27 de setembro de 2016

BOMBA NA ASSEMBLEIA

NÃO É MAIS "TEORIA"

Em seu discurso de despedida, durante a 71° Assembleia Geral da ONU, o presidente americano Barack Obama,em fim de mandato,  abriu o jogo. A NOVA ORDEM MUNDIAL deixou de ser “teoria da conspiração” para se tornar terrificante e real projeto em execução.

Falando da ameaça que constituem os movimentos populistas da extrema política e o fundamentalismo religioso (esqueceu que foi ele próprio quem criou IS e Al Nusra), Obama disse que precisamos nos submeter a regras internacionais – binding ourselfs to international orders. Fez clara e aberta apologia da NOM, de um novo governo mundial. Lembrou que a AGENDA 21 (ver neste blog em abril de 2016) será útil na consecução do objetivo.

Para quem acompanha com interesse as manobras que acontecem na política internacional essa fala foi verdadeira bomba. Não que possa ter sido novidade para a audiência presente, mas a nós, pobres espectadores, não deixa de surpreender.

Mas afinal o que seria, ou poderia ser esse tal Governo Mundial? Parece utópico e é difícil imaginar as possíveis consequências que possa trazer para nós e nossas famílias. Como um projeto destes não pode ser implementado de hoje para amanhã, a tendência geral é “deixar como está p’ra ver como é que fica”. Mas acho que poderíamos, ou deveríamos, conjecturar um pouco a respeito. Assim, se em seguida, eu lançar aqui uma hipótese ou outra, faço o convite para aderirem ao exercício, expondo suas ideias em comentários anexos.

Mesmo que sua implantação não possa ocorrer de forma repentina, ela pode estar em andamento. Estou convencido de que, por exemplo, todas as campanhas de abrangência global, que têm sido feitas com propósitos nítidos de promover discórdia entre homem e mulher, entre pais e filhos, entre preto e branco e outras semelhantes, fazem parte do projeto.

A desunião, o enfraquecimento da sociedade, são fatores que favorecem o processo. A pornografia escancarada, a sexualização das crianças, o desequilíbrio das instituições políticas, a apatia das forças armadas, o desarmamento do cidadão de bem, tudo representa sinais irrefutáveis de que algo mal intencionado está em andamento. Sobretudo o domínio organizado dos tradicionais meios de comunicação revela a existência de uma estranha força que está em perseguição a determinado objetivo.

E as guerras? As de hoje parecem não mais ter fim e todas têm por origem uma “bandeira falsa” criada lá no ano UM deste século. Hoje elas são usadas para originar, justificar e incentivar a migração maciça de povos, claramente destinada a provocar perigosos choques entre culturas. Mas não vamos nos iludir, não é obra do Obama com suas armas, seus foguetes, seus “drohnes”. Ele é apenas cobra mandada.

Mandada por quem e o QUE QUER essa força? Mais dinheiro? Mais do que já tem? Como será esse MUNDO NOVO, a NOVA ORDEM MUNDIAL?

Com certeza deve ser muito mais difícil governar um mundo, do que governar um país. Por que então esta pretensão? É bom lembrar que a Informática em muitos sentidos já está substituindo o homem. Não vejo, porém, que isto tenha lhe trazido benefícios. Ao contrário, ele poderá começar a ser descartável. Lá nos GEORGIA GUIDE STONES (veja no Google) já está gravado: A população mundial deverá ser limitada a 500 milhões (pretensão diabólica). Pode se notar que hoje já não se dá mais muito valor ao ensino. Os salários estão baixando. A luta de classes poderá voltar (na França já ocorrem sérias manifestações de rua). A classe média estaria destinada a desaparecer. Nem mesmo a propriedade privada oferecerá proteção, porque todos os países, inclusive os Estados Unidos, estão afogados em dívidas públicas. Em consequência ano a ano são obrigados a aumentar impostos, o que poderá fazer com que imóveis, terras e outros ativos percam seu valor.

Será esta a NOVA ORDEM MUNDIAL? E quem está por trás? Há quem diga que é a elite financeira, mas o que é que essa gente vai ganhar com isto? Mais dinheiro? Já estão nadando em dinheiro.
A NOM deve ter outra motivação.

Acredito que TODOS nós deveríamos levar isto muito mais a sério. Não podemos continuar sendo rebanho. Uma CONSCIENTIZAÇÃO geral e decidida pode levar a uma reversão das expectativas.
Toedter

Esta matéria pode ser republicada com citação da origem.

38 comentários:

  1. Para os ignorantes, a tal denominada nom comecou com o fim da segunda guerra mundial e com a politica de blocos da chamadavguerra fria. Segundo a teoria brejneviana da altura, eua e urss tinham chegado a tal ponto de armamento que se aniquilariam mutuamente. Dai a doutrina russa da coexistencia pacifica e cada um procurava arrigementar paises principalmente os que se autodeterminavam para a sua influencia. Isto durou ate a queda do muro de berlim em que os estados unidos e o sistema capitalista ficaram sozinhos como grandes ordens mundiais. Presentemente assiste-se a um redefinir de posicoes para chegar a um novo equilibrio. Quem sera o adversario dos eua? Pois e dificil pois ainda nao se sabe. O que se sabe e que o mundo certinho acabou e os governos como os g20 tem que conversar amiudo e acertar agulhas. Nova ordem mundial???? So para os adeptos da teoria da conspiracao e derrotados da vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Curioso... quando inúmeras nações, dos mais variados lugares e culturas, nas mais variadas época expulsaram os judeus, estes colocam na historia oficial contemporânea que era implicância, preconceito, intolerância, e em todas as vezes todos os povos estavam errados e os judeus eram os certos, injustiçadas vítimas de toda a humanidade! Assim, não devemos questionar se foram os judeus que por incompatibilidade com os locais que os acolhiam geraram atritos, perverteram costumes e transgrediram as leis na clandestinidade, pois isto é preconceito. É quase uma conspiração global contra eles!

      Também os postos principais de poder do Ocidente que são ocupados diretamente por judeus ou influenciados diretamente por judeus não é um trabalho de coordenação do judaísmo internacional, pois devemos pensar que "ocorre de acontecer isso!" É o que Abe Foxman deseja que as pessoas digam quando tal situação acontece! Essa informação nos trouxe um "insider" de Hollywood que inclusive é judeu, Joel Stein, e é o que devemos inferir dado o contexto abaixo:

      “Esta é uma frase muito perigosa, 'os judeus controlam Hollywood'. O que é verdade é que há um grande número de judeus em Hollywood,” ele disse. Ao invés de “controle,” Foxman prefere que as pessoas digam que muitos executivos na indústria [de Hollywood] “ocorrem de ser judeus,” assim como em “todos os oito maiores estúdios de filmes são mandados por homens que acontece de serem judeus.”

      http://nazismo-verdades-e-mentiras.blogspot.com.br/2014/02/quem-manda-em-hollywood-vamos-la-por.html

      E olha que a profunda explicação vem do antigo mando máximo da ADL que é a instituição responsável de combater as calúnias contra os judeus!

      É bem pontual também que o termo Teoria da Conspiração ganhou vida com o judeu Karl Popper, no livro "Inimigos da Sociedade Aberta" (hummmm um membro da diáspora achando ruim da sociedade fechada significa algo?) E também é muito "peculiar" que a mais visitada página de informações na internet, a Wikipedia tem até uma entrada sobre a teoria da conspiração:

      https://pt.wikipedia.org/wiki/Teoria_da_conspira%C3%A7%C3%A3o

      E não é que em Israel andaram arregimentando voluntários para criar páginas favoráveis a Israel (em nome da imparcialidade é claro!)?
      http://nazismo-verdades-e-mentiras.blogspot.com.br/2014/08/batalha-sionista-na-internet-para.html

      Excluir
    2. Para o anônimo defensor dos EUA e da NOVA ORDEM MUNDIAL, abra o seu Blogger ao Público com artigos e ajude a consertar o erro e não defendê-lo. Veja meu comentário no outro artigo.

      Se voçê defende o Socialismo-Comunista de Brejnev e acha que a nova ordem vai trazer melhor equilibrio, tenha dúvidas.
      Você deveria estar defendendo a UNIÃO AFRICANA ou FUNAI, se é que TU ENTENDES; isso se você for da raça negra ou indigena.
      Talvez quem acredite na TEORIA DA CONSPIRAÇÃO SOBRE A NOVA ORDEM ,por enquanto, seja um derrotado contra esse sistema, mas diferente da maioria hoje, não devemos ser alienados como talvez seja TEU CASO.

      Sua caracteristica reservada e lealdade a sua raça, junto com o excesso de zelo em cuidar dos menos evoluidos - aplicando a sua ciência médica pelo mundo - fez com que o branco se sinta culpado pelos males do mundo e se torne a vítima daqueles que os chamam de racistas, sendo que diferente das outras raças eles se dedicam a justiça social de diferentes formas- uma caracteristica evolutiva do branco- não temos culpa da ignorância das demais raças, mesmo enquanto um branco tem em média 2 filhos e os negros e outros tenham até 5 filhos, ainda assim somos culpados de não ajudá-los pelo mundo.
      Se a NOVA ORDEM MUNDIAL significa evolução com sua babel, porque não aceita que o branco evoluiu e se destacou das demais raças e dentro do possível ainda as ajuda.
      Os brancos tem suas falhas se é que TU SABES, mas não nós culpe pela ignorância da TUA RAÇA.
      Parabéns ao Toedter pela paciência, não devemos ser repetitivos nas falas. Evitemos as agressões e provocações irracionais e infantis. Pardos é coisa de alienado.


      Att.Luan Sou da raça branca de pele morena ou mediterrânea.


      Excluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Resposta a quem apoia a mestiçagem total, pois acredito que casos isolados entre raças ocorra, mas não deve virar regra.

      Veja o meu exemplo absurdo do cruzamento de um Jumento com uma Égua, viu no que deu, são estéreis os descendentes.
      É sabido que o aperfeiçoamento ocorre dentro dos próprios grupos de raças humanas e não pelo intercâmbio- no caso digo sexual e não cultural- entre eles.
      Veja mulheres negras que admiro pela beleza; Cris Vianna, Sharon Menezes, Juliana Alves e Thais Araujo, etc.

      Todas escolhidas a dedo pela mídia, porque representam muito bem a evolução do grupo da raça negra. Pardo não existe, é coisa de idiota, tanto brancos ou negros de sub-grupos podem ser morenos e não pardos.

      Isso é destruir o ideal de beleza de cada grupo humano. Todos que apoiam são uns babacas infames.
      Veja como o indio do falaaaaaaado EUA era muito mais belo do que aquele da america central e do sul.
      Não defendo exterminio, nem agressão, mas não mim peça para apoiar a bagunça. O indio mereçe seu território na américa do sul, diferente do negro que já tem a África e os orientais que tem seu oriente. Estamos falando de territórios nativos, não misture: Brasil, EUA e Oriente Médio esses locais foram e são áreas de fugas de populações e rotas de comércio ao longo do tempo.
      Para o anônimo defensor dos EUA, abra o seu Blogger ao Público com artigos e ajude a consertar o erro e não defendê-lo.

      Parabéns ao Toedter pela paciência, não devemos ser repetitivos nas falas. Evitemos as agressões e provocações irracionais e infantis. Não sei se o gaúcho do " TU ENTENDAS " é negro ou indio, mas pense nisso.

      Att.Luan Sou da raça branca de pele morena ou mediterrânea.

      Excluir
  3. "[...] mas o que é que essa gente vai ganhar com isto? Mais dinheiro? Já estão nadando em dinheiro.
    A NOM deve ter outra motivação."

    Senhor Toedter, você é sábio... Acho que chegamos ao ponto de fato... Fato também é que eles controlam todos os aspectos da vida humana. Depois da última grande ameaça, criou-se a OTAN. Seus armazens abarrotados de armas a fim de prevenir possíveis novas ameças em qualquer grotão mundo afora.

    Acho que a questão que o senhor propôs está na própria raiz da existência do mundo. Uma casta "eleita" que determina o destino dos povos à base de sofrimento perpétuo.

    A motivação é a degradação humana; o objetivo, embora indefinido, é algo tétrico...

    "Se a nossa existência não tem por fim imediato a dor, pode dizer-se que não tem razão alguma de ser no mundo. Porque é absurdo admitir que a dor sem fim, que nasce da miséria inerente à vida e enche o mundo, seja apenas um puro acidente, e não o próprio fim."

    Schopenhauer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O objetivo dos judeus é seguir a velha máxima, como acreditam e parece que toda a sociedade partilha da mesma ideia, que os brancos na sua história de dominação pelo globo, praticaram ou praticam muitas barbaridades, “com o mesmo ferro que feriste, será ferido! “

      O problema do branco é que o paganismo não prosperou por ser rudimentar e as base das suas crenças se tornaram judaica e cristã: tanto a cristandade protestante (Alemanha), católica( Itália) e Ortodoxa ( Grega e Russa). Isso foi dito pelo apóstolo Paulo: “ se chama judaização”.

      O judaísmo é um ciência empírica, já se vê pela dificuldade de convencer um judeu. Usam a racionalidade ao extremo.

      O problema dos semitas ( judeus ou árabes) é que não tiram a " trave do olho, são hipócritas!", como disse Jesus. Não enxergam os exterminios de povos que já praticaram também contra países vizinhos. A desculpam é que tem influência dos EUA e Rússia, mas e na antiguidade.

      “É do interesse judaico, é do interesse da humanidade que os brancos passem por um genocídio. Até que as crianças brancas sejam queimadas vivas, mulheres brancas estupradas, mutiladas, assassinadas e todos os homens brancos que não tenham sido assassinados, assistam impotentes seus povos aterrorizados; apenas então a humanidade estará em maior pé de igualdade, pronta para discutir privilégio branco e o aparente complexo de inferioridade que as minorias étnicas possui.”

      Rabino Ishmael levitts

      Att. Luan

      Excluir
    2. Dois graves enganos:

      a) o apóstolo Paulo escreveu inúmeros versos muito mais anti-judaicos que o próprio Hitler alguma vez falou; e

      b) o Paganismo é judaico, enquanto que o Cristianismo é a ruptura dessa parceria judaico-pagã. Pagãos e judeus sempre viveram (e vivem) em harmonia porque ambos coincidem no sacrifício de crianças, humanos adultos e animais, assim como com os mouros. Foi a chegada dos cristãos que azucrinou-lhes a vida.

      Outrossim, no Talmud Babilônico em Shabbat 116A diz:
      "O Novo Testamento deve ser queimado."

      Cobalto

      Excluir
    3. Caro cobalto, é muito difícil sintetizar um comentário para que seja curto e de fácil entendimento, tenho minhas limitações.

      Quanto ao apóstolo Paulo, quis dizer que ele era também contrário a influência que os judeus tentavam manter, no início do cristianismo sobre suas práticas.E em certos aspectos conseguiram, apesar de ter ocorrido bem depois da morte dos apóstolos. Essa influência hoje é sentida no Ocidente.

      E sobre o cristianismo- deixo claro que não sou cristão-protestante-, mas a muito mais arquétipos- como gostam de dizer os versados nessas áreas- no catolicismo de adaptação romana por exemplo, que demonstram claramente a adaptação dos cultos atuais com as crenças antigas. Da mesma forma acredito que os entendidos, jamais concordaram quando você diz que um judeu ou islâmico é pagão, somente porque mantém o sacrifício de um animal. O paganismo é muito mais que isso.
      Penso que voçê compara o judaismo a paganismo, talvez da mesma forma que um protestante acusa um católico de pagão, porque muitas de suas crenças parecem ter sido adaptadas no início da prática ritual, dando a aparência que são tipo primos distantes.

      Também não sou judeu, mas digo que o judaísmo talvez seja a crença que mais se adaptou, não mudando sua essência, mas que tenha facilitado sua pratica ao longo do tempo. A vida de um judeu é como de um advogado basta seguir a lei ou adaptá-la, isso é ser legalista.

      E dificil -pelo menos para mim- escrever sobre um assunto tão complexo em poucas palavras, utilizando o espaço destinado a um pequeno comentário. Sobre esses assuntos precisariamos de grandes e dedicados ensaístas brasileiros. Por isso a necessidade de reuniões dos adeptos de qualquer crença ou filosofia.

      Muito obrigado pela atenção,
      Luan

      Excluir
    4. @ Luan,

      Pagão: adjetivo substantivo masculino 1. que ou aquele que não foi batizado (no sentido cristão).

      Portanto, judeus e islamitas são pagãos (sem batismo cristão).

      Islamismo é Judaísmo arabizado. A Sharia é plágio da Torá.

      Leia os escritos de Abade Meinvielle: "A Cabala é uma mistura de todos os cultos pagãos."
      Abade Meinvielle, in "De la Cabala al Progresismo", pág. 111.

      Cobalto

      Excluir
  4. "Será esta a NOVA ORDEM MUNDIAL? E quem está por trás? Há quem diga que é a elite financeira, mas o que é que essa gente vai ganhar com isto? Mais dinheiro? Já estão nadando em dinheiro.
    A NOM deve ter outra motivação."

    Eis a questão. E é aqui que a porca torce o rabo. No fundo, a motivação só pode ser de ordem religiosa. É nos textos religiosos judaicos que encontramos a resposta a esta questão. Para não irmos mais longe, citemos resumidamente Albert Pike: o objectivo é a instauração do culto a Lúcifer. E seja ele ateu, cristão, muçulmano ou lá o que seja, branco, preto, amarelo, vermelho, que se recuse, é a decapitação que o espera. Disto falam-nos os textos judaicos, que todo aquele que não se submeta ás 7 Leis de Noé, é condenado à morte.

    Os judeus consideram-se os únicos capazes de "reparar o mundo" de todo o mal. Esta noção kabalística de "Tikkoum Ollam", é bem presente na Kabbala e Zohar. Diz o Talmud, que quando as portas de Roma caírem, o messias judaico aparecerá para lhes dar todos os reinos do mundo como servos. Entenda-se por "portas de Roma caírem", por "a Europa sendo desfeita e destruída". Roma na maneira de eles verem, significa a Europa, o baluarte da Cristandade. Não passa despercebido para ninguém, o vídeo do Rabino Touitou, onde ele explica bem o que para eles significa a victória: é a derrota da Europa Cristã. e não só desse Rabino, muitos outros falam do mesmo. Não é um caso isolado. De tão seguros que estão, que já desenrolam à frente dos nossos olhos os planos da Sinagoga do Diabo.

    ResponderExcluir
  5. tenho me perguntado sobre isso também e creio que encontrei a resposta:

    Para entender o que querem estas "pessoas" é preciso ver como eles vivem, eu nunca me interessei em pesquisar, mas você os vê por ai? qual o contato deles com o povo? eles não se importam, não tem contato, vivem em outra realidade, sua relação conosco é apenas parasitária, devemos estar sempre fracos para que não se sintam ameaçados, e sempre estiveram ameaçados, aos poucos o parasita esta tomando controle total de sua vítima (nós), nunca poderemos ser plenos pois assim os ameaçamos, eles estão nos destruindo, nada mais os ameaçará, e depois de nos destruir, destruirão as populações escuras e hostís (hostís ou por ideologia religiosa, ou por agressividade primitiva), serão varridos do mapa, então chegarão aos 500 milhões no norte do globo, serão milhões de idiotas de "religião universal" repletos de "liberdades" uma massa de feministas, homossexuais, pedófilos, enfim, liberais de todos os tipos, famílias destruídas desde o nascimento, uma massa de degenerados fracos e idiotas.
    Não existirá mais ameaça ao parasita,
    mas pelo menos hoje sabemos que ele existe,
    a mascara esta caindo, por isso estão correndo (com a imigração por exemplo),
    uma "guerra civil mundial" esta em curso, e estamos perdendo,
    mas temos a Russia, temos a resistência do leste Europeu,
    precisamos tirar a mascara deles,
    que todos vejam a nova e terrível França,
    a nova e terrível Suécia, Belgica...

    que despertem enquanto a tempo!

    AÇÃO, parabéns Norberto Toedter

    ResponderExcluir
  6. Caro Sr. Toedter e leitores,
    Entendo que de forma arquetípica e superficial a proposta ideológica do Tannhauser é a mais coerente. Mas as evidências "ocultas" me dizem que não é o bastante.

    Vou seguir um caminho bem diferente e peço a todos paciência e flexibilidade mental e física para digerir o que vou colocar.
    Desde muito cedo entendi que os sonhos não são frustrações ou desejos e preocupaçoes vazando oniricamente.
    Entendi que sonhar é uma forma de evoluirmos, é a forma que abre mão da reprodução, que é a outra forma de evoluir.
    Quando tinha uns 16/17 anos conheci os livros de Carlos Castañeda e lá aprendi um método simples de controlar a consciência em sonhos, achar a mão no sonho.
    Isso quer dizer que ao sonhar tenho que me lembrar que estou sonhando e olhar para a mão.
    Com isso entendi e aprendi que é possível e até fácil achar a mão no sonho, e consequentemente comecei a fazer outras coisas nos sonhos.

    Mas o mais importante é que entendi que sonhos não são aventuras arquetípicas do inconsciente embora elas aconteçam.
    Os sonhos ão puro e simplesmente mundos diversos, outras dimensões, com outras leis e regras.
    E quanto mais longe vamos nos sonhos mais é difícil lembrar o dito sonho, e a razão é banal, não há como lembrarmos de algo que estrapola tod a cognição do nosso mundo ordinário. Tais sonhos acontecem em esferas onde sequer semelhantes a humano somos! Não é possivel lembrar desses mundos, eles estão muito distantes de nossa razão.
    Com esse problema entendi que o acesso a mundos são diretamente proporcionais a potência nossa, visto que só saudável e LIMPO de drogas (entender droga de forma ampla, nessa forma açucar, sal, farinha etc são todos drogas) é possível reter a memória dos sonhos com facilidade, se estamos fracos fraca é nossa capacidade de memorização.

    Com essa compreenção onírica acabamos que entendemos que nosso universo também é um sonho, só que sonhado por bilhões se torna concreto, duro, "real".
    E é nesse entendimento que eu queria chegar.
    Em tempos idos segundo Dom Juan, a cognição humana entendia todos os sonhos como mundos inclusivos e passíveis de serem "colonizados".
    Isso quer dizer que é possível um monte de pessoas sonharem um sonho em uníssono, um sonho coletivo, e evidentemente pela quantidade de vivenciadortes desse sonho ele se torna concreto, ele se torna mundo real.
    Segundo ele, zilhares de humanos fizeram essa travessia e os últimos a fazerem-na foram os povos precolombianos que sumiram sem deixar rastros.
    E ele, Dom Juan tinha como meta não permitir que essa filosofia sumisse, dai surge a saga de Carlos Castañeda.

    O importante disso que coloco é que entendendo isso, entendemos que não existe deus além de nós mesmos, somos a medida final de deus.
    E percebendo isso, vemos que estamos em uma armadilha, uma armadilha de sonho, estamos sonhando o sonho de alguma coisa e no sonho dessa coisa, ela é deus!
    Como estamos aqui?
    Até os gnósticos hiperbóreos entendem que fomos capturados em uma armadilha universal.
    Continua

    ResponderExcluir
  7. O que "deus" ganha nos prendendo no sonho dele?
    Simples, a vida eterna, o poder de deus!
    É fundamental entender que nós vivendo dentro do sonho dessa aberração somos o alimento dessa aberraçao, nós damos o suporte existencial do sonho desse ser sonhando que é deus!
    Nós o fazemos deus e não o contrário!
    Não é ele que criou o mundo, nós suportamos o mundo dele através de nosso sonho cativo!
    Se sonhamos que ele é deus dentro do sonho dele, ele é deus, mas se entendemos que é uma aberração, o sustentáculo do mundo sonhado começa a fraquejar, começam a acontecer fenômenos "impossíveis" dentro do sonho dele, e ele deixa de ser deusl, visto que os fenomenos "impossíveis" "provam" que ele não é deus!

    Como foi apropriadamente colocada a pergunta do senhor Toedter:
    " Será esta a NOVA ORDEM MUNDIAL? E quem está por trás? Há quem diga que é a elite financeira, mas o que é que essa gente vai ganhar com isto? Mais dinheiro? Já estão nadando em dinheiro.
    A NOM deve ter outra motivação. "

    Como mostrei, as motivações são muito mais sólidas do que grana, até porque quem imprime a grana, quem estabelece qual metal é valioso e qual commodities é in ou out SÃO OS PRÓPRIOS CRIADORES DO SISTEMA, SÃO OS DONOS DO JOGO!

    Assim, entendido que nao há como ser dinheiro a motivação, e nem o "poder" que eles detêm, afinal esse poder eles sempre tiveram, fica patente que a causa é bem mais subjetiva e OCULTA, visto que se descoberta fragiliza todo o status quo.
    Assim, entendo que existe uma batalha de concretização universal, o ente que nos capturou no sonho dele precisa desesperadamente ser entendido deus, visto que até pela sua existência dissoluta leva a degeneração inclusive dele mesmo.

    A coisa seria até fácil de resolver se fosse só por aí, até porque o conceito divino vira nada se a humanidade for eliminada, afinal os sonhadores de deus mortos garantem o deus morto também, ele deixando de ser deus medra como tudo o mais.

    Mas acredito que essa entidade é algo sintético, é um ser que nasce não de si mesmo ou de semelhantes, mas de seres que o constroem e sonhan-no.
    Acredito que essa entidade joga a isca de forma panspermatica. Ele joga pelo cosmo suas "sementes" que nada mais sao do que peças mecânicas (ou monolitos de 2001) que capturam a atenção de seres com características pertinentes à construção desse ser.
    Esse ser também através de si mesmo, seu organismo sintético dissemina os seres que são pertinentes a sua própria construção/crescimento. São as viagens interplanetárias que começamos a fazer, ou seja, estamos como batedores indo para outros mundos para solidificar/construir esse ser.
    Esse ser precisa eliminar a vida dos planetas, pois ele consome o planeta e vira o planeta (algo estrela da morte não do starwar mas do shadow raiders, uma série de 3D canadense), ou seja, o ser "sintetiza" através de nós, seus agentes metabólicos, todos os metais, polímeros, e metamateriais correspondentes aos músculos, ossos, tecidos diversos dele próprio, somos os catalíticos dessa aberração!
    Continua

    ResponderExcluir
  8. Os judeus são seres sintéticos feitos biologicamente e é por isso que eles não tem nenhuma empatia conosco, eles NÃO SÃO HUMANOS.
    Eles, os judeus são os virus que nos induzem a servir a essa aberração sintética. Os judeus são as mitocôndrias de deus!

    Eles não tem o "trigger" da consciência, eles são animados mas não conscientes, eles são como formigas que servem ao grupo de forma absoluta.
    E ao reproduzirem conosco criaram os hibridos pederastas e misóginos que estão culminando no affair fecal.
    A biologia para eles e para deus é apenas o caminho e não a base.
    Por isso a necessidade de detonar as mulheres, elas são a matriz biológica, se convencem a todos que vaginas são como ânus, eles conseguem consumar o homo sinteticus, o transhumano total, uma aberração que nasce me laboratórios e se alimenta inclusive de fezes, pois não é mais humano, ou até biológico, é um sintético organico.
    Se eu fosse usar jargão de scifi eu os chamaria de organismos biopositrônicos.
    Algo muito semelhante oas greys tão cantados em ufopatias coletivas.

    A meta final é transformar a Terra em um ser sintético, o nascimento de uma nova "estrela da morte"!

    Caros leitores, como coloquei, essas considerações se vistas sob uma ótica isenta permite que tenhamos uma visão menos egocêntrica, menos egóica, ao ponto de entedermos que não há bom ou mau, nem bem nem mal, mas simplesmente uma batalha pela "vida" travada entre entidades sintéticas que se reproduzem fazendo o biológico sintético e os biológicos que acham que usam dos sintéticos sem perceber que os "upgrades" oferecidos pelos sintéticos não é nossa evolução ou aprimoramento, mas sim a escravidão e condenação de nossas próprias consciências!
    Enquanto não sairmos desse anátema que cria maus e bons não conseguiremos ser pragmáticos o suficiente para escaparmos dessa armadilha.
    Enquanto acreditarmos em deus ou diabo estaremos todos encurralados nos currais citadinos e sequestrados vamos trabalhar para o extermínio da Terra pelos seres que em nada precisam preservar a biologia da Terra.
    Mas o tal deus é "magnânimo" e dará a todos os obedientes (tementes) um corpo sintético que durará para quase sempre.
    O preço?
    Ser obrigado a viver no mundo de deus, no mundo em que deus é deus.
    Em um universo infinito de possibilidades é patético se limitar a um mundo finito por deus!

    Caimos em um pacto de fausto só porque queriamos o fausto!
    E conseguimos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, vapera... Poderia citar algumas de suas fontes, leituras? Alguma coisa do que coloca vai ao encontro do que acreditam os gnósticos: a existência como um sonho do Demiurgo, um sonho de sofrimento sadomasoquista...

      Excluir
    2. Caro Saturnino, minha fonte sou eu mesmo!
      Não sou gnóstico e entendo a proposta frágil apesar de ser a mais sólida sob a ótica do que já foi publicado.
      O que entendo que é fundamental é ficarmos fortes, visto que fortes podemos entender que a única forma de aferirmos e auferirmos algum ganho dentro de uma proposta qualquer é trilhar caminho semelhante.
      Veja que estou falando de sonho e praticar a "arte de sonhar" é o fundamento do que falo, sem entender que os sonhos são mundos tão inclusivos como esse que estamos não há forma de sequer arranhar a proposta.
      Eu coloquei esse texto não para gerar debate, visto que para quem não sonha ou sonha ordinário o que escrevi não tem o menor sentido.
      É fundamental buscar controlar a consciência nos sonhos para poder debater sonhos.
      E vale observar que citei Castañeda e coloquei-o como uma leitura fundamental.
      Essas são as "bases" de emus argumentos.
      No dream, no game!

      Excluir
    3. Sim... Lembro do trecho que citou do livro do Castañeda porque li uns sete do autor...

      Fora isso, no dia-a-dia tenho atestado que os pensamentos não "são meus", "nossos"... "Mente", de fato, não existe. A mente é um processo, embora tomemos o que aparece em nossas cabeças como "nosso"... Nesse processo de entra e sai, as imagens, os pensamentos errantes são pré-fabricados. São determinados por arquétipos da superestrutura do Demiurgo.

      Nesse contexto que me refiro a "sonho".

      Cada um de nós (microestrutura) contribui nesse processo de retroalimentação. Pensamento gera emoção. Embora todas sirvam de alimento, o manjar é o sofrimento.

      Tolamente os homens acreditam que têm alguma autonomia, mas são frações do Demiurgo; erram mundo afora achando que agem por vontade própria...

      Não somos o último elo da cadeia alimentar; somos pasto para os arquétipos do Demiurgo.

      Excluir
    4. Caro Saturnino,
      O que afirmas, concordo, entretanto a proposta da tal "matrix", que aliás é plagio total da proposta de Castañeda junto com a proposta hiperbórea, é falsa. Ela está fazendo o que você está colocando, entretanto ainda não somos "células" de "deusmiurgo", tanto é que essa aberração precisa cercar por todos os lados as propostas, a cada filosofia libertante, a judiaria a rouba, a plagia tergiversando de forma a obnubilar o entendimento em si.
      Observe que por mais que extrapolemos nossas propostas, os "interpretadores", críticos e agentes editoriais judeus fazem tudo para trazer a extrapolação para o mundo ordinário, ou seja, eles INCLUEM no inventário de deus a extrapolação tornando-a não mais extrapolante, ela vira "pensamento corrente" e é imediatamente encampada pelo mundo de deus!
      Só que o que é a retroalimentação do espírito é a reafirmação da potência, visto que potentes não temem a deus, e se não o temem, evidentemente essa aberração não é deus na esfera potente!
      Como mostro, a NOM não existe porque os líderes sinagóguicos querem, mas porque os gentios endossam a proposta!
      O tal "deusmiurgo" só é deus porque bilhões o colocam em tal posição, visto que a proposta de deus eclético e infinito não tem sequer coerência, afinal, a infinitude abarca o tudo, o nada, a luz, a treva, o positivo, o negativo, o "mal" e o "bem", o yin e o yang, afinal é o TAO! :-D
      Se deus é tudo, não é a mesma coisa que dizer que não é nada?
      Como mostro, deus só existe na esfera de controle, domínio, relação entre forças.
      Logo, só pode ser parcial, passional, ambíguo e, claro, parasitário, afinal os humanos parasitas dos gados de quatro (de dois é gente) são os deuses dos gados, das galináceas, das abelhas, tudo da forma descrita por Mário Quintana: Para os peixes do aquário, quem coloca a água do aquário é deus!

      A questão é que os seres humanos são preguiçosos e hedonistas e assim preferem delegar o poder para alguém que eles "confiam" para se estarrarem na vagabundagem prazerosa!
      Só que acreditar que, depois de entregar todo o poder para alguém, esse alguém nos protegerá ou nos beneficiará beira ao suprassumo da escatologia, visto que se já não temos mais poder e ainda esse poder foi deixado com outro ser (o dito demiurgo ou deus, o deusmiurgo), a última coisa que esse ser fará é dividir esse poder! Divide-se o poder alheio para dominar e não o nosso (se bem que isso às vezes soa meio ambíguo, visto que se algo tem poder, não é possível infiltrar nesse algo o poder alheio, a divisão como proposta, logo, fica implícito que se houve abalo na proposta única é porque a tal unicidade não é tão unida assim).
      Da mesma forma que a judiaria que tomou o mundo de assalto nunca vai largar o osso, deus também não vai largar o osso, a alma e tudo mais que tiver acesso graças ao poder adquirido dos homens!
      Esse poder existe sempre em tudo e em nós, mas é sabotado e destruído quando NÓS endossamos o poder de deus.
      Só que nosso poder nos dá inclusive a prerogativa de negar esse poder! Ou seja, deus depende de nossa assinatura, nosso endosso, deus só pode ser deus se nós o aceitamos como deus!
      Dom Juan ensinou algo que é a libertação: NÃO SE ASSINA CONTRATO FEITO PELOS OUTROS! Se a humanidade escolheu ter um deus, nós como indivíduos não temos que endossar essa ideia, os outros que arquem com suas escolhas, entregar nossos destinos nessa proposta alienîgena é sobremaneira demente!
      Assim, caro Saturnino, enquanto repete esse "vitupério" de dar poder para deus, ele será sempre o seu demiurgo.
      Mas, se entender o que coloco, verá que a proposta hiperbórea também endossa o poder de deus, quando entende inclusive que estamos presos e precisamos ser acordados pelo kristus, ou seja, se ficarmos sem o "deusmiurgo" vai ter pelo menos outro "senhor de engenho" para assumir o poder, o tal kristus!
      Percebeu agora onde é que estão as armadilhas que prendem o ser humano? Elas não estão lá fora, elas estão dentro!

      Excluir
    5. Caro Saturnino,
      O que afirmas, concordo, entretanto a proposta da tal "matrix", que aliás é plagio total da proposta de Castañeda junto com a proposta hiperbórea, é falsa. Ela está fazendo o que você está colocando, entretanto ainda não somos "células" de "deusmiurgo", tanto é que essa aberração precisa cercar por todos os lados as propostas, a cada filosofia libertante, a judiaria a rouba, a plagia tergiversando de forma a obnubilar o entendimento em si.
      Observe que por mais que extrapolemos nossas propostas, os "interpretadores", críticos e agentes editoriais judeus fazem tudo para trazer a extrapolação para o mundo ordinário, ou seja, eles INCLUEM no inventário de deus a extrapolação tornando-a não mais extrapolante, ela vira "pensamento corrente" e é imediatamente encampada pelo mundo de deus!
      Só que o que é a retroalimentação do espírito é a reafirmação da potência, visto que potentes não temem a deus, e se não o temem, evidentemente essa aberração não é deus na esfera potente!
      Como mostro, a NOM não existe porque os líderes sinagóguicos querem, mas porque os gentios endossam a proposta!
      O tal "deusmiurgo" só é deus porque bilhões o colocam em tal posição, visto que a proposta de deus eclético e infinito não tem sequer coerência, afinal, a infinitude abarca o tudo, o nada, a luz, a treva, o positivo, o negativo, o "mal" e o "bem", o yin e o yang, afinal é o TAO! :-D
      Se deus é tudo, não é a mesma coisa que dizer que não é nada?
      Como mostro, deus só existe na esfera de controle, domínio, relação entre forças.
      Logo, só pode ser parcial, passional, ambíguo e, claro, parasitário, afinal os humanos parasitas dos gados de quatro (de dois é gente) são os deuses dos gados, das galináceas, das abelhas, tudo da forma descrita por Mário Quintana: Para os peixes do aquário, quem coloca a água do aquário é deus!

      A questão é que os seres humanos são preguiçosos e hedonistas e assim preferem delegar o poder para alguém que eles "confiam" para se estarrarem na vagabundagem prazerosa!
      Só que acreditar que, depois de entregar todo o poder para alguém, esse alguém nos protegerá ou nos beneficiará beira a insanidade, visto que se já não temos mais poder e ainda esse poder foi deixado com outro ser (o dito demiurgo ou deus, o deusmiurgo), a última coisa que esse ser fará é dividir esse poder! Divide-se o poder alheio para dominar e não o nosso (se bem que isso às vezes soa meio ambíguo, visto que se algo tem poder, não é possível infiltrar nesse algo o poder alheio, a divisão como proposta, logo, fica implícito que se houve abalo na proposta única é porque a tal unicidade não é tão unida assim).
      Da mesma forma que a judiaria que tomou o mundo de assalto nunca vai largar o osso, deus também não vai largar o osso, a alma e tudo mais que tiver acesso graças ao poder adquirido dos homens!
      Esse poder existe sempre em tudo e em nós, mas é sabotado e destruído quando NÓS endossamos o poder de deus.
      Só que nosso poder nos dá inclusive a prerogativa de negar esse poder! Ou seja, deus depende de nossa assinatura, nosso endosso, deus só pode ser deus se nós o aceitamos como deus!
      Dom Juan ensinou algo que é a libertação: NÃO SE ASSINA CONTRATO FEITO PELOS OUTROS! Se a humanidade escolheu ter um deus, nós como indivíduos não temos que endossar essa ideia, os outros que arquem com suas escolhas, entregar nossos destinos nessa proposta alienîgena é sobremaneira demente!
      Assim, caro Saturnino, enquanto repete esse "vitupério" de dar poder para deus, ele será sempre o seu demiurgo.
      Mas, se entender o que coloco, verá que a proposta hiperbórea também endossa o poder de deus, quando entende inclusive que estamos presos e precisamos ser acordados pelo kristus, ou seja, se ficarmos sem o "deusmiurgo" vai ter pelo menos outro "senhor de engenho" para assumir o poder, o tal kristus!
      Percebeu agora onde é que estão as armadilhas que prendem o ser humano? Elas não estão lá fora, elas estão dentro!

      Excluir
    6. "Mas, se entender o que coloco, verá que a proposta hiperbórea também endossa o poder de deus [...]"

      O nome "Demiurgo" vem da cosmologia Grega. Também pode ser chamado de "Criador"; o nome desse Criador está bem claro no Velho Testamento...

      "[...] entende inclusive que estamos presos e precisamos ser acordados pelo kristus [...]"

      O aprisionamento dos espíritos é fato... O grande mistério é como esse aprisionamento foi feito... Como os espíritos são atraídos para a matéria...

      Fato também é que quanto mais o tempo passa, mais vamos nos esquecendo de nossas reais origens... Necessitamos de ajuda para nos lembrarmos... Recuperar o "Mitus"... Isso não precisa necessariamente ser através de "kristus". Movimentos humanos importantes conseguiram acender uma chama desse Mitus. Sua estética e símbolos persistem até hoje fazendo os homens levantarem a cabeça, inspirando os espíritos a não baixarem a guarda.

      "ou seja, se ficarmos sem o 'deusmiurgo' vai ter pelo menos outro 'senhor de engenho' para assumir o poder, o tal kristus!"

      Não se trata de uma opção em eleger/adorar esse ou aquele deus/deuses... Trata-se do fato de que esse mundo foi criado, tem um criador... O foco deve transcender os ritos de adoração desse game. O foco deve estar sobre a verdade de que não somos daqui.

      O objetivo é a volta dos espíritos ao seu lar de origem, o Pleroma na Cosmologia grega.

      "Considerando a vida sob o aspecto do seu valor objetivo, é pelo menos duvidoso que ela seja preferível ao nada; e eu diria até que se a experiência e a reflexão se pudessem fazer elevariam a voz
      em favor do nada. Se batêssemos nas pedras dos túmulos para perguntar aos mortos se querem ressuscitar, eles abanariam a cabeça. É também esta a opinião de Sócrates na apologia de Platão, e até o amável e alegre Voltaire não pôde deixar de dizer: 'Aprecia-se a vida; mas o nada também tem o seu lado bom'; e ainda: 'Não sei o que é a vida eterna, esta, porém, é um mau gracejo'."

      Schopenhauer



      Excluir
    7. Caro Saturnino,
      Entendo a posição hiperbórea, entretanto ela não funciona em termos pragmáticos. Vamos aos fatos:
      Os espiritos não são atraidos para a matéria, eles CRIAM a matéria!
      Eles criam o "reino de deus"!
      Ou você acha que deus "prendeu" os espíritos para faze-los alguma coisa?
      Ele os prendeu para se tornar deus!
      É a mesma coisa que agora faz a NOM! Prende-se a humanidade em uma engrenagem sem fim de um mundo virtual, e cada vez mais "proximo" do mundo de deus!
      Nós ainda não estmos presos, mas caminhamos para isso, o mundo virtual internético É O MUNDO DE DEUS e é lá que essa besta maldita vai finalizar o homo sapiens para gerar o homo sintéticus, ou homo virtualis!
      Enquanto esse mundo não emplaca somos cevados e sedados para que não fujamos!
      As pessoas é que garantem a divindade de deus com os próprios pensamentos sustentando a proposta, e criamos o mundo de deus ao criarmos a internet e seu mundo virtual!

      Quando precisamos de "ajuda para lembrar" mostramos que estamos fracos e fracos não somos pareo para deus e sequer servimos de soldados para nos defender da agenda de deus!
      Se precisamos para lembrar do "outro deus" o tal kristus, é muito mal sinal!
      O lar nosso é a eternidade, não existe lar com endereço, pois não existe nada além da consciência, que em última análise É ESPIRITO!
      Moramos em nós mesmos SEMPRE.

      Essa frase de Schopenhauer mostra que ele fraco se limitou a ter insights e nada fez com os insights!

      É uma condição sine qua nom a tal vida eterna, visto que toda vida é eterna enquanto dura, enquanto a consciência assim o quer.
      Esse fatalismo hiperbóreo de maldizer a vida acusando deus é deveras vergonhoso, visto que tal ato legitima que deus é entendido criador, e se é entendido assim é porque é assim! E para os que entendem assim, e apenas eles!
      Somos daqui SIM, onde está o desafio é o nosso lar, visto que o desafio é o que nos faz superar a nos mesmos, e se existe alguma coisa que realmente valha a pena é essa: aceitar os desafios em vez de maldize-los e usa-los para evoluir, para alçar a um novo mundo com novos deuses a serem derrotados para que deuses de nós mesmos sejamos ejetados para desafios mais poderosos de acordo com nossa potência!
      Só com potência as pessoas param de maldizer até a deus, com potência as pessoas clamam por deus, mas não na forma de pai, mas na forma de demônio, pois derrotar demônios é a meta de quem só entende evolução.

      Deus É a NOM.

      Excluir
  9. Parasitários e parasitárias, para que percebas são os que nunca fizeram nada na vida nem por eles nem pela familia e vivem a custa do estado e da sociedade.por outras palavras uns falhados na vida que enchem a boca com o nome do povo. Podes colocar ai qualquer regime politico

    ResponderExcluir
  10. Muito bem. Depois de toda essa verborréia de adolescentes alucinados, que me desculpem os camaradas, o claro artigo do Norberto Toedter fica, para os menos atentos, num segundo plano, quase sem importância frente a tantas e tão variadas elucubrações absolutamente dispersivas. E não será essa a única intenção de certos comentaristas que por aqui vão se espalhando?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Senhor Alfredo, o sr. Toedter pediu exatamente que os leitores partilhassem suas análises no blog, cada qual ofereceu sua visão: "Mas acho que poderíamos, ou deveríamos, conjecturar um pouco a respeito. Assim, se em seguida, eu lançar aqui uma hipótese ou outra, faço o convite para aderirem ao exercício, expondo suas ideias em comentários anexos."
      Fica claro que o que o sr. Toedter escreveu é ponto passivo em qaulquer pessoa com um mínimo de entendimento de política mundial, assim não acredito que alguém buscou contestar a proposta porque é incontestável.
      Se observar sua proposta também é pertinente, visto que é claro que o grande negócio é dividir para conquistar, e todos nós divididos em nossas conclusões somos o resultado da agenda narrada pelo sr. Toedter!
      As consciências fazem as escolhas em função de predileções, alguns são fãs de uma epifania sistêmica, outros de um ateismo também epifânico, e outros entendem que as proposições de base de toda humanidade é uma imensa baboseira tola (eu faço parte desse grupo) e preferem propor algo estrapolado não por que é estrapolado, mas porque percebe que o bom senso da humanidade já foi estrapolado a zilênios, e que está na hora de resetar o sistema!
      Com essas obviedades o senhor há de concordar comigo que seu comentário a respeito da agenda dispersiva é absolutamente dispersivo! :-D
      Pertinente à agenda da NOM!

      Excluir
    2. @Alfredo Braga

      E vossa Excelência, que tanto critica os comentaristas, que ao menos ensaiaram de aportar uma resposta, ou um caminho, que nos diz vossa Altíssima Excelência, sobre o assunto ? Já agora gostaríamos de saber o vosso aviso sobre a questão... se conhece a resposta, não hesite a oferecê-la aqui em público, seriamos todos excelentemente agradecidos.

      Excluir
    3. Muitos talvez não saibam, Alfredo Braga é um dos mais antigos e destemidos batalhadores neste nosso campo aberto de luta pela verdade. Motivos imperiosos fizeram com que restringisse sua atividade. Uma palavra dele será sempre bem recebida neste blog. Salve Alfredo!

      Excluir
    4. @ Vapera,

      resumindo, a epifânia é justamente "sistêmica":

      a) para não dar brecha ao tal do "divide et impera", e
      b) a Verdade só têm uma interpretação correta, não é relativa como propagam maçons e judeus aos de fora de seus círculos. E não falta quem caia nessa.

      Cobalto

      Excluir
    5. Caro Sr. Toedter, eu sou um que pode endossar o que afirma, desde que comecei meus estudos judaicos, tive alguns grandes professores, e o sr. Alfredo foi um desses, assim como o senhor também foi, e só tenho a agradecer aos dois.
      Mas acredito que a flexibilidade intelectual é fundamental para o debate internetico, até porque as vivências são sobremaneira discrepantes entre si acarretando um difícil ponto de equilíbro entre as ideias. E nesse ponto entendo que dizer que a ideia alheia é falha mas não provar através da proposição lógica não contribui para o debate.
      Um grande professor também falha e deve ter a humildade de reconhece-lo.
      Caro Cobalto
      Como vê, estamos no impasse dos divididos!
      Acrreditas em uma verdade, eu acredito que não existe verdade, ela é apenas um viez observador analítico personalizado.
      Uma é una, a outra não é.
      Entendes que eu estou enganado e eu entendo-o enganado.
      O que realmente importa nessa questão é que a crença é inversamente proporcional à descrença, ou a crença no incrível!!! :-D
      Cre em verdade e por isso crê em deus, eu não creio nem em verdade, não há como acreditar em deus!
      Apesar do rio intransponível que nos separa, temos como inimigo comum as cheias do rio, as secas do rio, os predadores do rio, as margens do rio.
      Acho melho nos dedicarmos a eliminar o inimigo comum, e depois de resolvida essa questão, voltamos ao debate sem fim!
      Epifanicamente falando! :-D

      Excluir
    6. @ Vapera,

      não lhe tenho como inimigo ou algo similar, já devia saber disso. Mas não entendo como alguém que diz que a verdade não existe, querer debater temas para se chegar a conclusões (verídicas?!) e/ou falar ou apelar para a lógica. A função da lógica não é chegar a verdade?!

      Para você, a verdade não existe e isso você trata e defende como uma verdade. Muito coerente. Por aí já se vê que tropeça nas próprias ideias e comentários sem perceber.

      Cobalto

      Excluir
    7. Caro Cobalto, toda verdade é relativa, ela é pertinente sempre a um ponto de vista, o ponto de onde se "vê" a verdade, só que em todas as posições existem observadores e todos têm suas verdades e todas relativas às suas posições.
      Isso é física básica, sem entender isso não há diálogo!
      Já pensou na verdade dos judeus?
      Ela é diametralmente diferente da sua cristão e nem por isso é menor que a sua, é a apenas uma verdade procedente para judeus!
      Tropeço de idéias??
      Tem certeza? Essa é a sua verdade?!
      Não é a minha!

      Excluir
    8. @ Vapera,

      vou tentar mais essa vez, pois acredito que tenhas salvação.

      Quando dizes que "toda verdade é relativa", está a afirmar ser isso uma verdade. Entendeu? E nem percebes.

      Deveria parar de confundir ponto de vista pessoal, percepção particular ou narrativa própria de algum fato com verdade.

      Mas pegando gancho na sua confusão crônica, se a verdade não existe, pra que dialogar, não estaríamos todos sempre mentindo? Ou a mentira também não existe? Se a verdade não existe, pra que o debate, pra que a lógica, pra que a escola, pra que a matemática? Se a verdade não existe, então também não existe a justiça. Tropeça sim, não restam dúvidas.

      E encerro aqui, e isso é uma verdade, não o "ponto de onde (ou quem) se vê".

      Cobalto

      Excluir
  11. Cobalto, vapera.

    Povo da mentira, raça branca, robôs, UK...

    https://socialismopatriotico.blogspot.com.br/2016/06/quienes-fueron-los-druidas.html?spref=fb&m=1

    Por Miguel Serrano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Saturnino,
      Gosto do trabalho de Miguel Serrano!
      Gosto da proposta da gnosis hiperbórea.
      Entendo o Nimrod de Rosário como o "historiador" que mais perto chegou da provável história da humanidade com sua epopeia da Bellicena Vilca.
      Comparando a história narrada pela cátedra e a história narrada pelo Nimrod em seu livro da Bellicena, sem sombra de Dúvida, a da Bellicena dá um show de coerência, de lógica!
      Entretanto entendo também que há lacunas que não têm como ser preenchidas pela proposta da Gnosis hiperbórea.
      Por esse material brilhante agradecí a blogueira Fada dos Bosque que propiciando-me tal material, me permitiu ter acesso a uma filosofia que ganha de lavada da santíssima trindade: judaismo, cristianismo, maometanismo.
      Se essa fosse a história contada nas escolas, não estariamos hoje debatendo esse assunto armagedônico nova ordem mundial!
      Mas fazer o que?
      Talvez convencer alguém a ler um livro de 700 páginas em tempos "ipádicos" seja mais difícil do que tornar alguma coisa físsil!

      Escrevamos e elucubremos enquanto os tijolos da nova ordem mundial assistem novelas!

      Excluir
    2. Verdade... Algumas coisas não há como saber... Nossa percepção é meio limitada, parecida com a das baratas que só nos percebem como a sombra da sola dos nossos sapatos antes de serem esmagadas...

      Mesmo uma Thulegesellschaft ou uma SS, quintessências da estratégia, parece não estarem a par de todas as variáveis... Por exemplo, mandando Hess a Albion, diretamente para as garras do inimigo.

      Ainda bem que existem tradições que contrariam os conceitos "O mundo é bom", "a Criação é boa", "Deus é bom", conceitos base de uma espiritualidade pré-fabricada, nada prática.




      Excluir
    3. Druídas foram e são bruxos pactuados com demônios (todos os tipos de bruxos são) que faziam sacrifícios com crianças, adultos e animais, e lutaram contra Hitler:
      http://whale.to/b/druid4.jpg

      Churchill já sabemos que é judeu e maçom, o que se oculta que era também druída (pagão satanista):
      http://www.mirror.co.uk/usvsth3m/april-9th-winston-churchill-day-5478686

      O druidismo é uma vertente/variação judaico-maçônica. Druidismo e judaísmo tem mais em comum que diferenças:
      http://hebrewnations.com/articles/secular/druids.html

      http://lunaticoutpost.com/thread-597555.html

      "A Cabala é uma mistura de todos os cultos pagãos." Abade Meinvielle, in "De la Cabala al Progresismo", pág. 111.

      Cobalto

      Excluir
  12. Caros, vou mostrar aqui de forma banal como é o poder da NOM.
    O temer golpeou a todos em seus votos.
    Mas, todos aceitando ir votar agora estão endossando o golpe, ou seja, continuam achando que existe democracia e que seus votos continuam valendo!
    Perceberam a ambiguidade de comportamento e porque é tão fácil implantar a NOM?

    ResponderExcluir
  13. O Sr. Toedter está certo. Para mim a Nova Ordem Mundial significa a bastardização do mundo exceto os racistas-talmudistas judeus! Na Europa, nos Estados Unidos, Brasil, Austrália e Canada, todos estão se bastardizando com africanos e asiáticos, mas você não encontra nenhum judeu casado com um negro africano ou um asiático chinês, os fanáticos racistas judeus só se casam entre eles!A Nova Ordem Mundiaql quer bastardos dominados pela ditadura do "povo eleito"!

    ResponderExcluir

Escreva aqui o SEU pensamento sobre o assunto. É dispensável repetir o que já é de domínio público. A indicação de links deve ser acompanhada de breve descrição do conteúdo. Mensagens anônimas não são bem-vindas, agressões e baixarias não serão publicadas.