26 de maio de 2016

LIBERDADE - IGUALDADE - FRATERNIDADE

Quem hoje dedica alguma atenção ao que acontece ao nosso redor e também não deixa de observar as ocorrências mundo afora, certamente percebeu que existe um processo em curso, cujo objetivo é submeter a humanidade a um domínio central, criar o UNIMUNDO. Com frequência crescente, políticos do mundo inteiro deixam escapar alguma declaração mais ou menos reveladora, principalmente o presidente falastrão dos Estados Unidos. Ainda recentemente eu o ouvi declarando na TV: “Sabemos que somos a maior potência do mundo, mas ainda (not yet) controlamos tudo.” Porém não é ele a mola mestra do movimento. Faz parte, talvez como “cobra mandada”. Então QUEM ESTÁ POR TRÁS disto? Quem manda derrubar governos? Quem manda desestabilizar estados? Quem manda exterminar povos? Quem ordena a destruição de nações?

Não me parece realista desconfiar de quem mais está se expondo e guerreando, ou seja, dos ESTADOS UNIDOS. Podem ser a maior potência bélica, o que não beneficia o seu próprio povo. Ter seus filhos, na melhor idade, servindo em centenas de bases militares espalhadas ao redor do globo, certamente não contribui para a felicidade coletiva. O próprio cidadão americano já deixou de ser o mais bem situado do mundo e grande parte não concorda com os rumos da política. Há sinais de que o governo se prepara para enfrentar agitações. Num Governo Mundial não deverá haver necessariamente um povo privilegiado.

ISRAEL também costuma entrar no rol dos suspeitos. Atualmente estão um pouco retraídos, mas não é segredo que existe um projeto de formar um grande Estado ali no Oriente Médio, o Eretz Israel. E pensar que cem anos atrás Israel nem existia. Neste período, historicamente curto, como num passe de mágica (teria sido o holocausto?), adquiriram uma proeminência mundial. Acho que aqui no Brasil antes da guerra só se falava em judeu no sábado de aleluia. Hoje um cidadão nascido em Haifa é Presidente do Banco Central brasileiro. Seus representantes ocupam posições de destaque nas cúpulas políticas de quase todos os países ocidentais. Não sei dizer até que ponto já voltaram a ter na Rússia a importância que outrora tiveram durante o regime soviético. Interessante é que no longínquo leste da Rússia existe uma pequena região autônoma (oblast Birobidschan) dada por Stálin aos judeus e, ouvi dizer, é onde muitos, dos mais abastados, costumam passar suas férias. Mas creio que também em relação a Israel é válido o que eu disse no parágrafo anterior sobre “povo privilegiado”.

Recentemente li um artigo cujo autor identifica três núcleos de criação e organização do Governo Mundial, a saber: WALL STREET, CITY OF LONDON, portanto o centro bancário mundial, e mais o VATICANO. Os primeiros, como manejadores do dinheiro, reúnem credenciais sobejas para figurar como promotores do movimento. É o dinheiro a principal ferramenta, para não dizer arma, a ser usada com o fim de instalar uma possível revolução global. Já o Vaticano, mesmo agora sob as ordens de um jesuíta, seria, na minha opinião, muito mais um possível aliado do grupo citado no parágrafo anterior.

Até aqui os citados possuem poder ostensivo, forças armadas. Existem, porém, sociedades ou organizações, às quais também são atribuídas ambições semelhantes sem que contem com soldados e canhões. Inicialmente nos aparecem os ILLUMINATI. Mas como é que eles podem entrar nesta história? Quem são eles? Onde é a sede? Eles se mantém ocultos ou teriam se fundido com outro grupo? Ainda presentes ou fazem parte da história? A Nova Ordem Mundial tem História. Reestruturar ou revolucionar a vida dos habitantes deste globo, não é tarefa para poucos anos. Portanto pode ser um alvo que vem sendo perseguido há séculos. Aí nos aparece a ORDEM DOS ILUMINADOS. Ela foi fundada em 1776 na cidade de Ingolstadt, Alemanha, por Adam Weishaupt. Entre os pontos ideológicos de Weishaupt se destacam: Marcha através das instituições (infiltração e domínio de posições-chave) e sistema de república de cidadãos do mundo. Soam aqui os primeiros sinais da presença de objetivos globais. Aliás, uma República Mundial com capital em Jerusalém já teria sido o sonho de uma tal Ordem de Sion (Prieuré de Sion), e possivelmente inspirou Weishaupt a criar em Munique os Illuminati. Em 1778 eles foram proibidos pelo governo da Baviera. Começaram a se infiltrar nas LOJAS MAÇÔNICAS. Foram apoiados pelo Duque Ernst von Sachsen-Gotha (ancestral da Rainha Elisabeth II da Inglaterra). Este provavelmente também herdou os registros desaparecidos até hoje. Vamos lembrar que a casa real britânica é intimamente ligada à CITY OF LONDON, domínio dos Rothschilds, e que a rainha preside o Comitê dos 300. Em 1792 a sede da ordem passa a ser Frankfurt, berço dos Rothschilds. Mesmo assim ILLUMINATI nunca deixou de ser uma ideia, filosofia, doutrina. Tudo indica que tenha se materializado na MAÇONARIA, que em 1787 já contava com 16 lojas nos Estados Unidos. Esta organização participou da criação do brasão do país que acabara de ser fundado. É um brazão cujas duas faces inusitadamente se mostram repletas de simbolismos, todos ligados ao mágico número 13: Treze degraus na pirâmide inconclusa, treze letras ANUIT COEPTIS. Treze estrelas na aura, que no conjunto formam a estrela de David; treze folhas no ramo de oliveira e treze bagos de olivas; treze flechas e treze listas no escudo. E mais os dizeres: NOVUS ORDO SECLORUM, ou seja, NOVA ORDEM DOS TEMPOS. Tudo isto ilustrava até há pouco a nota de um dólar. Estaria se pensando em NOVA ORDEM MUNDIAL? Possivelmente sim, pois os comandantes do novo país, Jefferson, Adams e Franklin, logo em seguida foram a Paris onde a partir de 1789 se desenvolveu a REVOLUÇÃO FRANCESA, um regime de terror que culminou com a queda da Monarquia. Haveria alguma ligação entre os dois processos?

Voltemos ao título desta matéria: Liberdade – Igualdade – Fraternidade. Fora ele o slogan que criou a REVOLUÇÃO FRANCESA (1789), a meu ver a primeira operação pública de conquista do domínio mundial. Para atingir o propósito era preciso acabar com governos monocráticos, tipo monarquias. Para incitar o povo, este bordão, apesar das promessas falsas com que ilude os crédulos, mostrou-se extremamente eficiente, tanto que foi incorporado pela INTERNACIONAL SOCIALISTA, criada no seu primeiro congresso realizado em Paris no centenário da Revolução Francesa em 1889. Uma das decisões do Congresso foi a de acabar com os três governos monocráticos da Europa (Impérios Austro-húngaro, Alemanha e Rússia). Alcançaram o objetivo trinta anos depois com o final da Primeira Grande Guerra. O movimento pariu o COMUNISMO. Mais uma entidade à qual pode ser atribuído o intento de criar um Governo Mundial. É leviano pensar que tenha sido desarticulada com a queda do regime Soviético. Acredito que esteja se fortalecendo com o número crescente dos insatisfeitos com a vida.

Não é pequeno o número dos possíveis articuladores do UNIMUNDO, do Governo Mundial, de um governo que, para poder subsistir não admitirá nações independentes, nem cidadãos com ideias próprias. Mas talvez esta mesma multiplicidade, mesmo que alguns possam ser aliados, seja a NOSSA ESPERANÇA. “Muitos cozinheiros estragam a sopa.” QUE ASSIM SEJA!

Toedter

7 comentários:

  1. Penso eu, nobre Norberto, que seja a Máfia Khazariana, cuja história, você me passou, eu traduzi e publiquei. Desde aquele dia, todas as outras conjecturas me parecem tergiversação ou simplesmente consequências.

    https://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2015/10/mafia-khazar-1-parte.html

    http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2015/10/mafia-khazariana-2-parte.html

    ResponderExcluir
  2. Na minha opinião, que na realidade não é minha, mas é apenas um condensado de leitura de artigos, livros, documentários, etc, o vector geopolítico vai da City a Wall Street e Tel-Aviv. Nisto o Vaticano não escapa, pois é um aliado e provavelmente jogará um papel mais proeminente no futuro. Já começamos a notar em vários pontos doutrinais do Vaticano, uma inversão de valores que nada mais é que um alinhamento subtil aos ideais mundialistas.

    Quanto aos Iluminados da Baviera e seus documentos apreendidos pela policia da Baviera, foram todos destruídos durante a 2ª guerra-mundial devido aos bombardeamentos. Mas alguém, pouco antes da 1º guerra mundial, portanto bem antes da destruição dos mesmos, examinou todos esses documentos, com autorização das autoridades da Baviera, e deixou-nos um livro (1914) que é uma autêntica relíquia hoje em dia :

    http://www.histoireebook.com/index.php?post/Le-Forestier-Rene-Les-illumines-de-Baviere-et-la-Franc-Maconnerie-allemande

    Jamais se poderia ter alcançado o ponto em que estamos, se não houvesse uma quase perfeita conjugação de forças vindas de todas as entidades mundialistas. Mais coisa menos coisa, trabalham todos para o mesmo. Idealizo o objectivo a atingir, segundo o que esses mesmos mundialistas deixam aqui e ali, porque por mais que tentem esconder, vêm sempre pistas ao de cima, esse objectivo é o Reino Messiânico Judaico. Da PAX AMERICANA nós vamos passar à PAX JUDAICA.

    Se escutarmos por exemplo o profeta dos mundialistas, o judeu Jacques Attali, que eu vejo actualmente como o mentor nº1 do mundialismo, a capital da Nova Ordem Mundial será Jerusalém.

    E engane-se todo aquele que julgue que Attali não tenha alguma pretensão ao messianismo judaico, é vê-lo em vários vídeos aí no youtube, de kippa na cabeça e não só, a falar de "Tikkoum Oulam", o caos que deverá abater-se sobre todo o mundo para que se crie algo de novo em linha com o messianismo judaico, o tal ORDO AB CHAOS.

    Segundo meu aviso, e de muitos especialistas de quem tiro estas coisas, será neste preciso momento, no caos que eles esperam, que nós teremos a possibilidade de reverter o curso demoníaco dessas entidades malfeitoras e inimigas da humanidade. Muito sangue vai correr, muita morte, e só os mais aptos viverão, após a purga, esperemos que os melhores dentre os melhores no meio de nós, sobreviverão e tenham aniquilado estas pretensões mundialistas.

    ResponderExcluir
  3. Tem um livro antigo, republicado, da pra baixa em pdf, que toca muito bem nesse assunto e poderá ser do seu interesse:
    A Conjuração Anticristã de Henri Delassus
    http://videeditorial.com.br/a-conjuracao-anticrista?search=Delassus

    ResponderExcluir
  4. E pensar que muitos, neste mundo, não conseguem compreender de fato porque as coisas acontecem desse ou daquele modo. Ainda, infelizmente, há um poder capaz de criar realidades para ofuscar a consciência da maioria dos mortais.

    ResponderExcluir
  5. São como cabeças diferentes do mesmo corpo, como a lendária Hidra, que ironicamente dá nome a uma organização de bandidos alemães de histórias em quadrinhos.
    Os finados soviéticos e comunistões de boa cepa eram da mesma origem que os predadores de Wall Street. E até no mundo islâmico existem cabeças da Hidra: os cruéis sauditas são cripto-judeus e sionistas enrustidos, inimigos dos sofisticados hashemitas (maçons enrustidos). Não vejo como derrotar esse monstro com dezenas de cabeças

    ResponderExcluir
  6. Olá Norberto .
    Não sei se já teve oportunidade de ler o livro de Douglas Reed ,The controversi of Cion . É possível baixa-lo pelo Google . Tem versão em alemão,inglês e espanhol. Conta detalhadamente o plano de globalização com suas origens !! . São 580 paginas mas, vale à pena.

    UM abraço,
    Manfred Grellmann.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Manfred,
      já publiquei neste blog, e está agora no meu livro OUTRA FACE DA NOTÍCIA, minha tradução de um resumo deste livro (The controversy of Zion). O autor da edição resumida, cerca de 20 páginas, é Knud Erikson, que mantinha, talvez ainda tenha, um portal na internet com versão em vários idiomas, inclusive a minha em português.
      Abraço
      Toedter

      Excluir

Escreva aqui o SEU pensamento sobre o assunto. É dispensável repetir o que já é de domínio público. A indicação de links deve ser acompanhada de breve descrição do conteúdo. Mensagens anônimas não são bem-vindas, agressões e baixarias não serão publicadas.