6 de abril de 2018

QUEM É GLOBALISTA?


Em que pese a importância de todo mundo tomar uma posição em relação a esta pergunta, com toda certeza pouca gente saberá nos dar uma resposta com plena convicção. Quando informados de que o antônimo de “globalista” é “nacionalista” são tentados a tomar partido do primeiro. GLOBAL pode inspirar uma série de associações agradáveis, enquanto a segunda já lembra que a palavra foi usada pela mídia em sentido negativo com abundância desde há décadas. Global lembra Miami ou 5th Avenue, viagens, entretenimento, tanta coisa boa.

Quando por outro lado se chega a ligar nacionalismo ao conceito NAÇÃO, tem sido frequente a afirmação de que é o nacionalismo o que mais tem levado os países às guerras. Isto é MENTIRA plantada. Muito mais elas eram motivadas por diferenças religiosas ou razões econômicas, nas quais se incluem as de conquistas. Sentir orgulho e lealdade ao seu povo, à sua nacionalidade, leva o cidadão a dar valor a virtudes e a condenar os desvios que prejudiquem a coletividade. É o mesmo que acontece com a instituição chamada FAMÍLIA. Unida, consolidada, pratica valores e procura desenvolver uma estrutura saudável. Desconsertada, desarrumada “vai p’ro brejo”.

A família é (ou era) considerada a célula mater de uma nação. E é por isto mesmo que estamos assistindo um esforço concertado, advindo não se sabe donde, em enfraquecer, desestruturar, talvez até de acabar com a instituição. O feminismo tirou a mulher do lar e entregou o cuidado dos filhos a terceiros, casamento inter-generos, popularização da pornografia, drogas, desmerecimento dos bons costumes, são alguns exemplos de que a chamada célula mater da sociedade não conta mais com a proteção e desvelo da própria coletividade.

Isto é induzido! Esse desenvolvimento, que se verifica, é proposital. É um plano maléfico, há quem o considere satânico. Não há como acreditar que tenha sido concebido por mentes humanas. Visa acabar com o mundo que conhecemos.

Com a derrota da Alemanha em 1945 estava vencido o último obstáculo que se opunha à implantação progressiva do GOVERNO MUNDIAL. É este o processo que se chama de GLOBALIZAÇÃO. Ele tem como ferramenta fundamental a unificação da comunicação, da notícia. Esta chega ao ouvinte, ao telespectador, ao leitor de forma manipulada, teleguiada. Não se tem mais a possibilidade de analisar o dito e o contradito. Impera a parcialidade.

Quem hoje se sente inclinado a apoiar a Globalização, a instalação da NOVA ORDEM MUNDIAL, seja insistentemente conclamado a reavaliar sua opinião. Em próxima postagem buscarei trazer mais informações.

37 comentários:

  1. Globalismo é eufemismo pra Imperialismo que é o mesmo que "dominar o mundo". A expressão Globalismo é mero jogo semântico e de marqueting barato pra enganar o gado. Tem funcionado muito bem.

    Nunca que Nacionalismo provoca guerra, pode sim, e deve, provocar defesa. Caso contrário, deixa de ser nacionalista pra ser entreguista/covarde/prostituta. Nacionalismo não ataca, se defende. Nacionalismo é cuidar da sua própria casa, mas quando o estrangeiro sob o eufemismo chamado Globalismo (Imperialismo) se intromete (invade) nessa casa, daí se dá a guerra. Portanto, o estrangeiro (Globalismo) faz guerra de agressão, e o Nacionalismo faz guerra de defesa. A Síria é caso típico.

    E lembrando que essa tal Nova Ordem Mundial está planejada ser Jerusalém sua capital. Isso diz tudo.

    Cobalto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Interpretação simples e perfeita do globalismo e nacionalismo.

      Excluir
  2. Outro eufemismo do globalismo é o termo internacionalismo. São formas diferentes no linguajar para enganar.

    ResponderExcluir
  3. Dois temas centrados na globalização!

    Líbia: trata-se do petróleo ou do Banco Central? - Por Ellen Brown

    https://worldtraditionalfront.blogspot.com.br/2018/01/libia-trata-se-do-petroleo-ou-do-banco.html

    Migrantes: intervenções “humanitárias” geralmente fazem as coisas piores – Entrevista com Alain de Benoist

    https://worldtraditionalfront.blogspot.com.br/2017/12/migrantes-intervencoes-humanitarias.html

    ResponderExcluir

  4. o unico conceito que a maltosa que so tem conhecimentos coetaneos como o bloger, kkkkkkkk ,aqui a maltosa talvez compreenda que a globalizacao e liberalismo,ponto. que e a unica ideologia verdadeiramente de direita, todas as outras sao amostras a posterior de porcaria de esquerdoides com mais ou menos estado a dominar os individuos e a retirar e viver do que estes produzem.todas elas comecaram na esquerda e levaram e levam a uma economia socializante ou estatizante, liberalismo e globalizacao centrando o papel no individuo e na sua liberdade,

    como dizia frederic bastiat

    Isto deve ser dito,

    " ha no mundo excesso de grandes homens. ha legisladores demais, organizadores, fundadores de sociedades, condutores de povos, pais de nacoes, etc. gente demais se coloca acima da humanidade para rege-la, gente demais para se ocupar dela. ”

    “ parece-me que tenho a meu favor a teoria, pois qualquer que seja o assunto em discussao, quer religioso, filosofico, político, economico, quer se trate de prosperidade, moralidade, igualdade, direito, justica, progresso, trabalho, cooperacao, propriedade, comercio, capital, salarios, impostos, populacao, financas ou governo, em qualquer parte do horizonte científico em que eu coloque o ponto de partida de minhas investigacoes, invariavelmente chego ao seguinte, a solucao para problemas sociais humanos esta na liberdade "

    "nos nao podemos duvidar que o autointeresse e o principal motivo da natureza humana. deve ser claramente compreendido que essa palavra e usada aqui para designar um incontestavel facto universal, resultante da natureza do homem, e nao um julgamento hostil, como seria a palavra egoísmo."

    por isso maltosa nacionalista, a vossa doutrina e um arquetipo da historia que nem a forca e por imposicao funciona, a historia o demonstra, e um caso que a historia arquivou por inadaptavel a sociedade o nacionalismo, o único proposito do governo deve ser proteger o direito de um indivíduo a vida, liberdade e propriedade, e que e perigoso e moralmente errado para o governo interferir em outros assuntos individuais que nao sao da sua competencia e competem ao individuo organizar. os dinossaurios fazem parte da historia. kkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que piada!

      As maiores civilizações da Humanidade tiveram sua plenitude com a centralização ou nacionalista, ou principalmente imperial.

      É bom lembrar que os maiores feitos da era contemporânea procedem da Alemanha (os nazis foram o suprassumo da humanidade histórica em todos desenvolvimentos, sem prolongar muito, basta ver a força combativa e criadora deles, aliás desta os aliados são o que são hoje graças a pilhagem, mais de 300.000 patentes roubadas do III Reich).

      E os três grandes nomes da linha que culmina no III Reich foram o Frederico o Grande, que fez a transição para a identidade medieval á prussiana, depois Bismarck para a Alemanha unida e por fim Hitler no Reich celestial aqui na terra...

      O resto... o resto se apoia na sombra do Reich... e nas partes mais escuras da sombra, rasteja o judeu eterno...

      Em tempo, o III Reich não teve várias frentes de batalha se considerarmos tudo na mais intensa claridade, teve uma frente só, a frente judaica com os povos enganados!

      Excluir
    2. "mais de 300.000 patentes roubadas do III Reich"

      Deves te estar a referir as obras de arte roubadas pelos nazis nos paises ocupados, so recentemente foram devolvidas algumas dezenas, para alem das financas saqueadas, queres provas???? E so pedires Kkkkkkkkk

      Excluir
    3. Como eu tinha dito

      "por isso maltosa nacionalista, a vossa doutrina e um arquetipo da historia que nem a forca e por imposicao funciona, a historia o demonstra, e um caso que a historia arquivou por inadaptavel a sociedade o nacionalismo,"

      A maltosa confirmou o meu dito ou seja diz a maltosa.

      "As maiores civilizações da Humanidade tiveram sua plenitude com a centralização ou nacionalista, ou principalmente imperial."

      Por isso e tudo passado, imperios ditaduras colonialismos, frederico o grande bismark hitler, a maltosa vive no passado e a historia ja lhes reservou um lugar. Curiosamente uma outra ideologia tambem do passado esta bem viva e recomenda-se, porque sera??? Simplicissimo,esta de acordo com a natureza humana, e nunca se deve contrariar a natureza humana pois esta tende a seguir o seu curso natural mais tarde ou mais cedo por muita violencia que aeja exercida pra a moldar, o tal homem novo nao existe, ninguem conseguiu cria-lo e continua a ser o que sempre foi,a historia esta cheia de regimes que tentaram isso e falharam por isso sao historia,so a maltosa ainda nao sabe que os dinossaurios sao uma parte da historia. Kkkkkkk

      Excluir
    4. "Deves te estar a referir as obras de arte roubadas pelos nazis nos paises ocupados, so recentemente foram devolvidas algumas dezenas, para alem das financas saqueadas, queres provas???? E so pedires Kkkkkkkkk"

      Ora. .. quem vive às custas da sociedade anônima e das fraudes chamadas holdings são vocês!

      Até inventaram um Reserva que não era reserva. .. e chamaram de Federal mesmo sendo um pool de bancos privados. ..

      Aí vivem dos espólios de Guerra. .. roubos de patentes. .. traições. ..

      Jactaram se de monopolizar o opio no Oriente (ver vocábulo Sassoon na jewish Encyclopedia )... e fomentaram a usura e dívida pública à níveis insuspeitos através dos Rothschild (ver vocábulo Rothschild na jewish Encyclopedia) ....

      Após tudo isso jogam confetes sobre si mesmos como filântropos (filo - amizade / amor, antropos - homent/ humanidade )

      Ehehehe. ..

      Se um dia o judeu eterno confessar algo será :

      "Diabos ... eu menti! Como eu menti! !!"

      Excluir
    5. Hasbará castrado está negando a op. Paperclip?! kkkkkkkkkkkkkkk um desesperado e alienado kkkkkkkkkkkkkkkkk

      SOBRE O ROUBO TOTAL DA TECNOLOGIA ALEMÃ (1/2):

      Embora os americanos hoje achem difícil de acreditar que seu país era uma vez uma nação retardatária em inovações científicas e industriais, que era, até que as hostilidades começaram no final de 1941.América sob o presidente Franklin Roosevelt não conseguiu tirar o país do marasmo da depressão, e enquanto a economia, depois de ter sido colocado em uma base em tempo de guerra, era insuperável em seu volume de produção, os seus produtos, incluindo hardware em tempo de guerra, eram inferiores às da máquina alemã. Produção em massa - quantidade em vez de qualidade – caracterizou a fabricação norte-americana.

      Mesmo durante a guerra, os Estados Unidos não era particularmente conhecido por grandes avanços na ciência pura ou tecnologias inovadoras. A Fundação Nacional de Ciência trouxe este déficit nas capacidades americanas bruscamente para a atenção do governo em um relatório 1946, indicando, entre outros fatores, que até essa data os Estados Unidos tinham sido o lar de apenas quatro ganhadores do Prêmio Nobel de Química, em comparação com 37 destinatários na Europa, oito vencedores dos EUA em Física e 39 na Europa, e seis em Medicina, a 37 na Europa. A maioria destes prêmios foram atribuídos a alemães e austríacos.

      Embora os analistas militares do mundo inteiro agora reconhecem a superioridade do hardware alemão da Segunda Guerra Mundial, poucos, no entanto, estão cientes de que cientistas alemães haviam feito grande parte do trabalho de base científica pioneira no desenvolvimento de muitas tecnologias industriais do pós-guerra e produtos para uso civil. Em bens de consumo e os avanços da medicina, os alemães sob o nacional-socialismo estavam desfrutando de televisão e fotografia a cores uma década antes do público americano poderia comprar seus primeiros conjuntos de preto-e-branco. O governo nazista tinha modernizado o sistema viário na Alemanha na década de 1930 com o Autobahn, e a Volkswagen começou a produzir o "Fusca", para que todos os cidadãos podiam dar ao luxo de possuir um automóvel. Não foi até a década de 1950, sob a presidência de Eisenhower, que os Estados Membros comprometeram-se a construção de um sistema de auto-estrada moderna.

      (Parte 1/3 , continua)

      Excluir
    6. Cientistas alemães estabeleceram uma ligação entre tabagismo e câncer na década de 1930, mas uma forte resistência das empresas americanas de tabaco impediu o povo americano de ter acesso a esse conhecimento, até 20 anos após a sua descoberta. Eles estudaram os efeitos do ar positiva e negativamente ionizado sobre as condições de saúde, desenvolvido drogas que melhoram o desempenho, e introduziu outros tratamentos inovadores e terapêuticos que são prática comum hoje em todos os lugares. Durante a guerra, os alemães também tinham desenvolvido um plasma de sangue sintético (capain), um substituto líquido do sangue (periston) e penicilina sintética, substituto 3065.

      A pílula anticoncepcional revolucionária, cuja descoberta foi anunciada nos Estados Unidos em 1951, também teve suas origens em investigações realizadas nos laboratórios da Universidade de Gottingen, na Alemanha, na década de 1940. Químico Carl Dierassi, que emigrou para os Estados Unidos a partir de Viena, pouco antes da guerra, trabalhou com farmacologistas Gregori Pincus e John Rock para introduzir "Enovid" no mercado americano, protegido por uma patente nos EUA, na década de 1960.

      A Alemanha, como o Japão, foi e continua sendo uma das nações com pouco ou sem recursos, pequena no tamanho e que precisa de recursos naturais. O desenvolvimento de sintéticos (ersatz) produtos de todos os tipos é essencial para a existência alemã, especialmente em tempos de guerra. Necessidade é a mãe da invenção, os químicos alemães comprometeram-se a fornecer substitutos para as deficiências da Mãe Natureza.

      Um dos maiores lanços de informações classificadas colhidas pelos Aliados veio de laboratórios e fábricas da IG Farben, um sindicato com laços estreitos americanas que realizou um monopólio quase completo sobre a produção de produtos químicos. Química, obviamente, foi a base para a criação da maioria dos sintéticos. O enorme edifício IG Farben em Frankfurt, que abrigava documentos de valor estimável, foi 'milagrosamente' poupado durante a Segunda Guerra Mundial da orgia dos bombardeios, provando que uma melhor precisão dos bombardeios foi possível se os Aliados assim desejassem. As abóbadas do Edifício Farben continham informações sobre segredo industrial, entre outros, combustíveis líquidos e sólidos, metalurgia, borracha sintética, têxteis, produtos químicos, plásticos, medicamentos e corantes. Fórmulas secretas foram obtidos para mais de 50.000 corantes, muitos mais rápido e melhor do que nas democracias.

      Vários oficiais do Exército dos EUA estacionadas no Edifício Farben após a guerra comentaram que o valor dos arquivos e registros confiscados teriam sido sozinhos suficientes para financiar a guerra.

      (Parte 2/3 , continua)

      Excluir
    7. No mundo digital, por exemplo, pré-guerra e em tempo de guerra os cientistas alemães tinham estado na vanguarda de importantes desenvolvimentos, desde o relógio de quartzo, semicondutores, tecnologia de silício e transistores para o primeiro computador. Entre outros, os pesquisadores alemães Herbert F. Matere e Heinrich Welker, trabalhando com Zeiss, Siemans e do Instituto Kaiser Wilhelm de Pesquisa do Silicato, foram os primeiros a desenvolver o processo para a produção industrial de circuitos e transistores integrados.

      Vários oficiais do Exército dos EUA estacionadas no Edifício Farben após a guerra comentaram que o valor dos arquivos e registros confiscados teriam sido sozinhos suficientes para financiar a guerra.

      No mundo digital, por exemplo, pré-guerra e em tempo de guerra os cientistas alemães tinham estado na vanguarda de importantes desenvolvimentos, desde o relógio de quartzo, semicondutores, tecnologia de silício e transistores para o primeiro computador. Entre outros, os pesquisadores alemães Herbert F. Matere e Heinrich Welker, trabalhando com Zeiss, Siemans e do Instituto Kaiser Wilhelm de Pesquisa do Silicato, foram os primeiros a desenvolver o processo para a produção industrial de circuitos e transistores integrados.

      O ponto culminante destes avanços na física de estado sólido e instrumentação digital na Alemanha Nazista foi o desenvolvimento pioneiro em tempo de guerra da computação, o Z4. Engenheiros Konrad Zuse e Helmut Schreyer em Berlim desenvolveram estes primeiros computadores. Zuse de laboratório e modelos anteriores do seu computador, que data de 1937, foram destruídos em bombardeios durante a Batalha de Berlim, mas na era pós-guerra imediato, Zuse foi capaz de reconstruir uma Z4 totalmente operacional em 1949, vários meses antes da estréia do Eniac dos EUA. Zuse também é creditado por ter desenvolvido a primeira linguagem de computador programável, 'Plankalkül'.

      A terceira máquina de Zuse, o Z3, construído em 1941, foi provavelmente o primeiro operacional, de uso geral, programável (isto é, controlado por software) computador digital. Sem o conhecimento de qualquer cálculo, os inventores da máquina desde Leibniz (que viveu na década de 1600), Zuse reinventou o conceito de programação de Babbage e decidiu por conta própria empregar representação binária para números (Babbage tinha defendido decimal). O Z3 foi destruído por um bombardeio aliado. O Z1 e Z2 tiveram o mesmo destino e o Z4 sobreviveu apenas porque Zuse arrastou-o em um vagão para as montanhas. Realizações de Zuse são ainda mais incríveis, dado o contexto do material e falta de pessoal na Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial. Zuse não poderia obter uma fita de papel, então ele mesmo teve que fazer a sua própria perfurando buracos num filme filme descartado. Como essas máquinas eram desconhecidos fora da Alemanha, elas não influenciaram o caminho da computação nos Estados Unidos. Mas a sua arquitetura é idêntica à que ainda está em uso hoje em dia: uma unidade aritmética para fazer os cálculos, uma memória para armazenar números, um sistema de controle para supervisionar as operações e os dispositivos de entrada e saída para conexão com o mundo externo. Zuse também inventou o que pode ser a primeira linguagem de computador de alto nível, "Plankalkül", embora ele também era desconhecida fora da Alemanha.

      Fonte: http://www.oxfordmathcenter.com/drupal7/node/11

      (Parte 3/3 , final)

      Excluir
    8. SOBRE O ROUBO TOTAL DA TECNOLOGIA ALEMÃ (2/2):

      Da maior importância para todas as nações industriais, e para a Alemanha, em particular, para a guerra, foi a necessidade de uma fonte confiável de energia para alimentar as fábricas, aquecer as casas, e abastecer os navios, aviões e veículos das nações.

      Alemanha possuía carvão, mas não óleo. Químicos alemães enfrentaram o desafio de forma rápida e com sucesso através do desenvolvimento, tanto da Fischer-Topische e os métodos de hidrogenação de conversão (liquefação) de carvão em óleo e, a partir do petróleo, para fazer lubrificantes e gasolina. No decurso da guerra estas plantas foram sendo gradualmente movidas para o subsolo para proteger dos bombardeios. Depois da guerra, os aliados confiscaram todas as patentes e registros no projeto e operação de hidrogenação e plantas Fischer-Topische e proibiu os alemães de uso de plantas existentes ou desenvolver novas, tornando-os dependentes do petróleo importado. Por exemplo, 10% do Plano Marshall teve que ser usado para comprar petróleo americano.

      A Alemanha também é dito ter inventado um processo de destilação para a separação de gasolina a partir do petróleo pelo uso de vibrações de frequência audíveis. A auto-suficiência na geração de energia é essencial para a soberania e independência de todas as nações. Tão importante é o fator de potência que a planejada ferrovia Berlin-Baghdad-Basra é dita ter sido tão decisiva para a declaração britânica de guerra contra a Alemanha na Primeira Guerra Mundial como o desenvolvimento de processos Fischer-Topische e de hidrogenação na Alemanha foi para a declaração britânica de guerra na Segunda Guerra Mundial. Enquanto a Grã-Bretanha e a França controlassem os campos de petróleo do Oriente Próximo, a Alemanha jamais teria livre acesso, nem os aliados queriam ver a Alemanha ganhar a independência do petróleo por meio de seus processos de conversão recentemente desenvolvidos.

      Em matéria de energia nuclear, os cientistas alemães em Berlim estavam fazendo estudos de viabilidade das possíveis utilizações da energia nuclear para a propulsão de navios e submarinos, já em 1941. Além disso, as possibilidades de emprego de reatores nucleares para veículos terrestres também estavam sendo exploradas.

      Para listar apenas alguns dos muitos avanços tecnológicos de interesse do consumidor, a indústria alemã desenvolveu mica sintética, safiras sintéticos, motores diesel, plásticos, máquinas de raio-tecelagem, o processo de extrusão a frio, pasteurização do leite UV, esterilização suco de fruta sem calor, técnicas de preservação de comida, fitas magnéticas, aparelhos de visão noturna infravermelha, orientação a laser e assim por diante. As patentes, modelos de teste e protótipos de todos os itens acima foram simplesmente tomadas e explorado por seus novos proprietários.

      No momento em que a guerra terminou, a Alemanha tinha 138 tipos de mísseis guiados em vários estágios de desenvolvimento e produção, bem como todas as orientações experimental e operacional concebíveis e sistemas de desencadeamento (radar, rádio, fios, ondas de rádio contínuos, acústicos, infravermelho, feixes luminosos e magnetismo) para seu esforço de guerra. O 'foguete' que lançou os Estados Unidos na superpotência reino era alemão. A União Soviética também copiou o armamento alemão, mas em grande parte ignorada produtos de consumo.

      (Parte 1/2 , continua)

      Excluir
    9. É claro que é impossível determinar exatamente o quanto o confisco, a venda, e a exploração industrial das patentes alemãs enriqueceram os Estados Unidos e Israel em dólares. Prof John Gimbel, em seu livro Ciência, Tecnologia e Reparações: Exploração e Pilhagem na Alemanha Pós-Guerra, estima as “reparações intelectuais" feitas pelos EUA e o Reino Unido ascenderam em cerca de US$ 10 bilhões.

      Em 1952, a editora Herbert Grabert arriscou uma estimativa de US$ 30 bilhões. Convertido em dólares de 2008 essas estimativas atingiriam centenas de bilhões. Se o saque tomado pela União Soviética também forem levados em conta, a soma provável chegaria a US$ 1 trilhão. Uma infusão desse montante na economia dos EUA ao longo de um período de anos explica facilmente a prosperidade do pós-guerra dos EUA.

      Em outras palavras, tudo o que você pensa que sabe é besteira.

      Quem está no topo hoje?

      China e (você adivinhou) da Alemanha. A História tem visto sucessivas países por um tempo desfrutar de uma posição de liderança na potência mundial, só para ver a passagem de bastão para as nações concorrentes. O capitalismo americano é famoso por ignorar o fato de que o domínio futuro é baseado em educação e pesquisa. Eles acreditam que só a elite deve ser educada. Estamos testemunhando os resultados desta estupidez hoje. China está atualmente em melhor posição para ultrapassar os Estados Unidos em que os chineses têm talento, a unidade, a geografia e o mais importante, graças à globalização, a riqueza (em dólares) para comprar o que eles exigem.

      A fim de garantir a sua sobrevivência no mundo de amanhã, os Estados-Membros terão de manter uma base científica, engenharia e tecnológico inovadora.

      E, essa é a verdade!

      Fonte: http://platru.blogspot.com.br/2013/05/theft-of-nazi-scientific-research.html

      (Parte 2/2 , final , mas longe de esgotar o assunto)

      Hasbará castrado está negando a op. Paperclip?! kkkkkkkkkkkkkkk um desesperado e alienado kkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    10. Referente ao comentário "SOBRE O ROUBO TOTAL DA TECNOLOGIA ALEMÃ (1/2)", faltaram os seguintes parágrafos iniciais da fonte:

      Quando a Segunda Guerra Mundial terminou, a elite americana determinou que os Estados Unidos não voltariam ao estado deprimido antes da guerra, mas revitalizariam sua economia e teriam um estabelecimento militar e industrial de primeira classe. Para esse fim, o hardware militar avançado da Alemanha, os segredos aeronáuticos e industriais seriam simplesmente confiscados e transplantados na América.

      E, então, algum idiota dirá: "Sim, mas os Estados Unidos inventaram a Bomba Atômica - nós não estávamos tão atrasados!"

      Nomes como Einstein e Oppenheimer soam como nomes americanos para seus idiotas?

      Em agosto de 1945, o presidente Harry Truman (judeu e maçom), agindo sob o adágio "might makes right", emitiu a Ordem Executiva 9604 ordenando a liberação e distribuição de informações científicas e industriais alemãs confiscadas (tecnologias, invenções, métodos, processos, equipamentos, etc.) para os EUA. economia civil. Foi literalmente uma licença para roubar.

      Roubar não é novidade para os capitalistas americanos - eles roubaram o país inteiro dos índios! E então há Bill Gates, que comprou o DOS (a base para o Windows) de um bêbado por US $ 2.000. Deus me livre, que um capitalista americano faria qualquer trabalho.

      O Decreto Presidencial 9604 do Presidente Truman (judeu e maçom) previa: "A liberação e divulgação de certas informações científicas e industriais até então obtidas do inimigo, incluindo todas as informações relativas a processos científicos, industriais e tecnológicos, invenções, métodos, dispositivos, melhorias e avanços anteriores ou posteriores". obtido por qualquer departamento ou agência deste governo em países inimigos, independentemente de sua origem, ou em áreas liberadas, se tais informações forem de origem inimiga ou tenham sido adquiridas ou apropriadas pelo inimigo. "

      ( continua )

      Excluir
    11. ( continuação )

      Quando as forças armadas americanas começaram a ocupar a Alemanha, inicialmente concentraram-se em localizar e garantir o avançado equipamento militar alemão usado na guerra. No verão de 1944, os Chefes de Estado Maior Combinados dos Aliados criaram equipes militares-civis, chamadas de Joint Intelligence Objectives Committee (JIOC), que deveria seguir os exércitos invasores e descobrir os recursos militares, científicos e industriais da Alemanha. As unidades "Field Intelligence Agencies, technical" (unidades FIAT) vasculharam o campo em busca de ativos econômicos alemães. Embora os militares dos EUA não tivessem escrúpulos em confiscar equipamentos militares alemães, eles hesitaram e acabaram recusando-se a realizar a apreensão total de ativos comerciais e industriais alemães, considerando tal ação fora de sua autoridade. Mais do que alguns oficiais honoráveis ​​do Exército dos EUA, liderados pelo general Lucius D.

      No que diz respeito à legalidade dos confiscos de propriedades alemãs, William G. Downey, chefe do Departamento de Direito Internacional do Exército no Gabinete do Advogado Geral, citando extensivamente as regras da Convenção de Haia sobre a apreensão de propriedades de inimigos privados, escreveu: "É um princípio geralmente reconhecido do direito internacional da guerra de que a propriedade privada inimiga não pode ser confiscada, a menos que seja suscetível de uso militar direto. Um exército de ocupação só pode tomar posse de bens pertencentes ao Estado. "

      O roubo de propriedade intelectual não é novo, mas a extensão e a crueldade do que as superpotências "aspirantes" fizeram na Alemanha de 1945 a 1948 não tinham precedentes. Os Estados Unidos e a União Soviética literalmente roubaram toda a loja existente de patentes alemãs, desenhos, invenções e marcas registradas. Os alemães que não informaram as Forças de Ocupação dos EUA da existência e localização de tais registros poderiam ser presos, punidos e até mesmo ameaçados de morte por "relatórios insuficientes". Para garantir que os Aliados tivessem um avanço intransponível na exploração das patentes, os alemães foram proibidos de usar ou se referir às suas próprias invenções depois de terem sido confiscados. O Escritório Alemão de Patentes foi fechado pelos Aliados e não foi reaberto por vários anos. Quando foi reaberto, o primeiro número atribuído foi de 800.001, indicando que cerca de 800.000 patentes originais haviam sido saqueadas pelos Aliados. Como resultado, nos anos imediatos do pós-guerra, com a Alemanha prostrada e desprovida de sua propriedade intelectual, os Estados Unidos e a Rússia logo surgiram como as duas superpotências em um mundo bipolar.

      Nada mal para duas nações atrasadas.

      ( final )

      E corrigindo comentários acima, não foram 300.000, mas foram a quantidade galática de 800.000 PATENTES ROUBADAS E AVALIADAS EM 1 TRILHÃO DE DÓLARES. Com certeza o maior roubo da História da Humanidade. E por que não falamos sobre o roubo de terras palestinas, do contrabando de órgãos humanos dos mesmos, dos diamantes de sangue, das escravas brancas do leste europeu que enriquecem os prostíbulos da "terra santa", etc etc?! "Quadros"?! "Pinturas"?! ... rs patético

      Cobalto

      Excluir
  5. "A guerra é a seara do judeu", quem disse isso? Hitler?! Nazis?! Goebbels?! Siegfried Castan?! Mussolini?! Ursula Haverbeck?! Algum porteiro ou motorista de caminhão de gás de Auschwitz?! .... não! Foi um judeu mesmo, um historiador judeu de sobrenome Ginzburg.

    Esse minúsculo país tribal produz 12% das armas exportadas no mundo, dados de 2012, o percentual deve ter subido já. E pela via do contrabando e da espionagem pelo casal Rosenberg, membros do Partido Comunista (outra prova que o Comunismo é totalmente judeu), foram executados em 1953 nos EUA por fornecerem segredos nucleares a URSS do irmão caraíta Stalin:

    "Testemunhas oculares (conforme depoimentos dados ao documentário de 1982 The Atomic Cafe) descreveram as circunstâncias das mortes dos Rosenbergs; enquanto Julius morreu após a primeira série de choques elétricos, sua esposa não. Após o curso tradicional da sessão de eletrocussão, os enfermeiros retiraram as cintas e outros equipamentos de Ethel para que os médicos determinassem se ela já havia morrido. Os médicos determinaram que ela ainda estava viva, pois seu coração ainda batia. Então foram aplicadas três séries de eletrocussão, o que acabou por resultar numa cena terrível em que uma grande quantidade de fumaça saía da cabeça dela."
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Julius_e_Ethel_Rosenberg

    Cobalto

    Em tempo: lavada os comentários acima sobre roubo de inventos alemães. E o que se desconhece também, que os alemães foram forçados depois da guerra terminar (na baioneta), a assinar um documento de que jamais reclamariam qualquer indenização sobre os referidos roubos de seus inventos por britânicos, americanos, comunistas e judeus.

    ResponderExcluir
  6. Ainda sobre PATENTES DE INVENÇÃO. Às vezes "eles" se auto-denunciam, sem querer. O judeu David Zylbersztajn, ex-genro de FHC, em entrevista na revista Época, 06/09/2017, numa altura declarou (palavras textuais dele): "Veja Israel, que é o segundo país do mundo em registro de patentes" (...). Extremamente interessante, um país tão novo, já segundo em número de patentes. Como conseguiu? Só gostaria de entender o "milagre". http://epoca.globo.com/economia/noticia/2017/09/david-zylbersztajn-janela-para-o-pre-sal-fechou.html

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Ainda sobre PATENTES DE INVENÇÃO. Às vezes "eles" se auto-denunciam, sem querer"

      as criancas brincam deitam os foguetes e apanham as canas e ninguem lhes pode dizer nada, kkkkkkk mas quando falam em judeus metem sempre o pe na poca porque so leem o oposto da realidade, a cantilena do costume, mas eles sao mesmo bons kkkkkkk

      um pouco de historia,do avanco tecnologico israelita que nao comecou no pais assim tao novo,a pesquisa agricola remonta ao fim do sec.XIX, com a criacao da escola mikve israel (1870). a estacao agricola, estabelecida em tel aviv (1921), tornou-se posteriormente a organizacao de pesquisa agricola (ARO), atualmente a principal instituicao de pesquisa e desenvolvimento agrícola de israel.

      a pesquisa medica e de saude publica teve início antes da 1a guerra mundial, com a fundacao do centro hebraico de saude, um avanço importante foi a criacao do instituto de microbiologia e dos departamentos de bioquímica, bacteriologia e higiene da universidade hebraica de jerusalem em meados da decada de 20. eles constituíram a base do centro medico hadassa, a mais importante instituicao de pesquisa medica de Israel.

      Os pioneiros da pesquisa industrial foram oslaboratorios do mar morto, criados nos anos 30, os primeiros progressos em ciencia e tecnologia basicas foram alcancados na universidade hebraica (fundada em 1925), no instituto de tecnologia technion-israel (fundado em haifa em 1924) e no centro de pesquisa daniel sieff (fundado em 1934 em rechovot), que posteriormente tornou-se o instituto weizmann de ciencia (1949).quando o estado de israel foi criado, em 1948, a infraestrutura científica e tecnologica do pais ja estava estabelecida. no início, a pesquisa concentrava-se em projetos de importancia nacional, desde entao, as industrias voltadas para o comercio vem-se desenvolvendo.

      os campos de ciencia e tecnologia em israel estao entre os mais desenvolvidos do mundo, apesar de sua recente historia e de seu pequeno tamanho, israel e cada vez mais visto como um centro de inovacoes utilizadas em escala global.por meio de instituicoes educacionais de ponta e de uma ampla rede de empresas start-ups, israel vem se destacando gracas a invencoes e inovacoes que rapidamente se espalham pelo mundo, hoje israel e o pais que mais produz publicacoes científicas per capita 109 por cada mil pessoas.tambem e um dos países com mais patentes registradas per capita e ocupa o terceiro lugar no ranking mundial nos gastos com pesquisa e desenvolvimento, em terceiro lugar tambem em número de patentes per capita, o oitavo em preparacao tecnologica (de acordo com seus gastos de suas companhias de pesquisa e desenvolvimento, criatividade e comunidade científica, número de computadores pessoais e o índice de penetracao na internet), o 11º em inovacao, 16º em exportacoes de alta tecnologia e o 17º em lucros tecnologicos

      https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Ciência_e_tecnologia_em_Israel

      belisquem-se

      o que se segue e uma linha do tempo registrando algumas das inovacoes mais importantes e interessantes produzidas por israelenses durante o curto período de 65 anos, tempo da existencia do pais.

      https://pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/2227937/jewish/Israel-Descobertas-e-Invenes.htm

      e por fim nao foi por acaso que cristo pertence la pois ate poem paraliticos a andar com o seu exosqueleto

      https://youtu.be/yKt99lea1J0

      va la continuem a brincar aos cromos, que a gente vai vivendo a vida real, kkkkkk

      Excluir
    2. Acorda hasbarah o projeto sionista original, o de Theodor Herzl; era para por fim a Diáspora e concentrar os judeus num território, o que eu concordo e os nazis também concordaram e fizeram o tratado de haavara.

      Mas o governo profundo judaico, o Kahal, através de Achad Ha'an ficou de cabelos em pé. .. e Achad Ha'an passou a ver Herzl como desafeto prioritário.

      A mentalidade de Achad Ha'an era simples. Os judeus precisam de um território para somente eles (o que Hitler disse que poderia ser um núcleo do crime organizado mundial ) mas mantendo a Diáspora. Que é justamente o que acontece atualmente.

      O motivo está espalhado em vários ensaios de Achad Ha'an. .. O JUDEU PERDER O CONTATO COM O PODER CRIADOR DOS OUTROS POVOS. .. E PERECER RAPIDAMENTE. ..

      OU SEJA. .. O PARASITISMO

      Mais claro impossível. ..

      Eu ainda acrescento que há outros motivos mais profundos ainda. .. como um impulso destrutivo de ódio irresistível que eles seguem e que precisa da Diáspora e do vitimismo que abre a receptividade dos povos à Diáspora. ..

      Em tempo só tem algum raro trabalho judaico bom quando estão recebendo impulso civilizatorio dos povos superiores. ... É um Filon de Alexandria se escorando em Platão ou no neo platonismo. .. É um Einstein se escorando na física alemã. .. É um Mendhelson se escorando na música alemã e outro Mendhelson na filosofia alemã. ..

      Se não for assim ficam reduzidos à trapaça e esterilidade.

      Excluir
    3. Bem dito, bem notado, caro "Anônimo 11 de abril de 2018 13:50"

      Se fossem tão inteligentes, laboriosos e competentes como alegam com seus pobres e auto-bajulantes Nobel, durante o reino de Davi e Salomão, por exemplo, teriam criado alta cultura, música, metalurgia, inovações arquitetônicas, desenvolvido técnicas e inventos de guerra, para a agricultura, navegação, artesanato e demais áreas como sabemos que criaram centenas de povos pelo mundo e épocas. Mas não, o máximo que alcançaram foi serem comuns, quando não insuportáveis (vejam a lista de campeões isolados em expulsões), usurários, saqueadores, mercadores de escravos e sacrificadores de animais. Estavam mais interessados em imiscuir-se entre povos que com seu trabalho e criatividade faziam "emanar leite e mel", para poderem parasitar.

      Cobalto

      Excluir
    4. "Acorda hasbarah o projeto sionista original, o de Theodor Herzl; era para por fim a Diáspora e concentrar os judeus num território, o que eu concordo e os nazis também concordaram e fizeram o tratado de haavara."


      nao durmas rapaz, nem torcas o bico ao prego que nao vale a pena, se soubesses alguma coisa sabias que o plano sionista de deslocacao para a palestina nao funcionou, os judeus sentiam-se mais nacionalistas que os proprios nativos, isso esta mais que documentado, e tanto e assim que muitos so foram para a palestina apos a perseguicao nazista, e mesmo assim prefiraram a america, muitos passaram por portugal com vistos passados a revelia do governo portugues pelo consul portugues em bordeus aristides de sousa mendes, outros que tentaram a palestina foram impedidos pelos ingleses e os barcos obrigados a regressar ao porto de partida.

      mas agora o engracado do rapaz ele cita o plano sionista e ao mesmo tempo um territorio para os judeus,mas mantendo a diaspora, o que confirma o que eu disse de o plano sionista nao ter funcionado e so se terem deslocado para la os judeus de regioes onde sofriam perseguicao os outros mantiveram os lacos ao paises onde estavam,inglaterra eua,apesar dos apelos sionistas.,um antisemita jamais entende isto, por isso e o que e.

      o plano kkk haavara entao o que foi o plano haavara, e porque foi estabelecido e aceite pelas autoridaes economicas alemas??? a conclusao e logica beneficiava a economia alema kkkkk. isto foi estabelecido em funcao de um cenario de perseguicao que se criava para os judeus no pais alemao, por isso a federacao sionista na alemanha, a entidade que representava os judeus, passou cerca de tres meses debatendo com o banco anglo-palestino e com as autoridades economicas da alemanha nazista no ano de 1933 para chegar a um acordo que desse melhores condicoes de vida aos judeus. por tras do acordo de haavara havia um engenhoso esquema para livrar os judeus da perseguicao alema. uma empresa sionista de cítricos hanotea, os judeus pagavam uma certa quantia em dinheiro para esta empresa e, quando chegavam a palestina, recebiam o dinheiro de volta para comprar produtos alemaes. o esquema funcionou bem, mas logo houve uma tentativa de boicotar os produtos alemães em protesto contra o racismo e a opressão. a tal guerra que os antisemitas basicos dizem que os judeus declararam a alemanha kkkkkk era um boicote economico aos produtos nazis, ainda assim, o esquema continuou em atividade e, em 1935, surgiram outras empresas com o mesmo objetivo. este acordo funcionou de modo regular ate ao ano de 1938, mesmo com as tentativas de boicote estimuladas por partidos de esquerda, organizacoes judaicas e sindicatos. o capital era transferido para a palestina e o emigrante tinha o direito de levar algum dinheiro consigo.o acordo livrou muitos judeus da perseguicao que se estabeleceu na alemanha e ainda criava mecanismos para que recuperassem o patrimonio ativo que dispunham no pais europeu. segundo dados de historiadores calcula-se que so uma pequenissima parte cerca de 60 mil judeus foram beneficiados, um contingente populacional mas que levou dinheriro suficiente para criar a futura infraestrutura do estado de israel.

      Excluir



    5. "O motivo está espalhado em vários ensaios de Achad Ha'an. .. O JUDEU PERDER O CONTATO COM O PODER CRIADOR DOS OUTROS POVOS. .. E PERECER RAPIDAMENTE. ..

      OU SEJA. .. O PARASITISMO "

      kkkkkk

      quanto ao parasitismo dos judeus que o rapaz fala, isso e tipico no antisemitismo primario, mas nao e preciso perder muito tempo a desmenti-lo a realidade historica demonstra-o, portugal e espanha na epopeia dos descobrimentos foram impulsionados por capitais judeus que financiavam as frotas bem como inteligencia, medicos e astronomos e pilotos que seguiam nessas frotas como a de vasco da gama a india ou pedro alvares cabral ao brasil,

      "Abraham Ben Rabi Schemuel Zacuth (Salamanca, c. 1452-Jerusalém, 1513). Matemático, astrônomo, astrólogo e médico judeu, autor do Almanach Perpetuum Celestium Motuum, conjunto de tábuas solares que começou a coligir a partir de 1473 (chamado ano-raiz) quando ainda vivia na Espanha. Foi um instrumento importante tanto para Cristóvão Colombo como para Vasco da Gama e Pedro Álvares Cabral...... desempenhou papel destacado como astrólogo, astrônomo e mestre de navegação dos pilotos da frota de Vasco da Gama. Escreveu sobre medicina e astrologia ("Tratado Breve en las ynfluencias del cielo", em português) e astronomia ("De los Eclipses del Sol y la Luna", em espanhol), ambos na Revista de Estudos Hebraicos Vol. 1, nº 1, Lisboa, 1928."

      por acaso ou talvez nao, depois da expulsoa os judeus de espanha e portugal, quem beneficiou foram os paises que os receberam e os paises de onde sairam afundaram, basta ver o desenvolvimento da holanda apos esse periodo, ou depois da perseguicao no brasil tendo-se fixado por exemplo na nova amesterdam actual nova iorque onde transformaram um interposto comercial no rio hudson da companhia das indias numa futura comunidade de nova iorque, nao admira que transformassem um pedaco de terra desertica sem petroleo no medio oriente, numa terra promissora e de futuro apesar das ameacas vizinhas, parasitismo e bombismo sim existe nos seus vizinhos que o rapaz apoia. kkkkkk

      Excluir
    6. Espalhar palha não é o mesmo que plantar "caro" hasbarah. .. a navegação ibérica deve às tradições fenícias e vikings mediadas pelos árabes e liga hanseatica respectivamente. .. o judeu só entra com a espionagem. ..

      Que tenha tido nomes importantes judeus nos vários ofícios isso não imputa criatividade alguma a eles...

      Haja visto exemplos atuais como as já mencionadas patentes nazis roubadas (suprassumo da criatividade contemporânea ) e levadas para marionetes judaicas anglos americanas ou soviéticas. ..


      Desde a babilônia gemem Saudades de casa mas na hora de voltar para o território próprio da pseudo mitologia que sacralizam o que pesa mesmo é ficar no seio de algum povo criador ao invés de ter coragem e criar seu próprio monumento civilizatorio.

      São tão "nacionalistas " que dentro dos eua promovem todo tipo de migração. .. seja em lobby ou na mídia de vocês.

      Excluir
    7. "quanto ao parasitismo dos judeus que o rapaz fala, isso e tipico no antisemitismo primario (...)"

      Tocaste num tipo de antissemitismo, antissemitismo primário. ..

      Sim. .. esse antissemitismo PRIMÁRIO procede do discernimento PRIMÁRIO de todos povos criadores não nomades nem usurários ... dos que sabem construir civilização e que ao mesmo tempo reconhecem quem aparece só para intermediar e viver da fraude do edifício civilizatorio já erigido. .. nisso tens razão. ... todos povos de todas culturas em todas épocas concordam que o judeu é o nomade parasita. ..

      Sinceramente Madagascar sem Diáspora é a solução boa para todos. .. o judeu prova aí que pode ser auto sustentável e não intromete se no estado alheio com a desculpa de Diáspora. ..

      Viu como o goym é generoso. ..

      Mas a piada nazi ainda fica no ar :

      "Conseguiria o judeu em tal situação criar civilização pela própria força criadora? "

      Excluir
    8. " ... dos que sabem construir civilização e que ao mesmo tempo reconhecem quem aparece só para intermediar e viver da fraude do edifício civilizatorio já erigido ..."

      Me fez lembrar que também costumam comprar com papel pintado feito do nada sem lastro real empresas dos goym já formadas e estabelecidas com tecnologia e inventos próprios para depois se gabarem de que é "tecnologia israelense" ... hehe

      Vale lembrar sempre (e notar como foge do tema) que foi a quantidade galática de 800.000 PATENTES ROUBADAS E AVALIADAS EM 1 TRILHÃO DE DÓLARES. Com certeza o maior roubo da História da Humanidade.

      E por que não falamos sobre o roubo de terras palestinas, do contrabando de órgãos humanos dos mesmos, dos diamantes de sangue, das escravas brancas do leste europeu que enriquecem os prostíbulos da "terra santa", etc etc?! "Quadros"?! "Pinturas"?! ... mudou de assunto? ... rsrs patético

      Cobalto

      Excluir
    9. "Conseguiria o judeu em tal situação criar civilização pela própria força criadora? "

      E claro que sim, criaram. eu explico. Porque nao percebeste como criaram civilizacao. E como construiram um estado ou desenvolveram os sitios por onde passaram na ausencia desse estado.

      resumindo e concluindo, o rapaz nao sabe a diferenca entre tratado e acordo, assim a trouxe mouche para leigos um tratado so se celebra entre estados soberanos, depois muda o bico ao prego novamente e as tecnicas de navegacao que os judeus empregaram nos descobrimentos ja existiam pretende ele dizer, e verdade, ja havia barcos sim senhor, por isso ja se sabia alguma coisa do assunto mas nao de ciencia nautica. as primeiras tecnicas de navegacao eram visuais, baseadas em pontos conspiscuos, no que se pode levantar historicamente, pelos navegantes da fenicia (habitantes de tiro, cidade nomeada na biblia) e egipto, tambem nomeado na biblia; posteriormente, foram introduzidas as direccoes dos ventos dominantes. quando se juntavam estas informacoes com destinos, obtinha-se um primeiro, e rudimentar, conjunto de informacoes com os quais era possível tracar uma rota


      na epoca das cruzadas, com a introducao da bussola no mediterraneo, desconhecida pelos arabes os navegadores podiam agora realizar travessias maiores, sem a necessidade de recorrer a ajuda de pontos em terra, durante todo este período, foram desenvolvidas tecnicas de navegacao com base nas estrelas, principalmente o sol,a invenção do astrolabio e creditada aos cientistas judeus os aparelhos foram depois adotados pelos europeus no sec X, a expansao portuguesa obrigou a uma evolucao bastante rapida da ciencia de navegacao, e desenvolvimento da navegacao astronomica com novos instrumentos e tecnicas de navegacao e os progressos da cartografia permitiram que os portugueses se aventurassem «por mares nunca dantes navegados». e quem ajudou os portugueses nesta tarefa, quem foi??? a inteligencia judaica. desde o sec XII , os judeus da península Iberica vinham distinguindo-se nos domínios da matematica, astronomia e geografia, ciencias basicas para a arte nautica, especialmente para a navegacao oceanica.

      alguns nomes : Abraham Bar Chia , autor de Forma da Terra, Cálculo do Movimento dos Astros e Enciclopédia; Abraham Ibn Ezra , autor de Utensílios Éneos, Tratado do Astrolábio, Justificação das Tábuas de Kvarismi e Tábuas Astronômicas; João de Luna, autor de Epítomes de Astrologia e Tratado do Astrolábio; Jacob Ben Machir, autor de Tratado do Astrolábio e inventor de um instrumento de observação, o assim chamado Quadrante de Israel; Isaque Ibn Said , rabi Levi Ben Gerson, o Gersonides, autor do Tratado sobre a Teoria e Prática do Cálculo, Dos Números Harmônicos, Tábuas Astronômicas sobre o Sol e a Lua e Tratado sobre a Balestilha, além de ter construído dois importantes instrumentos: a câmara escura e o telescópio, Isaque Zaddik, autor das Tábuas Astronômicas, Tratado sobre Instrumentos Astronômicos e Instruções para o Astrolábio de Jacob ben Machir.

      Excluir
    10. "Sim. .. esse antissemitismo PRIMÁRIO procede do discernimento PRIMÁRIO "

      na na kkkkk como de costume percebeste mal, e uma coisa mais parecida por exemplo com anticapitalismo usado pelos comunas, ou seja os comunas tem um preconceito classista que reside na base economica dos sujeitos, um antisemita tem um preconceito classista que reside na base etnica dos sujeitos, o mal que particam e o mesmo, partem e de principios diferentes.

      mas continuando a explicar o processo "civilizatorio" dos judeus

      agora rapaz repara que todo este movimento científico foi fundamental para os projetos dos governantes portugueses de disputar a posição de grande potência naval. nao foi por existirem alguns instrumentos de navegacao anteriores como tu pretendes dizer que isto aconteceu, foi pela invencao de novos e peLa ciencia nautica desenvolvida que foi possivel navegar em alto mar pelos astros e pela latitude e longitude,os portugueses fundaram a primeira academia de navegacao, e foi seu diretor um dos mais famosos cartografos do seculo, o judeu yehuda crescas, outros citentistas judeus ja entao famosos prestaram sua colabora entre eles jose vizinho, mestre rodrigo e, sobretudo, abraham zacuto, o autor do almanaque perpetuo de todos os movimentos celestes, a bem sucedida viagem de vasco da gama , com a descoberta do caminho marítimo para a Índia foi inteiramente planejada por zacuto. so por curiosidade,ha uma cratera na lua chamada abenezra nomeada assim em homenagem ao sabio sefardita judeu, astronomo e astrologo abraao ibn ezra


      so para provar o parasitismo, e o contributo dos judeus para o parasitismo,mais uma vez kkkkkk no seculo XVI enquanto os portugueses construíam a base da economia de suas colonias, os judeus vitalizavam o comercio e o desenvolvimento da polonia e a tornavam um pais hegemonico na europa central e oriental,durante a comunidade polaco-lituana ou das duas nacoes, e so mais um caso de desenvolvimento de parasitismo kkkkk

      Acho que nao e preciso dizer mais nada para estabelecer o notavel papel dos sabios e cientistas judeus do seculo 15 que tornaram possíveis as viagens transoceanicas, contrubuiram para o desenvolvimento da humanidade.

      Deixa-te de piadas nazis pois nao tem piada nenhuma kkkkkkkkk

      Excluir
    11. Urra! Estás a levantar poeira. .. colocando no mesmo balaio contrabando e invenção. .. daqui a pouco vais dizer que os chineses que copiaram os judeus. .. ou os egípcios que recorreram a arquitetos judeus ou que Heron pediu a fórmula das portas com motores a vapor em Alexandria à inventores judeus.

      Navegação viking e fenícia precedeu árabes e hanseaticos (base da navaegao de vanguarda dos ibéricos ). .. Não judeus ...

      Excluir
    12. Ágora le la de novo, pode ser que a segunda entendas o teu enigma. Tenta kkkkkk,

      Excluir
  7. Quem é globalista? Poxa vida, o representante deles foi em cana, agora o Brasil tá livre graças a um juiz que apareceu de repente e limpou as relaçõe políticas nesse país. Se ele botou o chefe dos vermelhos em cana só pode ser nacionalista... E tem mais o outro: branco, bons cabelos, odeia a Esquerda. Tanto é que certa feita deixou a Madria do Florário se descabelando ofendida no congresso. Vai liberar as armas pro cidadão de bem passar fogo nos vagabundos... Afinal, a segurança pública é o foco central da sanidade brazuca... Taí o cara que vai resestabelecer a soberania nacional. Nacionalista nato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sérgio Moro nacionalista?! ... nem em sonho. Ele é pau mandado e pau de galinheiro da Casa Branca. Todo mês vai para os EUA e ninguém sabe ao certo pra fazer o quê e em tantas vezes. Moro é muçulmano em castelhano, valeria uma pesquisa genealógica.

      E sobre o entreguista e lambe botas dos âmis Bolsonaro:
      https://www.youtube.com/watch?v=nN5AeJERiSk

      https://www.youtube.com/results?search_query=BOLSONARO+ISRAEL

      Não existe nenhum candidato. Esqueça. Será a pior eleição que já existiu no país. E pesquise, se informe.

      Excluir
    2. Voces nao comecem todos a "bolsar" se nao ainda acabam todos "colloridos", kkkkkkkk

      Excluir
    3. Apenas a mesma classe podre que afundou o Brasil em dívida em 64 quer de volta o poder.

      Em 1964 a dívida externa brasileira somava US$ 3,294 bilhões e, em 1985 totalizava US$ 105,171 bilhões, ou seja, cresceu 32 vezes durante os governos militares.

      A inflação chegou a mais de 60% ao mês.

      Não seja idiota.

      O que a maçonaria não quer é seus políticos sendo investigados e presos.

      Só um governo militar pode salvar os políticos maçons da cadeia.
      http://angicobrancodocerrado.blogspot.com.br/2018/04/governo-militar-o-plano-b-do-golpe.html

      Excluir
  8. "apesar de sua recente historia e de seu pequeno tamanho". Sim, donde e como conseguiram as patentes em tão pouco tempo? Esta é a pergunta. Também se sabe que dinheiro, recursos financeiros, não é preocupação, está sobrando. Só de "indenizações" de todo tipo deu para encher as burras até transbordar pelo ladrão (epa).

    ResponderExcluir
  9. O parasitismo judeu é tamanho e tão desavergonhado que até seu supra sumo confeitado templo de Salomão é um plágio.

    Uns 300-400 anos antes do templo que Salomão (viveu no séc. IX a.C.) construiu, havia outro esquematicamente igual, e pagão:
    https://en.wikipedia.org/wiki/Ain_Dara_(archaeological_site)

    E outro na Turquia datado do século XII a.C., na cidade que em Gênesis é chamada de Calneh:
    https://en.wikipedia.org/wiki/Tell_Tayinat

    Calneh, cidade fundada por Nimrod, grande desafeto de Deus:
    https://en.wikipedia.org/wiki/Calneh

    "O templo longo cananeu começou a aparecer já no segundo milênio a.C." (2.000 a.C.), ou seja, mil anos antes de Salomão existir:
    https://members.bib-arch.org/biblical-archaeology-review/13/4/12

    Como escrevi acima e repito: Se fossem tão inteligentes, laboriosos e competentes como alegam com seus pobres e auto-bajulantes Nobel, durante o reino de Davi e Salomão, por exemplo, teriam criado alta cultura, música, metalurgia, inovações arquitetônicas, desenvolvido técnicas e inventos de guerra, para a agricultura, navegação, artesanato e demais áreas como sabemos que criaram centenas de povos pelo mundo e épocas. Mas não, o máximo que alcançaram foi serem comuns, quando não insuportáveis (vejam a lista de campeões isolados em expulsões), usurários, saqueadores, mercadores de escravos e sacrificadores de animais. Estavam mais interessados em imiscuir-se entre povos que com seu trabalho e criatividade faziam "emanar leite e mel", para poderem parasitar.

    Na verdade, Judaísmo nada mais é que uma apropriação (parasitismo) e repaginação (plágio) de antigas seitas e ensinos satânicos desaprovados por Deus.

    Cobalto

    ResponderExcluir

Escreva aqui o SEU pensamento sobre o assunto. É dispensável repetir o que já é de domínio público. A indicação de links deve ser acompanhada de breve descrição do conteúdo. Mensagens anônimas não são bem-vindas, agressões e baixarias não serão publicadas.