22 de outubro de 2018

EXTREMA DIREITA

O Brasil está vivendo momentos de decisão. A população está escolhendo como será o seu futuro político-administrativo. Normalmente decisões devem ser tomadas como resultado de muita reflexão, o que nem sempre acontece, ou porque são comandadas por sentimentos, por impulso, ou porque faltam condições de análise a de quem são exigidas. Decidir pode não ser fácil, nem é tarefa para qualquer um.
Em época de eleições sempre vêm à baila as orientações ideológicas dos eleitores, tais como liberalismo, marxismo, fascismo, gramscismo e outros tantos “ismos”, tudo hoje reduzido a ESQUERDA e DIREITA. Ainda há os centro-esquerda, que têm medo de serem confundidos com a direita, porque esta não tem bom trânsito na mídia. 
É perceptível que os veículos de comunicação estão seguindo um curso que pende para a esquerda. Isto confirma a tese, que aqui tem sido defendida, qual seja a de que existe uma central que diz qual a camisa que devem vestir. Ser de  direita, originalmente significava ser conservador, hoje  não é muito confortável, porque logo passa a ser considerado de “extrema-direita” e recebe o epíteto “nazista”. Até mesmo o nosso candidato à presidência já foi assim qualificado. Mas não sabem que nazista ou nazi, empregado como palavrão, já o era a dois mil anos, quando derivava de “nazareno”. Outra origem, que vem sendo citada para a palavra “nazi”, seriam os “asquenazim”, designando judeus do leste (khazares?).
Depois da Segunda Guerra nazi e nazista passaram a se referir ao movimento e partido nacional-socialista, evidentemente com um sentido pejorativo. Passou a ser aplicado para tudo que é contra a esquerda, mas a máscara de criminoso, malfeitor, que lhe foi imposta, não procede. É injusta, é uma obra tenebrosa, certamente originada no Instituto Tavistok. Pelo que vem acontecendo na atualidade se pode reconhecer claramente as razões que levaram a tal artifício. 

Em 31 de agosto de 1946, poucos dias antes de ser executado a mando do falso tribunal de Nurenberg, Alfred Rosenberg, um dos ideólogos do nacional-socialismo e ministro de estado disse: “O nacional-socialismo foi uma resposta europeia à pergunta do século. Foi a ideia mais nobre à qual um alemão podia dedicar as forças de que dispusesse.  Era uma genuína concepção social do mundo e ideal de pureza cultural do sangue. Por isso não posso na hora da angústia abjurar do ideal também da minha vida, do ideal de uma Alemanha socialmente pacificada e de uma Europa consciente dos seus valores e a ele (ideal) me mantenho fiel.” Não me parece exatamente palavra de bandido.

Mesmo  que modestamente, invoco a minha própria experiência de vida. Quando lá morei e era vigente o regime nacional-socialista, era guerra e medidas de exceção deveriam estar vigorando. Perguntar-se-ia: a população vivia atemorizada? Sim, devido a ameaça constante de bombardeios aéreos contra civis, praticados pelos aliados, mas não por atos de violência praticada pelas autoridades. Claro que se sabia da existência de campos de concentração. Sabia-se também de prisioneiros de guerra, que transitavam em pelotões pelas ruas da cidade, rumo a industrias, onde trabalhavam. Era severamente proibido sintonizar emissoras de rádio estrangeiras, mas sei que meu pai não se importava. Nunca soube de violência praticada pela polícia. Aquilo não era bem o que se imagina ser um regime de força. Por outro lado o progresso e bem estar geral que o regime implantou durante os seis anos de paz,, que lhe foram concedidos, são pouco mencionados, mas não ignotos.
Assim, se alguém é chamado de nazista, ele não necessariamente precisa se sentir ofendido.

6 comentários:

  1. Como sempre boas observações.

    ResponderExcluir
  2. Sim, para quem conhece a história, livre das falsidades, espalhadas pela mídia, não se sente ofendido em ser nominado de nazi. Nada se fala a respeito dos avanços tecnológicos, sociais e industriais do período de governo Nacional Socialista de antes da guerra e mesmo durante os primeiros anos dela. Praticamente todo dia aparecem notícias infames se referindo ao sofrimento do povo alemão já nos primeiros anos do governo nazista. Pura mentira, pura falsidade, mas o povo aceita sem estudar, sem analisar, sem comparar com a realidade. Sem analisar a cronologia, engolem absurdos. O povo gosta de receber tudo sem digerir, sem pensar. É mais fácil aceitar o absurdo do que o sensato!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Análise sensata do contexto atual. Infelizmente, esta é a mais pura verdade. O ser humano, a cada dia que passa, prefere não usar sua capacidade intelectual, ou seja, comporta-se como verdadeiros robôs.

      Excluir
  3. Fallece en Francia el escritor revisionista Robert Faurisson

    El escritor revisionista, Robert Faurisson, nacido en Reino Unido, de padre francés y madre escocesa, falleció este domingo a la edad de 89 años en la ciudad francesa de Vichy.
    (...)
    http://www.despiertainfo.com/2018/10/22/fallece-en-francia-el-escritor-revisionista-robert-faurisson/

    Que Deus o tenha.

    Cobalto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Mecânica do gaseamento - Por Robert Faurisson
      Em memória ao seu espírito de luta e compromisso para com a verdade.
      Robert Faurisson (25/01/1929 - 21/10/2018)

      https://worldtraditionalfront.blogspot.com/2018/10/a-mecanica-do-gaseamento-por-robert.html

      Excluir
  4. Bom dia

    Tudo bem?
    Sobre seu último artigo, NASI é o título para chefe tribal/principe hebrew
    Além do mais, a abreviação de um substativo composto, em qualquer língua, é pegando a primeira silaba de cada palavra, e não a primeira sílaba da primeira palavra e a segunda silaba da segunda palavra

    National Sozialism - NaSO --> correto
    National soZIalism - NaZi --> errado


    NASI é um título judeu, não a abreviação de National SoZIalist

    NASI - JewishEncyclopedia.com

    http://www.jewishencyclopedia.com/articles/11330-nasi
    https://www.jewishvirtuallibrary.org/nasi

    ResponderExcluir

Escreva aqui o SEU pensamento sobre o assunto. É dispensável repetir o que já é de domínio público. A indicação de links deve ser acompanhada de breve descrição do conteúdo. Mensagens anônimas não são bem-vindas, agressões e baixarias não serão publicadas.