3 de maio de 2016

ALEMANHA REAGE?

Aconteceu no último fim de semana a convenção nacional de um novo partido alemão, que pode estar sinalizando alguma forma de renovação na paisagem merkelizada da política alemã e, talvez, europeia. Trata-se do AfD – Alternative für Deutschland (Alternativa para a Alemanha). Já existe há cerca de três anos, período em que sofreu toda sorte de antagonismos, vendo seus partidários agredidos, tachados de nazistas, extrema-direita e coisa que o valha. Suportou mudanças em sua direção, hoje nas mãos de uma jovem mulher, Dra. Frauke Petry.
 O partido venceu as adversidades e agora tem representação importante em oito parlamentos estaduais da RFA. Prepara-se e é bem cotado para as eleições nacionais no próximo ano. Seu nome já diz, pretende ser uma ALTERNATIVA ao marasmo em que se encontra o Estado alemão no qual conservadores se confundem com a extrema mais esquerdista, anarquista e niilista até, conforme aqui já foi exposto. Agora reuniu mais de dois mil delegados com o propósito de estabelecer um programa partidário básico que defina seu posicionamento diante dos desafios da atualidade. Tiveram que enfrentar sérias dificuldades e bloqueios por parte de manifestantes da AntiFa, que deram muito trabalho à polícia. Mas vejamos as principais decisões que foram tomadas e que nem parecem ser daqueles cidadãos e eleitores que em sua maioria davam apoio àquela governança esdrúxula.

* O AfD vai exigir que seja realizado um plebiscito sobre a permanência da Alemanha na União Europeia (igual ao que será realizado agora em junho no Inglaterra).

* Atribuições que foram delegadas à UE devem voltar à alçada dos países-membros. Isto incorporaria também a política exterior.

* A Alemanha só deverá participar de ações da OTAN quando houver mandato próprio da ONU.

* Far-se-ão propostas de alterações no sistema tributário, bem como na política econômica do estado.

* Revogação da Lei sobre energias renováveis (que acabou com a energia nuclear no país) e o propalado Aquecimento Global é posto em dúvida. A velocidade máxima nas Autobahnen voltaria a ser ilimitado, nas estradas passaria a 100 e nos perímetros urbanos a 50 km/h.

* O manifesto renega o bordão criado pela Merkel de que “o Islã pertence à Alemanha”. Aos muçulmanos devem ser impostos limites no exercício de sua fé. Os minaretes, como símbolo de domínio islâmico, são rejeitados, bem como o uso da burca, do cobrimento total, em público.

* Direito de asilo deve ser dado só aos comprovadamente perseguidos políticos e a refugiados provenientes de áreas em guerra.

Assim o ALTERNATIVA PARA A ALEMANHA se mostra decidido, nacionalista e diz que veio para ficar, não só isso, declarou seu propósito de chegar à GOVERNANÇA! Acredito que vá ser difícil. O estrago, a destruição que a bruxa e seus asseclas já realizaram no país me parece irreversível, MAS A ESPERANÇA…

ALTERNATIVA PARA O BRASIL?

Seria bem-vinda, com certeza. Estamos aqui diante de uma mudança nas hostes governamentais, mas quem, honestamente, acredita em melhores dias? O nosso funesto endividamento público torna ridículas as promessas de “voltar a crescer” com as quais homens e mulheres encastelados no poder insistem em nos enrolar.

Também não adianta acreditar em cor. Como já falei acima, os partidos políticos perderam a cor. Não tem mais preto, verde, vermelho, virou tudo cinza. Dos trinta e tantos partidos registrados que temos qual o que caberia efetivamente na tradicional divisão de DIREITA – CENTRO – ESQUERDA? Se perguntado o PSDB diria que é de esquerda, ou na melhor das hipóteses de centro-esquerda, mas o seu representante mais emblemático, conhecido como FHC, consta numa lista dos membros do globalizante COMITÊ DOS 300, ao lado dos Rothschilds, figuras coroadas, banqueiros etc. Quem logo vai pretender ocupar novamente um lugar ao sol é a esquerda/verde Marina, cujos partidos são “sustentabilizados” pelo Banco ITAÚ. E o partido que aparentemente representa a classe operária não se preocupou em combater o escândalo da “petropropina”, cujos personagens embolsavam valores equivalentes a milhares de salários de um trabalhador de verdade.

Bem que aqui também mereceríamos a esperança de uma ALTERNATIVA.

Toedter

8 comentários:

  1. O reinado da comunista Merkel esta prestes a cair, assim como o reinado da Dilma tambem vai:-)

    ResponderExcluir
  2. A Dra. Frauke tem quatro filhos e era casada com um pastor. Hoje tem "uma amizade colorida" com Sr. Marcus Pretzell. Não sei se os alemães engolem essa, mas desejo sucesso.

    ResponderExcluir
  3. Conselho Central dos Judeus na Alemanha critica a AfD:
    http://noticias.terra.com.br/conselho-central-dos-judeus-na-alemanha-critica-a-afd,8d37af03cb44fc452963f556c3535635xtamg8sq.html

    "Por isso, as decisões da AfD também são um ataque ao judaísmo (1) na Alemanha, o que nós não podemos aceitar", afirmou Schuster. "As deliberações no programa partidário são um clara tentativa de dividir (sic) a nossa sociedade e de boicotar a convivência pacífica" (2), afirmou.

    (1) Claro que não deixa de ser um ataque ao judaísmo, afinal são eles que artificialmente fomentam essa invasão massiva. Como se diz "se os judeus estão com pena dos refugiados, levem-os pra sua terra santa" e não pra terra dos outros.

    (2) "Convivência pacífica" os milhares de estupros, vandalismos, assaltos, molestamentos de crianças, pedofilia etc etc?! Ora, "estão com pena? Leva pra casa".

    Engraçado, no Oriente Médio judeus e árabes se matam, e na Alemanha, os judeus exigem que devam ser aceitos. Por quê?! E aquele discurso que "todos os muçulmanos são terroristas" não está valendo agora?! Por quê?!

    Está aí uma organização que deveria ser expulsa pelo "simples" fato de se intrometerem em assuntos internos, na soberania e vontade dos povos onde se instalam. Típica quinta-coluna, Estado dentro de outro Estado.

    "Brasil para os brasileiros", começa por aí uma "alternative für tupiniquim".

    Cobalto

    ResponderExcluir
  4. check https://paraummundolivre.blogspot.pt/2016/04/resultado-da-imigracao-de-muculmanos.html

    ResponderExcluir
  5. ACHO QUE NÃO VAI TER ALTERNATIVA NA ALEMANHA PELO SIMPLES FATO; A ALEMANHA ESTÁ DOMINADA DESDE 1945 PELA DITADURA HOLOCAU$TICA CONHECIDA NA ALEMANHA COMO; ZENTRAL RAT DER JUDEN IN DEUTSCHLAND (CONSELHO CENTRAL DOS JUDEUS NA ALEMANHA!)!ESSES RACISTAS JUDEUS SÃO OS DESTRUIDORES DA ALEMANHA E DA EUROPA!

    ResponderExcluir
  6. A verdadeira Europa é praticamente toda germânica. Toda a Europa têm alguma notória raiz germânica, inclusive Portugal, Espanha e França.

    Portugal e Espanha foram feitas a partir do legado dos visigodos. A França do legado do Império Franco de Clóvis. A Itália desde o legado dos ostrogodos e dos lombardos. A Inglaterra do legado dos anglos, dos saxões e dos normandos. Sem falar na contribuição aos EUA.

    Os alemães, sob seus vários nomes ao longo da História como ostrogodos, visigodos, merovíngios por exemplo, fundaram os países mais importantes e modernos no mundo. Estão 'sobrando' (para o bem) na História da Civilização.

    Cobalto

    ResponderExcluir
  7. Putin pede que se evite a revisão da história.
    https://actualidad.rt.com/actualidad/206890-vladimir-putin-considera-inadmisible-revision-historia

    Será medo da verdade?

    ResponderExcluir
  8. Recentemente aqui no Brasil divulgou-se de forma tendenciosa uma manifestação desse partido denominado de AfD. Assistir notícias dos meios de comunicação (não cito sequer o nome de certos meios de comunicação daqui para não fazer propaganda) é um desperdício de tempo. Exposto essa verdade tendo como base, conhecimento de causa, jamais comprarei e instalarei televisões em minha casa. Nem mesmo acessarei por outros meios tecnológicos tais meios que, tanto mal fazem para o meu espírito.

    ResponderExcluir

Escreva aqui o SEU pensamento sobre o assunto. É dispensável repetir o que já é de domínio público. A indicação de links deve ser acompanhada de breve descrição do conteúdo. Mensagens anônimas não são bem-vindas, agressões e baixarias não serão publicadas.