4 de janeiro de 2018

Os BORDÕES e as FAKE NEWS

A primeira palavra, ou expressão, que efetivamente confirmou o poder que reside no bordão foi holocausto. Criou-se com ela, considerando o efeito que teve, um bordão verdadeiramente genial. Podiam ter dito genocídio, massacre, matança, chacina, assassinato em massa, mas eram expressões muito comuns. Holocausto é único, cinco vogais fortes, pronúncia igual em todas as línguas. Não teve importância, que a palavra no seu significado original difere um pouco do sentido que passou a ter, a mídia ajudou e o verbete assumiu um poder inigualável. É diretamente responsável pelos rumos que a sociedade, principalmente a ocidental, seguiu a partir da segunda metade do século passado.

Ficou claro que palavras podem ser armas potentes e seguiu-se um brainstorm(!) de criação que municiou principalmente aqueles que sonham assumir o governo do mundo. Pegando carona no grande sucesso acima citado, veio o nazista. Palavra que se destina a silenciar adversários, ela estigmatiza e acaba com argumentação. Não importa a inexistência de organização política à qual o alcunhado pudesse pertencer, o que o qualifica, ou melhor desqualifica, é sua opinião. E mais, quem é nazista é pressuposto de ser n a c i o n a l i s t a, crime hediondo aos olhos dos globalistas.

A expressão nazista costuma ser misturada, ou confundida, com outra, fascista, de uso até mais amplo, porque muitos acham que significa a mesma coisa, quando na realidade tem origem diferente.

E quem não ouviu falar dos antissemitas? Mais uma arma da categoria das anteriores. Assim são qualificados, por exemplo, os que duvidam do holocausto ou expressam opinião contra judeus. Mais um exemplo de que o real significado não importa, o que vale é a capacidade de penetração e fixação nas mentes que se quer controlar. Sim, o judeu é de povo semita, mas o árabe e o etíope também são semitas. Além disso hoje grande parte de judeus não é semita devido à adesão do povo khazar, que se processou por volta do ano 700 d.C. - Antissemita tem se mostrado ser um bordão eficaz.

Bordões são como uma espingarda de caça de chumbo grosso. A palavra comum tem que ser certeira, permite argumentação, resposta. O chumbo espalha e acerta com maior possibilidade o alvo em mira.

Presença constante vive o racismo. Raro é o noticiário de TV em cuja pauta não conste algum episódio no qual o tema central não seja a diferença de cor da pele. Interessante é que em 90% dos casos tende a beneficiar sempre o mesmo grupo populacional. É difícil deixar de notar que a expressão racismo faz parte de um grupo de bordões que têm a função específica de dividir a sociedade. Por que será?

Feminismo já tem uma origem mais antiga. Teve inicialmente o propósito de aumentar a oferta de mão de obra e, logicamente, reduzir os seus custos. Hoje, como tantos outros, tem farto uso na intenção de provocar dissensos, acabar com a instituição FAMÍLIA e tornar a sociedade decomposta e vulnerável às ações globalistas. Entram nesta faixa as figurações de diversidade, igualdade, assédio sexual (acabaram com a “cantada”) e a mais recente e maior das barbaridades: ideologia de gênero, ninguém mais nasce homem ou mulher…

Entretanto, para que todas essas expressões realmente funcionem como bordões é preciso que sejam propagadas. Para este fim foi montado um esquema mundial de MÍDIA servil e dirigido, que divulga os bordões e produz as notícias falsas a serviço dos satanistas, dos donos do dinheiro. Que não se faça pouco-caso quando se fala em “donos do dinheiro”. São eles que todo ano levam só do Brasil quase a metade do seu orçamento, de tudo que arrecada, de tudo que gasta. E ainda se fala em reforma disto ou daquilo…


A pouco mais de um ano atrás surgiu mais um bordão. Foi criado por uma figura que também tem muito dinheiro, mas não só não faz parte daqueles que querem governar o mundo, é um tremendo nacionalista e, por isso mesmo, tem muita raiva dos veículos de comunicação que estão a serviço dos globalistas. Diz ele que as notícias que divulgam são mentiras, são FAKE NEWS ! Este bordão é de Donald Trump, presidente dos Estados Unidos.

9 comentários:

  1. Quem tem bordões e "verdades fake" , é o Sr Norberto e esse blog

    O bordão do momento entao sao os khazares,que ele citou em mais de um post, recentemente. Entao segundo ele , a maioria dos judeus nao sao semitas, pq a maioria eh khazar. E ele tambem disse, que khazares sao violentos, e entao sao os khazares que "estao dando as cartas", entre os judeus, no momento.

    Alem do bordão de que " nao sou antissemita, pq na verdade arabes tambem sao semitas" . Mesmo ele sabendo que é so questão de nomenclatura . Basta olhar no Dicionario Aurelio, pro exemplo

    Alem do bordão de que os judeus provocaram a segunda guerra, e tambem inciaram ela , ao declararem guerra à Alemanha em 1933 (como se fossem um país). A guerra teve inicio varios anos depois.

    Fora os bordões de " Donos do mundo, " , "Governo mundial", e de que os judeus que incentivam a imigracao dos arabes para a Europa .

    Mas tudo bem ! Nao estou preocupado. É so ver quantos acreditam e seguem nos bordoes e fatos fake neonazis, que esse blog e outros blog tambem simpatizantes citam.
    E quantos acreditam nos fatos desse post acima, que segundo o Sr Norberto seriam tudo bordoes e fake news

    LUCIANO - SP

    ResponderExcluir
  2. While living in Poland and knowing a little medieval history, I have known for a long time that when reading books and chronicles, Jews are not Khazars
    A Jew is a Jew, a mixed race, a parasite who lives out of usury and not from his own hands, a cheater, there are no Khazars and no 12 tribes of Israel - Salomon had 1000 women in the harem !!!
    These are Jewish inventions and dreams of power, there has never been any Jewish empire in Europe, Jews have always been expelled, thrown away, beaten and persecuted for not integrating with the Christian, that Jewish children were forbidden to play with Christian children, for usury, with ritual murders, it is a Jewish nature,
    where he finds himself, he does not work and lives out of the exploitation of others
    In the history of Jews in Eastern Europe, the minimum 130-150 years do not agree because:
    the Khazars were crushed by the Russian princes in 965
    and Jews in Poland appeared in the early twelfth century, and larger quantities in the mid-12th century, 200 years after the Khazars pogrom, Jews from Western Europe and not from the east, Jews fleeing from knights going to the Middle East crusades (I Crusade 1095)
    Christian knights who were going to the Holy Land were robbing and killed Jews on the way as Christ's murderers.
    If some remnants of Khazars from the Russian slaughter in 965 would escape from Rus to the west to us, that is, they would flee to Poland, the Czech Republic and Hungary.
    In no Slavonic chronicles of that period there is no trace of khazars, there are only references to some Jewish merchants who were sometimes alone here and the first Jewish clusters in our lands that is after the first crusade from 1100-1150
    Khazars for 150-200 years have not disappeared, and suddenly appeared only they were killed to the last and disappeared from medieval history as before Vandals and Huns.
    * https://forward.com/opinion/382967/ashkenazi-jews-are-not-khazars-heres-the-proof/
    * https://forward.com/news/200825/why-ashkenazi-jews-are-not-descended-from-khazars/

    Kamil Bernard

    ResponderExcluir
  3. " Além disso hoje grande parte de judeus não é semita devido à adesão do povo khazar, que se processou por volta do ano 700 d.C. - Antissemita tem se mostrado ser um bordão eficaz."


    O senhor tem que aprender a nao espalhar fake news, kkkkkkkkk


    Judeus nao sao descendentes de Khazars, diz historiador da universidade hebraica
    O novo estudo não encontra nenhuma evidência de que os judeus Ashkenazi são descendentes de Khazars, ou que sujeitos no reino medieval converteram o judaísmo em massa.

    https://www.haaretz.com/jewish/features/1.601287

    O seu blog de propaganda ideologica neonazi perdeu toda a credibilidade, kkkkkkk,

    ResponderExcluir
  4. "Os judeus Ashkenazi não são Khazares"

    https://forward.com/opinion/382967/ashkenazi-jews-are-not-khazars-heres-the-proof/

    Pois e fake news kkkkkk, nao me diga leu nos protocolos dos sabios de siao kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Compreendo a revolta deste sr. Luciano e dos que sentem como ele. Talvez o blog tenha posto em dúvida suas convicções e isto irrita a gente. Mas acho que devem se convencer de que o judeu khazar, portanto não semita, muito menos hebreu, existe sim. E não são poucos. Segundo Benjamin Harrison Freedman, empresário judeu americano, 92% dos judeus de hoje são khazares. Isto ele afirmou em seu famoso discurso no Hotel Willard, Washington D.C., em 1961 (vejam no Google sob "Discurso de Freedman"). Em meu livro POBRE MUNDO NOVO - Editora do Chain, pode ser encontrada uma tradução do discurso. Também Douglas Reed em seu livro "The Controversy of Zion" se dedica longamente ao assunto. Quem levantou a lebre deve ter sido Arthur Koestler em sua obra "The Tirteenth Tribe". Consta que depois da publicação este autor e sua mulher sofreram morte estranha. Temos entre os modernos o professor da universidade de Tel Aviv Shlomo Sand, que escreveu o livro polêmico "A invenção do Povo Judeu"
      Na Rússia, por exemplo, vivem muitos judeus (khazares?). Não tiveram boa vida no tempo do Czar. Foram co-autores da revolução de outubro. Um maioral do governo soviético chamava-se Lazar Kaganowich. Interessante é que o rei dos khazares era o "Kagan" e "wich" quer dizer filho.
      Devo entender que resta pouca dúvida quanto a uma maciça presença da identidade turc-mongol dos khazares entre a população israelita da atualidade.
      Talvez seja bom que os judeus de hoje se convençam de que judeu e judeu não é necessariamente a mesma coisa. Basta mencionar os Neturei Karta, os True Torah Jews, Jews for Jesus. Há judeus que negam o holocausto da 2a.guerra
      Quanto à declaração de guerra dos judeus à Alemanha em 1933 as manchetes do Daily Express (jornal inglês) de 24 de março daquele ano dizem tudo:
      "Judea Declares War on Germany!"
      "Jews of all the World Unite! Boycott of German Goods!" e continua, aqui em tradução, "O povo israelense em volta do mundo declara guerra econômica e financeira contra a Alemanha. Quatorze milhões de judeus, juntos como um só homem (...) em guerra santa contra o povo de Hitler." Hitler havia tomado posse apenas dois meses antes e boicote é coisa séria, pode matar muita gente...
      Espero ter contribuído para dissipar as dúvidas que apresentaram.

      Excluir
    2. Sr Norberto :

      Primeiramente, nao estou revoltado, de forma alguma. Ja estou acostumado, com esse tipo de coisa.

      O Sr ate tentou, mas nao esclareceu nada e nao dissipou duvida alguma .

      O que tem mais valor ? Estudos de historiadores e especialistas, ou o discurso desse tal Benjamin, um judeu que se converteu ao catolicismo, e negador do holocausto ? E que valor e seriedade tem as opinioes e estudos do Shlomo Sand ? Basta se informar um pouco mais, Sr Norberto.

      Foram pesquisados documentos, evidencias arqueologicas, mapeamento genetico dos judeus, linguas, registros....nao há nada que corrobore essa suposta ascendencia khazar de alguns judeus - muito menos dizer que sao 92% (?!!)

      Da mesma forma.....essa manchete desse tal jornal Daily Express, de um determinado dia de 1933, é uma das biblias dos negacionistas e neo nazis...Quem é judeia ? Quem declarou guerra ? Que pais ? Que exercito ? Com que armamento ? Atacaram alguem ? Foi so uma decisao de organizacoes judaicas americanas, de nao quererem comprar produtos alemaes .

      Mas de acordo com os neonazis, uma manchete de um jornal é uma prova de que os judeus iniciaram a segunda guerra ! (que iniciou em 1939) rsss (?!!!)

      Mas como falei acima - é so ver quantas pessoas acreditam nesses bordoes e fake news neo nazis e negacionistas . Nao conseguem nem encher um microonibus.

      E quantas pessoas estao a par e endossam assuntos como existencia do racismo e importancia de combater ; existencia do holocausto ; existencia do antissemitismo ; importancia do combate a discriminacao da mulher ; e importancia do combate ao assedio sexual. (assuntos que o blogueiro chama de fake news e bordoes)

      LUCIANO

      Excluir
    3. Permita-me um chiste, caro Toedter.

      Realmente, o rapaz não está revoltado; apenas quase tirando a cueca pela cabeça.

      Excluir
  5. Ola sr. Norberto!
    Holocausto realmente significa tudo aquilo, que esta escrito na matéria, palavra unica no mundo todo,forte e de facil reconhecimento assim como os 2 maiores opositores dos vermes mentirosos :JESUS E HITLER!
    Nefasto os cometários do anonimo,sem sentido algum.....coitado.
    Abraços
    EDUARDO-SP

    ResponderExcluir
  6. Da forma como a expressão 'holocausto' é usada pelos judeus, virou uma expressão de racismo e de desprezo contra todos os outros povos do planeta. Ela vem do grego e significa 'sacrifício em que a vítima é inteiramente queimada', fato que não ocorreu. Seu uso pelos judeus além de notória demonstração de racismo e de desdém e total insensibilidade com o sofrimento dos outros povos, é uma dupla mentira aplicada pelo fato do alegado massacre ser falso e ninguém foi 'inteiramente queimado', poi o suposto evento nem se tratou disso. O holocausto no sentido grego e verdadeiro, era um cerimônia religiosa, e o que os judeus reclamam, não foi um evento religioso, muito menos existente.

    https://www.youtube.com/watch?v=IxAKFlpdcfc

    ResponderExcluir

Escreva aqui o SEU pensamento sobre o assunto. É dispensável repetir o que já é de domínio público. A indicação de links deve ser acompanhada de breve descrição do conteúdo. Mensagens anônimas não são bem-vindas, agressões e baixarias não serão publicadas.