16 de dezembro de 2015

RECESSO E AFINS

Tem-se a impressão que o mundo político entrou em recesso, não estou falando do nosso. Seria até compreensível, não só pelo Natal, data cristã, mas há o Chanukah ou Hannukah judaico também nesta época. Durante o período da sua comemoração esta minha cidade vem até mesmo expondo em praça pública (Pr.29 de março) uma portentosa Chanuquiá (menorá de nove braços) iluminada. Entretanto, fiquemos tranquilos, nunca estas datas religiosas influenciaram muito os acontecimentos. No cenário internacional acredito que, ou estamos vivendo a bonança antes da tempestade, ou, no Oriente Médio por exemplo, a situação ficou demais confusa. Já não se conta mais nos dedos de uma mão quantos estados-maiores de forças armadas de nações diferentes estão tentando armar estratégias de ação no caso Síria e Estado Islâmico. Ali ficou difícil dizer quem é quem e quem é contra quem. Há até quem diga que Putin está mudando de lado. Será?

Na Europa a Chanceler Povicida continua no poder. Agora, na convenção do seu partido CDU recebeu apoio entusiástico de quase todos os 1000 delegados à sua política de aceitação de fugitivos/ migrantes/ asilantes/ invasores. Ninguém se importou com o fato de estarem sendo infringidas leis europeias (Schengen) e nacionais. Ninguém se importou com o triste desígnio que vem sendo preparado para o povo alemão e para o das outras nações europeias. Sempre tergiversando, sempre empurrando com a barriga, ela consegue manter o processo em andamento. Na convenção do partido apresentou como solução do problema migratório a brilhante ideia de que este deve ser combatido em suas origens. Por que então não aproveita o seu excelente relacionamento com o presidente dos EUA e o convence a recolher e desarmar suas bombas e demais artefatos explosivos que estão destruindo e matando meio mundo.
Não é isso o que ela faz, ao contrário favorece o seu agravamento. A partir desta semana a DW - Deutsche Welle TV estatal alemã, criada especialmente para levar notícias tecnicamente dirigidas para diversas regiões do mundo, passou a ser sintonizável na própria Alemanha em - atente bem - idioma árabe!

Os estados do leste europeu vêm manifestando sua revolta com as atitudes e política da dirigente da RFA. Órban, Presidente da Hungria destacou: “Todo político europeu que promete a imigrantes uma vida melhor e os induz a deixar tudo para trás a fim de seguir para a Europa é irresponsável!” Polônia, Tchecoslováquia, Paises Bálticos e outros já deixaram claro que não aceitam o estabelecimento de cotas para o ingresso de imigrantes.

Muitos que criticam as decisões de Merkel, ou sua falta, atribuem isso à sua ingenuidade, fazendo-a aceitar as coisas simplesmente como se tudo fosse carma, destino. Não é possível que ela e sua tropa não saibam quais as consequências desta enxurrada de gente advinda de regiões de cultura e costumes diametralmente diversas da autóctone. Sabem que principalmente na área das pessoas de escala social mais baixa logo acontecerão competições e litígios, seja quanto a moradias, seja em relação a empregos. Formar-se-ão grupos sociais paralelos, áreas de exclusão, criminalidade organizada, conflitos motivados por diferenças étnicas e religiosas. É guerra civil à vista. Dificilmente o europeu terá condições de resistir. De uma forma ou outra tenderá a desaparecer. Entende-se o porquê de já haver quem chame a dignatária de Chanceler Povicida, exterminadora do povo.

Finalizando quero dizer que vi com enorme satisfação mais um sinal de progresso da ideia revisionista. A amazon está colocando à disposição do seu público o livro que vem causando sensação do mercado literário “TELL the TRUTH and SHAME the DEVIL” (Conte a verdade e envergonhe o diabo). É de autoria de Gerard Menuhin e expressa duas verdades que são o mote fundamental do trabalho que vem sendo desenvolvido por todos nós, que buscamos corrigir o que de mentiras sobre a Segunda Guerra foi espalhado pelo mundo. Menuhin diz com todas as letras que o Holocausto foi o maior logro da história e que a Alemanha enfrentou a guerra para defender o planeta da plutocracia. É de se notar que Gerard Menuhin é judeu e filho do mundialmente famoso violinista Yehudi Menuhin. Maiores detalhes podem ser vistos nos portais inacreditavel e marchaverde.

Toedter

31 comentários:

  1. Sobre a invasão da Europa fica este excelente artigo do professor Kevin MacDonald:

    Os avisos do {jornalista} Douglas Murray para a comunidade judaica – por Kevin MacDonald

    http://nazismo-verdades-e-mentiras.blogspot.com.br/2015/12/os-avisos-do-jornalista-douglas-murray.html

    ResponderExcluir
  2. Em ctba tb "arma" sua árvore de natal, não? a do Rio caiu e a de DF nem fora montada e seus ministérios apagados nos holofotes e na alma.... os iradistas estão populando e colonizando a europa, fato ignorado ou absolutamente "controlado", o mundo evolui quando tem guerra, desculpe, evolui sim, deixa cicatrizes profundas (não ignoro isso); para tal, precisamos do numero III? ou não? Iradistas aparecendo de rodo em estados europeus é providencial ou resultante da ignorância de "objetos DO poder", relações demasiadamente proximais com centros evolutivos deixa o estado do Euro mais burro, opa, quero propagar, povo mais burro, mas suas vísceras(de visceral) à de latejarem. Filosofia e altruísmo(do substantivo masculino, hein) com toque de pimenta na retaguarda dos outros é refresco já dizia o poeta! passar bem Toedter. Gostei do Post, mas acredito que deveria ter aprofundado mais uns 50 anos de passado e explorado além do contemporâneo, que tal explorar a suposição do futuro?, reflexos de reflexões antagônicas auxiliam a maestria da exposição das ideias, estudar o passado não exclui entender o passado e se resume na circunstancialidade(se nossa língua me permite) do autor, a história narrada tem 3 verdades, a sua, minha e a verdadeira. gosto do blog porque nomes se aprendem e o autor instiga. parabéns. de um amigo

    ResponderExcluir
  3. Tá ao mesmo tempo apavorado e triste, né alemão canalha? Curitiba ostenta uma linda menorá, os poderosos alemães resolveram virar garçons dos novos feitores árabes e o tal Gerard Menuhin é só um falastrão mais conhecido por ser um marginal pró-nazista do que ter a mínima sombra de talento que o pai dele tinha. E o Estado de ISRAEL segue firme como uma rocha. Muita notícia triste pra um pobre coração ariano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... mentir é mais fácil que dizer a verdade...

      Construir coisas boas é mais difícil que construir coisas ruins...

      Destruir coisas boas é mais fácil que destruir coisas ruins...

      Ser ariano é para quem pode... não basta querer, daí a frustração de muitos, e o caminho que escolhem é a mentira, a destruição do alheio já que não pode construir por si mesmo, e uma imensurável necessidade de companhia que não a própria raça, afinal quem vive da mentira não suporta a si mesmo e precisa se parasitar quem vive de verdade e trabalha de verdade!

      A verdade é triste, mas necessária, foram expulsos de praticamente todas as nações, poupados em todas as vezes da aniquilação total por pena, e por bondade, e depois voltam sem brio nenhum para negociar... sem coragem de deixarem o ódio aberto e as claras para com os arianos, vivem odiando em segredo e sorrindo em público... essa é a firmeza da "Rocha"

      Excluir
    2. Acima exemplar mosca farisáica precisando de polêmicas virtuais. Ao fariseu nem mesmo água.

      Já Mehunin fez um razoável trabalho, bom livro. Esse chanuka, essa merda isso não tem relevância alguma para a sociedade e tem que desaparecer.

      Antes fizessem macumba em praça pública do que expor um símbolo satanico ( fariseu)

      Excluir
    3. Caro Anonimo! O que os verdadeiros historiadores estao fazendo, e inclusive de etenia judaica, ou se me permite fazendo uso da sua palavra " pro-nazista" e trazer a publico a dismificaçao do holocausto; camaras de gas; crematorios etc etc etc! E sim, o que realmente foi a guerra e contra a "quem" e contra o "que" e "por que" ela tinha que acontecer! Nao adianta apelar, " venceremos usando suas proprias armas".

      Excluir
    4. O fato é que o Estado de ISRAEL está lá, impávido,soberano sobre outros povos, diferente do falecido Terceiro Reich. Nós somos o que vossos ancestrais sempre quiseram ser. Agora enquanto na Alemanha os próprios alemães não apitam nada, em ISRAEL só entram os serviçais que nós queremos que entrem.
      Fique sendo um Ariano. Eu prefiro ser de um povo escolhido pelo próprio D'US para ser a Master-race, inclusive sobre os próprios arianos.

      Excluir
    5. Sr. Toedter mais uma vez demonstra possuir uma censura "Kosher", está mais inclinado a postar disparates como este acima, desde que provenientes de judeus, do que algo que realmente leve a um debate.

      A verdade é que o Oriente Médio amarga o Estado genocida de Israel graças a Alemanha Nazista que exportou os judeus em massa para a Palestina. Não deixe que as paixões o cegue a ponto de não perceber tal fato.

      Não esqueça anônimo, você deve muito a Alemanha. Além de ter facilitado a imigração em massa para Palestina, ensinou a agricultura aos judeus e permitiu o envio de tecnologia e dinheiro através do "Acordo de Haavara", portanto, não cuspa no prato que comeu.

      http://www.bpb.de/cache/images/1/195281-3x2-original.jpg?E54B3

      Excluir
    6. Parem de dar corda ao "Anônimo escolhido", é apenas um troll.
      Aliás, perdoe-me: "Master-Troll" lol

      Marcello Barcellos

      Excluir
    7. Não sei que "povo escolhido por Deus" é este que o bocudo exalta... Deus não parasita, Deus cria, Deus destrói, para criar melhor... jamais os parasitas serão mestres dos arianos, pois não podem superar estes na criação, afinal, parasita precisa do ser superior para viver!

      No dia que os parasitas estiverem criando uma civilização por si mesmo, terão dado o primeiro passo, mas não parece ser o caso, só aprimoraram a arte da mentira e da manipulação, se adaptam e fomentam a decadência, que é o único ambientem que podem operar...

      Que piada " ... Eu prefiro ser de um povo escolhido pelo próprio D'US para ser a Master-race"

      O próprio Heinrich Graetz, célebre historiador judeu do século XIX, definiu o protótipo do judeu como torto e deformado ao dar como exemplo Moses Mendhelson, bem ao contrário do padrão ário-europeu, INVEJADO, DESEJADO, SONHADO e usado como IDEAL DE VIDA!

      Deve ser difícil todo dia lembrar que caminho foi tomado pelo povo eleito... criar 10 mentiras para encobrir uma, até o fim dos tempos... uma vez que este é o caminho, a não ser que siga o que Horst Mahler disse que a redenção do judeu começa quando este morrer como judeu, para nascer como humano! Essa é a virada definitiva, enquanto ela não vier, o judeu internacional estará exteriorizando em atos e história os erros do homem!

      Excluir
    8. Uma imagem vale mais que mil palavras...

      http://www.the-savoisien.com/blog/public/img6/berlin.jpg

      Excluir
    9. Minhas palavras destroem sua imagem... foi preciso o mundo inteiro em guerra total contra o Reich. E mentiras absurdas para levar tal guerra a frente. Relembro mais uma vez: foram expulsos de praticamente todas as nações, poupados em todas as vezes da aniquilação total por pena, e por bondade, e depois voltam sem brio nenhum para negociar... sem coragem de deixarem o ódio aberto e as claras para com os arianos, vivem odiando em segredo e sorrindo em público... essa é a firmeza da "Rocha" - Que diferença, fora a propaganda que se auto proclamam eternas vítimas... que "master race" é essa que vive da pena e imagem de eternas vítimas. Mas é isso mesmo, podem estar em vantagem, mas as custas da mentira e da postura rastejante, mas nunca, com tal postura, deixarão de exercer o papel de parasita e poder se olharem no espelho com lisura!

      Que ironia, as mentiras que os colocam em posições altas, são também o expediente para angariar pena, mendigar, mesmo com todo ouro do mundo, a imagem de vítima... de coitado!

      Os povos tem legitimamente seus altos e baixos, mas se arrastar pelo tempo e pelo espaço mendigando sempre a imagem de vítima é algo exclusivo de tal tribalismo!

      Excluir
    10. Uma imagem vale realmente mais do que mil palavras...
      Vejam só a grandiosidade da Alemanha sadia, e isso com pouquíssimo tempo vivendo sem parasitismo. Vejam o quão alto chegou esse incrível povo em pouquíssimos anos, e sua capacidade em levantar-se e sair de uma época de total miséria e tornar-se uma das nações mais belas e poderosas do mundo em poucos anos. Para isso não foi necessário que outras nações o bancassem, por exemplo, com taxas baseadas em alguma mentira inventada (e.g. Israel e sua eterna vitimização com o Holocausto). Para isso não foi necessário roubar terras de outros povos, com exércitos exclusivamente treinados para pilhar e assassinar crianças e mulheres. Para isso não foi necessário que houvessem outros alemães disfarçados parasitando outras nações enviando constantemente os recursos roubados para a Alemanha crescer. Para isso não foi necessário mentir, enganar e nem manipular outros povos para que assumissem a frente nas guerras da Alemanha (homens de verdade resolvem seus próprios problemas). Para isso não foi necessário a criação de grupos terroristas para, de maneira covarde, realizar os trabalhos da Alemanha e a mesma esconder-se por trás de seus crimes sem a necessidade de assumir as responsabilidades. Apenas o que foi necessário foi a retirada dos parasitas de seu corpo. Foi preciso apenas deixar a Alemanha só, consigo mesma, e assim a genética divina daquele povo fez o restante do trabalho. Isso em pouquíssimos anos... imagine você "Anônimo do povo escolhido" (percebam que mesmo sendo da "Master-race" eles se mantêm sempre anônimos - medo de quê afinal?), se a Alemanha sadia tivesse o tempo que aquela "sua" terra estéril tem hoje? Perceba a enorme diferença. Compare e comprove a qualidade dos diferentes povos: o povo alemão e o aglomerado de parasitas que, no momento, infecta Israel. Realmente não há a necessidade de comentários aqui. O simples ato de comparar já ofende.
      Expulsos inúmeras vezes durante a história, mantidos vivos apenas por pena. Corruptos, covardes, fracos, fisicamente debilitados, mentirosos, manipuladores, não criam nada, não trabalham, não lutam em guerras (apenas contra mulheres e crianças como estão a fazer hoje), totalmente dependentes (morrem ao deixar o hospedeiro), biologicamente incapazes, geneticamente condenados, etc. Você está realmente sendo sincero quando diz orgulhar-se disso? Identifica-se com essas características? Ainda acho que é apenas um troll antifa que jaz inútil entre os dois lados. Incapaz de admirar e aceitar a verdade por estar demasiado afundado em mentiras, ódio e inveja. E, obviamente, também não faz parte do time dos podres pois nem mesmo os parasitas podres aceitam qualquer um. Mas gostam de usar tipos carentes como você, fique tranquilo. Por viver aqui nesse blog cujo tema não lhe agrada já pode-se concluir tratar-se de alguém com certos complexos e perturbações mentais. Um tipo desse vive preso, limitado pelas próprias dores, incapaz de grandes realizações na vida. Não apresenta risco algum. Pode ficar à vontade. Fez-me relembrar de coisas incríveis agora, e escrever mais esse comentário. Tem sua utilidade afinal.
      Voltando para a imagem, que realmente vale mais do que mil palavras, pode-se observar e aprender bastante, agradeçam ao "Master-Anônimo". Que todos possam ver e observar bem esses símbolos e o que eles representam de fato. Hoje temos uma Alemanha totalmente infectada e adoecida, liguemos isso ao esquisito e deformado - como eles próprios - símbolo judaico. Um símbolo que para Alemanha só trouxe mortes e sofrimento. Hoje o povo alemão está próximo de ser minoria em sua própria terra, e a Alemanha não mais é a potência de outrora. Que todos possam associar, através dessa poderosa imagem, e voltar a enxergar a verdade. O que, felizmente, está acontecendo. (continua)

      Excluir
    11. A causa da Alemanha é a causa da própria natureza. Expelir o parasita é a reação natural de todo corpo saudável. Na pior das hipóteses, os dois morrem, mas nunca o parasita sobrevive sozinho. Basta estudar um pouco de biologia. Cedo ou tarde os povos irão despertar desse pesadelo, nenhuma mentira dura eternamente. Com clareza e firmeza, o parasita será mais uma vez identificado e, dessa vez, devidamente eliminado.

      Mais imagens que valem mais do que mil palavras:

      https://trutube.tv/item/photos/360/GAYWDOOAB2BA/Israel%EF%BF%BDThe-world8217s-biggest-Terrorist-Organization

      http://www.ummulhasanaat.co.za/wp-content/uploads/2014/07/Palestinian-children-in-Israeli-jails.jpg

      http://cdn.countercurrentnews.com/wp-content/uploads/2014/07/Untitled-27.png

      http://www.thomaswictor.com/wp-content/uploads/2014/09/Nesreen_Hashhash.1.jpg

      Marcello Barcellos

      Excluir
    12. Barcellos ... https://www.youtube.com/watch?v=zu9W8AtZy7U

      Excluir
  4. Não consigo entender o motivo de tal símbolo estranho em uma cidade tão bela como Curitiba... Até o famoso símbolo da caveira com as tíbias seria mais agradável.
    Acredito, Sr. Toedter, que estamos vivendo aquela "tranquilidade" antes da tempestade, e que nos próximos anos certamente veremos mais cenas como as que se passaram em Paris no mês passado. Com a Europa infectada como está o caos é inevitável. Porém sabemos que o povo fica mais unido em tempos de guerra, e passa a enxergar e raciocinar melhor (li algo parecido em seu primeiro livro uma vez). E dizer que a Europa está em guerra não me parece mais um exagero. A mídia manipuladora não nos mostra mas há notícias positivas em meio ao caos em vários cantos do mundo. O reinado dos degenerados está próximo de acabar. Não conseguem mais sustentar tantas mentiras.

    Um belo fim de ano para o senhor e sua família.

    Marcello Barcellos - Vila Velha/ES

    ResponderExcluir
  5. Realmente são povos bem diferentes, Barcellos. Os israelenses ergueram uma muralha hi-tech para impedir o trânsito de árabes, já os alemães e austríacos vao buscá-los na fronteira com seus próprios carros, e depois os abrigam em suas próprias casas. Acho que as alemãs vão preferir esses sírios bem nutridos e recém chegados, já que o alemão costuma ser "gay-friendly" e liberal demais, faz cada vez menos filhos e as mulheres são mais viris do que os próprios homens, uma geração de molengas. Quando completar 100 anos da subida de Hitler ao poder, a Alemanha vai ser apenas um capítulo na história do novo país, o Emirado Islâmico da Germânia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "esses sírios bem nutridos e recém chegados"

      Se as mulheres alemãs quiserem aceitar essa escumalha é por motivo da mesma degeneração que atingem os homens...

      Pois estes "esses sírios bem nutridos e recém chegados" parecem ter deixado para trás mulheres e crianças... isso é coisa que nem todos os animais fazem no ambiente selvagem...

      É todo um padrão de sub-humano. É bom que na Alemanha a segregação seja erigida ao máximo e a deportação da escumalha de volta para suas origens seja feita ao máximo ritmo.

      Na realidade, entenda-se por sírios a ralé do povo (e pior ainda, mercenários oriundos de uma seleção natural diferente, a do crime ) não a média educada da nobre nação síria

      Excluir
    2. Faz-me rir, Tannhauser. Não há partido político algum relevante na Alemanha que defenda esse tipo de atitude. Qualquer guinada em direção ao antigo Terceiro Reich geraria uma comoção mundial muito grande (ainda é forte entre as pessoas de qualquer lugar a imagem do alemão vilanesco), uma censura, um boicote semelhante ou maior ao que foi feito contra a África do Sul racista. E com partidos políticos alinhados com Israel e empresas infladas com capital do Oriente Médio, achas que a Alemanha tem condição de botar as garrinhas de fora??

      Fora que muitas das sírias e alemãs que tiveram filhos com esses cavalheiros já devem estar para dar a luz em pouco tempo a crianças nascidas na Alemanha (futuro Emirado da Germânia).

      Excluir
  6. Do porquê a Alemanha não irá se libertar.

    Muito se debate aqui a questão alemã, alguns comemoram a rendição física e moral alemã, outros anseiam pela sua libertação, já outros a dão como certa que a julgar pelo teor de suas palavras, dão a entender que a revolução alemã acontecerá no dia seguinte. Porém, a Alemanha não está rendida, não a Alemanha atual, a Alemanha estava rendida em 1945, passado algumas gerações, da rendição foi a assimilação e hoje, a Alemanha é justamente aquilo que é, ela não pode se libertar, pois tornou-se aquilo do qual deveria se libertar. Nas palavras de Marx: “O judeu se emancipou de um modo judaico, não apenas porque ele adquiriu poder financeiro, mas também porque, através dele e também à parte dele, o dinheiro se tornou um poder mundial e <>", ou seja, a Alemanha ao invés de se libertar, tornou-se justamente aquilo que deveria combater.

    O Alemão se judaizou, ele não almeja se libertar das correntes que o prendem, para ele está fora de cogitação sacudir o jugo moral, pois ele o aceitou, ele vive essa condição de corpo e alma, e a cada geração ele se torna cada vez mais parte desse sistema, que a essa altura já tem total domínio sobre os alemães, é intrínseco do alemão.

    Existem pessoas despertas que almejam a libertação da Alemanha, sem dúvida, mas são em tão pouco número que na primeira tentativa, são totalmente suplantadas, exatamente pelas mesmas pessoas que eles tencionam libertar, e no fim, o máximo que conseguem fazer são algumas pichações, ou passeatas que em nada alteram o "status quo".

    Nós que estamos do lado de fora, costumamos olhar para a situação alemã e se questionar, "como que não reagem diante disso tudo?", alguns vibram em esperança quando surge alguma notícia sobre alguma atitude enérgica tomada em solo alemão, mas para logo depois descobrir que os perpetradores eram apenas hooligans orquestrados pelos mesmos de sempre, cujo amor pela civilização não é maior que o amor que possuem por sua bebida alcoólica.

    No mais, a pretensa libertação da Alemanha fica apenas no "plano espiritual", da força germânica, da raça ariana, etc, porém a realidade não poderia ser mais diferente.

    ResponderExcluir
  7. Sem ser acusado de Derrotista.

    Mais se a vitoria é somente no plano espiritual, posso considerar que com o desaparecimento do Branco(digo do povo Alemão); Será realmente e o Fim da Raça Branca?!!!

    Acabou então?!!!
    Os Sionistas venceram?!
    Não ha mais front?!

    ResponderExcluir
  8. Virgilio, a frase do Marx saiu pela metade, abaixo a íntegra:

    "O judeu se emancipou de maneira judaica, não apenas porque ele adquiriu poder financeiro, mas também porque, inclusive através dele, o dinheiro se tornou o poder do mundo e o espírito judeu prático se tornou o espírito prático das nações cristãs. Os judeus se emanciparam na mesma medida em que os cristãos se tornaram judeus."

    Os judeus venceram as nações cristãs quando os cristãos se tornaram judeus, da mesma forma, os Sionistas venceram o alemão "na mesma medida em que os alemães se tornaram judeus".

    Todos alemães se tornaram judeus? Nem todos, principalmente as gerações mais velhas, porém, a cada nova geração, dos anos 70 até a atual, assume, por sua vez, uma geração ainda mais formatada que a passada, uma geração imbuída de valores judaizados, uma geração tão fútil quanto a anterior, que se colocada lado a lado com os que hoje chegam a Alemanha, vindos da Síria, são iguais em semelhança.

    Negar isso ou fingir que não é assim, é o mesmo que capitular, pois jamais chegaremos a uma solução defendendo o indefensável. Por isso, toda tentativa de libertar o alemão da ocupação estrangeira está fadada ao fracasso, pois o mesmo tornou-se aquilo que ele deveria combater, logo, lutar por sua libertação é o mesmo que lutar contra o próprio alemão, por mais boa que seja a sua intenção, por mais eloquente que seja seu discurso, será sempre uma ameaça ao estilo de vida do alemão atual, que sem dúvida ele lutará para manter, do que para se ver livre.

    A luta do alemão atual, é uma luta contra si mesmo, e somente contra si mesmo. Por mais que gritemos quem são os responsáveis pela degradação da Alemanha, por mais que provemos e desconstruamos toda farsa imposta sobre o alemão, por mais que sacudamos o alemão moderno, nada adiantará, pois os próprios judeus bradam: "Fomos nós os responsáveis por isso, Alemanha.", e nem isso é suficiente.

    Atualmente, é o alemão quem deve morrer como judeu, para então renascer como germano.

    ResponderExcluir
  9. Quanto derrotismo de alguns babacas ai(ou seriam agentes duplos?!). A grande parte dos alemães esta contra essa imigração,mas a Alemanha é o pais mais reprimido de todo o ocidente. Eles não são "futeis" nem se tornaram judeus, só foram enganados pelo sistema judaico. Mas agora tão acordando pra realidade, o tempo esta do nosso lado agora,cada vez mais vão despertar no futuro e só o fato de estarem despertos ja é a maior VITÓRIA. Os judeus sabem disso por isso se desesperam, mas não vai adiantar de nada suas "chanuquiás" idiotas kkk. E quanto a estes sistemas controlados por eles nem se preocupem que logo logo vão cair sozinhos de podre que são.

    Lucio Ferreira Itararé-SP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ignorante é aquele que nega a realidade por desconhecimento, mas o babaca é aquele que nega a realidade tendo consciência dela.

      Lucio, você é a externalização do "ingênuo", para não dizer outra coisa, que pululam por aqui. Os verdadeiros romancistas modernos, que ainda acreditam em uma Alemanha casta, uma Alemanha pura, impregnada de valores arianos, superioridade racial, e o "nonsense" segue, que irá se rebelar contra a ocupação e sacudir o jugo moral, porém, não poderiam estar mais errados.

      O alemão não está despertando, ele está com medo, medo da "Islamização", medo dos terroristas que estão entre os refugiados, medo de se tornar minoria em seu próprio país, apenas medo. A reação do alemão é exatamente essa, amedrontado ele parte para o ataque, ou se fecha em defesa.

      Pois eu pensava exatamente como você, "o alemão está despertando e os judeus estão em pânico", mas agora vejo que tanto o judeu quanto o alemão estão é com medo da Islamização, não por acaso, eles suportam abertamente movimentos como o "Pegida" ou até mesmo o "HoGeSa" (Hooligans Gegen Salafisten) "Hooligans contra os judeus" pelos valores da civilização? Não, "Hooligans contra Salafistas", dois exemplos de movimentos "kosher", sem falar da EDL (European Defence League) "offshoot" da JDL.

      Você e os demais precisam despertar para a realidade, Lucio! Parecem judeus a espera do Messiach que está sempre chegando, mas nunca chega. A Alemanha se tornou judia, e quando digo isso, estou me referindo a valores entregues ao alemão através do ensino e da mídia. Saia de São Paulo e vá até a Alemanha, presencie pessoalmente a decadência moral que a Alemanha é atualmente, não só a Alemanha, mas o Ocidente inteiro.

      Quando você entender isso, passará a enxergar a situação de forma mais clara, ou talvez você não enxergue isso pois compartilha dos mesmos valores judaizados que o alemão atual. Nesse caso, continue acreditando na tal libertação alemã, continue achando que o Hooligan alcoólatra ou o punk de cabeça raspada, são exemplos do alemão a ser seguido, e que a geração da Alemanha atual é o que há de mais germano. Com certeza os judeus estão profundamente desesperados com isso.


      https://www.youtube.com/watch?v=RkeHGQVYGOc



      Excluir
    2. Pura verdade, sem tirar nem por. Os alemães não existem mais e essa geração atual é sionizada até a alma.

      Excluir
  10. Europeus Acordando!!!

    https://www.youtube.com/watch?v=9yWDXIJeksg


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://www.dailystormer.com/france-hundreds-of-white-french-rush-moslem-prayer-hall-burn-korans/

      ;)

      Excluir
    2. Então os Europeus estão acordando atacando os muçulmanos?


      https://youtu.be/X3ihcfJdAMs?t=20s

      Excluir
    3. http://economico.sapo.pt/public/uploads/articles/1_novo_site/card_dresden_manif.jpg

      http://www.lasexta.com/clipping/2015/10/20/00028/31.jpg

      http://bearsandvodka.com/wp-content/uploads/2013/10/russian-march-head.jpg

      http://www.novinite.com/media/inpictures/201509/photo_verybig_10288.jpg

      Excluir
    4. Entenda, anônimo... Esses movimentos são orquestrados pelos mesmos de sempre. Podem queimar Alcorão, Bíblia, Kama Sutra, etc, enquanto não queimarem o Talmud, nada mudará. Podem combater os muçulmanos, cristãos, hinduístas, etc, enquanto não combaterem os judeus, principalmente os Sionistas que estão nos mais altos postos de controle da nação, nada adiantará. Entenda isso.

      Atualmente estão fazendo exatamente o que os Sionistas querem, uma guerra civil contra o Islã. Cui bono?

      Vá assistir um show do Kategorie C que você ganha mais, ou quem sabe, procure saber quem está por trás desses movimentos.

      https://www.youtube.com/watch?v=VuY2s91ZZkE

      https://greenstarnews.files.wordpress.com/2012/09/geert-jpeg1.jpg

      Excluir
  11. Saudações senhor Toeder,

    Lemos continuamente vossa preocupação com a destruição Alemã e consequentemente, da europeia. Essa advertência parece não causar efeito. É como se estivéssemos transigente, senão vejamos em suas palavras:

    " ...decisões de Merkel, ou sua falta, atribuem isso à sua ingenuidade ..." alguém imaginar ingenuidade, não lê acerca do que lá esta acontecendo. Parece mais plano já concebido.

    "... dw em idioma árabe..." como pode isso, um povo com tal história e contribuições em variadas áreas do saber,resignado e docilmente conduzido, agora, parece adquirir maior rapidez, para o completo aniquilamento, enquanto povo, nação e cultura. Triste.

    Senhor Toedter e demais,
    feliz 2016.

    Clovis Eichler

    ResponderExcluir

Escreva aqui o SEU pensamento sobre o assunto. É dispensável repetir o que já é de domínio público. A indicação de links deve ser acompanhada de breve descrição do conteúdo. Mensagens anônimas não são bem-vindas, agressões e baixarias não serão publicadas.