22 de janeiro de 2018

SHITHOLE

Tem gente que não anda muito satisfeita com as condições de vida no seu país. Daí não é raro se ouvir a expressão “não aguento mais viver neste país de merda”. Pois estas três últimas palavras andaram bombando ultimamente na nossa imprensa. É que teriam sido ditas pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, numa reunião em que se discutia a migração, para classificar o Haiti e países africanos. Parece que ele chamou os países de shithole. Fui atrás da tradução de shithole. Não achei. Encontrei o significado: lugar extremamente sujo, mísero ou de outra forma desagradável (an extremely dirty, shabby, or otherwise unpleasant place). Portanto referiu-se a um lugar, não às pessoas, como querem os politicamente corretos, que gostam de acusar seus inimigos de RACISTAS. Mas a mídia unida globalista não quer saber se o que afirma está certo ou não. Usou de liberdade poética quando reportou o caso. Confia na sua persistência.

O que realmente vem motivando a exasperação de Trump é o movimento de Substituição Cultural que os globalistas desencadearam nos países chamados de primeiro mundo e que na realidade, talvez em escala menor, ou, dadas as dimensões do país, menos ostensiva, preocupa também os americanos.

Não é possível deixar de reconhecer que essa Substituição Cultural tem como objetivo claro e definido, a miscigenação das sociedades que até agora eram constituídas em sua maioria por brancos e onde predomina a religião cristã. Mas não tem só sua componente racial e religiosa, da qual podem ser esperadas sérias perturbações sociais. As migrações em massa deverão provocar grandes desequilíbrios nas economias dos países afetados.


Em um só ano, na Alemanha por exemplo, houve o ingresso incontrolado de mais de um milhão de pessoas, oriundas da Ásia e África, de regiões onde predomina a religião islâmica. A maioria homens jovens, sem qualificação profissional e com direito a chamar os familiares. Imaginem o tamanho de uma família muçulmana, onde o homem pode casar com mais de uma mulher. Tudo isso num país que já tem uma densidade demográfica de 230 pessoas por km2, dez vezes maior que a do Brasil.

Quanto a Trump, acho que está fazendo o que prometeu ao eleitorado americano. Mostra-se decididamente nacionalista e com isto impõe uma trégua no movimento globalista que estava conquistando terreno de maneira acelerada. Acredito que pode se atribuir ao globalismo a principal causa da deterioração que se verifica na moralidade administrativa do nosso e de outros países. Um mundo sem fronteiras será o caos. É o caos que pretendem. Acho que devemos dar um voto de confiança a Trump e não dar muita atenção à campanha difamatória em curso nos nossos principais veículos de comunicação.


Antes de concluir quero registrar com profundo pesar o falecimento de SALVADOR BORREGO ESCALANTE, um dos pioneiros do revisionismo mundial. Nasceu no México em abril de 1915, onde faleceu dia 8 deste mês, pouco antes de completar 103 anos de idade. Jornalista, publicou vários livros, dentre os quais destaca-se o título DERROTA MUNDIAL, editado em 1953. Já então, poucos anos após término da Segunda Guerra, Borrego afirmava nessa obra que quem a perdeu não foi a Alemanha, ou Hitler, mas, isto sim, o mundo inteiro.

20 comentários:

  1. Em 2018, Camden é quase 96% não-branca ( 49% hispânica / 42% preta ), exigindo centenas de milhões de empréstimos, subsídios e ajuda dos contribuintes de Nova Jersey nas últimas décadas para pagar serviços, funcionários e A infraestrutura conserta a base de impostos quase inteiramente não branca da cidade não pode fornecer.

    Em 1900, a cidade era quase 100 por cento branca , uma metrópole crescente e um contribuinte vital para a economia americana, com um setor empresarial inovador crescendo. Em 1940, Camden era 90 por cento branco e absolutamente próspero .

    Mas à medida que a demografia mudou lentamente, e as pessoas brancas abandonaram a cidade, a qualidade de vida regredida para o preto (e marrom) significa.
    (...)
    http://stuffblackpeopledontlike.blogspot.com.br/2018/01/a-racial-lesson-for-western.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+StuffBlackPeopleDontLike-Sbpdl+(Stuff+Black+People+Don%27t+Like+-+SBPDL)

    Não lembro de nenhum caso em que o "desbranqueamento" de uma localidade manteve o nível geral de vida, tecnologia e cultura, muito menos de superiorização ao nível existente quando totalmente "branca".

    https://blacknaps.org/wp-content/uploads/2017/03/bad-black-hair-product-ingredients.gif

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A verdadeira historia

      "The city was consistently prosperous throughout the Great Depression and World War II. After World War II, Camden manufacturers began gradually closing their factories and moving out of the city. With the loss of manufacturing jobs came a sharp decline in population numbers. Suburbanization also influenced the drop in population"

      https://en.m.wikipedia.org/wiki/Camden,_New_Jersey

      No jobs no population. Kkkkkkkkk

      Quantas cidades fantasmas ficaram no velho oeste depois do abandono de exploracoes mineiras???? E nao havia miscegenizacao, so um xenofobo para fazer ligacoes onde elas nao existem. Kkkkk


      Excluir
    2. Espera ai, a decadencia de detroit entao deve-se a miscegenizacao, aprende-se cada coisa com algumas pessoas. Kkkkkk.

      Excluir
  2. É possível dizer então que Polônia, Hungria e outros tantos lugares da Europa Oriental vistos com bons olhos pelos "nacionalistas étnicos" são Shitholes? Afinal a Alemanha e a Suécia continuam sendo países de Primeiro Mundo e com alta qualidade de vida, mesmo que o senhor diga que são países de globalistas reptilianos liberais. Qualquer um vê a Suécia como um país onde tudo funciona e um lugar como a Hungria como uma terra fria e cinzenta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Hungria sofreu durante décadas com guerras e o domínio soviético. Atualmente é um país em crescimento e pelo que pude perceber as pessoas vivem muito bem por lá. Eu não posso falar sobre a Suécia porque não conheço, já o anônimo dá opinião sem nunca ter conhecido qualquer um destes países. O fato de ser de "primeiro mundo" não significa que as pessoas deste lugar são felizes.

      Excluir
    2. "já o anônimo dá opinião sem nunca ter conhecido qualquer um destes países. O fato de ser de "primeiro mundo" não significa que as pessoas deste lugar são felizes."

      So para esclarecer que na suecia vive-se muito melhor que na hungria, e a felicidade e um conceito relativo, a infelicidade do primeiro mundo deriva do excesso de abundancia e bem estar social, ja no terceiro mundo deriva dessa mesma falta dE abundancia e bem estar social, por isso querem vir para ca. EHeHeH. Mas no fundo nao se preocupem ha pobres felizes e ricos infelizes, o que quer dizer que ha nisto uma componente espiritual,mas como dIzia santo agostinho, so se pode alimentar o espirito depois do corpo estar saciado, por isso os ricos suicidam-se tambem. O sistema e democratico

      Excluir
    3. Sim, concordo que o sistema democrático é um suicídio. Devemos exigir o nacional socialismo novamente como diz o anônimo acima.

      Excluir
    4. Eder, o sr. Toedter alega que os "shitholes" ditos por Trump são lugares pobres e desagradáveis. Levando ao pé da letra, podemos dizer que a Hungria do Orbán que o Toedter idolatra é um shithole comparado aos ultradesenvolvidos países escandinavos que o mesmo abomina. Alemanha, rica, poderosa e detestada pelo Toedter, é um shithole?

      Não falei em momento algum em felicidade ou falta dela. Podemos achar gente feliz e infelizes desde o Japão até Angola.

      Excluir
    5. Sr.Anônimo, menos fantasia por favor. Quem chamou paíss de "shitholes" foi o Trump, não foi o Toedter.

      Excluir

    6. Toedter escreveu:


      "Portanto referiu-se a um lugar, não às pessoas,"

      E eu digo, brasil (lugar mencionado por toedter) e um local shithole.
      Very shitole, sem fantasias so seguindo o seu raciocinio escrito no blogue

      Calma nao se irrite. Kkkkk

      Excluir
    7. chega a ser caricato como o bloger deturpa as coisas, dizendo qu trump referia-se a lugares shitoles, sera que estes os lugares imigram, nao, quem emigra sao as pessoas, e era a estas que vindas destes lugares que o trump visava, alias isso e confirmado pelo proprio ao mencionar que queria imigrantes noruegueses e nao emigrantes vindos de paises shitoles. sera que existem lugares shitoles sem os respectivos cidadaos? nao, sao estes que fazem os lugares serem shitoles ou nao essa e que e essa.


      "O Presidente dos Estados Unidos qualificou El Salvador, Haiti e várias nações africanas, que não identificou, de "países de merda", sinalizando que preferia abrir as portas a imigrantes de países como a Noruega."


      https://www.dn.pt/mundo/interior/donald-trump-recorre-ao-calao-para-insultar-haiti-el-salvador-e-paises-africanos-9042164.html

      Excluir
  3. QUANDO ATÉ UM PARTIDO COMUNISTA SABE O ÓBVIO!
    -------------------------------------------------------------
    O Sionismo revigorado sob o Governo Trump
    https://pcb.org.br/portal2/17737/o-sionismo-revigorado-sob-o-governo-trump

    ResponderExcluir
  4. Derrota mundial ... lucidez para poucos ...
    https://www.youtube.com/watch?v=UJwhUUEyIpo

    Descanse em Paz.

    Cobalto

    ResponderExcluir

  5. "Portanto referiu-se a um lugar, não às pessoas,"

    E eu digo, brasil e um local shithole.

    Calma nao se irritem. Kkkkk

    ResponderExcluir
  6. Então... Sobre a Alemanha, quem quiser ver o que ainda existe de Ocidente por lá deve-se apressar... Especula-se que as ondas de imigrantes do OM devem continuar. Haverá a consequente influência dos "novos europeus" na paisagem, religião, cultura... Devido ao número absurdo deles, em condições muito aquém a do padrão alemão, pode ocorrer um contraste social enorme, algo inédito naquelas terras...
    O pior cenário seria o surgimento de bantustões, favelas, coisas do gênero...

    ResponderExcluir
  7. https://www.youtube.com/watch?v=tlUBpySwdgo ... outro judeu e maçom famoso.

    ResponderExcluir
  8. Norberto,
    Ultimamente tem se falado muito sobre a terra plana e o domo celeste, que confirmariam a bíblia e jogariam no lixo a Nasa, a ida à lua e a teoria da evolução; sobre transvestigation que seria uma investigação sobre a interferência no sexo das crianças como um tributo a ser pago pelos pais ao diabo, em troca de fama e riqueza (a Oprah seria um homem, assim como quase todas as feministas). O diabo seria hermafrodita (Baphomet)e o objetivo de seus súditos seria tornarem-se como ele; sobre a máfia médica, com seus remédios e vacinas. Para mim, todos esses novos assuntos são velhos, conhecidos pelos alemães há muito tempo. Até as pesquisas na Antártida já estavam avançadas e foram posteriormente proibidas. Gostaria que você abordasse esses novos assuntos e que pudéssemos debatê-los aqui. Para mim, a conclusão de todo esse agito é óbvia: os alemães estavam certos.

    ResponderExcluir
  9. Streets of Paris https://www.youtube.com/watch?v=T0urszjHBLw

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paris é governada por judeus e maçons desde a rev. francesa, queria o quê ?!!

      Excluir

  10. pelas ruas de paris

    https://youtu.be/OpckvxFqbpM


    Andando pelas ruas de Paris

    https://youtu.be/WmVAQbUH1_I


    conhecendo paris

    https://youtu.be/Qa8BT5NEC8I

    ResponderExcluir

Escreva aqui o SEU pensamento sobre o assunto. É dispensável repetir o que já é de domínio público. A indicação de links deve ser acompanhada de breve descrição do conteúdo. Mensagens anônimas não são bem-vindas, agressões e baixarias não serão publicadas.