a humanidade possa voltar a se desenvolver de acordo com a vontade do seu CRIADOR.


9 comentários:

  1. Pois é. São boas as perguntas. E Deus separou os povos em continentes, como fez com as plantas e animais. Deus não fez nada padronizado, não encontraremos duas folha idênticas na mesma árvore, quanto mais pessoas, tribos, povos.

    O dito bispo deveria se preocupar mais com a África e lá fazer um novo mundo. Está precisando beeem mais que qualquer país europeu. E acaso perguntaram os povos europeus se querem tudo que está acontecendo, se querem a tal NOM?! Não são eles defensores da Democracia que diz que o "todo poder emana do povo"?!

    Democracia (de direita, centro ou esquerda, é só mais conversa) é um circo que só palhaço acredita. E o palhaço ainda é burro e pagante.

    Cobalto

    ResponderExcluir
  2. So uma mente muito estupida para ligar rothschids a casamento real kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://images-na.ssl-images-amazon.com/images/I/514RDNCQECL._SX322_BO1,204,203,200_.jpg

      Excluir
  3. A Daiana contou que o Charles levou 8 livros pra lua de mel...
    Viveu todo o casamento frustada sexualmente com a frieza cadavérica do esposo. Ele também negava o envolvimento com a Camila (amiga íntima já antes da Diana entrar em cena)...
    A natureza do casamento só ficaria transparente depois do divórcio, com a Diana caíndo na gandaia com o Egipcio, e o Charles assumindo o relacionamento com a velha amiga...

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  6. O país Brasil em ebulição e o autor do blog preocupadíssimo com os bastidores desse casamento de idiotas milionários que não apitam no próprio "reino". Estás descambando para a coluna social? Sugiro temas mais atuais e próximos da realidade.

    ResponderExcluir
  7. PARABENS PELAS MATERIAS , SEMPRE INTERESSANTES E ATUAIS QUANDO NECESSARIO, E NUNCA ESQUEÇENDO DAS INJUSTIÇAS CONTRA A RAÇA ALEMA, QUE UM POUCO NO MEU SANGUE A DESCENDENCIA
    ABRAÇOS NORBERTO
    FINNO COSTELLO DE
    JOINVILLE E PORTO ALEGRE

    ResponderExcluir
  8. "Faz mesmo sentido! E curiosamente existe um presidente francês com um nome mais do que estranho em seu significado: Emmanuel Macron, Emmanuel significa Deus Conosco + Macron significa Grande. Portanto, Deus Conosco, o Grande, pode ser o presidente francês quando ele terminar seu mandato presidencial e for convidado para assumir a liderança dentro da ONU."

    https://lupocattivoblog.com/2018/06/12/wie-singapur-astana-und-st-petersburg-eine-neue-weltordnung-schaffen/#comment-532028

    Maranatha

    88

    ResponderExcluir

Escreva aqui o SEU pensamento sobre o assunto. É dispensável repetir o que já é de domínio público. A indicação de links deve ser acompanhada de breve descrição do conteúdo. Mensagens anônimas não são bem-vindas, agressões e baixarias não serão publicadas.