19 de novembro de 2018

PARA DISTRAIR (?)

Nevou no Rio de Janeiro, pela primeira vez na história!!!

8:00  Eu fiz um boneco de neve.

8:10  Uma feminista passou e me perguntou porque eu não fiz uma boneca de neve.

8:15  Eu fiz uma boneca de neve.

8:17  Minha vizinha feminista reclamou do perfil voluptuoso da boneca de neve dizendo que ela ofende as bonecas da neve em todos os lugares.

8:20  O casal gay que mora nas proximidades teve um ataque de raiva e protestou, porque poderiam ter sido dois bonecos de neve.

8:22  Um transgênero da outra rua me perguntou por que não fazia um boneco com partes removíveis.

8:25  Os veganos no final da rua se queixaram do nariz de cenoura, já que os vegetais são comida e não para decorar bonecos da neve.

8:31  O cavalheiro muçulmano do outro lado da rua exige aos berros que a boneca da neve use uma burca.

8:40  A polícia chega dizendo que há uma denúncia anônima contra mim, de alguém que foi ofendido pelo meu racismo e discriminação, porque os bonecos são brancos.

8:42  A vizinha feminista reclamou novamente que a vassoura da boneca da neve deveria ser removida porque ela representa as mulheres em um papel doméstico de submissão.

8:43  Um promotor chegou e ameaçou me processar se eu não pedisse desculpas públicas pelo maldito boneco de neve.

8:45  A equipe de jornalismo da TV apareceu. Eles me perguntam se eu sei a diferença entre bonecos de neve e bonecas de neve. Eu respondo: as "bolas de neve" e agora elas me chamam de sexista.

9:00  Estou no noticiário como um suspeito, terrorista, racista, delinquente, com tendências homofóbicas, determinado a causar problemas durante o mau tempo. Estou passando por tudo isso por causa dos malditos bonecos de neve!!

9:05  Quem mandou fazer a p... dos bonecos de neve?... Estão me perguntando se eu tenho um cúmplice. Ou se alguma organização me incentivou a fazer os bonecos, nas redes sociais.

9:29  Os manifestantes da extrema esquerda e da extrema direita, ofendidos por tudo, estão marchando pelas ruas exigindo que me decapitem.

9:32  Os neonazistas marcham em frente à minha casa acusando-me de ser comunista.

9:35  As feministas me xingam e pintam a fachada da minha casa com a palavra “machista”.

9:45  Os evangélicos me acusam de querer usurpar o lugar de Deus, por criar um homem e uma mulher de neve, e querem me exorcizar, dizendo que eu realizei um ritual pagão.

9:55  Organizações ambientais me acusam de poluir a neve.

Moral da história: NÃO HÁ.

Pode acontecer para quem não é POLITICAMENTE CORRETO. Só o que não vai acontecer é... neve no Rio de Janeiro.

Autor desconhecido     -     Recebido de Eg Lo

4 comentários:

  1. Nao deixa de ter piada ate para distracao do politicamente (in)correcto e destes novos neoreacionarios levando ao exagero algumas conquistas e direitos de minorias que eram objecto de discriminacao ostracizadas e alvo de piadas maliciosas no passado recente, e que tem como alvos prioritários os movimentos sociais e políticos das classes pobres e as chamadas minorias, comprometidos com as causas sociais e com tarefas política de inclusão social. Coisa que para estas mentes deve ser prioritario sim a exclusao basta ver as ideologias que defendem. Quanto a moral da historia sim, ha uma moral, nos temos uma historia do velho o rapaz e o burro, cada cabeca sua sentenca. Kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Nobre Norberto, realmente, a única ficção do texto é a neve no Rio.

    ResponderExcluir
  3. Salve a Vitoria!!!

    Mas eu ainda acredito que vai Nevar no Rio de Janeiro algum dia...

    ResponderExcluir
  4. Mas no rio de janeiro (estado ) ja nevou ora essa ate ha reportagens e videos.

    ResponderExcluir

Escreva aqui o SEU pensamento sobre o assunto. É dispensável repetir o que já é de domínio público. A indicação de links deve ser acompanhada de breve descrição do conteúdo. Mensagens anônimas não são bem-vindas, agressões e baixarias não serão publicadas.