24 de janeiro de 2017

ARMAGEDOM?

Os leitores deste blog devem ter percebido que ainda não me aventurei a fazer muitos comentários sobre o novo presidente dos Estados Unidos. Falei em “figura enigmática” e começo a achar que a solução desse enigma não vai agradar nem a gregos nem a troianos. Para abrir o tema de hoje encontrei em vídeo a seguinte declaração feita pelo vice de Trump, Mike Pence:

Durante a campanha eleitoral o próprio Donald Trump fez um discurso em que de forma veemente e calorosa declarou sua incondicional fidelidade a ISRAEL. Em outro momento prometeu levar a embaixada dos EEUU de Tel Aviv para Jerusalem em uma, quase que leviana, provocação ao mundo islâmico. Em várias outras ocasiões demonstrou severa animosidade aos muçulmanos. Criticou duramente o tratado nuclear que Obama assinou com o Irã. Não deixou dúvidas de que via no Irã o grande inimigo da paz mundial. Trump considera a OTAN obsoleta e a ONU para nada serve.

Também deixou claro que não quer nada com o Globalismo, ou seja, com a NOVA ORDEM MUNDIAL. Mostrou-se extremamente nacionalista. Isso até que foi animador, pois sempre fomos contra esse desenvolvimento, apesar de parecer irreversível. Mas também sempre manifestamos nossa dúvida sobre quem poderia pretender assumir o comando de um mundo unificado. A oligarquia financeira não poderia estar interessada em mudanças, pois para ela vale a expressão popular “se melhorar estraga”. Uma das nações de hoje assumir o controle geral é pouco imaginável. Mas por que então todo este esquema destrutivo que vem acabando com países inteiros durante as últimas décadas? Ninguém mais acredita que foi por petróleo...

Acho que as dúvidas, que o ENIGMA TRUMP vem suscitando, podem sugerir respostas surpreendentes para a grande maioria.

Quem teve a ocasião de assistir às duas manifestações acima citadas, à de Trump e de Pence, verdadeiros testemunhos, não pode deixar de achar que eram mais do que simples afirmações de amizade ou simpatia, havia alguma dose de religiosidade envolvida. O primeiro tem judeus até na família e sobre Mike Pence o Google nos informa que é recém-convertido “Born again Christian”, ou seja, cristão renascido. Um culto fundamentalista com fama de praticar a lavagem cerebral.

Então, se os conflitos que vêm acontecendo no mundo não têm, ou não tiveram, motivação política, como a gente vinha entendendo, mas, isto sim, têm causa religiosa, isto quer dizer que podemos potencializar nossas preocupações.

Já temos em cena o ESTADO ISLÂMICO a quem Trump declarou guerra. Sem a mesma exposição, mas talvez bem mais atuante, temos do outro lado o movimento CHABBAD-LUBAVITCH. Segundo a Biblioteca Virtual judaica, ele vem expandindo sua infraestrutura dinamicamente, já sendo considerado um Global Player. Opera em mais de 100 países através de 3700 emissários. Tem mais de 2.600 instituições (seminários, acampamentos, escolas etc) mundo afora. Do livro de Wolfgang Eggert “Erst Manhattan – Dann Berlin” (Primeiro Manhattan – depois Berlim), editado pela Chronos Media, ficamos sabendo dos objetivos da Chabad-Lubavitch: “Uma seita messiânica, que se vê como executivos de Deus, infiltra o Judaísmo ortodoxo e posições-chave do poder internacional. Apoiada por cristãos fanáticos encontra acesso a palácios presidenciais nos Estados Unidos, Rússia e Israel. A partir dali, ambos os grupos (inclui aí o grupo dos cristãos fundamentalistas, mencionados mais abaixo) procuram ajustar o que acontece no mundo às profecias bíblicas. Procedimento este que deve ser trilhado até o seu final. Isto porque só depois de cumprida a última revelação, o esperado Messias pode descer à terra. Mas é exatamente esta visão que promete ao mundo o Armagedom”.

O mesmo livro informa: “Na América cristãos fundamentalistas praticantes conquistaram a Casa Branca na esteira de George W. Bush. Semanalmente são convidados para cá e para o Pentágono cristãos ligados à escatologia (doutrina do juízo final), a fim de preparar militares e políticos em espantosos estudos bíblicos para a sua atividade diária. Uma clientela perturbadora caracteriza a política da última superpotência, que parece estar a um passo de uma batalha nuclear com o Irã. O que falta é apenas o pretexto. Anunciar-se-á amanhã o Dia do Juízo Final?”

Resumindo: Existem grupos de respeitável presença e importância, os quais, fundamentados em estudos bíblicos, chegaram à conclusão de que é hora do Apocalipse e lhes cabe contribuir para que aconteça a chegada do MESSIAS.

Toedter

19 comentários:

  1. o senhor parece uma criança, e ainda nao pos aqui a teoria da conspiraçao do juiz do lava jacto morto no acidente de aviaçao recentememte.

    qual armagedon qual carapuça, so vem repor a ordem e nao a balburdia do politicamente correcto esquerdoide aliado dos terroristas arabes. para ja a transferencia da embaixada para israel marca uma posiçao e da sinal aos arabes que jerusalem e para respeitar pelas leis internacionais. claro que tudo que o homem faça que nao seja contra os judeus, estes anti semitas que por ca andam esgadanham-se todos eheheh.
    o obama cumpriu o seu papel de abandono do iraque a desordem, matou bin laden para a al kaeda ficar sem lider e poder fragmentar-se a vontade, apareceu o daesh capitaneado por cerebros retirados de guantanamo, desde a libia a siria protegeu e manteve a rebeliao arabe que assolou a europa de refugiados, pos em andamento toda a legislaçao do lobby lgbt nos eua, recebeu um premio nobel sem ter feito nada, ou melhor se calhar era isto, este esta a desfazer, isso, o polticamente correcto treme por todos os lados, as ong estrangeiras que apoiavam o aborto ficaram sem fundos, oleodutos do canada travados pelo obama por pressao dos ambientalistas ja vao ser construidos, esta tudo em andamento, ah , mas senhor meu e os judeus, la esta. eheheh.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eheheheheh Várias mortes que o "acaso" beneficia os "eleitos" através da história, para isso o judeu Karl Popper chama de coincidência, assim como o judeu Abe Foxman, que adverte a não verem articulação judaica onde estes estão a infestar...

      "Ocorre", ao "acaso", assim são as explicações que servem na democracias ou são suficientes para satisfazer o gado abraâmico, tal qual é o do artigo aqui... São os extremos judaicos inseminados no Ocidente: "explicações" de casualidade feitas por uma mente "esclarecida" pela luz da "razão" ou interferências do Jeová a favor da terra "santa" de Israel aos quais fazem referências os acéfalos cristãos do texto!

      Fora as justificativas de ter um Estado judaico baseado em religião... ao passo que em outros lugares isso é mal visto!

      Excluir
    2. "um Estado judaico baseado em religião... ao passo que em outros lugares isso é mal visto!"

      os racistas antisemitas e antisionistas ca de serviço sao assim, ainda nao sabe o que e o sionismo, deixa la que ja nao aprendes, mas olha israel sempre foi condescendente e nem vai reinvindicar o eretz israel, que ja foi deles em tempos, diz la que nao sao amigos hein? agora tenho uma pergunta para ti, quando a escumalha dos arabes reconhece o direito a existencia de israel? a bola da paz semore esteve desse lado nunca descobriste isso, ja chegou a ser chutada e ja houve reconhecimento, simplesmente essas pessoas foram mortas, os acordos quebrados. e a bola esta outra vez no inicio do jogo. aprende rapaz nao sejas nabo.

      Excluir
    3. o trollzinho, o sionismo de facto e um benemerito para a escumalha arabe, ve la tu que conseguiram triplicar o territorio que a onu lhes destinou quando da autodeterminaçao da palestina em dois estados, defendendo-se expandiram-se e chegaram ao egipto, ocuparam toda a peninsula do sinai gaza cisjordania. e no entanto devolveram esse territorio ao egipto, a troco de que? paz, derivada do teconhecimento mutuo, percebeste o trolzinho. sabes o que foram os acordos de camp david?nao nao era o david da biblia nao. depois devolveu gaza e cisjordania aos palestinos porque o seu lider arafat que inventou um povo, depois dos seus antepassados terem vendido os seus latifundios ou as suas terras que possuiam na palestina, a agencia judaica, e decidiram vir viver para o cairo como muitos outros que se desfizeram das terras. mas como ia dizendo desde que arafat cresceu e percebeu que com terrorismo nao ia la, resolveu fazer um acordo com o governo israelita de reconhecimento mutuo em oslo. toda a gente bem informada sabe disso mas eu pergunto ao trollzinho, o que aconteceu para isso nao andar nem desandar?
      sabes o que aconteceu no fundo mesmo trollzinho e que os palestinos nao terao nunca o seu pais, eles nao o querem nem querem que os outros tenham o deles. essa a verdade, por isso tem o que merecem, tem e serve-lhes muito bem.

      Excluir
    4. Judeu, o eterno povo revoltadinho com o mundo, os eternos retardados que acham que podem consertar o mundo e ainda obrigam os pobres brancos a se curvarem diante das raças mais estúpidas e ignorantes do planeta terra tais como bolivianos, muçulmanos, africanos e haitianos. Mais uma vez eu digo, Hitler tinha razão. Judeu é a escória do mundo. Chamar um judeu de rato é uma ofensa ao pobre animalzinho que embora seja sujo e que traz doenças pelo menos não empurra multiculturalismo e imigração em massa para o ocidente. Perdão ratos pela comparação aos judeus. Vocês são infinitamente superiores a esse lixo. Se bem que até lixo tem mais valor do que judeu.

      Excluir
    5. "eretz israel, que ja foi deles em tempos" .... kkkkk quando?!?! Só se foi em sonho ... kkkkk

      "ocuparam toda a peninsula do sinai gaza cisjordania. e no entanto devolveram esse territorio ao egipto, a troco de que?" ... se cagaram pra Rússia que ameaçou entrar na guerra.

      "sabes o que foram os acordos de camp david?" ... enrolação e mentiras judaicas contra os indefesos palestinos.

      "arafat que inventou um povo" ... kkkkkkkkkkkk conta agora a do papagaio ... kkkkkkkkkkkk

      o cogumelo que vc consome é dos bons, hein?! .. kkkkk

      esse troll hasbará sem piu-piu que se faz passar por luso é muito engraçado ... kkkkk

      Excluir
    6. entao a linguagem dos trolls e assim kkkkkkkkkkkk esta bem vamos ver entao o que se entendeu.


      ainda pensei que kkkkkkk era algum argumento ou algum dialecto, procurei por dicionarios e kkkkkkkk e so uma consoante que sozinha nao faz frases, sendo assim e ininteligivel e nao se sabe o que quer dizer,,sera que o amavel kakareajador quer explicar alguma coisa. mas vejamos o pouco que se entende, nao sabe o que foi o eretz israel, como doi. um povo que ja foi dono
      daquilo.e obra contra outro que nem arqueologicamente tem la qualquer pegada, a russia eheheh, a russiaa entra na guerra dos seis dias? e apos a guerra dos seis dias, eheheh nem no pan-arabismo de nasser, nunca a russia fez nada ou ameaçou o que quer que seja, ela ate era favoravel a criaçao de israel, um modelo de socialismo onde se faziam perigrinaçoes ao colectivismo dos kibutz. deve estar a querer confundir com a crise do canal de suez, outra historia. os acordos de camp david estao ai podes consulta-los foram assinados entre israel e egipto e nao foi sob coaçao que o egipto o fez, nem eram ininputaveis os egipcios eheheh. os palestinos um povo, os bobos acreditam porque um verdadeiro nacionalista so se o nao for, um povo tem uma lingua, costumes, modo de vestir, culinaria,folclore,arte, tradiçoes, cultura dominio de uma regiao que o caracteriza e individualiza etcetc. o povo palestino o que tem
      que o identifica, nada, nada mesmo, ate que alguem em meados do seculo xx desatou a cometer atentados em nome do povo palestino.

      agora e a minha vez acho que isto se pega kkkkkkkkkkk
      kkkkkkkkkk

      Excluir
  2. e nao esquecer que ow clintons e jorge soros, receberam um rude golpe nas suas aspiraçoes e negocios no medio oriente, depois da injecçao de dinheiro que fez para eleger a clinton, ja vem dizer que este nao esta la muito tempo a governar preve para o homem um fiasco total.

    ResponderExcluir
  3. a otan e mais que obsoleta, o objectivo para que foi criada morreu com o fim do pacto de varsovia e desagregaçao da urss, o que os estados unidos estao a fazer atraves da nato e servir de guarda chuva a europa que nao investe um euro na sua defesa para poder manter um estado social de regalias se o fizesse as pessoas revoltavam-se por esses recursos irem para armamento . o que o trump veio fazer foi por isto a nu.

    ResponderExcluir

  4. para se perceber ainda vivemos neste mundo, ou em que tapam estatuas de museu renascentistas nuas para nao ferir susceptibilidade, mas sao sempre as deles, as nossas nao contam para nada. e isto que tem que mudar.

    Emblema do Real Madrid perde cruz de Cristo nos países do golfo árabe para não ferir "sensibilidades culturais"

    http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/emblema-do-real-madrid-perde-cruz-de-cristo-nos-paises-do-golfo-arabe-para-nao-ferir-sensibilidades-culturais

    O material de merchandising com o logótipo do Real Madrid vai 'perder' a cruz de Cristo, no topo do emblema, nos países do golfo árabe em que for comercializado. Tudo para não ferir "sensibilidades culturais", diz Khaled al-Mheiri, vice-presidente da Marka, empresa que garantiu os direitos para “produzir, distribuir e vender os produtos do Real Madrid” nesta região do mundo.

    "Temos que ser sensíveis em partes do golfo árabe que são sensíveis a produtos com a cruz”, justificou à Reuters o empresário, que é proprietário de um café do Real Madrid no Dubai.

    ResponderExcluir
  5. INDICADA POR DONALD TRUMP
    ============================
    Evangélica, nova embaixadora dos EUA na ONU defenderá Israel
    https://noticias.gospelprime.com.br/nikki-haley-embaixadora-eua-onu-israel/

    ResponderExcluir
  6. O importante é ficar claro que há um unico ponto de convergência entre os fundamentalistas das duas vertentes religiosas : a vinda do Messias.

    Para cristãos, o Messias veio há 2000 na pessoa de Jesus de Nazaré, vem a qualquer
    tempo como Salvador pessoal,e tambem, a qualquer tempo, virá como Redentor coletivo para instaurar seu reinado.

    Para judeus ele ainda não veio, mas virá.

    O ponto de convergência é escatológico.

    Sucede que há pré-requisito na doutrina judaica: a reconstrução do templo de Jerusalém, inicialmente erigido por Salomão, e que foi destruído pela segunda vez no ano 70 AC pela legiões de Tito, imperador romano.

    Tudo seria até simples se neste mesmo local não estivesse hoje a Mesquita de Al -Aqsa, terceiro lugar sagrado do Islã, inaugurada no ano 705 AC.

    E nem o templo de Salomão da igreja universal, construído pelo bispo Edir Macedo em São Paulo iria atender plenamemte as expectativas da ortodoxia, em nome da paz...

    Então há, no bojo da demanda, uma questão física para ser resolvida, já que Newton nos diz que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço ao mesmo tempo.

    Widerstand

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há controvérsias? https://www.youtube.com/watch?v=GZWAk_6XWKU

      Excluir
  7. Armas de guerra serão empregadas a partir do segundo semestre 2017 contra goyn, digo, gado https://www.youtube.com/watch?v=EspsgfIP7cY

    O ESTADO, É INSTRUMENTO QUE PERMITE À CLASSE DOMINANTE EXERCER SUA DOMINAÇÃO VIOLENTA SOBRE AS CLASSES DOMINADAS.

    E os andropatas se unem para montar o Estado de Direito. A VIOLÊNCIA É A ESSÊNCIA DO PODER
    .
    O Estado de Direito é o crime Legalizado. Os andropatas dominam os bons através da zumbização dos candidatos a idiotas do povo dispostos a serem usados, como cavalo de batalha, para os andropatas dominarem os homens e mulheres bons e fortes. É assim que os andropatas marxistas agem: eles instalam no juízo dos candidatos a tolos um dispositivo de controle chamado de Senso Crítico, e mergulham a fé deles num mar de mentiras chamado de conscientização.
    .
    Os líderes controlam a percepção dos zumbizados com elogios ou críticas chamando-os hora de conscientizados, ora dizendo assim, quando o zumbizado papagaia alguma das besteiras marxistas: "Puxa vida, que lindo e inteligente. Ele tem senso crítico".


    O secular ENGODO, fundamento de quase TODOS os governos, é a existência do estado, TEORICAMENTE uma instituição pluralizada em três poderes PARA O BEM da população, sem definir, entretanto qual CLASSE POPULACIONAL TEM mais acesso às garantias definidas pelo aparelho estatal.

    Pierre Clastres assinala em SOCIEDADE CONTRA O ESTADO, que "para a cultura Guarani, não é mais possível a procura da TERRA SEM MAL. E esse pensamento selvagem, que quase cega por TANTA LUZ, nos diz que o lugar de nascimento do Mal, da fonte da infelicidade, é o UM. Conscientes que o UM é o mal, eles diziam de aldeia em aldeia, e as pessoas os seguiam na procura do Bem – na busca do não UM. É por isso que acreditamos poder revelar, sob a equação metafísica que iguala o Mal ao UM , uma outra equação mais secreta, e de ordem política, que diz que o UM é o Estado.

    O ESTADO, É INSTRUMENTO QUE PERMITE À CLASSE DOMINANTE EXERCER SUA DOMINAÇÃO VIOLENTA SOBRE AS CLASSES DOMINADAS.


    ResponderExcluir
  8. A sociedade primitiva sabe, por natureza, que A VIOLÊNCIA É A ESSÊNCIA DO PODER. Nesse saber se enraíza a preocupação de manter constantemente afastado um do outro do poder e a instituição, o comando e o chefe. E é O CAMPO mesmo DA PALAVRA que assegura a demarcação e traça a linha divisória. Forçando o chefe a mover-se SOMENTE no elemento da palavra, ISTO É, no extremo oposto da violência, A TRIBO SE ASSEGURA de que todas as coisas permanecem em seu lugar, de que O EIXO DO PODER recai sobre o corpo exclusivo da sociedade e que nenhum deslocamento das forças virá conturbar a ordem social. O dever de palavra do chefe, esse fluxo constante de palavra vazia que ELE DEVE À TRIBO é a sua dívida infinita, A GARANTIA que proíbe que o homem de palavra se torne homem de poder. TUDO SE DESARRUMA, por conseguinte, QUANDO A ATIVIDADE DE PRODUÇÃO SE AFASTA DE SEU OBJETIVO INICIAL, QUANDO, EM VEZ DE PRODUZIR APENAS PARA SI MESMO, O HOMEM PRIMITIVO PRODUZ TAMBÉM PARA OS OUTROS, sem troca e sem reciprocidade. Só então pode-se falar em trabalho: quando A REGRA IGUALITÁRIA DE TROCA deixa de constituir o CÓDIGO CIVIL da sociedade, quando a atividade de produção visa a satisfazer a necessidade dos outros, QUANDO A REGRA DE TROCA É SUBSTITUÍDA PELO TERROR DA DÍVIDA. Para que haja o aparecimento do estado, é necessário pois, que exista antes – divisão da sociedade em CLASSES SOCIAIS ANTAGÔNICAS, ligadas entre si por RELAÇÃO DE EXPLORAÇÃO. Por conseguinte, a estrutura da sociedade – a divisão em classes – deveria preceder a emergência da MÁQUINA ESTATAL. Observa-se a fragilidade dessa concepção meramente instrumental do Estado. SE A SOCIEDADE É ORGANIZADA POR OPRESSORES capazes de explorar os oprimidos, é que essa CAPACIDADE DE IMPOR A ALIENAÇÃO repousa sobre o uso de uma força, isto é, sobre o que faz da própria substância do Estado "monopólio da violência física legítima". A que necessidade responderia desde então a existência de um Estado, uma vez que sua essência – A VIOLÊNCIA – é imanente à divisão da sociedade, já que é, nesse sentido, dada antecipadamente na opressão exercida por um grupo social sobre os outros? As sociedades primitivas são sociedades sem Estado PORQUE, nelas o Estado é impossível. A história dos povos QUE TÊM UMA HISTÓRIA É, dir-se-á história da luta de classes. A história dos povos sem história é, dir-se-á com ao menos tanta verdade, a história da sua luta contra o Estado.

    A sabedoria é intuitiva aos Yanomani e seu desprezo pelo trabalho, conforme constatação de Pierre Clastres, visto que: TRABALHO: do latim: TRIPALIUM = três paus = instrumento de tortura.

    O desprezo dos Yanomani pelo trabalho e pelo progresso tecnológico também foi bem assinalado por Pierre Clastres Segundo constatou, os indios se ocupavam pouco com o que se denomina trabalho e mesmo assim não morriam de fome. As crônicas da época apontam uma aparência bonita dos adultos, crianças saudáveis, abundância e variedade de fontes alimentares, sendo que entre os Tupi-Guaranis os homens trabalhavam dois meses em cada quatro anos, enquanto o restante era destinado aos afazeres prazeirosos como caça, pesca, festas e o gosto apaixonado pelas guerras. O machado representou para o índio não uma maneira de se produzir mais, porém um meio de se trabalhar menos. No documentário Milênium Washington Novaes aponta que Clastres destaca três elementos muito fortes que se harmonizam na cultura indígena: 1º o índio não se apropria do conhecimento para constituir dividendo político e financeiro; O QUE UM SABE, TODOS SABEM. 2º indio nasce e morre sem nunca delegar poder ou receber ordens 3º indio é independente, pois sabe fazer a sua casa e prover-se de alimentos. Resta questionar, quiçá reformular o papel do Estado até então – como INSTRUMENTO violento DE DOMINAÇÃO DAS CLASSES DOMINANTES SOBRE AS CLASSE DOMINADAS , sem olvidar Martin Luther King, para o qual – A LIBERDADE JAMAIS SERÁ CONCEDIDA PELOS OPRESSORES ( milenarmente, quem são eles, os que escravizam???); ELA DEVERÁ SER CONQUISTADA PELOS OPRIMIDOS "

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr. Ulysses, se todos os comentaristas seguissem a sua linha oferencendo a proposta e os embasamentos da proposta, não haveria tanto lixo escrito em blogs!
      Parabéns!

      Excluir
    2. O idiota do Pierre Clastres não percebeu que a ideologia de bon vivant tupi-guarani não se consegue aplicar em povos que vivem nas regiões gélidas e muito quentes? Ora, pra quem conhece a floresta, ela é um supermercado. Ambiente que não está acessível aos povos nórdicos e saarianos.

      Notou o "gênio" que esses índios faziam guerra entre si para controle populacional? E sobre enterrar gêmeos vivos? É essa a sociedade que ele defende? ... Putz ... não acredito que respondi a tanta besteira.

      Excluir
  9. Sionismo Cristão = Dispensacionalismo...Ensino teológico das Igrejas Batistas Bíblicas fundamentalistas, onde a Igreja não é a continuação de Israel,,existem dois planos de salvação distintos: Um para a Igreja e outro para Israel.

    ResponderExcluir

Escreva aqui o SEU pensamento sobre o assunto. É dispensável repetir o que já é de domínio público. A indicação de links deve ser acompanhada de breve descrição do conteúdo. Mensagens anônimas não são bem-vindas, agressões e baixarias não serão publicadas.